Os Houthis também atacaram um destróier da Marinha dos EUA e três navios comerciais Maina, Aloraiq e Abliani, disse o porta-voz militar Houthi, Yahya Sarea

DUBAI, 2 de junho. /TASS/. Os rebeldes Houthis do Iêmen atacaram o porta-aviões americano USS Dwight D. Eisenhower no Mar Vermelho duas vezes ao longo do dia, afirmou o porta-voz militar Houthi, Yahya Sarea.

O ataque foi realizado com o uso de vários mísseis e drones, “o que se tornou o segundo ataque ao porta-aviões em 24 horas”, disse Sarea no canal de TV Al Masirah.

Os ataques também foram realizados contra um destróier da Marinha dos EUA e três navios comerciais Maina, Aloraiq e Abliani, continuou o porta-voz.

Os Houthis atacaram o destróier da Marinha dos EUA usando vários drones “com um acerto direto”, disse o porta-voz. O navio Maina foi atacado no Mar Vermelho e depois no Mar Arábico. O navio Aloraiq foi atacado no Oceano Índico e o navio Abliani – no Mar Vermelho.

Na noite de sexta-feira, os EUA e o Reino Unido realizaram um ataque massivo contra instalações dos Houthis. O Comando Central dos EUA informou posteriormente que treze alvos foram atingidos em diferentes áreas do Iêmen controladas pelos Houthis.

Subscribe
Notify of
guest

37 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Nativo

Provavelmente os danos foram poucos, mas demonstra uma capacidade bem perigosa para as marinhas, focadas em grandes embarcações e armas pesadas de longo alcance mísseis e aeronaves particularmente.

Piassarollo

Atacar um porta aviões e seu grupo de batalha é uma coisa, acertar e provocar danos é outra. É muito provável que o navio americano não tenha sido atingido.

Felipe

Curiosamente o EUA não mostraram nenhuma imagem comprovando que não sofreu danos…devem estar apagando incêndios ainda

Thiago Santos

os drones dos Houthis não conseguem fazer danos significativos em navios mercantes, imagina num porta aviões

migs

Apenas afundaram um navio cargueiro…

Thiago Santos

Verdade, tinha me esquecido disso, mas o navio que afundou foi atingido por mísseis, os navios atingidos por drones sofreram danos mínimos

Last edited 1 mês atrás by Thiago Santos
Rafael Coimbra

Curiosamente os Houthis não mostraram nenhuma imagem comprovando o acerto… devem estar editando vídeos ainda…

Daniel Alves

Estão ousados…

Sensato

Pensei em outro adjetivo, suicidas

Pluribus

Na verdade nesse ataque eles nem sequer conseguiram atingir os navios mercantes que estavam na zona no momento dos ataques. Na verdade esses grupos terroristas são muito bons em fazer discursos propagandistas para deixar o moral dos seus combatentes em alta.

Guacamole

_ Na verdade esses grupos terroristas são muito bons em fazer discursos propagandistas para deixar o moral dos seus combatentes em alta._

Poxa, não gostar até tudo bem, mas não precisava falar assim dos Estados Unidos.

Macgaren

Estrago não vão fazer, mas o prejuízo que estão causando com ataques desses drones de papelão paga a conta para eles com sobras.

rui mendes

Paga a conta???
Eles que mostrem os estragos que sofrem dos ataques dos caças dos EUA/UK, esses acertam e causam muitos estragos, com imagens das bombas de precisão/mísseis de cruzeiro, não como os ataques, onde imaginam acertos em navios de guerra, que nem eles acreditam nisso.
Desde que até os canhões dos navios de guerra, facilmente acertam nos drones ou mísseis Iranianos dos Houtis, eles agoram imaginam ataques, pois assim fica-lhes muito mais barato.

Abner

Segundo o porta voz eles acertaram o NAe ou o destróier não entendi esse ponto?

Last edited 1 mês atrás by Abner
Fernando "Nunão" De Martini

Alegaram acerto no destróier, conforme o texto:

Os Houthis atacaram o destróier da Marinha dos EUA usando vários drones “com um acerto direto”, disse o porta-voz.

Jagder

Afundou?

Orivaldo

Se fosse algum Navio da Marinha Russa ..

Alexandre Esteves

Entramos na era em que os Porta-aviões tornaram-se alvos antes de serem ameaças. Agora, qualquer tropa maltrapilha, exércitos de brancaleone, armados com mísseis e/ou drones caseiros irão tentar fazer história em afundar ou avariar belonaves de milhões ou bilhões de dólares.

Vinicius Momesso

Até Israel que sempre esteve na Vanguarda na área de drones, está tendo dificuldades. É muito difícil se defender deles.

rui mendes

Onde está Israel a ter dificuldades????

Carlos Campos

dificuldade no que? kkkkk

rui mendes

Os únicos ataques de verdade, com acerto e estragos, foram o dos caças dos EUA/UK, sendo que os caças Norte-Americanos, saíram de Porta-Aviões.
Então os porta-aviões continuam a ser o que sempre foram, uma enorme máquina de guerra e ataque.

