Home Clipping Preço baixo do petróleo inviabiliza o Pré-Sal

Preço baixo do petróleo inviabiliza o Pré-Sal

2142
45

26-10-2010-fpso-cidade-de-angra-dos-reis

A cotação em torno de US$ 30 por barril inviabiliza investimentos em novos projetos para extrair petróleo em alto mar, incluindo o pré-sal brasileiro, segundo a Agência Internacional de Energia (AIE). Os preços atuais também tornam arriscada a realização de leilões para abrir frentes de exploração “offshore” no futuro imediato, mas a tendência é de recuperação e a cotação deve voltar ao patamar de US$ 80 até 2020, diz o diretor-executivo da AIE, Fatih Birol.

Ao Valor, Birol disse que se os preços se mantiverem na casa de US$ 30, o PIB de países do Oriente Médio, como a Arábia Saudita, pode cair até 20% e o da Rússia cerca de 10% em 2016. Projetos que estavam na prateleira em nações consumidoras, como o desenvolvimento de óleo e gás não convencional nos Estados Unidos, correm sério risco de paralisação.

FONTE: Valor, via Portos e Navios

45 COMMENTS

    • A gasolina está cara no Brasil porque quem define o preço é o governo (assim como a quantidade de imposto embutido) e não há como ter concorrência. No Paraguai a Petrobras tem concorrência e o preço da gasolina lá já caiu quatro vezes só este ano.

  1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk….Já sei…a velha ladainha de dar de mão beijada a riqueza nacional…”isso não vale nada …blábláblábláblá”…tem que vender para a ……… shel, exxon….e etc…! kkkkkkkkkkkkkkkkkkk!

  2. US$ 25.85 é o correto hoje, amanhã vai cair mais.
    No giro pela Europa e em andamento o Habib Irani já fechou:
    1) 16 Bi de dólares da ENI para investir no “sistema” de petróleo Irani;
    2) Mais um monte de Bi de dólares de outras cias. europeias com o mesmo propósito (Entenderam ? Rússia !);
    3) Vão montar uma baita refinaria na costa Española (cercanias de Gibraltar/Torreguadiaro ?)
    4) Estão comprando cerca de 100 Airbus (Ué e os superfodásticos aviões russos ?);
    5) El crudo ficará em breve a cerca de 20 dólares e
    6) O pré-sal já era. Até a Tia maldita já está querendo entregar a rapadura, é doce …. mas não é mole não.
    Ah ia me esquecendo, nossa IN já era !
    Shalom

  3. Caro Guilherme Poggio 26 de janeiro de 2016 at 16:02
    Dizem que no butiquim o pessoal pede: “Dá uma Petrobrás !”
    Ai vem uma long neck de bavaria ! Kkkk ….. verdade ?

  4. O nome para esta tragedia ja cantada a muitos anos…..MONOPOLIO estatal….o resto eh conversa mole ….aos incautos q por propaganda e marketing forjados compraram acoes desta pseudo empresa, meus pesames…aos trabalhadores q por decisao unilateral tiveram seus fundos (Fgts,Pis-Pasep,e outros) saqueados e desviados para investir nesta empresa…meus pesames tbm. Mas o pior mesmo eh q nada mudou na gestao da mesma, as mentiras e outras coisas continuam diariamente a contaminar os meios de comunicacao, parece ate q nada aconteceu por la. Sob qualquer criterio contabil , fiscal e financeiro honesto, esta empresa ja deveria estar no minimo sob recuperacao judicial….mas o seu acionista maior continua a reverter milhoes para tapar o buraco e pior ainda, continua a nos repassar esta tragedia financeira…….Brasil, pais de cordeiros. Sds

