Home Sistemas de Armas Manthatisi: as guerreiras submarinas da África do Sul

Manthatisi: as guerreiras submarinas da África do Sul

547
0

manthatisi-1

A África do Sul opera três submarinos Type 209/1400 Mod construídos pela Howaldtswerke-Deutche Werft (HDW) e Thyssen Nordseewerke (agrupados agora como ThyssenKrupp Marine Systems AG).

Os submarinos, que deslocam 1.450t na superfície e 1.600t submersos, substituíram três submarinos da classe “Daphné”, de construção francesa. São os mais novos submarinos 209 em operação no mundo e são muito semelhantes ao Tikuna brasileiro.

O primeiro submarino, SAS Manthatisi (S101), foi construído pela HDW em Kiel, sendo lançado em junho de 2004 e comissionado em novembro de 2005. O segundo e terceiro submarinos foram construídos pela Thyssen Nordseewerke, em Emden. O SAS Charlotte Maxeke (S102) foi lançado em maio de 2005 e comissionado em março de 2007. O terceiro submarino, SAS Queen Modjadji (S103), foi lançado em 2006 e comissionado em maio de 2008.

Os submarinos foram batizados com nomes de poderosas mulheres sul-africanas. O SAS Manthatisi é em homenagem a uma guerreira da tribo Batlokwa. O SAS Charlotte Maxeke, a uma ativista política que fez campanha pela igualdade no início do século 20. E o SAS Modjadji Queen, homenageia uma rainha.

O SAS Manthatisi fez fama logo no início de sua vida operacional, quando em setembro de 2007, durante o Exercício AMAZOLO com navios da OTAN, o submarino conseguiu penetrar uma cobertura anti-submarino de sete navios, permanecendo indetectado e “afundando” todos os navios, um após o outro.

Com 63 unidades contratadas até agora, a classe 209 de submarinos provavelmente ainda vai continuar sendo produzida, apesar de já ter uma substituta, a classe 214. No final da década de 1990, a Marinha do Brasil pretendia construir mais uma unidade do 209 depois do Tikuna, o Tapuia, que acabou cancelado por falta de recursos.

manthatisi-2

manthatisi-3

manthatisi-4

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Paul
Visitante
Paul

Sei não Brasil….Ainda fico em dúvida IKL Versus Scopène…
Mas como alguns politicos tem de faturar vamos com os franceses…

Abr.

ARCANJO
Visitante
ARCANJO

Caro Paul, Você tem razão! Enquanto alguns países abraçam projetos delirantes, incluindo submarino nuclear que não será fabricado em nenhum futuro previsível; Enquanto alguns países concordam e “engolir” submarinos que ninguém quer; Enquanto alguns países até podem estar, apenas, possibilitando que políticos faturem, como você disse; Outros países vão se equipando de forma equilibrada e militarmente eficiente, mantendo esquadras que, mesmo sem serem de primeiríssimo mundo, são altamente operacionais e dissuasórias! Isto a um custo compatível com suas economias. Um submarino como o sul-africano, uma primeira evolução do 209 (TIKUNA), é eficiente, robusto, confiável e, certamente, custa cerca da metade… Read more »

Nimitz
Visitante
Nimitz

Até 2015, quando o primeiro SBR (Scorpène) deverá entrar em operação, daria para construir mais um Tikuna no AMRJ…

ARCANJO
Visitante
ARCANJO

É Nimitz, pela metado do preço.
O duvidoso caro em lugar do garantido barato.
Dói, não é???

PS – Não vamos nem falar no tal nuclear que só entra nisso para atrair a platéia …

Democracia
Visitante
Democracia

Parabéns ao blog pelas fotos principalmente a terceira de cima para baixo, ficou muito poética.

Mas, o que o submarino esta fazendo na primeira foto ? , é que sou leigo no assunto.

Viva a República!!!

Fábio Max
Visitante

Consta que a Grécia acusou problemas em um 209, o que demonstra que as coisas não são bem assim, 8 ou 80.

Tiago Jeronimo
Visitante
Tiago Jeronimo

Essas é uma daquelas lendas, todo mundo acha que os subs alemães são melhores que os franceses, já tá no imaginário coletivo.

