segunda-feira, setembro 27, 2021

Construção Naval

GHENOVA concluirá dois NaPa para a MB

GHENVOA assinou um contrato com a Marinha do Brasil pelo valor de R$6,4 milhões, com duração prevista de um ano e possibilidade de renovação por quatro anos adicionais. O contrato é um acordo marco, espécie de contrato guarda-chuva, que abrange...

Esperando a classe Tamandaré? Nos anos 30 também houve espera e desafios a vencer

A nova edição do periódico Navigator traz um dossiê sobre construção naval, incluindo artigo de colaborador do Poder Naval, Fernando De Martini, sobre a difícil viabilização do Programa de 1932 Foi publicada a nova edição (número 30) da revista Navigator...

Corvetas classe Tamandaré: parceria GSL e INACE

O Goa Shipyard Limited (GSL) e o estaleiro brasileiro INACE – Indústria Naval do Ceará anunciam parceria para a construção de corvetas para a Marinha do Brasil Na reta final para a entrega da proposta do GSL para a Marinha,...

SNBR: cronograma da Marinha em linha com o cronograma do Poder Naval

Dez anos depois, cronograma da Marinha se aproxima de estimativas feitas pelo Poder Naval em 2008 Em setembro de 2008 o então comandante de Marinha, almirante Júlio Soares de Moura Neto, declarou para a imprensa que o primeiro submarino nuclear brasileiro deveria...

Prosub – as instalações para receber o submarino nuclear

Por Guilherme Poggio Dos três grandes empreendimentos modulares do Prosub (Programa de Desenvolvimento de Submarinos) o Empreendimento Modular 18 é o responsável pela infraestrutura industrial do programa. Ele incorpora a construção da UFEM (Unidade de Fabricação de Estruturas Metálicas), do...

Vídeo: visita às obras do SBR 1

Em complementação ao texto "11 de junho: dia de entrar no futuro Riachuelo com o Poder Naval" apresentamos a seguir um curto vídeo (pouco mais de dois minutos) sobre as obras no interior do SBR 1, futuro submarino Riachuelo...

Prosub – aço do casco de pressão

Por Guilherme Poggio Todo aço utilizado na construção do casco de pressão dos S-BR é fornecido pela ArcelorMittal, uma empresa belgo-francesa que produz ligas metálicas para diversas aplicações, incluindo cascos de pressão para submarinos. A Marinha do Brasil recebe as...

Nacionalização no Prosub – motores elétricos

por Guilherme Poggio e Fernando "Nunão" De Martini Navios possuem diversos equipamentos elétricos ou que necessitam de eletricidade para o seu funcionamento. No caso dos submarinos convencionais a importância da eletricidade é maior, pois desde os primeiros submarinos do tipo...

Nacionalização no Prosub – o desafio das baterias

por Guilherme Poggio e Fernando "Nunão" De Martini As baterias de um submarino convencional são elementos fundamentais para o seu funcionamento. Sem elas um submarino convencional perde a capacidade de navegar abaixo da cota periscópica e, por consequência, sua grande...

Nacionalização no Prosub – desafios exemplificados

por Guilherme Poggio O programa de nacionalização do Prosub possui a finalidade de promover a nacionalização de equipamentos e sistemas para submarinos com alto teor tecnológico e com aplicação em outros setores industriais. Ele também visa o incremento da capacitação...
- Advertisement -

Últimas Notícias

IMAGENS: Fragata Liberal – F43 chegando ao Rio de Janeiro

A fragata Liberal - F43 da Marinha do Brasil, fotografada no dia 24/9 pelo colaborador Edson Lucas, da subida...
- Advertisement -