  5. O Brasil, ou melhor, nós, brasileiros, perdemos, mais uma vez, uma oportunidade de ouro (negro) de avançar na exploração de petróleo em alto mar.
    .
    Em nome de um nacionalismo ufanista e de um patrimonialismo mequetrefe, foi imposto ao mercado uma participação da Petrobrás que esta não tinha condições de ter, foi imposto ao investidor um nível de nacionalização que nossa indústria não tinha condições de atender.
    .
    Caso tivéssemos adotado regras mais flexíveis, olhado o mercado como um parceiro (e não como inimigo), poderíamos hoje ter vários investimentos de risco em andamento, mesmo com preço baixo do petróleo.
    .
    Melhor.
    Estes investimentos teriam capital estrangeiro, preferencialmente sem BNDES, pulverizando o risco da flutuação de preços.
    .
    Pré sal?
    Sempre se soube que haveria petróleo por lá.
    O problema ‘sempre’ foi o custo de extração versus o preço do óleo.
    Então porque confiaram que o preço do petróleo ficaria indefinidamente acima dos US$100.00…
    .
    Olhando o mapa… ou melhor, o gráfico abaixo. Podemos ver claramente que a flutuação de preço do barril de petróleo existe, mas sua média passa longe do pico, ficando mais próxima de US$50.00 do que dos passados US$143.00 de máxima já atingido.
    https://infopetro.files.wordpress.com/2013/10/luciano102013a.png?w=604
    .
    Claramente as inflexões estão ligadas às guerras (nossos assuntos afinal são importantes…) como por exemplo:
    – 1973 – Guerra do Yom Kippur e embargo da OPEC – US$12 e subindo;
    – 1981 – Guerra Iran Iraque – quase US$ 40 o barril;
    – 1990 – Iraque invade o Kuwait e 1ª Guerra do Golfo – sai de menos de US$20 para mais de US$30;
    – 2001 – 11 de setembro – começa uma escalada que começa de vinte e poucos dólares;
    – 2003 – 2ª Guerra do Golfo e o preço passa dos US$30 subindo;
    – 2003 em diante – Guerra ao terro dos americanos e crescimento de consumo na China, com o preço do barril de petróleo chegando aos US$140.00 em 2008, ficando alguns anos entre US$100.00 e US$120.00 (de 2011 a 2014).
    .
    Mas também é notado que os preços tendem a voltar para pontos mais acomodados.
    Observando o gráfico, entre os picos há calmaria.
    Principalmente agora que vários países, não apenas o Brasil, realizaram esforços para aumentar a produção ou simplesmente produzir onde antes era tecnologicamente e/ou economicamente inviável.
    .
    Há uma curva positiva na produção mundial, como antigos e novos produtores.
    A não ser que o conflito entre Arábia Saudita e Iran saia da retórica e das operações assimétricas levadas a cabo por terceiros remunerados, não há indicativo de mudança no sinal de crescimento.
    .
    Oferta e procura.
    Mais produto, menor preço.
    .
    Assim fica claro que não há surpresas, apenas ciclo.
    Da mesma forma a temerária gestão brasileira também não gera surpresa, apenas prejuízo para contribuinte e consumidor brasileiro, nós mesmos.
    .
    Abç.,
    Ivan.

  6. Como sempre,no momento em que a maior empresa brasileira esta desvalorizada, talvez até intencionalmente, porque os nossos políticos não fariam isso (?) aparecem os ESPERTOS QUERENDO COMPRAR e os ……..recomendando a venda.

  7. O melhor caminho é a privatização da Petrobras, o preço do combustível estar atrelado ao preço do barril de petróleo e abrir o mercado de exploração para as multinacionais e o governo vai cuidar o que é de fato sua responsabilidade, educação, segurança e saúde além de investir em infraestrutura em parcerias com iniciativas privadas e reformar as legislações tributárias, penal entre outras.

  8. Luiz Stoll,

    e por quê diabos isso seria ruim?? Me diga pra quê nos serve a PETROBRÁS senão para FINANCIAR CAMPANHAS ELEITORAIS, ENCHER os bolsos dos ladrões engravatados e IMPOR a vontade do governo quanto ao preço do petróleo e seus derivados! Tirando isso, pra quê ela serve?

