Home Noticiário Internacional Submarino U-214 sul-coreano bate recorde de tempo em imersão

Submarino U-214 sul-coreano bate recorde de tempo em imersão

1328
66

roks-son-won-il-1.jpg

O submarino ROKS Son Won-Il da Marinha Sul-Coreana (ROK Navy) bateu o recorde de tempo em imersão para submarinos não-nucleares, permanecendo 18 dias submerso sem usar o snorkel. O recorde anterior, alcançado em 2006, pertencia a um submarino U-212 da Marinha Alemã.

O novo recorde foi possível graças ao sistema de propulsão independente da atmosfera (AIP), baseado em células de combustível de tecnologia alemã.

O submarino U-214, projeto da Howaldtswerke-Deutsche Werft GmbH (HDW), é uma evolução da classe 212A construída para as Marinhas da Alemanha e Itália. O submarino 214 tem uma capacidade de mergulho maior, podendo chegar a mais de 400 metros de profundidade, devido ao emprego de novos materiais no casco de pressão.

O desempenho do sistema AIP também foi aumentado em relação ao 212A, com dois sistemas Siemens de células de combustível PEM, com 120kW por módulo, que proporcionam autonomia subaquática de cerca de duas semanas. A forma do casco otimizada com características hidrodinâmicas e uma hélice de baixo ruído se combinam para diminuir a assinatura acústica, tornando o U-214 um dos mais silenciosos submarinos do mundo.

Além da Coréia do Sul, o U-214 já foi comprado pela Grécia, Turquia e Portugal. O submarino está também prestes a ser adquirido pelo Paquistão e concorre para ser o próximo submarino da Índia.

roks-son-won-il-2.jpg

roks-son-won-il-3.jpg

66
Deixe um comentário

avatar
66 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
33 Comment authors
MOAlemanha e Grécia chegam a um acordo sobre submarinosCADUTurquia encomenda 6 submarinos U-214Colt Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Vassily Zaitsev
Visitante
Vassily Zaitsev

É Galante,

Sem comentários……………….

E nós, vamos de Scorpene sem um sistema similar. Será que o almirantado tenha medo que as tripulações fiquem com claustrofobia?

Leo
Visitante
Leo

A Grécia deu informações um tanto quanto diferentes sobre o desempenho do primeiro protótipo do U214. Se não me falha a memória ele era muito ruidoso, e bem acima do que os alemães haviam alardeado.

Leo

XR
Visitante
XR

Leo, parece que na marinha grega o U-214″entornou”!
Mas que é bonito, isso é.

moyses
Visitante
moyses

vc vê né…
um país que tem um antagonismo histórico com duas potências. china e japão.
um país que não tinah muitos recursos até a metade do século 20.
cresceu, investiu em projetos fundamentais na educação… e começou a olhar para as FFAA. o que fizeram? projetos relaistas, com uma perspectiva de médio e longo prazos.
e na questão dos subs? 3 séries de projetos. mas o que acho interesante é que um país que tem muito dinheiro para investir nas FFAA e com dois (repito dois!!!!) países do porte de china e japão do lado… busca a solução do AIP.
fica pra pensar.

http://en.wikipedia.org/wiki/Korean_Attack_Submarine_program
abraços.

Nimitz
Visitante
Nimitz

Segundo comunicado oficial da HDW, os problemas do U-214 Papanikolis já foram resolvidos e a maioria deles, eram boatos.
O que houve na verdade foi uma tentativa do novo Governo grego de renegociar o pagamento dos submarinos comprados.
A questão é mais política e financeira, do que técnica.

Jorge
Visitante
Jorge

Deixa eu entender.

Nós acertamos no alvo quando nos associamos aos Alemães (U-209).

Estávamos com um campeão na mão (U-214 + AIP).

Trocamos por um novo (Scorpene) graças ao “esforço” do Jobim.

Será que “olho puxado” por focar o objetivo, enxerga mais longe?

Melhor parar por aqui.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Da-lhe “Type 214”!!! E aí o “Scórpene”, faz igual??? Consegue???

Aonde é que a MB tava c/ a cabeça, se é que tem, qndo trocou o absolutamente certo pelo incrivelmente errado e duvidoso????

Será que acreditou na “cenoura” de submarino nuclear que os franceses tão diligentemente nos ofereceram???

Vai saber.

Baschera
Visitante
Baschera

Este subnuc da MB ainda vai afundar….. a própria MB.
Agora, sinceramente, com os recursos que temos, ter um Sub AIP seria um coisa temerária. Não teriamos verbas para manter a mesma quantidade que temos hoje (5 subs) se todos fossem AIP. O custo é demasiado caro até mesmo para brincar de mergulhar.
Sds.