Last edited 1 mês atrás by rui mendes
Talisson

A guerrilha não precisa vencer, apenas não ser derrotada.
Isso ta escrito em todos os livros sérios que abordam os conflitos irregulares.
Houthi e Hezbolah fazem isso com maestria. Enquanto os fãns torcem, a IDF sabe bem o espinheiro que é isso.

Last edited 1 mês atrás by Talisson
Vinicius Momesso

Se não me engano, um PA americano não é alvo de ataques desde o fim da SG. Ninguém até hoje teve essa coragem. Paradigmas estão sendo quebrados meus amigos.

Leandro Costa

À título de curiosidade, um porta-aviões americano foi ‘afundado’ por sapadores no Vietnã. Foi uma frase extremamente estranha porque o porta aviões (Classe Bogue) não estava atuando como tal, mas sim usado como transporte, sendo redesignado como USNS Card. E isso foi em 1964 quando dois vietcongues se infiltraram no porto de Saigon com cargas explosivas e as colocaram no casco. A explosão abriu um belo buraco, matou 5 marinheiros civis e, devido aos esforços da tripulação, o navio não teve inundação pior, mas foi o suficiente para ele repousar no fundo do porto (uns 6 a 7 metros de… Read more »

Willber Rodrigues

Partindo-se do princípio de que seja mesmo verdade ( alegações extraordinárias exigem provas extraordinárias ) :

Mesmo que esse ataque não tenha causado danos significativos, o fato de que drones “caseiros” conseguiram “furar” as defesas AA em camadas da Task Force pra chegar perigosamente perto mostra que, se esses drones conseguiram isso, porque ataques de saturação com drones mais avançados ou mísseis hipersônicos não conseguiriam fazer pior?

Leandro Costa

SE for verdade (e até o momento eu duvido), pode ser porque certos drones sejam mais difíceis de detectar do que drones mais avançados/maiores/mais capazes e mísseis hipersônicos, etc. Mas reitero que até o momento não acho que algum navio foi atingido.

Orivaldo

Aham, destruíram o PA juntamente com mais 2 legião romanas em Trirremes

Dalton

O “Eisenhower” partiu de Norfolk em meados de outubro com o propósito de um desdobramento de 7 meses – considerado o máximo ideal – e ficou 5 meses contínuos no mar interrompidos por 4 dias de licença em Creta semana passada para então cruzar novamente o Canal de Suez em direção ao sul. . Seus Super Hornets atacaram alvos em terra, abateram “drones” e seus helicópteros afundaram pequenos barcos com intenções hostis que se aproximavam de um mercante mostrando a flexibilidade do idoso, mas ainda em forma, NAe, uma base aérea móvel com 5000 + pessoas a bordo, um grande… Read more »

Rommelqe

O ataque ao USS Dwight D. Eisenhower por meio de drones é mais significativo considerando não propriamente o navio em si, mas se drones chegarem perto do casco poderiam atingir, também, caríssimos aviões no deck.Esse um episódio acende um alerta adicional.

Carlos Campos

Até agora sem provas

cerberosph

O USS Dwight D. Eisenhower correu do mar vermelho e os houthis continuam lá….

Dalton

O “Eisenhower” continua no Mar Vermelho, segundo outras fontes ele nem mesmo teria sido alvo, mas, é um direito dos Houthis tentar afunda-lo e matar milhares de seus tripulantes, o que viria depois disso, só podemos especular.

Nombre

Acredito que o navio de facto foi atingido, indícios disso é que recebeu ordens para ir para um porto Saudita (onde os sauditas proibiram tirar fotos) e depois voltar para casa nos eua. Se estivesse tudo bem ele manteria sua posição e continuaria sua missão. Os danos devem ter sido mínimos, mesmo assim é um precedente perigoso! E uma demonstração e tanto de fraqueza. Se os houthis conseguem imagine os chineses! Estamos assistindo ao começo do fim do poder naval americano. O mais interessante é que quando esses navios vem navegar aqui no nosso Atlântico a mídia vendida brasileira enche… Read more »

Dalton

O tal porto saudita localiza-se dentro do Mar Vermelho e o “Eisenhower” já estava por aquelas bandas semanas antes operando de lá, ele não precisa necessariamente estar operando ao largo do Iémen e quanto a ele retornar aos EUA foi anunciado dias atrás que sua missão será estendida em um mês por conta de atrasos na certificação de seu substituto o USS Harry Truman. . De fato esse tipo de emprego em área restrita não é o melhor dos mundos para um NAe mas é a única solução para se ter algum apoio aéreo, manutenção de maior envergadura para helicópteros… Read more »

Rodrigo

Se tivesse danificado mesmo, a região dos houthis já estaria terraplanada

Bispo

USA Navy …tomando coro de criadores de camelo armados pelo Irã 😆… tempos estranhos 🙃