Robson Br
Visitante
Robson Br

Tiago Jeronimo e Fábio Max Concordo com vocês que os IKL209 não são insuperáveis, apesar de suas excelentes qualidades. Todo mundo sabe que sem parcerias a gente não vai a lugar nenhum. O próprio avião Rafale Frances fez seu primeiro vôo com um motor americano. A MB sempre teve um objetivo e com coragem desenvolveu sozinha o conhecimento nuclear. Não seria justo, depois de tanto esforço ela não ter nada. Nós temos que fazer parceria para continuar nosso objetivo. Por incrível que pareça a parte mais difíl e que ninguem nos ajudaria, já temos. O que a MB fez foi… Read more »

Marcelo Ostra
Visitante
Marcelo Ostra

Ué, navegando

( )´s
MO

gaspar
Visitante
gaspar

navegando com um bebado no pilote…
ta balaçando demais…

Ricardo
Visitante
Ricardo

Porque então o Brasil não prossegue com mais 3 Tikunas, pelo que foi informado é uma versão do 209 melhorada e depois passamos pelo 212 e porque não? falta credibilidade dos governantes aos técnicos brasileiros.

Paul
Visitante
Paul

Amigos,

Não se discute, aliás já foi muito discutido aqui sobre essas questão de transf. de tecnologia(conhecimento), sem dúvida é muito necessário. Mas a questão é, seria interessante “mudar o rumo” que estava sendo seguido pela MB no tocante a subs? Não poderia-se seguir com os IKL’s? Sei que os alemães não tem o sub nuclear e os Francs sim…mas não se poderia chegar a um meio-termo?(Manter o cronograma do Tapuia e incluir outros IKL e tbm adquirir know-how p/ o sub nuc) Como digo acima ainda tenho minhas dúvidas quanto à dinherama a ser gasta com Scorpènes versus IKL’s.

Abraços.

Paul
Visitante
Paul

Em tempo,

Importante que leia-se a Excelente Análise do Blog NAVAL sobre os cronogramas de entregas dos Scorpènes….

Abraços.

Ricardo
Visitante
Ricardo

Na verdade o segundo tikuna não foi cancelado por falta de recursos, e sim, por falta de vontade da MB.

Os recursos existiam, tanto para o segundo tikuna quanto para o IKL-214.

Mas preferiu-se comprar 4 submarinos francêses, que serão remodelados e receberão novidades do SMB-10.

ARCANJO
Visitante
ARCANJO

É impressionante ouvir que os franceses foram mais longe que os alemães e seus licenciados. Os alemães vendem, sem parar, submarinos para países de primeiro mundo e segundo mundo cujas marinhas têm inimigos próximos e necessitam de permanente e total aprestamento e são rigorosíssimas em análise técnica e funcional. Foram quase 200 submarinos nas últimas décadas e, só o 214, o mais moderno, já são quase 30 vendidos, em construção, com pedido ou licitados. Todos vendidos em disputa de licitação de técnica e preço que o SCORPENE não ganhou nenhuma!!! Nesse período o SCORPENE vendeu alguns com problemas para India,… Read more »

Dalton
Visitante
Dalton

Paul, muitos aqui, Eu inclusive , tem estas mesmas duvidas que vc.

Quanto a marinha grega ter problemas com seus 209 , como o Fabio citou, na verdade trata-se de um 214, um modelo mais avançado que o 209, e pelo que sei , os varios problemas foram devidamente consertados.

Alem do mais a marinha do Paquistao irá comprar o 214 também.

abraços

marlos barcelos
Visitante
marlos barcelos

não confio no 214, teve vários problemas de estabilidade, problemas seríssimos, claro que a alemanha vai dizer que tudo foi solucionado, esta primeira foto do 214 mostra ele meio torto, será que tudo está realmente funcionando bem ou foi deito uma “gambiarra”?

gambiarra em fortaleza significa um conserto improvisado.

Alexandre Galante
Visitante

Marlos, a primeira foto mostra o 209 adernando para bombordo, porque ele está guinando para boreste e sofrendo o efeito das ondas da região do Cabo. Além do mais, submarino foi feito para navegar bem debaixo d’água e não acima.

ARCANJO
Visitante
ARCANJO

Amigo, você pode não confiar no 214, mas as maiores e melhores marinhas do mundo confiam.
Você pode confiar no SCORPENE, mas as maiores e melhores marinhas do mundo NÃO CONFIAM DE JEITO NENHUM … NÃO CONFIAM E NÃO COMPRAM!
Essa é a diferença!

Moriah
Visitante
Moriah

IKL209 é show! Mas, o melhor dele é a sua tripulação. Hoje quase qualquer marinha que ja opere subs bem antigos, convertendo sua tripulação para o 209, consegue fazer misérias no teatro de operações! Acho isso muito importante, pq mostra que alem de excelentes qualidades, explora o melhor das tripulações que podem fazer bem mais do que imaginamos com ele!