Julio
Visitante
Julio

Infelizmente em nosso país não existe o respeito ao planejamento a longo prazo (se é que existe um planejamento). O type 214 e o submarino convencional nacional era a lógica a ser mantida. A marinha trabalhou anos para isso e do dia para a noite muda-se tudo.

Acredito mais na capacidade e eficiência dos armamentos alemães e no cumprimento dos contratos.

Ainda acho que a França deveria pagar para comprarmos o Scorpene e o Rafale (isso se chegarmos a adquirir). Sds

Excel
Visitante
Excel

O submarino coreano também apresentou problemas de ruidos, algo em torno de 40 decibéis acima do projetado, mas pelo que houvi falar o problema foi resolvido pela Coréia e a solução foi transmitida aos alemães. O problema era muito sério mesmo, levando a marinha coreana a suspender temporariamente o seu plano de construir mais 6 submarinos desta classe, mas com o problema resolvido o plano de contrução de novos submarinos foi retomado. Quanto à insistência da Coréia em utilizar o AIP no KSS-III, parece que o motivo tem a ver com a China, o Japão e os EUA, que não… Read more »

Baschera
Visitante
Baschera

Excel,
Taí uma boa oportuninade de a MB (Brasil) trabalhar em conjunto com a Koréia do Sul no projeto de um SUBNUC. Até porque também sofremos com a trasferência de tecnologia sensível. Os custos de desenvolvimento das tecnologias do casco, soldas especiais, etc poderiam ser divididos, trazendo vantagens para os dois países de PIB semelhante.
Sds.

RoLoUcO
Visitante
RoLoUcO

por curiosidade..qual e o recorde dos tupi Brasileiros? qual o tempo de imersão de um sub eletrico sem aip?

Alexandre F.
Visitante
Alexandre F.

Bom, que venham os SCORPENES (MARLIN, HA SEI LÁ), se já esta negociado, nao tem jeito, agora quanto ao SubNuc, prefiro trocar o mesmo por 2 ou 3 Subs com AIPs, como deste projeto do 214.

Creio que para a MB, hoje uma aproximaçao com a Koreia do Sul seria mas vantajoso que com a França, e até Alemanha.

Bom, como todos sabem, NAO concordo com esta historia de SubNBuc, como um amigo disse acima, “vae terminar de afundar a MB”, principalmente sua Força de Escoltas, os principais meios de defesa da MB, onde ela mas deveria investir em Escoltas Modernas.

Invincible
Visitante
Invincible

Por que o Brasil pegou a França?

Simples! Com eles tem Jaba…

Me assusta saber que as decisões militares são baseadas em Jabas e não em Fatos.

Excel
Visitante
Excel

Caro Baschera,
A sua proposta é tudo o que a Coréia quer houvir do Brasil.
A Coréia precisa tanto vender as novas tecnologias bélicas adquiridas, incluindo obviamente a tecnologia de submarinos U-209 e 214, que chegou a negociar a troca de dois submarinos U-209 por um punhado de aviões de vigilância aérea naval com a Indonésia. O problema é que a Coréia não precisava destes aviões e os valores em negociação eram muito desproporcionais, pendendo muito favoravelmente para a Indonésia. Houve muita crítica ao governo por tal “negócio”, e a negociação teve de ser desfeita.

Clausewitz
Visitante
Clausewitz

Quando se fala em submarino, necessariamente, precisa-se se usar a língua Alemã.

direto do fundo do mar
Visitante
direto do fundo do mar

Excelente propaganda. Os alemães precisam mesmo tentar, eu disse, tentar tirar a pecha de fracassado do 214. Sugiro ao autor e aos usuários do Blog um pouco de cautela, pois na verdade, NÓS nunca teremos acesso real ao desempenho dos subs, pois isso é info classificada. Recorde? Em que condições? Qual a config para tal? Tem muita pergunta a ser feita para se saber se realmente esta JACA é boa. E para quem não acompanha tópicos anteriores do Blog, os alemães tentaram extorquir a MB e ela foi para quem tinha um sub semelhante e não cobrava preços aviltantes. Tem… Read more »

Leo
Visitante
Leo

Nimitiz,

Acho que há alguma confusão. O que houve foi um comunicado do Governo Grego adiando o recebimento do protótipo fabricado na Alemanha até que os problemas fossem resolvidos. Isto não é boato!

Inclusive aqui no Blog foi divulgada uma foto com o Papanikoulos navegando com uma inclinação excessiva, sendo esta uma das graves reclamações dos gregos.

