Fragata ‘Tamandaré’ recebe a visita do Secretário Geral do MD e comitiva do Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos

35

No dia 26 de abril, o Diretor-Presidente da EMGEPRON, Vice-Almirante (RM-1) Edesio Teixeira Lima Junior, recebeu, em Itajaí -SC, a visita do Secretário-Geral do Ministério da Defesa, Luiz Henrique Pochyly, da Secretária de Coordenação das Estatais, Elisa Vieira Leonel e da representante do Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos no Conselho de Administração da EMGEPRON, Débora Raquel Cruz Ferreira.

A programação teve início com uma apresentação do Diretor de Gestão de Programas da Marinha, Contra-Almirante Carlos Roberto Rocha e Silva Junior, sobre a situação dos meios navais da Marinha e as perspectivas para a manutenção de uma esquadra moderna, adaptada aos avanços tecnológicos e que atenda às necessidades de defesa e da proteção da Amazônia Azul. Na sequência, o Vice-Almirante Edesio apresentou uma palestra detalhada sobre as atividades gerenciais da EMGEPRON, assim como a gestão dos programas estratégicos da Marinha, com destaque para o Programa de Fragatas Classe Tamandaré (PFCT), gerenciado pela empresa.

Ao final a comitiva visitou o estaleiro thyssenkrupp Estaleiro Brasil Sul (tkEBS), acompanhada pelo Diretor de Sistemas de Armas da Marinha, Contra-Almirante Carlos Henrique de Lima Zampieri e pelo CEO da SPE Águas Azuis, Fernando Queiroz. Na ocasião o grupo conheceu a área de produção e o processo de fabricação e montagem dos navios, e, também o interior da Fragata “Tamandaré” – F200, que se encontra em fase final de montagem e preparo para o importante marco do lançamento, previsto para ocorrer no dia 5 de agosto.

FONTE: EMGEPRON

Subscribe
Notify of
guest

35 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Burgos

Molde do Prefixo (F 200) já tá no costado pronto para quando pintar, ja vão pintar o prefixo também.
E segue de vento em popa a construção 💪⚓️

Alex Barreto Cypriano

Ministério da saúde informa: síndrome do prefixo precoce.

Burgos

👀🤣
Vc viu as últimas FCN sendo construídas no Brasil ?!
Eu só não vi como servi em uma delas (F 44).
Sei que vc é um tanto negacionista quanto a classe, mas a MB está precisando de meios e por enquanto é o que temos.
Quem sabe um dia eles dão upgrade e coloquem um recheio tão sonhado nelas ou estiquem a classe ou evoluam para uma classe mais anabolizada.
SDs;

Last edited 2 meses atrás by Burgos
Fernando Vieira

A Tamandaré é uma Meko A100 anabolizada. Poderiam pensar em um lote de A400.

De qualquer forma, acredito que possam começar a falar de alguma coisa sobre mais navios depois das provas de mar da primeira da classe.

Importante é não acontecer o que está acontecendo com a fábrica de submarinos de Itaguaí: É preciso ter cadência de produção para a linha não parar. No caso dessas fragatas ainda tem tempo porque tem uma no forno, uma fazendo a massa e duas na fila.

Rafael

Exatamente!
Não pode ser como os IKL209 e as corvetas Inhaúma e Barroso, onde o conhecimento adquirido foi desperdiçado por falta de continuidade.
Eu até comemoro o fato de existir uma escassez de fragatas usadas disponíveis. As poucas opções ocidentais que existem já tem mais de 30 anos e exigiriam modernizações caras…Espero que isso obrigue a MB a não deixar esse projeto acabar com só quatro navios.

marcus mendes

Com certeza o projeto da corveta Barroso ainda existe. Esse projeto pode ser atualizado e iniciar a fabricação de pelo menos 4 unidades no arsenal da Marinha.

Alexandre

Antes das A400, seria necessário a construção de umas 6 A200, que seriam as tais “Tamandaré” anabolizadas.
As A400 (ou A300), seriam até 4 e seriam as necessárias Fragatas com capacidade AAé de área, que a MB sempre necessitou.
Com esses 14 navios, a MB poderia começar a dizer que tem uma Esquadra novamente. Claro, seriam necessários mais alguns navios de apoio, de vários tipos.

Camargoer.

Então.. a MB abriu uma licitação para corvetas a qual permitia a proposta de navios maiores. Alguns proponentes focaram em projetos de corvetas mas os alemães apostaram em navios maiores.

ganharam….

Ninguém apresentou uma proposta de navio maior, até porque teria sido desclassificado.

A MB poderia cancelar o edital da FCT e abrir outro… ia demorar mais.
A MB poderia cancelar o edital e fazer uma contratação direta… ia dar o que falar
A MB poderia manter o edital das FCT e abrir outro edital para navios maiores… só que falta dinhero..

marcus mendes

Com certeza o projeto da corveta Barroso ainda existe. Esse projeto pode ser atualizado e iniciar a fabricação de pelo menos 4 unidades no arsenal da Marinha?