    As pessoas já estão seriamente CONTAMINADAS por mais de 1 década de PT e continuam a cair na cilada desses slogans ufanistas do tipo “O PETRÓLEO É NOSSO” ou ainda “A PETROBRÁS É UM ORGULHO NACIONAL, É A MAIOR EMPRESA DO BR!”. Parem de cair nisso, pelo amor de Deus!

    O Governo não consegue nem cumprir as metas fiscais, por que raios é que deve administrar petrolífera?? Não consegue cuidar da saúde e da educação, por que diabos tem que cuidar de mineradora?? Você está achando que a PTRBR administrar e explorar o pré-sal nos dá algum lucro? Não dá não amiguinho!!! Quando ela vai bem financeiramente, o governo embolsa o dinheiro e divide entre os corruptos, e quando dá prejuízo, PASSA O PATO PRA VOCÊ e depois diz que é culpa “duzamericano”, dos banqueiros judeus, do capital externo, da CIA ou de qualquer outra coisa!!

    Diversos pontos do pré-sal tem petróleo que não será explorável ainda por um booommm tempo! O próprio Eike Batista foi vítima (inclusive) disso. Repito: INCLUSIVE, pois não foi somente isso que gerou sua derrocada.

    Boa tarde a todos

  9. No final de 2014 li uma materia que dizia que os paises membros da OPEP iriam baixar os precos do petroleo ate inviabilizar a producao do pre-sal. Acredito que depois que eles consigam lograr exito o petroleo tornara a subir.

  10. A despeito da propaganda do governo, pessoas responsáveis e conhecedoras do assunto, afirmam que até hoje não foi tirado óleo do pré-sal. Dizem que a tecnologia para essa extração ainda não foi desenvolvida e custaria muito caro, necessitando que o preço do barril se mantivesse acima de US$100,00 e ainda assim demoraria muitos anos.

  11. O Pré sal foi utilizado somente para campanha política e enganar os trouxas alienados de plantão, como Tamadaré disse ainda tem pessoas que colocam a culpa nos E.U.A entre outros pelo baixo preço do barril do petróleo, não da para imaginar em pleno século 21 ainda existirem estatais é até bizarro isso… Já ta na hora do estado passa por uma dieta rigorosa e deixar de ser obeso intrometido e para de sufocar a verdadeira classe trabalhadora.

  12. leandro moreira,

    Se eles baixarem o preço, jogando bastante petróleo no mercado, eles estarão se prejudicando também, uma vez que os custos de extração foram mantidos e o preço de venda caiu, reduzindo drasticamente os lucros.
    Além do mais, esse “boicote” só funcionaria enquanto o preço estivesse baixo. Se ele tornasse a subir, tudo se normalizaria. Se você tem uma loja e baixa seus preços por 5 anos, por exemplo, você pode quebrar a concorrência, e depois desse tempo, colocaria um preço alto, visto que seu negocio tornou-se um monopólio. No caso da prospecção de óleo o mesmo não se aplica. Se os custos do pré-sal forem altos demais para competir no mercado, sabe o que a Petrobrás fará? Simples: para de explorar de lá e volta a produzir de outras bacias que já tem. Quando os custos baixarem, volta a produzir óleo de lá. A impossibilidade de usar o pré-sal não quebraria a PTBR.

    Boa noite a todos

  13. Leandro Moreira, pelo amor de Deus, para de ler sites ptistas e procura te informar com que é do mercado, lá fora nós somos motivo de piada, até os cucarachas” latrino” americanos estão rindo da nossa cara.
    Tchê, o preço do barril de petróleo caiu por causa de uma lei feita a centenas de anos chamada “Oferta e Procura”. Os Iranianos com a queda nas barreiras comerciais voltaram ao mercado com tudo, Tio Sam está produzindo gas de xisto a dar com pau, a China tirou o pé do acelerador, ou seja, aumento de oferta e diminuição de demanda,o preço cai, simples como tal, sem nenhum malabarismo e ou os apregoados”gorpe dos turco in nóis”.