Leo

Leo
Visitante
Leo

Direto do fundo do Mar Eu sou daqueles que apóiam a maioria das decisões das FAs. São elas que conhecem as especificações dos equipamentos, custos operacionais, contratos, etc. Portanto, tem obrigação de saber o que estão fazendo. No presente caso eu faria o mesmo que a MB. Se ela estava sendo extorquida pela Hdw, era necessário dar um fim a esta relação. Agora eu tenho um grande receio que ela tenha saído da frigideira pra cair no fogo. Os franceses são famosos por extorquir a FAB com contratos leoninos, custos absurdos, e falta de autonomia para o cliente garantir a… Read more »

Henrique Sousa
Visitante
Henrique Sousa

Só sei que nada sei.

Opiniões todos devemos ter. Acesso às informações realmente relevantes e algo para poucos.

Não digo que A ou B esteja certo, pq a dúvida, esta nunca me abandona…….

Castor
Visitante
Castor

Porque será que os países que compraram o 209, o submarino mais vendido no mundo, não embarcaram no 214? Exceção à Grécia que se arrependeu Os Coreanos não estão satisfeitos como tentam dar a entender os alemães (e esse blog). A I´ndia está comprando dos franceses, O Chile comprou. Porque será? Já comentei em outra oportunidade, ficar falando sobre o que não se conhece bem é perda de tempo. O preço de manutenção ao longo da vida de um submarino é muito maior que o seu custo de aquisição. Tem que ver o que os alemães nos oferecem, e isso… Read more »

direto do fundo do mar
Visitante
direto do fundo do mar

Exatamente Castor!

Thiago
Visitante
Thiago

Meus amigos o que acontece aqui é o seguinte os politicos querem se aparecer escolhendo o que querem e os Altos Comandos das FAAS(Generais,Brigadeirose Almirantes),com medo de perderem o dinheiro prometido para as FAAS acatam tudo.

Leo
Visitante
Leo

Castor, Os mesmos problemas que você citou sobre a HDW e MA acontecem com a FAB e Dassault. Colegas que trabalham na FAB citam com exemplo o fornecimento de peças do M-III. A África do Sul produzia algumas peças cujos preços eram 3 vezes menores que os preços cobrados pelos franceses. Qdo a FAB tentou comprar estas peças os franceses proibiram sua venda ao Brasil. Pelas mesmas razões que a MB descartou os alemães eu acho que a FAB deveria descartar os franceses. Concorndo plenamente com sua posição. Apenas espero que a MB consiga fazer contratos mais favoráveis ao Brasil,… Read more »

Sergio
Visitante
Sergio

“direto do fundo do mar”… perfeito seu comentário. Muitos tentam aqui vender como “verdades” falsos conceitos e idéias, SEM CONHECIMENTO DE CAUSA. Tbem ja havia lido sobre o contato com os alemães e como nos tentaram passar a perna. Alguem lembra do “acordo nuclear” com os alemães!

Sergio
Visitante
Sergio

desculpem! “contrato com os alemães”, e não “contato” como escrevi.

Leo
Visitante
Leo

Thiago,

Você tem muita razão. Infelizmente o caso mais concreto é o do Jabale. Aquele caça francês, cujo fabricande e seus sócios financiaram a campanha do Presidente e de mais de 200 deputados.

Se ele levar a concorrência do FX vai ficar um cheiro de Jabá no ar.

Alte. Doenitz
Visitante
Alte. Doenitz

As informacoes sobre o caso dos gregos e o caso dos coreanos sao muito conflitantes. Deve existir uma verdade no meio deles.

welington
Visitante
welington

Boa Leo!

Leo
Visitante
Leo

Alte. Doenitz

O colega acima respondeu ao seu questionamento. Não vi conflito. Os coreanos aparentemente tiveram os mesmos problemas que os gregos. Apenas não fizeram alarde.

Como eles têm muita experiência em engenharia naval devem ter solucionado os problemas. Embora eu ache um tanto quanto difícil.

Nos debates que se seguiram a reveleção dos problemas no Papanikoulos, todos concordavam que os problemas de excesso de ruídos + cavitação e a inclinação lateral que chegava a 45% eram problemas seríssimos de projeto e de correção muito complexa.