Fernando "Nunão" De Martini

O projeto da Barroso foi atualizado (há diversas matérias aqui, do início do programa da classe Tamandaré), e concorreu em duas propostas de consórcios internacionais (ofertas italiana e indiana que concorreram oferecendo a construção do projeto da MB, que era a Barroso melhorada).

Porém, a MB acabou escolhendo a proposta alemã, de um navio de projeto da TKMS e de porte maior (a atual classe Tamandaré em construção).

Jean

A A400 é muito grande, sem uma grande vantagem signicativa. Faria sentido para mim se equipada com Aster 30 ou algo assim.

Acho que deveríamos concentrar em 02 lotes de 06 Almirante Tamandaré.

Grupo 1 – EG – Sea Ceptor. (Deveria ser 18 células).

Grupo 2 – Sea Ceptor ER (18) + Sonar Captas 400.

Essa seria uma força que a MB teria condições de manter.

Luiz Witz

EDITADO
COMENTARISTA BLOQUEADO.

Burgos

Não da mais pra corrigir, mas os editores quiserem corrigir fiquem a vontade.👍
Fiz uma rápida pesquisa e é tratado como indicativo visual mesmo.
Obrigado.

Alex Barreto Cypriano

Ou número de amura. Mas todo mundo entendeu.

Gerson Carvalho

A Corveta já está se materializando!

EduardoSP

O desejo de segredo é tão grande, ou a divulgação é tão chinfrim, que a foto é de muito baixa resolução.

Zehpedro

German welding at its best! SQN

Fernando "Nunão" De Martini

Comparando a foto da matéria, feita em 26 de abril, com esta outra do final de fevereiro, dá pra perceber que a maior parte dos blocos da parte superior da superestrutura, incluindo o passadiço, foram instalados nos últimos dois meses.

Foto do final de fevereiro:
comment image

Foto do final de abril:
comment image

Luiz Witz

EDITADO
COMENTARISTA BLOQUEADO.

Fernando "Nunão" De Martini

Foi ótimo? Obrigado.

Eu quis dizer isso mesmo que você leu. Pode ler novamente se assim desejar.

A superestrutura inclui vários conveses / níveis acima do casco.

Em foto anterior, mal se via o primeiro convés da superestrutura.

Agora se vê até a parte superior da mesma, que inclui o passadiço.

Aproveitando: evite escrever em maiúsculas, dê uma olhada nas regras do blog, por gentileza:

https://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Camargoer.

Olá Nunão… talvez o ângulo da cãmera na foto de fevereiro tenha prejudicado a imagem do passadiço.. mas talvez eu esteja errado

Fernando "Nunão" De Martini

Olá Camargo.

O ângulo é muito parecido, dá pra comparar sim.

Além disso, tem fotos de outros ângulos, da mesma época, que mostram apenas o primeiro convés / nível da superestrutura instalado:

comment image

comment image

Alex Barreto Cypriano

Olhando essa proa e imaginando a linha d’água fico com a impressão de que tem pouco freeboard e que vai embarcar água pacas nos caturros…

Fernando "Nunão" De Martini

Não tenho essa impressão.

737-800RJ

Tá ficando bonita!
Espero que os almirantes estejam aproveitando estas visitas da gente que toma conta dos cofres para mostrarem a urgente necessidade da encomenda de outro lote.

Rafael

Seria bom aproveitar o projeto do casco para construir um novo navio-escola, assim como foi feito com o NE Brasil.

Carlos Crispim

Voltou a ser fragata mesmo? Particularmente acho mais correto fragata mesmo.

Fernando "Nunão" De Martini

Quando deixou de ser chamada de fragata?

Alex Barreto Cypriano

5 de Agosto, daqui a 3 meses. O quê será que já estará lá dentro do casco no lançamento? Quanto tempo até completar as instalações e iniciar testes de mar? A propósito, como estão as obras na área de lançamento?

Luiz Witz

EDITADO
COMENTARISTA BLOQUEADO.

Alexandre

Uns dois anos para os testes de mar.

BK117

Caro Alex, quanto ao tempo para testes de mar:
comment image

Last edited 2 meses atrás by BK117
Alex Barreto Cypriano

Obrigado, BK117.

Marcelo

Faltam informações sobre como está o interior do navio.. fazer fotos por fora de um casco vermelho… não adianta…
Queremos saber como estão as montagens internas…..motores.. áreas habitáveis… ventiladores.. tubulações em geral..acabamentos.. tudo isso deveria ser montado dentro de cada bloco…
Por que essa parte demora muito para fazer depois…

Tutu

O Ritmo está chinês, só falta a quantidade…