    G abraço

  14. China compra menos, EUA passa a produzir, Iranianos passam a vender, eu lembro como essa guerra começou. a origem está no XISTO os americanos estavam indo tão bem que a Arábia Saudita (Aliado dos EUA, pero no mucho) resolveu baixar o preço e manter ele baixo até quebrar a empresas nos EUA e garantir seu poder no mercado de petróleo. veremos o próximo capítulo desse drama nos próximos meses. E eu sou a favor da venda da Petrobras, só serve de cabide de emprego para o ParTido e meio deste de desviar bilhões.

  15. A matriz energética baseada no petróleo … esta com os dia contados.

    EUA..Europa… estão a largos passos se voltando para a chamada energia “verde” … eólica, solar, células de energia (hidrogênio)..etc.

    O _____________ com essa politica xenófoba de exploração … tornou o pre sal muito caro para ser explorado … conteúdo nacional …o monopólio burro… fora o aparelhamento da Petrobras _______________________
    A Embraer foi privatizada e se tornou um orgulho nacional.

    Sou defensor da privatização da Petrobras … ganha o país… e esse papo a Petrobras é nossa……errado … ela é dos acionistas…. a gasolina mais cara do mundo, essa sim é nossa.

    _
    COMENTÁRIO EDITADO

  16. Juarez e Tamandare, ja pararam para pensar que possam estar enganados???????? por vezes uma pessoa cheia de razao nao consegue enxergar muito alem de um palmo afrente do nariz, a pouco vim de Charlestown EUA e nao vi ninguem rindo de Brasileiros, apenas aqui encontrei isto. E acredito ser possivel esta pratica pela OPEP para tirar concorrentes do mercado.

  17. Senhores, bom dia.

    Em que pesem as respeitáveis opiniões em contrário, acredito que o Brasil (leia-se Petrobrás) e o mundo são vítimas de uma guerra econômica, especialmente deflagrada para atingir os produtores do “Shale Gas” nos EUA, de modo a que as cotações do petróleo são empregadas como arma econômica. A isso, evidentemente, somam-se outros fatores e objetivos secundários: a freada econômica da China (grande consumidor que demanda menos); a tentativa da AS manter o estrangulamento do Irã por meios outros, pós afrouxamento das sanções internacionais; e as sanções contrárias à Rússia, muito dependente da venda do óleo e cuja queda das cotações ajuda a potencializar os efeitos dessas sanções impostas e mantidas (talvez por isso que uma reação contrária dos EUA até agora não se tenha verificado).

    O método é uma mistura do acerto cartelizado tradicional do setor, com toques de dumping e de truste.

    A saber:

    Cartel é um acordo explícito ou implícito entre concorrentes para, principalmente, fixação de preços ou cotas de produção, divisão de clientes e de mercados de atuação ou, por meio da ação coordenada entre os participantes, eliminar a concorrência e aumentar os preços dos produtos, obtendo maiores lucros, em prejuízo do bem-estar do consumidor.

    Dumping é uma prática comercial que consiste em uma ou mais empresas de um país venderem seus produtos, mercadorias ou serviços por preços extraordinariamente abaixo de seu valor justo para outro país (preço que geralmente se considera menor do que se cobra pelo produto dentro do país exportador), por um tempo, visando prejudicar e eliminar os fabricantes de produtos similares concorrentes no local, passando então a dominar o mercado e impondo preços altos. É um termo usado em comércio internacional e é reprimido pelos governos nacionais, quando comprovado. Esta técnica é utilizada como forma de ganhar quotas de mercado.

    Truste é a fusão de várias empresas de modo a formar um monopólio com o intuito de dominar determinada oferta de produtos e/ou serviços. Pode-se definir truste também como uma organização empresarial de grande poder de pressão no mercado.

