Imagens mais recentes divulgadas nas redes sociais mostram o avanço da pintura do convoo do novo porta-aviões Fujian (Type 003) da China.

O porta-aviões Fujian, nomeado em homenagem à província costeira da China de mesmo nome, representa um marco significativo na modernização contínua e na expansão da capacidade naval do país. Lançado oficialmente pela Marinha do Exército de Libertação Popular (PLA Navy) em meados de 2021, o Fujian é o terceiro porta-aviões da frota chinesa, mas o primeiro a ser projetado e construído integralmente dentro da China, marcando uma era de avanços autônomos em tecnologia militar e de defesa.

Diferentemente de seus predecessores, o Liaoning e o Shandong, que foram baseados em design de porta-aviões soviético, o Fujian apresenta várias inovações tecnológicas e capacidades aprimoradas. Uma das características mais notáveis ​​é seu sistema de lançamento de aeronaves por catapulta eletromagnética (EMALS), similar ao utilizado no USS Gerald R. Ford da Marinha dos Estados Unidos. Esse sistema representa uma evolução significativa em relação aos sistemas de lançamento por ski-jump utilizados nos porta-aviões anteriores da China, permitindo o lançamento de uma gama mais ampla de aeronaves, incluindo aviões de guerra mais pesados ​​e aeronaves de reabastecimento aéreo, aumentando assim a eficácia de combate e o alcance de operação da frota.

Três aeronaves que vão equipar o grupo aéreo do porta-aviões Fujian

Com um deslocamento estimado em torno de 80.000 a 85.000 toneladas, o Fujian supera em tamanho seus predecessores e reflete um esforço consciente da China para construir uma marinha de águas azuis capaz de projetar poder muito além de suas fronteiras marítimas tradicionais. Sua capacidade de transportar um número maior de aeronaves, combinada com tecnologias de ponta em sistemas de armas e defesa, coloca o Fujian como um competidor formidável no cenário militar global.

O desenvolvimento do Fujian também sinaliza a intenção da China de consolidar sua presença nos mares, especialmente no Mar do Sul da China e no Pacífico, regiões que têm sido pontos de tensão geopolítica.

A longo prazo, espera-se que o Fujian desempenhe um papel crucial na transformação da PLA Navy em uma força naval de primeiro nível, capaz de operar globalmente. Ao mesmo tempo, sua existência provavelmente acelerará a corrida armamentista na Ásia e poderá levar a um reequilíbrio das estratégias navais entre as grandes potências, especialmente entre a China e os Estados Unidos, que têm interesse estratégico na liberdade de navegação e no equilíbrio de poder na região Indo-Pacífico.

A China também já está construindo seu quarto porta-aviões, fato confirmado por um almirante e supervisor político, durante as reuniões legislativas anuais em Pequim no início de março.

Clique na imagem para ampliar

Características principais dos porta-aviões da China

Liaoning CV-16
Shandong CV-17
Subscribe
Notify of
guest

36 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Jagderband#44

Ao observar as fotos, fica a dúvida: há uma mancha de óleo, a vazar do navio?

Rodrigo

Sim impressionante como é suja aquela água.

Alex Barreto Cypriano

Loess?

Last edited 1 mês atrás by Alex Barreto Cypriano
Makarov

A marinha Chinesa possui tantos navios que estão ficando sem nomes para batizalos, a USNAVY está comendo poeira, em tonelagem é questão de tempo também.. Nem falar das patéticas marinhas Europeias que só teriam alguma chance juntas.

“A China nunca mais será humilhada”.

Rodrigo

____
____

COMENTÁRIO APAGADO.

6 – Mantenha-se o máximo possível no tema da matéria, para o assunto não se desviar para temas totalmente desconectados do foco da discussão;

LEIA AS REGRAS DO BLOG:
https://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Yuri

Nunca diga nunca.

Makarov

Será? manda os Britânicos irem viciar os Chineses com Ópio novamente pra gente ver um negócio….. Virariam a Taiwan do Ocidente….

Yuri

Quem viciou os chineses com ópio não foram os britanicos, mas sim a própria dinastia qinq, que era corrupta até os dentes, não a toa que foi derrubada.

Last edited 1 mês atrás by Yuri
William

A Marinha Americana manda bjs

Makarov

Marinha de Hollywood.

André Sávio Craveiro Bueno

Um belo alvo!

André Sávio Craveiro Bueno

Não, não é tão belo…

Alex Barreto Cypriano

Segundo quadro na matéria, pros três NAes chinélicos: propulsão a vapor convencional e gerador diesel. Sério, mesmo? E quanto a decantada integrated full ellectric propulsion (com sistema milagroso de gerenciamento de eletricidade) com gas turbines mastodonticas? Tudo bullshit de olhinho puxado? Inacreditável que ninguém puxe pela memória, junte as pontas e se indigne com o kidpretismo oriental. Qual o next debunking? Descobrirmos que o EMALS chinótico é a vapor, também?…

AVISO DOS EDITORES: MODERE O LINGUAJAR PARA NÃO INCORRER EM XENOFOBIA / FALAS PRECONCEITUOSAS EM RELAÇÃO A OUTROS POVOS.

LEIA AS REGRAS DO BLOG:
https://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Last edited 1 mês atrás by Alex Barreto Cypriano
Rodolfo

To be sure, the People’s Liberation Army Navy will have to tackle problems with the Fujian. Virtually all large, complex military platforms come with challenges. Understanding those real flaws and weaknesses will be important for analysts of China’s military. Misinformation that muddies the waters with fabrication and hype is not helpful.

Alex Barreto Cypriano

Agree, sir.

Claudio

E os Estados Unidos o que tens apresentado de novo? Nada!

