Fragata Type 054

type-054.jpg

Em 2002 a China começou a construção de sua nova fragata Type 054 (codinome OTAN JIANGKAI I), cujo primeiro navio foi o Ma’anshan, (indicativo visual 525).
A Type 054 é a sucessora das classes “Jiagwei” e das “Jianghu”. Ela desloca cerca de 3.500t, e incorpora algumas características stealth: casco liso sem reentrâncias e materiais que absorvem as ondas de radar. O navio é comparável às “La Fayette” francesas.
Seu principal armamento constitui-se de dois lançadores quádruplos de mísseis antinavio YJ-83 (similar ao Harpoon americano). O armamento antiaéreo é composto de mísseis HQ-7 (uma versão melhorada do Crotale francês), o canhão de 100mm da proa e quatro CIWS AK630 de 30mm, similares ao Goalkeeper.
Os navios das fotos são da classe Type 054A (codinome OTAN JIANGKAI II), cuja diferença principal consiste no lançador VLS de 32 células na proa. Especula-se que os lançadores são para mísseis antiaéreos HQ-16 ou Shtil VL (SA-N-12 VLS). Nas Type 054A o canhão da proa é de 76mm e os CIWS são do tipo 730. O novo radar Sea Eagle também foi instalado.
A propulsão é diesel, com 4 motores SEMT Pielstick Type 16 PA6 STC produzidos sob licença na China. Foram construídas duas Type 054, duas Type54A e outras duas estão sendo finalizadas.

NOTA DO BLOG: O Brasil é o único dos BRICs (grupo das potências econômicas emergentes Brasil, Rússia, Índia e China) que investe pouco ou quase nada na sua Marinha de Guerra. Há duas décadas os navios de superfície chineses eram ruins, mas hoje estão construindo navios que rivalizam com as melhores classes do Ocidente. Enquanto isso, o Brasil demorou 14 anos pra construir uma única corveta, que não possui sequer um lançador de míssil antiaéreo.
Isso sem falar nos sistemas de armas e sensores chineses, que são quase todos nacionalizados, muitos copiados de sistemas ocidentais.
O Brasil, por sua vez, continua dependente do exterior para o fornecimento de mísseis e principais sensores para seus navios.

type-054-b.jpg

type-054-a.jpg type-054-c.jpg

O site histórico NGB – Navios de Guerra Brasileiros está de volta à ativa

ngbcapa2

O site NGB – Navios de Guerra Brasileiros, o maior registro histórico online de navios brasileiros, está de volta. O […]

ICN adquire duas homologações no âmbito do PROSUB

O primeiro submarino S-BR em construção em Itaguaí-RJ - Foto Ricardo Pereira

  Conquista é resultado da transferência de tecnologia com empresa francesa Rio de Janeiro, 2 de março – A Itaguaí […]

Cofundador da Microsoft diz ter achado destroços de navio japonês

Musashi via wikimedia

Navio seria o encouraçado com maior poder de fogo da História. Multimilionário publicou fotos e vídeos de partes do ‘Musashi’ – […]

Marinha do Brasil realiza Operação ‘Amazônia Azul’ 2015

MB abrindo fogo

Operação representa o maior número de meios e tropas empregados simultaneamente em águas brasileiras pelo segundo ano consecutivo Acontece, no […]

RbAM ‘Almirante Guillobel’ (R 25) – o ‘Hulk dos Mares’ em Santos

almirante-guillobel-R25-PWGL-ml-01-03-15-22 copy

Imagens do RbAM ‘Almirante Guillobel’ (R 25) demandando o cais da Mortona, no pier da CPSP, no final da tarde […]