Novas imagens do novo navio de assalto anfíbio Type 076 da Marinha Chinesa (PLA Navy) em construção indicam que será equipado com pelo menos uma catapulta eletromagnética para lançamento de drones.

Segundo pedidos oficiais de propostas (RFP) associados ao Type 076 divulgados na Internet, o navio terá duas turbinas a gás de 21 MW e 6 motores diesel, em um sistema de energia integrado (IEP).

O equipamento de aviação especificado inclui um “convés para UAV”, um elevador de munições, um elevador de convés de voo de 30 toneladas e um sistema CATOBAR eletromagnético para aeronaves leves, provavelmente UCAVs.

O navio tem comprimento de 252 metros, boca de 45 metros e o deslocamento será de 48 mil toneladas.

O Type 076 em construção com três fragatas Type 054AG/Mod

Concepções do Type 076 comparado ao Type 075

Subscribe
Notify of
guest

42 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
bitten

Espetacular. O crescimento da Marinha do Armada do Exército de Libertaçao Popular mostra, nas (enormes) entrelinhas como o planejamento econômico centralizado funciona. Tempos atrás assisti a uma análise da virada econômica chinesa em q o autor afirmava q a China “depurou” o comunismo e o rearrumou num sistema que poderia ser chamado de “socialismo de estado” + “capitalismo planejado”. O processo seria escalonado em etapas, sempre tendo o desenvolvimento tecnológico como motor da transformação. E tmb lembro do período em q estagiei nos EUA, e fui visitar o MIT. Fiquei sem entender como num laboratório de engenharia eletrônica TODOS os… Read more »

Willber Rodrigues

É piada, mas ao mesmo tempo, não é:

Você vê as delegações de estudantes dos EUA ganhando prêmios de matemática e ciências em competições internacionais;

E as delegações só tem asiáticos.

🤣🤣🤣🤣

Vovozao

03/06/2024 – segunda-feira, btarde, Willber, vejamos o seguinte: esses chino-americanos que vão mundo a fora ganhando premios/troféus, são os filhos dos chineses que fugiram durante o governo de MAO. Outra coisa, sempre analisei que os chineses estavam criando uma FFAA’S, para nunca mais serem humilhados/invadidos; entretanto, hoje vejo que eles estão criando um FFAA’S para serem os invasores perante aqueles que os humilharam……. que se cuidem os japoneses, com um vizinho armado até os dentes, os japoneses não devem estar conseguindo dormir.

max
Last edited 1 mês atrás by max
Yuri

Os japoneses estão muito bem, obrigado. Eles tem muitos amigos.

Samuel Asafe

A esse ponto já estão tão interligados na cadeia global de suprimentos e tecnologia que são simplesmente imparáveis. Uma guerra com a china literalmente destruiria a economia global, mas não a deles. O rearranjo de capacidades fez com que eles sejam praticamente auto suficientes em produção de tecnologia, e no que são dependentes(comida e outros bens) podem encontrar fornecedores secundários, como a África, por exemplo.
Situação difícil pros americanos…

Yuri

Destruiria a deles sim, você realmente acha que a china iria conseguir repor todo o dinheiro que ela gastaria com a guerra vendendo suas produções a preço de banana?
Porque em um cenário assim, nenhum país teria condições de comprar nada da china por um preço muito alto.

Carlos Góes

Yuri, nesse ponto, a China seria a menos penalizada, por um motivo bem simples. Seu sistema politico. Uma vez que você possui um sistema extremamente centralizador, com uma liberdade controlada, em uma situação de crise, esse é o modelo mais propenso a sofre menos danos, pois basta direcionar a opinião publica interna para um agente causador externo, e oprimindo qualquer dissidência, você tem a resposta perfeita, sem precisar dar justificativas ou se preocupar com eleições e opinião publica. Joga-se a culpa no terceiro (através de noticiário), e inflama o sentimento de ressentimento contra este, desviando completamente o foco. E qualquer… Read more »

Yuri

Sabe porque isso funciona na Venezuela e na Rússia? Porque são países pouco povoados e a maioria dos insatisfeitos com os governos desses países( que hoje não são poucos ), fogem pra outro país em vez de ficar e lutar. Mas a China não é um país pouco povoado. Por isso eu acho que essa estratégia da china de por a culpa de todos os seus problemas em um agente externo, não vai funcionar pra sempre, e a própria história da china mostra isso. Ou você acha que a dinastia qing não tinha um governo extremamente centralizado, não tentavam de… Read more »

EduardoSP

“O crescimento da Marinha do Armada do Exército de Libertaçao Popular mostra, nas (enormes) entrelinhas como o planejamento econômico centralizado”

Cuidado com generalizações. Há uma quantidade muito maior de países em que o planejamento econômico centralizado deu errado.