Nimitz
Visitante
Nimitz

Leo, os coreanos não tiveram os mesmos problemas que os gregos. Já foram longamente debatidos em fóruns internacionais os problemas no Papanikolis e prontamente respondidos pela HDW, no seguinte press release, de 20.11.2006: PAPANIKOLIS proved in more than 1 ½ years of successful and safe trials (including 12 months at sea) not only her extraordinary and outstanding performance capabilities, but also unrestricted safety for crew and boat. PAPANIKOLIS is an outstanding performer: Excellent Stability and Rolling Behaviour It has to be clearly noted that the Class 214 submarine has no stability problem in any sea conditions. The stability of the… Read more »

Carlos
Visitante
Carlos

Castor,

Se a sua teoria for verdadeira, porque então a Índia que já comprou Scorpene, abriu nova licitação para novos submarinos e não foi direto para outros Scorpenes. Se estivessem tão contentes assim, comprariam novos Scorpenes sem licitação nenhuma.

Leo
Visitante
Leo

Nimitiz, Eu me lembro deste statement publicado pela HDW logo após os problemas com os gregos. O problema é que isto não minimiza as acusações/reclamações gregas. Elas foram reclamações oficiais do Estado Grego, que é um cliente que além de comprar está produzindo localmente o U214. Não é pouca coisa. Nenhum país vai a público para reclamar de suas compras de armamentos dizendo que eles não estão atendendo as especificações, mostrando sua vulnerabilidade, se a situação não fosse grave. Politicamente e militarmente seria um suicídio. No final ficou a palavara do vendedor contra a palavra do cliente. Se não me… Read more »

Nimitz
Visitante
Nimitz

Leo, você sugere então que a cada problema com algum fornecedor a Marinha simplesmente abandone toda uma história de desenvolvimento conjunto?
E se houver problemas com os franceses? vamos mudar de novo?
Você já ouviu falar dos problemas com o Scorpéne? e da insatisfação dos indianos e dos paquistaneses com a transferência tecnológica francesa?
Não houve decisão nenhuma da MB ainda, porque não foi assinado contrato nenhum até agora, nem com os alemães, nem com os franceses.
Até a visita do Sarkozy em dezembro, muita coisa vai rolar ainda.

Leo
Visitante
Leo

Nimitz, Eu penso que nenhum relacionamento é para sempre. Se as partes não conseguem chegar a um acordo, mude-se. Se houver problemas com os franceses que se mude novamente. O que não se pode continuar é ter contratos que permitam aos fornecedores não cumprirem suas promessas, dificultarem ou impedirem a manutenção local dos equipamentos e cobrarem preços aviltantes. Concorrência é boa e existe exatamente para isto. Para equilibrar o mercado e evitar abusos por parte dos vendedores. Eu li sobre algums problemas do Scorpene. Lembro-me que em suas primeiras provas de mar ele teve um sério acidente. Não me recordo… Read more »

ARCANJO
Visitante
ARCANJO

Pois é, meus amigos, fica cada vez mais difícil justificar a corrida a um nuclear (que não produz nenhum arrasto tecnológico, salvo se projetado localmente) cujo pedágio pré-pago são quatro SCORPENES, um bicho que ninguém quer, que ninguém compra mais … (nem a Marinha Francesa). A Índia, depois de comprar SCORPENES e ficar 3 anos esperando a transferencia de tecnologia, fez nova concorrencia inviabilizando na prática a presença dos franceses. De lá para cá quase 30 submarinos 214 foram construídos, encomendados em ou licitação contra ZERO dos SCORPENES. Mas, como disse antes, tenho trocado emails e informações com colegas que… Read more »

ARCANJO
Visitante
ARCANJO

Concluindo, a relação cliente-fornecedor é sempre meio tensa, seja para qualquer produto ou equipamento. Acho, no entanto, que a coisa tem de ser manejada na base da competência negocial e não em impulsos emocionais. Podemos sair de uma relação difícil para uma relação desastrosa!

Castor
Visitante
Castor

Carlos Respondendo ao seu post de 20 Nov, 2008 às 11:03, não sei porque a Índia está fazendo nova licitação. Não sei se ela descartou os franceses. Não tenho notícias de reclamação dos indianos em relação aos franceses. Já vi muita reclamação do 214. Mas não estou defendendo nenhum projeto. O meu comentário é que sem saber as condições propostas não dá para ficar tomando partido como fazem alguns, defendendo os alemães sem saber o que vem por trás. Eu disse que os franceses também não são santos. Minha teoria é que devemos escolher analisando todos os fatores. É uma… Read more »

Nimitz
Visitante
Nimitz

O que temos de concreto é que o 214 é o recordista mundial de imersão para submarinos não-nucleares. Quando os franceses vão igualar isso?

Leo
Visitante
Leo

Nimitz,

Nunca. Ao meu ver o sistemas MESMA é ineficiente, e um país que dispõe de subs nucleares não vai se esforçar tanto para desenvolver um sistema AIP apenas para exportação. Eu confio muito mais na capacidade técnica alemã.