Dalton

O próprio “Gerald Ford” tem muitas tecnologias novas inclusive uma nova geração de reatores nucleares e o segundo da classe que deverá ser incorporado ano que vem virá com todo o necessário para operar de forma sustentável o F-35C. . O terceiro “LHA” da classe America também com previsão de incorporação para o próximo ano será tão diferente dos 2 primeiros que poderia encabeçar uma nova classe, mas ao invés será o primeiro “Flight I”. . O USS Zumwalt é outra promessa para o próximo ano quando retornará sem os canhões com grandes silos para mísseis no lugar, seja para… Read more »

Jefferson B

Vai pesquisar sobre o novo porta-aviões Gerald Ford…os EUA é referência em porta-aviões, antes da China inovar, ele precisa primeiro copiar (bem copiado) os navios dos EUA. Não é uma crítica, é um fato…

ChinEs

A China copiou bem os projectos Americanos: Bombardeiro Estratégico H20 = B21 Raider, Submarino Nuclear de Misseis Balisticos Type 96 = SSBN Columbia , Submarino Nuclear de Mísseis Guiados Type 95 = SSGN Virginia, Portaviões Nuclear Type 004 = CVN Gerald Ford, caças F-31 = caças F-35 ; e muito mais … A China vai copiando dos dois lados (Rússia e EUA), a China vai crescendo o seu potencial .

Marcelo

A narrativa da supremacia dos mares com a cópia ďe quase todos os sistemas e de
processos de tecnologia necessários para a argumentação de se ter um poder naval ….. não evidência ter um poder naval…
Falta saber usar tudo isso …..falta desenvolver ďoutrina naval …
Todo esse processo , na minha opinião ,ainda não tem evidência de progecao e eficiência para combater a USNAVY

Nativo

Ainda bem que não faz parte da segurança de nenhuma grande nação, com essa sua opinião.

André Macedo

A doutrina naval americana se baseia em quê? Em exercícios e em mandar mísseis pra matar insurgentes com AKs? O único conflito moderno entre duas marinhas regulares foi nas Malvinas, talvez uns missile boats contra fragatas no Oriente Médio.

Bosco

Já que tenho que me manter exclusivamente no tema da matéria aí vai:
Nossa! A pintura ficou massa…
Esses chineses pintam muito bem.

Léo Neves

Aposto que estão usando tinta nanquim por isso pintam tão bem

Nativo

Difícil comentar quando não é da Europa ou dos EUA, não é??

Piassarollo

Esse Liaoning ainda vai acabar na marinha do Paquistão.

Jefferson B

Talvez os outros 2 porta-aviões usados pela China.

Akhinos

____
____

COMENTÁRIO APAGADO POR OFENSAS E PROVOCAÇÕES AOS OUTROS COMENTARISTAS, SEM QUALQUER UTILIDADE PARA O DEBATE.

5 – Não use o espaço de comentários como palanque para proselitismo político, ideológico, religioso, para praticar ou difundir posturas racistas, xenófobas, propagar ódio ou atacar seus desafetos. O espaço dos comentários é para debate civilizado, não para divulgação, propaganda ou interesses pessoais;

LEIA AS REGRAS DO BLOG:
https://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Underground

A China tem alguns problemas: declínio da população e economia. População: composição 0-20 anos – 150 milhões de pessoas 20-40 (casais) – 300 milhões 20-40 (solteiros) – 100 milhões 40-60 – 800 milhões acima de 60 – 100 milhões Além de uma população que irá declinar, irá declinar rapidamente. A política de um filho irá cobrar seu preço. Além da política de um filho, era um filho homem. Resultou em profundo desequilíbrio, faltando agora mulheres. Por mais que o governo o chinês incentive, o chinês médio só quer um filho. Economia Com a invasão do aço chinês Mundo afora, muito… Read more »

Nativo

Essa tese de declínio chinês não se sustenta nem com os números apresentados, não por pelo menos, uns 30 anos a frente, no mínimo.
Pois são apresentados nestes números “somente” 1,35 bilhões de pessoas de 0 a 60 anos, que sustentam toda a cadeia de consumo e produção do país.
Por mais que alguns não gostem , a China ainda vai perturbar por bastante tempo.

Abimael

Ele repete isso em todas as matérias que envolvem a China.
Deve ser pra convencer ele mesmo dessa lorota.

Yuri

É fato que a população da china está diminuindo e vai continuar. Todo país desenvolvido sofre com esse problema e com a China, não é diferente, não é especial. Na verdade, na china é até pior, pois a lei do filho unico foi brutal. Por mais que seja um país extremamente populoso, grande parte dessa população não é mais jovem. E isso afeta diretamente na economia.

J-20

“lei do filho único foi brutal”
Baseado na fonte da juventude. Só 30% da população chinesa se aplicava para a lei no seu pico, que foi lá para os anos 90 e 2000.
O que acontece na China é excesso de trabalho, o que impede que as pessoas em idade reprodutiva pensem em ter filhos, pois é algo caro e atrapalha a vida profissional.

Underground

O próprio governo chinês reconhece isso, tanto que vem incentivando que casais tenham dois filhos.
O crescimento da população chinesa deve continuar até 2030. Mas só! 8 avós, 4 pais, 2 filhos, 1 neto. Essa é a realidade.
25% da população de 20 até 40 anos (+- 100 milhões), é formada por homens solteiros. Simplesmente não há mulheres para eles.
Acima de 60 anos, essa população não iramaus trabalhar, e será necessário que uma massa cada vez menor sustente.

Machado

Parabéns China. Um bom trabalho. Segundo um antigo Comandante.: “Os cães ladram e a caravana passa.”

Tutor

Vamos ver se vai ser Fujian mesmo, ou se vai se tornar “Fujão”.