O NPa e as LP da Namíbia em serviço

Depois de construídos pelo estaleiro INACE e entregues pelo Brasil à Marinha da Namíbia, essas embarcações antes tão comentadas estão agora em plena vida operativa, como mostram essas fotos de autoria do Capitão Hilmar Snorrason, Comandante do Navio-Escola Saebjorg, da Associação de Busca e Salvamento da Islândia, feitas em Walvis Bay.

Na primeira foto, as LP Terrace Bay (HPB 20) e Möwe Bay (HPB 21), atracadas em Walvis Bay em 19 de outubro de 2011. Essas embarcações foram incorporadas no dia 3 de novembro de 2011 e são da mesma classe da nossa “Marlim” (classe “Meattini” na Itália).

Na segunda e na terceira fotos, o NPa Brendan Simbwaye (P 11), que pertence à mesma classe dos nossos “Grajaú”, de projeto da Vosper Singapore e construídos no Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro, no INACE e no estaleiro Peeneweft, na Alemanha.

Na última foto, apenas para completar, temos um quarto navio, que foi transferido pela Marinha do Brasil dentro do mesmo pacote, a Corveta Lt Gen Dimo Hamaambo (C 11), ex-Purus (V 23), feita em 26 de outubro de 2011.

Notar a presença de um segundo radar da marca Furuno na Brendan Simbwaye e o brasão de armas dos navios, que tem como inspiração os usados pelos navios da Marinha do Brasil, apenas com a substituição da Coroa Naval pelo Gavião-do-Mar, que é parte do Brasão de Armas da República da Namíbia.

6 Comentários para “O NPa e as LP da Namíbia em serviço”

  1. jacubao 28 de dezembro de 2011 at 16:15 #

    Minha nossa, a ex corveta Purus está um lixo, mas como diz o ditado, “cavalo dado não se olha os dentes”…

  2. MO 28 de dezembro de 2011 at 16:31 #

    Lixo ??

    Não entendi , pq jacuba ??

  3. GUPPY 28 de dezembro de 2011 at 19:11 #

    Achei que a marinha da Namíbia seguiria a tradição da brasileira e usaria o indicativo “V11″ para a Corveta Lt Gen Dimo Hamaambo e não “C11″, geralmente usado para Cruzador (vide Barroso-C11 e Tamandaré C-12), isso considerando que a marinha brasileira teve importância na formação da marinha da Namíbia.
    E “HPB” ?

  4. MO 28 de dezembro de 2011 at 19:38 #

    possibilidades / conjequituramneto / supunhenhetamento

    C = corvette

    HPB = High (endurance) Patrol Boat (aogra High ??)

    Meu namibiense namimbico ta meio enferrujado

  5. GUPPY 28 de dezembro de 2011 at 22:00 #

    Beleza, MO.

    Quanto ao comentário do Jacubão, acho que a comparação com a apresentação da nossa “Caboclo” em verdes mares (post recente aqui no PN com o título: “Corveta da Marinha do Brasil atraca em Maceió”), foi imediata. “Tá pegando” para o mestre da “C11″ ou está faltando MRs a bordo.

    Abraços

  6. jacubao 29 de dezembro de 2011 at 16:00 #

    É exatamente isso que pensei GUPPY. O estado de conservação da ex Purus está um “lixo”, e mesmo sendo un naviodos anos 50, poderia estar em melhores condições.
    O mestre da C11 deveria levar uma surra de gato morto.

Deixe um comentário

É necessário estar logado para postar um comentário. Para ter acesso aos comentários, você precisa adquirir nossa revista Forças de Defesa e solicitar aos editores um login e senha de cortesia.

Suécia assina com Saab a encomenda de dois novos submarinos tipo A26

Kockums A26 - imagem 2 Saab

Empresa também modernizará dois exemplares da classe ‘Gotland’ em serviço na Marinha Sueca – Na última terça-feira, 30 de junho, […]

Fabricação do primeiro submarino S-BR avança na ICN

Reforços Externos #2

Rio de Janeiro, 29 de junho de 2015 – A Itaguaí Construções Navais (ICN) avança na construção do primeiro submarino […]

Prosuper receberá propostas da China e dos EUA

Type 052B Guangzhou class Wuhan (170) guided missile destroyer

  O PROSUPER, programa da Marinha do Brasil (MB) que visa obter 5 navios escoltas, cinco navios-patrulha oceânicos (NPaOc) e […]

Duas boas notícias da MB: assinados novos contratos do MANSUP e revogada a suspensão do contrato do NHoFlu

NHoFlu Rio Branco - foto INACE

Contrato relacionado ao NHoFlu Rio Branco, já entregue, é com o estaleiro Inace. Para o MANSUP,  foram assinados contratos com Avibras e Mectron, marcando […]

Marinha dos EUA gasta US$ 9,1 milhões para manter Windows XP em PCs

usnavy_625

Ainda em processo de transição, marinha americana possui cerca de 100 mil computadores com o sistema operacional já obsoleto da […]