Leo

Leo
Visitante
Leo

O de concreto mesmo é que o Jobim acaba de anunciar que no dia 23 de Dezembro o Brasil assinará com a França um memorando de entendimento para a compra de 3 submarinos convencionais e o casco para colocação do reator nuclear.

Bem ou mal, o U214 é passado.

Leo

ARCANJO
Visitante
ARCANJO

Leo,

É provável que o U214 seja mesmo passado aqui mas é futuro no resto do mundo.

Como já ficamos à margem da história muitas vezes durante décadas e pagamos caro por isto, parece que podemos ficar mais uma vez remando na contra-mão.

Só fico imaginando quando chega a fatura e de quanto será.

A esta hora a francesada estás dando cambalhotas de tanto rir por ter arranjado alguém que vai comprar seu problema subaquático!

É duro ….

Abraço,

Excel
Visitante
Excel

대한민국 만새. (Tradução: Viva Coréia.)
Uma boa notícia para o país, que está investindo fortunas para tentar diminuir ao máximo o seu atraso em relação aos seus vizinhos. Trata-se de um improtante passo para o terceiro estágio do programa de desenvolvimento de submarino nacional (KSS-III).

pedro
Visitante
pedro

O Defesanet noticiou que Jobim anunciou o acordo para aquisição de três subs franceses e de um casco para sub nuclear.
Veremos o que será feito disso no futuro….

paulo s
Visitante
paulo s

bem como submarinista sou mais os alemaes,apesar de os ikl nacionais teem em minha opiniao uma restricao grave,quanto a seguranca(nao sao compartimentados),mas a experiencia alema em submarinos e muito grande nao se esquecam que eles quase ganharam duas guerras.quanto aos franceses que experiencia eles tem,a participacao da arma submarina francesa nas guerras mundiais foi pifia. e tem mais se temos experiencia em operacao ,construcao e manutencao de subs alemaes porque mudar,so por motivo do sub nuc,eu particularmente acho que o brasil nao tem a longo prazo condicoes de montar uma pca maq nuclear(reator e seu respectivo isolamento,bombas,condensadores ,trocadores de calor… Read more »

Brasilino
Visitante
Brasilino

A avaliação das características dos subs. que melhor atendem às necessidades da MB não são feitas pelo Ministro da Defesa, são conduzidas por oficiais especialistas e técnicos da MB, não por curiosos !!!!. Assim, sejamos mais cautelosos em nossos posicionamentos, não devemos tomar partido dos coreanos, alemães, franceses, ou quem quer que seja, sem antes termos todas as informações, referentes à transação; precisamos não só informações técnicas, mas também estratégicas, cronograma de entrega (tempo), grau de transferência tecnológica e “Off-sets”,etc….que, como um todo podem fazer uma grande diferença, na opção e decisão por este ou aquele equipamento. Portanto, seja qual… Read more »

ARCANJO
Visitante
ARCANJO

Ah! havia esquecido.

Meu caro Castor: todo mundo que tinha ou tem o 209 já comprou, está comprando ou está em vias de comprar o 214. A Índia, que fez uma incursão pouco feliz com o SCORPENE já se arrependeu e vai partir para o 214.

A DCNS nunca mais vendeu NADA … até achar o Brasil…

O nosso Brasil varonil que gosta mesmo de remar contra a maré …

Uma pena …

Abraço,

Taer
Visitante
Taer

Prezado Basilino, compartilho de sua opinião em relação a Marinha do Brasil, acredito que ela(MB) tenha motivos relevantes para escolher outro modelo de submarino, não faria uma escolha sem critérios técnicos muito bem definidos.
Sds a todos.

direto do fundo do mar
Visitante
direto do fundo do mar

Eu concordo com vc Mauro, infelizmente é isso o que vejo/leio todos os dias.

Uma porrada de gente que sabe mais do que os oficiais da MB/FAB.

Os caras estudam pra cacete durante a carreira toda, para ter que ler que a MB é tola ou que a FAB é burra.

Mas é a vida!!!!

Castor
Visitante
Castor

Mauro. É isso aí. Arcanjo, não sei de onde você tira notícias que eu não consigo ver. Por favor, me indique um site sério ou qualquer um, que afirme que os indianos estão partindo para o 214. O que eu sei é que estão construindo e Scorpene e estão fazendo nova licitação, mas gostaria de saber onde encontrar a informação correta se estiver enganado. Se possível me indique também em que sites posso encontrar essa montoeira de compradores de 214 que você falou. Não sou defensor dos franceses e nem pretendo ser, só acho engraçado a maneira calorosa que alguns… Read more »