André Macedo

E o livre mercado vem dando certo em quantos países, na sua lógica?

Yuri

Em todos onde foi realmente aplicado. Inclusive na própria china.

André Macedo

“Realmente foi aplicado”
Kkkkkkkkkk o mesmo papinho liberal de sempre: Se não funciona, é pq não é liberalismo!!
Fala isso pros irlandeses que morreram de fome enquanto o “livre mercado” inglês impedia a interrupção das exportações de comida.

China com livre mercado? Não lembra do bilionário que tentou criar asinhas demais um tempo atrás?

Last edited 1 mês atrás by André Macedo
Yuri

O que aconteceu na irlanda não era livre mercado.
E sim, a China cresceu por causa do livre mercado. Curiosamente, depois que o ursinho pooh assumiu o poder, e começou a reverter todas as reformas liberais que fizeram a China crescer, o crescimento chinês diminuiu. Curiosamente também, foi nesse contexto que aconteceu o que você citou.

Cristiano marques

E quantos países capitalista deram certo,vejamos América latina,Ásia,África,oriente.medio,leste europeu,100 mil moradores de rua em Nova York…

bitten

O planejamento centralizado “deu errado” em função da Guerra Fria. Se vc estiver falando disso, poderá sustentar uma argumentaçao razoável, desde q paralelamente não tente “provar” q os EUA “ganharam”. Teríamos de discutir tmb a desindustrialização dos EUA, cuja economia hoje em dia é produtora principalmente de dinheiro e dependente da manutenção dos fluxos de renda de outras economias passando pelos centros administrativos e financeiros da costa oeste, i.e. Washington-Nova Iorque, e da reprodução do processo nos centros subordinados europeus e japonês. Existe uma literatura vasta sobre o tema. Por outro lado, na conjuntura pós NEP, a URSS chegou a… Read more »

Digo

Já falo isso a muito tempo,a China está muito mais proximo da definição de um estado fascista do que qualquer outra coisa, militarismo, patriotismo, poder centralizado no partido e até certo ponto um etnocentrismo ao redor do povo Han. O sistema econômico da China se assemelha ao da Itália durante o periodo fascista(a Italia era ainda mais intervencionista).

Um jurista da Alemanha nazista é até usado como influência para a fundação de estado e para a onde eles querem ir.

https://academic.oup.com/icon/article/18/1/130/5841486?login=false

André Macedo

Malabarismo grande ein… Admiro a coragem de postar isso na internet kkkkkkkkk

Digo

Não tem malabarismo nenhum, não há dúvidas que o estado chines hoje é muito mais proximo do fascismo do que um estado socialista.

Yuri

Gostaria de explicar porque ele está errado?

Marcelo

Ainda nao entendi o porque do russos não compraram pelo menos 2 navios desse de assalto para ontem na mao dos chineses.
Os russos teve coragem de comprar o Mistral francês mais nao levou,agora chegou a vez de tentar comprar dos chineses.

Last edited 1 mês atrás by Marcelo
Dalton

Por que os russos estão construindo 2 grandes “LHDs” os futuros Ivan Rogov e
Mitrofan Moskalenko ,maiores que o “Mistral” e menores que um “Wasp” a serem incorporados no fim da década e é o que está dentro do orçamento não permitindo
no momento maiores aquisições nessa área de meios anfíbios.

Marcelo

Mais esse contrato é para os 2 navios ser entregue em 2029 a 2030.
Os russos precisa de 2 navios desse pra ontem.
Tenho certeza que os chineses tem capacidade para entregar esses navios aos russos em 2 anos.

max

No início, foram os russos que não conseguiram aceitar o fato de que agora a China é tecnologicamente/industrialmente/economicamente mais poderosa do que a Rússia. (Salvando a face)
Agora, como o motivo do conflito entre a Rússia e a Ucrânia ainda existe, a China pode não querer vender seus navios de guerra.
Quando esses dois pontos forem superados. Talvez não haja obstáculos para o negócio.

Last edited 1 mês atrás by max
Underground

Planejamento centralizado…
Alguma coisa por lá não está certo. Primeiro as construções de cidades vazias, agora o colapso das construtoras e que começam a afetar o sistema bancário. Támbem começam a exportar excedentes do que era consumo interno, primeiro aço, agora soja. Os balanços das empresas chinesas não apresentam lucro. A percepção de muitos é que a China está manipulando dados de seu crescimento, estando agora estagnada, não ainda em recessão, e que todo esse investimento em navios é no sentido de estimular o crescimento.

Wagner Figueiredo

Sei não..mas tá aí o futuro porta aviões que a MB tanto quer….pq grana tá curta pra aviões com pilotos e etc….então pega uns dois bichinhos desses e pronto!!!