  18. leandro moreira,

    Desisti cara. Não dá pra falar com gente paranóica. Todos chegam aqui e explicam o por que do seu raciocínio eatar errado. Eu mesmo já expliquei (só não desenhei porquê não dá) e ainda assim você insiste em teorias sem o mínimo fundamento. Tenha um bom dia e passa bem! Pra mim já chega… E algum outro colega tiver paciência, que explique

    Bom dia a todos e boa quarta-feira!

  19. FRL,

    Concordo com teu comentário. O mercado hoje é reflexo e tudo isso aí e mais um pouco. Se diversos fatores misturados, mas passa bem longe de ter algum “boicote ao Brasil” como alguns estão tentando argumentar. Inclusive, o Dumping que você explicou foi exatamente o que eu tentei relatar em meu comentário de ontem.

    Forte abraço e bom dia!

  20. http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2016/01/1733885-membros-de-fundo-da-petrobras-terao-de-cobrir-rombo-na-estatal.shtml
    Nós é que vamos pagar mais este roubo.
    Explico:
    P. Quem é o controlador(acionista) da Petrobras ?
    R. O Tesouro Nacional
    P. Quem é o tal do Tesouro Nacional ?
    R. Nós, os contribuintes. Quando se compra um produto de R$ 0,30 no mercado estamos pagando impostos.
    P. Quem paga as remunerações dos funcionários ?
    R. A Petrobras, portanto o Tesouro Nacional …. Nós !
    Entenderam ?
    Nós vamos pagar mais essa safadeza !
    Aperta o _____ e confirma.
    Privatizar tudo, tudo mesmo….. fora o Estado, a safadeza vai despencar.

    COMENTÁRIO EDITADO

  21. Pega como exemplo a Vale e a Embraer veja como são hoje e imagina como a Petrobras poderia ser, não faz sentindo existir estatais veja os Correios com serviços precários entre outros sou totalmente a favor do livre mercado e o Estado deve somente cuidar do que for da sua competência e sabemos que nem isso fazem. Sou a favor da total privatização.

  22. Tamandaré, bom dia.

    Obrigado pela referência ao meu post. Sim, acredito, como o colega, que há diversos fatores misturados.

    O “boicote ao Brasil”, que alguns comentam, é meramente secundário. Nosso país não é o alvo principal, mas acaba sendo prejudicado, a reboque, por tudo o que está ocorrendo nesse setor (sendo um pouco paranoico, creio que, talvez no contexto geral, de contestação à atual ordem vigente no mundo, nosso país seja um pouco desestabilizado – não só pelos inúmeros erros cometidos aqui dentro, frise-se – porque integrante do BRICS).

    Talvez fôssemos alvo mesmo se exportadores líquidos do petróleo, o que não somos (e aí haveria tendência a encarecer a prospecção nestas plagas, pelos custos elevados de produção, diminuindo sobremaneira o lucro da Petrobrás), mas nem a autossuficiência ainda alcançamos (estamos quase lá, porém ainda falta chão).

    A saída que vejo para o setor de petróleo – e para toda a cadeia produtiva correlata – pelo menos no médio prazo, é apostar no atendimento ao setor interno principalmente na área de refino (pois deixaríamos de exportar óleo cru, sem nenhum valor agregado, para importar diesel e gasolina, produtos já beneficiados e com grande valor agregado). Apenas se houvesse excedente (o que não ocorrerá tão cedo) é que exportaríamos combustíveis (por maior valor, óbvio).

    Aliás, e aproveitando o ensejo, seria bom que a nossa pauta de exportações sofresse substancial transformação para, paulatinamente, substituir o envio de meras commodities (produtos agrícolas in natura, minérios, óleo cru etc.) ao exterior por produtos beneficiados (p. ex., leite de soja, combustíveis e lubrificantes, aço e alumínio etc.

