Home Noticiário Internacional New Hampshire, mais um SSN classe “Virginia” incorporado

New Hampshire, mais um SSN classe “Virginia” incorporado

447
13

new-hampshire-1.jpg

Hoje, dia 25 de outubro, será incorporado o submarino nuclear USS New Hampshire (SSN 778), em cerimônia a ser realizada no Arsenal de Marinha de Portsmouth, em Kittery, Maine. O New Hampshire é a quinta unidade da classe “Virginia” e tem como Madrinha a Sra .Cheryl McGuinness, que é viúva de Capitão-de-Corveta Thomas McGuinness, um ex-piloto da Marinha e co-piloto do vôo 11 da American Airlines, um dos dois seqüestrados por terroristas e jogado contra o Word Trade Center, em 11 de setembro de 2001.

O navio foi entregue oito meses antes do previsto, e graças a esforços da Marinha dos EUA, foi possível uma redução de US$ 54 milhões no preço de contrato. A antecipação na entrega tornou possível à Marinha incorporar dois submarinos da mesma classe no mesmo ano, algo que não acontece desde 1996. O outro foi o USS North Carolina (SSN 777), incorporado em maio passado.

O New Hampshire é mais uma unidade que vem para colaborar para manutenção da presença e do poder de dissuasão da Marinha dos EUA, no cenário marítimo mundial. É uma unidade com capacidade de operar igualmente em águas costeiras e profundas, atuando no controle do mar, projeção de poder, na segurança marítima em missões de guerra anti-submarino, guerra anti-superfície, com forças de operações especiais; ataque; inteligência, vigilância e reconhecimento; guerra irregular e minagem.

Cento e trinta e quatro oficiais e praças irão tripular o navio, sob o comando do Capitão-de-Fragata Mike Stevens.

O New Hampshire, foi construído sob um único contrato pelos estaleiros General Dynamics Electric Boat e Northrop Grumman Shipbuilding. Desloca 7.800 toneladas e mede 102,7 metros de comprimento e 10,3 metros de boca (largura), podendo operar em profundidades superiores a 245 metros e atingir velocidades superiores a 25 nós. O reator não necessita ter o seu combustível nuclear trocado durante toda a vida operacional planejada do navio, reduzindo os custos do ciclo operativo e aumentando a disponibilidade operacional.

new-hampshire-2.jpg

13
Deixe um comentário

avatar
13 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
11 Comment authors
BoscoGalanteXRairacobraVassily Zaitsev Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
marcandrey
Visitante
marcandrey

Vejam pelo lado bom da coisa!!! Quanto este estiver bem velhinho, com artrose, dentes caindo e quase se aposentando (se ja não estiver) o nosso vai estar saindo do forno, zero bala! Pena que a maioria de nós vai estar igual ao USS New Hampshire!!!

Iuri Korolev
Visitante

Essa notícia confirma os argumentos a favor de se ter um NUC e rebate os que são contra.E olha que os EUA já possuem dezenas.

(Porque um colega do blog observou o alto custo de carregar um reator e que a US Navy estava encostando Nuc’s por causa disso).

Só uma correção quanto às dimensões :
Length: 114.9 m (377 ft)
Beam: 10.3 m (34 ft)

Sds
Iuri

Marko Ramius
Visitante
Marko Ramius

Iuri, mas os EUA possuem orçamento para ter um NUC, o Brasil não.

Pinchas Landisbergis
Visitante
Pinchas Landisbergis

Gostaria que falassem mais das nossas coisas por exemplo fotografar e deixar claro como estão sendo as reformas do A12 sem delongas, não interessa muito a casa dos outros. Detalhes sobre a atuação da marinha na Operação Fronteira Sul,etc

Marcelo
Visitante
Marcelo

Discordo do Pinchas Landisbergis. Deve-se mostrar sim a “casa dos outros”, para podermos ter conhecimento do que se passa lá fora.
O blog está de parabéns pela diversidade de assuntos, tanto nacionais como internacionais.

JSilva
Visitante

Pinchas,

O problema é ter o que falar……

Korolov,

Deixei conforme a noticia da USN, afinal eles tambem tem o direito de dar suas orelhadas, nao é só por aqui que radar vira catavento e canhão vira caminhão.

Reparou nos poucos paramentros operacionais:
“podendo operar em profundidades superiores a 245 metros e atingir velocidades superiores a 25 nós”

É ruiiimmmmm heim, me engana que eu gosto hehehehehe

Um abraço aos amigos.

Vassily Zaitsev
Visitante
Vassily Zaitsev

J Silva,

Só 245 metros???????????? tb achei esse dado meio ” desinformativo”
, acho que ele desce muito mais.

Pinchas L., Eu que não iria querer acessar o Blog Naval e ver, A-12 parado, A-12 quebrado, A-12 sem eixo, A-4 sem motor coberto por uma lona. deve falar sim de outras marinhas.

airacobra
Visitante
airacobra

queria eu poder ler noticias tais como:
MB assina contrato para fabricação de 20 submarinos aip,1 NAe BSAC 220 ou PA-2, 1 NAeHA(Navio Aeródromo de Helicopteros de Assauto), 6 fragats FREMM, 6 fragatas made in ENGEPRON(evolução da barroso), 6 corvetas barroso, 2 NDDs foudre ou galicia, modernização do NT Gastão Motta (convôo/armamento), 1 NT tipo o platiño espanhol, 10 NaPaOc,30 rafale M ou F/A-18 E/F super hornet (VF-1),6 E-2 hawkeye (VE-1), 10 AH-2W (HA-2),15 EC-725(HU-2),15 EC-120 (para substituir os ja cansados bell-206 do HI-1), modernizar os 12 super linx (HA-1), 12 seahawk(HS-1),12 AS-555 FENNEC (HU-1), e etc…

airacobra
Visitante
airacobra

* AH-1W supercobra,desculpem

XR
Visitante
XR

Na última edição especial da revista Tecnologia e Defesa (sem querer fazer propaganda, pró ou contra esta revista da qual sou leitor assumido) sobre a MB e seus planos de modernização consta uma ilustração intitulada “concepção artística do futuro submarino nuclear brasileiro” idêntica à estas do USS New Hampshire. Outro dia no Ipen estava exposta a maquete do sub nuclear brasileiro que era muito diferente da proposta apresentada pela revista, com hélices “encapsuladas” e “traseira” (ou popa, perdoem a ignorância técnica)parecida com a dos IKL-209. Alguém saberia dizer se este desenho está sendo continuamente aperfeiçoado ou se realmente houve um… Read more »

Galante
Visitante

XR, a revista errou feio mesmo.

Bosco
Visitante
Bosco

Vassily,
a menos que a USN esteja andando pra trás (pouco provável) ou que tenha sido absolutamente necessário por força do projeto e por algum motivo que não faço a mínima idéia, seus subs sempre tiveram capacidade de operarem a 450 m e chegam a profundidade de 600 m em caso de absoluta necessidade. O casco é resistente a até 1000 m sem perder a integridade estrutural (implodir).
Também a velocidade operacional máxima sempre foi de 35 nós.
Não sei porque desta frescura em dizer que seus subs só mergulham a 250 m.

Bosco
Visitante
Bosco

Talvez números mais realistas (após pequena pesquisa matinal) sejam um colapso do casco a 750 m e uma velocidade máxima submerso de 32 nós.
Mas isto tudo é especulação, tanto na internet quanto em revistas e livros especializados.
Estes valores verdadeiros são guardados a 7 chaves, incluindo a velocidade de patrulha onde o nível de ruído é mínimo.
Bom dia a todos.