Ricardo Santos

Agora, além do Anadolu turco, teremos mais um objeto de estudos de como operar um porta-drones, como ao que se propõe nosso NAM Atlântico. Aliás, já poderíamos começar os estudos para seu substituto, seja um porta-drones ou porta- aviões. Mas, primeiro, precisamos, mudar nossa estratégia de defesa, olhando o mundo, de dentro pra fora e buscar uma projeção de influência e poder defensivo (defendendo nossos interesses fora de nosso território), para que nossa defesa comece antes mesmo que as possíveis ameaças cheguem a nosso território, pois aí fica mais difícil combate-las. Isso implicaria, tbm, na obtenção de mais escoltas, se… Read more »

Alex Barreto Cypriano

Bonitão, hein?

Jean

Não seria má ideia numa próxima versão, estas catapultas, terem capacidade para lançar o J-35, assim como elevadores para estes. Neste deslocamento uns 12 J-35 seriam possíveis com rearranjo do hangar, etc.

BK117

Eu gostei hein? Sempre defendi que o futuro da MB seria de 2 navios desse tipo. Ainda mais com uma catapulta para drones. Tá aí algo que eu não tinha pensado. Perfeito.

J L

Será que eles não querem vender um type 75 usado para o Brasil, para futuramente quando for possível a aquisição de um zero bala ou até PA

Akhinos

Reparem na foto que além do Type 76 eles só estão construindo naquele estaleiro mais 3 Type 52D o novo destróyer chinês. Considere também que eles constroem o type 55 (aquele gigante de 13 mil toneladas) e as type 54 em outro estaleiro. Mas fiquem tranquilos a Marinha americana vai conseguir peitar sim uma marinha que tem essa escala de construção kkkkkkkkkkkk A capacidade industrial da China hoje é idêntica a do velho arsenal da democracia em 1945. E só para adoçicar a boca dos entusiastas da águia do Norte a produção industrial chinesa bateu no primeiro trimestre de 2024… Read more »

Bernardo Santos

Sim mais você é Brasileiro e não chinês pra tá com esse ânimo todo.

Dalton

Entre meados de julho de 1942 até fim de 1945 os EUA lançaram 24 NAes da classe Essex, e 2 dos 3 ainda maiores da classe Midway, 17 dos primeiros comissionados antes da rendição do Japão em agosto de 1945 e peguei esse único exemplo já que o tema aqui é “flattop” então o que se viu na década de 1940 jamais será repetido, eram tempos de guerra, a economia estava direcionada para ela e NAes eram bem mais baratos. . Marinhas não são feitas apenas de navios novos, modernizações são importantes – como por exemplo a de meia vida… Read more »

bitten

Sua argumentação com relaçao ao poder naval, é, como sempre, digna de aplausos e de alguma reflexão em torno. Foi particularmente interessante a citação aos “processos de modernizacao de meia-vida e sobre as decisões doutrinárias, como a de concentrar o poder ofensivo em grupos de NAe. Não sei se concordo quanto a capacidade do poder naval “cercar” a China. A leitura de Mahan me parece razoável para o s. 20, tanto qto a de q “o bombardeiro sempre passará”. Tmb acho, junto com John Keegan, q a guerra nuclear é uma guerra não testada, e não creio q os centros… Read more »

Dalton

Grato bitten…mas quanto ao meu “panda gigante” ser desnecessário foi apenas uma réplica à “entusiastas da águia do norte” que ele escreveu, uma provocação que encarei com senso de humor.

Adriano madureira

E nós temos um parceiro comercial desses e não aproveitamos nada de sua BID…

Geralmente se usa a desculpa que nossos militares usam meios ocidentais, portanto não seria compatíveis com nossa doutrina 😆😆🇧🇷

Bispo

É Taiwan, o tempo se esvai ….

Bernardo Santos

É questão de tempo a tomada da ilha, só que a China pode também ” comprar” no futuro políticos tawaneses para que isso ocorra de forma menos sangrenta.

Yuri

Não subestime Taiwan. Eles se preparam pra uma invasão chinesa por décadas.

Alex Barreto Cypriano

Três elevadores de aeronaves! Also no angled-deck (but retaining well-deck)… Alguém quer comentar?

Adriano

A China é hoje a maior produtora de meios navais civis, e consequentemente de meios navais militares. Sendo cada vez mais tecnológica. Só quem não tirou seu chapéu de alumínio para perceber que eles estão criando uma força naval eficiente do tamanho da francesa por ano. Sendo que eles estão limitados, por ora em seu quintal, o mar do sul da China, base do Djibuti, mar do Japão e Sul do pacífico. Enquanto que os EUA tem que distribuir suas forças navais pelo mundo inteiro e tem sua indústria naval cada vez mais anã.