domingo, janeiro 23, 2022

Saab Naval

Vídeo: fragata Independência da MB fazendo 31,5 nós

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Vídeo raro mostra a fragata Independência (F44) da marinha do Brasil (MB), fazendo experiência de máquinas em 2009.

Navegando com turbinas a gás, atingiu a marca de 31,5 nós (58,3 km/h), nada mal para um navio que foi incorporado em 1979.

- Advertisement -

42 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
42 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
angelo

Super Pursuit Mode

Lucas Dalmarco

Apesar de todos os problemas que nossa nação, possui, as forças armadas no geral nos orgulham. Essas fragatas, por mais foram modelos britânicos, seguiram uma cartilha do nosso almirantado de especificações. Se não fosse pelos requisitos que eles planejaram no passado e depois na modernização delas nos anos 90, não estariam ainda operacionais, carregando piano.

TeoB

Olha nossa marinha esta de parabéns, pelos meios que possui e tudo o que faz mesmo assim é de tirar o chapéu!

Rafael

Não existe segredo…Só pessoas apaixonadas pelo que fazem fazendo o melhor que podem!

Bosco

Bem no Trópico de Capricórnio.

Diplomata92

Que orgulho cara !
Moro no meio do mato grosso nunca vi nada maior que uma jangada kkk
Mais se Deus permitir ainda verei uma Niteroi De perto !

Angelo Chaves

Nem uma chalana?? kkkkkk

XO

BZ, FINDEP !!! Só fiz 28 na F49 com 2 Olympus… e 25 na V33 com a “Marinalva” (nossa LM 2500)…

Felipe

Eu estava lá. É uma força descomunal, muito
Bonito de se ver.

Antonio Palhares

Orgulho da minha querida Marinha.

Dalton

Muitos fazem críticas à marinha brasileira por não ter adquirido por exemplo as tão “prestigiadas” T-22s Batch III, mas, esquecem ou não sabem que antes delas terem sido disponibilizadas pela Royal Navy foi necessário modernizar as 6 classe “Niterói” o que foi feito entre 1998 e 2006 e
foi por conta dessa modernização que elas estão navegando até hoje.

Bavaria Lion

Elas são bons navios. O problema é a manutenção das turbinas.
E a utilização sem turbinas deixa o desempenho de 22 nós, apenas com o diesel (uma patrulheira).
Substituir as turbinas está fora da realidade.
Triste ver uma ex-fragata, da ex-marinha, no estado de hoje.
Belo lampejo de esperança de 2009, época que se falava de prosuper, que se havia rejeitado a proposta coreana de KDX-2 e 10 pohang’s, e que se cogitava F-124, Navantia F-100 e FREMM para substituição das Vosper.

Agora é se contentar com uma corveta bombada, ou, o que seria pior, uma gowind.

Dalton

Seja como for, elas superaram em muito o que se esperava delas…a “Pioneira” recém completou 41 anos em novembro passado então não há nada “triste” quanto a elas e sim que há necessidade de serem substituídas o que não é fácil diante de tantos desafios não apenas para à marinha mas para o País.
.
Navios não deveriam ser permitidos a chegar ou passar dos 40 anos…com algumas exceções
como os que operam em rios por exemplo, mas, até a US Navy já decidiu que seus “Arleigh Burkes IIA” terão que se aguentar até os 40 anos.

Control

Srs Jovem Dalton Não existem tempo pré-determinado para um navio sair de operação. Isto é uma visão burocrática e sem fundamento técnico. O que pode ser imperativo para a retirada de operação de um navio ou qualquer equipamento é seu estado e sua capacidade de cumprir ou não, sua função. Se sua estrutura básica está em bom estado e seus equipamentos acessórios podem ser modernizados não há razão lógica em sucateá-lo. E, hoje, considerando o custo dos equipamentos novos, não há justificativa financeira que sustente a substituição de um equipamentos se ele estiver cumprindo adequadamente sua função. É óbvio, que… Read more »

Dalton

Control…
.
existir, existe sim…apenas…não é cumprido e na verdade não se pode cumprir por conta dos altos preços de navios novos como você mesmo explicitou, então mesmo sendo sacrificante manter navios “velhos” que exigem mais manutenção e menor disponibilidade “eles” são mantidos em serviço…então, não dá para reclamar muito do estado deles na minha opinião.
abs

Renê Reis

O lema e: fazer o seu melhor, na condição que você tem, enquanto não pode fazer melhor ainda , parabens a MB , me coloquei la como se estivesse abordo de uma lancha de corrida gigante.

Alex Nogueira

Navio maravilhoso, é uma pena que não puderam passar por uma modernização ainda melhor (Radar 3D, Aspide 2000, etc). Desempenho fantástico.

737-800RJ

Impressionante pra uma belonave que foi projetada há décadas. Alguém sabe, em situação de combate, quanto tempo ela conseguiria sustentar tal velocidade? Parece uma lancha! AHAHAHAHAHAHAHA

W. Rodrigues

Perguntas de leigo:
Quanto combustível essa classe pode levar, totalmente carregada?
Essa velocidade é “constante”, enquanto tiver combustível suficiente, ou ela só pode fazer isso por curtos períodos de tempo?