    Sonhando um pouco mais além, quem sabe produtos com maior complexidade, na proporção que, de fato, traria enormes divisas ao país (aeronaves, automóveis, eletrodomésticos e eletroeletrônicos, produtos de informática, SERVIÇOS etc.). Seria um salto e tanto e reverteria a desindustrialização que campeia na nossa economia…

    Por mais que a realidade por vezes seja desanimadora, continuemos a pensar (e mais importante, a construir e a fortalecer) o nosso País. Os nossos filhos e netos agradecerão.

    Forte abraço.

  23. Kkkk rsrsrsrs 5.6 …. 85% ouvindo a mesma ladainha, país do futuro, nossos filhos, etc ….
    Saída ? Sim temos ……………………………………………………….. Exit >>>>>> (rs)

  24. Prezado Carlos Alberto Soares, boa tarde.

    Conquanto entenda o seu posicionamento, creio que ler o que consta em https://en.wikipedia.org/wiki/Takeover venha a esclarecer alguns aspectos do “business” como praticado ao redor do planeta.
    Já ouviu lavar em “hostile takeover”? Pois é. As empresas do nosso País costumam ser objeto dessa prática. Muitas já foram; outras correm o risco de assim serem. Algumas já o são.
    Se me permite a ousadia, tentarei explicar como esses agentes econômicos agem (grosso modo, lógico). Notadamente com alguma instabilidade (criada ou piorada) na economia do País, o preço de determinada empresa alvo despenca e eis que surge um agente, normalmente estrangeiro, para “salvá-la do pior”. Compra-a baratinho, assumindo o seu controle e, passado o período turbulento, como num passe de mágica, a empresa passa a gerar lucros gigantescos, devidamente remetidos à matriz… roteiro conhecido e repetido amiúde.
    Acredito que não é algo que queiramos para o nosso País, a não ser que nos contentemos em deixar de assim compreendê-lo para torná-lo mera referência geográfica.

  25. Ò céus, vou morar no Paraguay ….
    Estão conspirando contra Banania ….
    Chamem o Zé Comeia, não acredito …. Tio Patinhas conspirando ….
    Aff ….

  26. Juarez, a Cristina não vai aguentar …. ai ai ai … Se ela abrir o bico …
    Nada como um dia atrás do outro e uma noite entre dois dias …. O tempo, sempre ele ….

  27. Até quando o dumping patrocinado pela Arábia Saudita para que o preço do petróleo fique baixo ( já que a extração anda a mil), só aquele país, a Exxon e os EUA podem dizer. Os países-alvo são facilmente identificáveis. Isso, entretanto, não minimiza a desfaçatez, a incompetência e a corrupção que corroeram a Petrobrás, notadamente nos últimos anos.

  28. Depois de ver a infamia do roubo descarado de bilhões de dolares na PeTrobras, so posso dizer que bom, que nao vai mais ter pre-sal, pois-sal, nem o escambal. Se tivesse vializado mesmo, seeia pra que? Iria ter ido tudo nos bolsos dos ladroes desfarados que mandam nessa republica de bananas. Brasil, nunca mais!!!

  29. A Petrobras sempre foi alvo de desvio de dinheiro, independentemente de qual partido politico esteve no poder. Só que com o partido da estrela o negócio descambou geral.
    Vamos privatiza-la e pronto, se quem comprar obtiver lucros ótimo, pelo menos deixamos de injetar dinheiro neste buraco sem fundo.
    Tenho certeza de que o (os) comprador(es) como primeira medida, vão demitir mais da metade de funcionários que não tem o que fazer na empresa (alguns já com idade e tempo para se aposentar mas estão aguardando algum plano de demissão voluntária para embolsar um dinheiro a mais).
    A Petrobrás tem um setor de comunicação com jornalistas concursados (chamado de multimeios). Me questiono para que serve, já que o negócio da empresa é petróleo e não jornal ou revista. Já me disseram que ela cuida da divulgação da empresa, tanto no mercado interno quanto externo, mas para isso, basta mandar um e-mail para a redação dos principais jornais nacionais e internacionais, que são onde lemos as notícias sobre a empresa mesmo.
    Fim ao cabide de emprego

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here