sábado, novembro 27, 2021

Saab Naval

Ex-corveta ‘Purus’ será leiloada dia 25

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.naval.com.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Navio doado à Marinha da Namíbia em 2004 foi desativado em agosto

 

O navio Lt General Dimo Hamaambo da Marinha da Namíbia, ex-corveta Purus na Marinha do Brasil, será vendido no seu estado atual para a maior oferta que for obtida através de um leilão público a ser realizado no dia 25 de outubro, no Ministério de Pesca e Recursos Marinhos em Walvis Bay.

De acordo com o capitão de mar e guerra da Marinha da Namíbia, Petrus Tjandja, o navio, que foi desativado no dia 13 de agosto deste ano, vale  atualmente cerca de N$ 525 000.

“O valor de referência para o Hamaambo será determinado pelo Ministério de Obras e Transportes, que é responsável pelo leilão. No entanto, os interessados podem registrar-se com um pagamento em dinheiro de N$ 10000 “, disse ele. As visitas dos interessados pelo Hamaambo Dimo começaram na segunda-feira e vão até o dia 24 de outubro.

Inicialmente, o navio deveria ser desmontado localmente e vendido como sucata por meio de um leilão público do Ministério de Obras e Transportes, em consulta com Tesouro.

O Hamaambo deu baixa após 8 anos de serviço ativo na Marinha da Namíbia e foi substituído pelo navio-patrulha The Elephant recentemente adquirido e construído no Estaleiro Wuhan, na China.

O Dimo Hamnaambo foi o primeiro navio de combate da Marinha da Namíbia e foi adquirido através da cooperação naval entre a Namíbia e o Brasil. O primeiro acordo de cooperação naval entre os dois países foi assinado em 04 de março de 1994 e renovado em 03 de dezembro de 2001.

A embarcação foi doada em 2004 e batizada como  Lt-General Dimo Hamaambo – membro fundador do Exército de Libertação Popular da Namíbia (PLAN), o braço armado da Swapo durante a luta pela libertação do país, que também se tornou o primeiro chefe das Forças de Defesa da Namíbia (FDN) até sua aposentadoria em 2000.

O navio foi construído na Holanda, lançado em 1954 e comissionado na Marinha do Brasil em 1955 como um dos navios da classe Imperial Marinheiro classe.

FONTE: New Era

TRADUÇÃO E ADAPTAÇÃO: Poder Naval

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

3 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
3 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Ozawa

Pois é, substituído por um navio patrulha [novo] construído na… China !

Nem isso o Brasil pode suplantar a China, mesmo com esses propalados acordos de cooperação com marinhas africanas, cujos eventos só servem pra foto mesmo.

Na hora de ter um navio patrulha de verdade os “irmãos” africanos foram falar com gente séria e competente que faz mais que assinar pedaços de papel, o que, aliás, é digno de um país que só tem uma marinha de papel…

Ozawa

Eis o link com a foto do “Elefante” que pisou [NO QUE FEZ MUITO BEM] no acordo de cooperação Brasil x Namíbia… http://www.alide.com.br/joomla/capa/36-noticias/4039-namibia-marinha-adquire-novo-navio Logo abaixo a matéria a respeito da embarcação, destacando o último parágrafo com a declaração da vice-ministra da Defesa da Namíbia: “Ela agradeceu ao governo chinês por esta missão bem realizada, adicionando que os dois países seguirão fortalecendo as relações bilaterais existentes.” Pois é, um dos links do post diz: “Brasil com um pé na África…”, e a China tem o corpo inteiro ! FONTE: Base Militar Por Eveline De Klerk, 14 de agosto de 2012 A… Read more »

Marcos

Interessante, enquanto o Brasil doa seu patrimônio, até a Namíbia vende suas sucatas.
Somos uma vergonha.

Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

CoNavOpEsp da Marinha do Brasil realiza o primeiro Adestramento Conjunto de Planejamento de Operações Especiais

Sob coordenação do Comando Naval de Operações Especiais (CoNavOpEsp), no período de 22 a 26 novembro, foi realizado, nas...
- Advertisement -