XO

Não sei ao certo a capacidade… as FCG podem armazenar algo em torno de 200.000 l de combustível… e, ao que eu me recorde, o consumo da Olympus gira em torno de 20.000l/hora… Como regra, sempre mantemos um nível de abastecimento superior a 40% para efeito de estabilidade… a partir desse percentual, são realizados reabastecimentos no mar ou por ocasião da escala em porto… Essa velocidade é excepcionalíssima, não ficaria surprrendido se tiver sido alcançada durante a otimização das turbinas em prova de mar… a chamada velocidade máxima mantida é bem inferior, em função da capacidade da turbina e da… Read more »

XO

Ops, 200.000 não é o correto… em torno de 300.000…

W. Rodrigues

Esse consumo de 20.000 litros por hora é em velocidade “média´´, ou quando ela tá correndo igual a esse vídeo?
Deus do céu, 20.000 litros por hora? Tá explicado porquê uma marinha de guerra é um negócio tão caro.
Esse combustível é um diesel “normal´´, ou tem algum aditivo ou alguma diferença?
Obrigado pelas respostas.

XO

Rodrigues, esse dado é um valor de planejamento, não conheço a curva de consumo da Olympus… mas posso te garantir que ela bebe muito !!!
A bordo, usamos o ODM – óleo diesel marítimo… não pode ser qualquer tipo de combustível, apesar dos filtros do sistema, há que manter muita atenção… abraço…

João Augusto

Desculpe o pânico: quer dizer que esse navio tem que reabastecer a cada 10 horas de operação?!

Marcelo -

Parabens, fazia tempo que não assistia a um video em que visse uma situação positiva, em que me sentisse orgulhoso da nossa MB, 31,5 nos não é para qualquer um, tem que as maquinas estar muito bem alinhadas e todos os sistemas estarem seguramente revisados para que isso aconteça…..

Flávio Henrique

Seriam bom para MB produzir as turbinas das Tamandarés aqui no Brasil? Porque assim caso ela saia de linha ainda podemos produzi-la e da sobre vida aos combatentes.

XO

A MB não projeta turbinas… e até onde recordo, as Tamandaré serão CODAD…

Flávio Henrique

Acho que me expressei mal eu quis dizer que seria bom para MB ter as turbinas produzidas no Brasil

Airacobra

Flavio Henrique, o que o XO quis dizer é que a propulsao das tamandarés ao menos em projeto será composta somente por motores diesel

Wilson Marcos Santos

Dobra “9.7” . . . .

Groo_SP

Show!

Claudio Moreno

Excelência no projeto faz a diferença!

CM

EDCARLOS PRUDENTE

Meu Deus! Vai quebrar a transmissão!

Saudações!

Nonato

Vai é estourar o motor…
Está igual viatura de polícia que os caras descem o pé, depois acabam com o motor e reclamam que as viaturas estão quebradas…

XO

João Augusto 8 de Abril de 2018 at 21:43
Desculpe o pânico: quer dizer que esse navio tem que reabastecer a cada 10 horas de operação?!

Não, o valor que eu citei é um dado de planejamento… nós costumamos navegar com 2 Tyne na linha e, ocasionalmente, dependendo da necessidade, colocamos as Olympus… a frequência de reabastecimento depende então dos exercícios que foram planejados para a comissão…

João Augusto

Ah! Entendi (mais ou menos mais pra menos, pra ser honesto).
Obrigado pela atenção!

XO

João, descomplicando meu texto com muito jargão naval… no caso das Fragatas classe Greenhalgh, nós costumamos usar turbinas que bebem menos, as Tyne, de cruzeiro… se precisarmos desenvolver maiores velocidades, passamos a usar as Olympus, turbinas com maior potência e, consequentemente, maior consumo… por exemplo, por vezes, é necessário maior velocidade para lançar ou recolher aeronaves… outro caso é investigar um contato de superfície ou submarino, dentro dos respectivos exercícios de guerra de superfície e submarina… abraço…

João Augusto

Obrigado pela paciência, XO. Agora ficou mais claro.
Forte abraço!

Willhorv

Possuem segundo o pai….
Propulsão: CODOG (“Combinated Diesel or Gas”) – 4 motores a diesel para velocidades de cruzeiro, 15,000 hp ou 2 turbinas a gás, 50,080 hp
Raio de Ação (milhas): 5.300 a 17 nós / 4.200 a 19 nós / 1.300 a 28 nós
Velocidade Máxima (nós): 30
Ou seja, estavam tirando tudo que tinham e a favor das marés….
Kkkkkk

ALEX TIAGO

Xo desculpe a minha ignorancia mas a conta esta correta??? Porque se ela consumir 20000 litros hora a toda potência ela deslocara por 15 horas, vezes os 31.5 nos daria apenas 874.5 km pensei em algo como umas 4 vezes mais a toda potência uma vez que ela tem um range muito maior. Mais de 10 vezes esse valor mencionado. É apenas dúvida mesmo de um entusiasta.

Alex Tiago

XO

Alex, como eu havia dito, 20.000 l é um valor usado para efeito de planejamento apenas… não conheço a curva de consumo das TG da classe Greenhlagh… abraço…

Nonato

Qual a velocidade média de navios mercantes?
31 nós é a velocidade máxima da maioria dos navios de guerra e submarinos?
Há alguns que desenvolvem 50 nós?

Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

Irã, Rússia e China realizam exercício naval conjunto no Oceano Índico

O exercício naval conjunto com a participação de forças navais e aerotransportadas da Marinha Iraniana, da Marinha do Corpo...
- Advertisement -