Home Noticiário Internacional Rússia integrará míssil Bulava ao novo SSBN ainda este ano

Rússia integrará míssil Bulava ao novo SSBN ainda este ano

281
18

A Marinha da Rússia deu início aos testes de mar do SSBN Yury Dolgoruky e sua integração com o ICBM Bulava (SS-NX-30 pela OTAN). O Yury Dolgoruky, primeira unidade da classe Borey, foi lançado ao mar em abril de 2007.

A Rússia planeja integrar os ICBM Bulava com o Dolgoruky ainda em 2009. No entanto, analistas não estão confiantes neste calendário, uma vez que alguns testes , incluindo aqueles realizados com o SSBN Dmitry Donskoy (classe Akula ou Thyphoon segundo a OTAN), fracassaram.

Acima, vídeo do lançamento de um Bulava pelo SSBN Dmitry Donskoy ocorrido em Setembro de 2008. Nesta oportunidade os três estágios do míssil funcionaram bem, mas parece que existiram problemas com a separação das ogivas.

Os outros dois SSBN da classe Borey (Alexander Nevsky e Vladimir Monomakh) em construção serão completados em 2009 e 2011. A Rússia planeja construir um total de oito unidades até 2015 e aposentar todos as demais classes de SSBN.

18
Deixe um comentário

avatar
18 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
12 Comment authors
MércioRoberto MaiaPrimeiro SSBN russo classe ‘Borei’ no maranthonyDANIEL Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
J Roberto
Visitante
J Roberto

Essa integração do míssil Bulava vai de encontro com o forte rearmamento do programa russo proposto pelo presidente Medvedev. Segundo o presidente russo, há potencial de um conflito sério no mundo. Ele acusou a Otan de seguir sua expansão até as fronteiras do país. Dmitri Medvedev, acusou a Otan de seguir sua expansão até as fronteiras russas e ordenou um rearmamento em grande escala das forças do país, incluindo a renovação do arsenal nuclear a partir de 2011, anunciaram as agências russas. “A partir de 2011 será iniciado um rearmamento em grande escala do exército e da marinha”, declarou Medvedev… Read more »

Clêuber
Visitante
Clêuber

Esse sim é o melhor ICBM do planeta!O Bulava (versão naval do ToPOL) com capacidade de multiplo direcionamento de ogivas nucleares é um grande desafio para o resto do mundo.Ainda dizem que os equipamentos da Russia são de qualidade inferior!O Buluva deixa e muito para trás o Trident II D-5 dos EUA e representa para mim o elemento mais importante da estratégia de dissuassão da Russia.os Russus encaram verdadeiramente um ataque dos EUA e preparam-se e nós o que fazemos?
Abraços

Bosco
Visitante
Bosco

É claro que devem ser mais avançados que os mísseis americanos, pelo menos é o que se espera, só não podemos nos esquecer que os mísseis americanos foram projetados na década de 70 e 80 e de tão bons nunca precisaram ser substituídos, no máximo houve uma evolução gradual na forma de versões modernizadas, e ainda ficarão até pelo menos 2020. Ou seja, tem pelo menos uns 30 anos que os EUA já faziam mísseis iguais a esses. O fato da Rússia (e da antiga URSS) ter um monte de mísseis diferentes para a mesma missão significa que eles nunca… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Se o “escudo de defesa” se mostrar efetivo os americanos pensam em ter apenas 500 armas nucleares até 2030.
Muito do poder estratégico americano deixará de ser nuclear e passará a ser “convencional”, na forma de ICBM com ogivas convencionais, mísseis de cruzeiro hipersônico de alcance intercontinental e bombardeiros hipersônicos que atingirão qualquer alvo no planeta em menos de 3 horas.

Ricardo
Visitante
Ricardo

Na verdade o fato dos EUA não estarem investindo em novos misseis mostra o desleixo do governo nessa area, proprio Robert Gates comentou que os EUA estão ficando para trás, enquando Rússia, China e França modernizam seus arsenais os EUA não fazem nada e seu arsenal envelhece. Fato da URSS ter vários misseis diferentes mostra apenas que nessa area jorrava dinheiro e vários projetos podiam ser tocados ao mesmo tempo, coisa que não acontece hoje. Para se ter uma ideia de que na epoca dinheiro não faltava dinheiro o SS-N-20 foi testado 35 vezes antes de entrar em operação, bulava… Read more »

brazilwolfpack
Visitante
brazilwolfpack

Esse negocio de quem tem os “melhores” misseis nucleares e totalmente irrelevante. Ou existe alguem que acredite que o alvo seria menos destruido se atingido por um ICBM russo do que um americano? Os sistemas anti-missel ate hoje nao provaram a sua eficacia,pois e como derrubar uma bala em voo com outra bala,algo praticamente impossivel. Quanto a expansao da NATO,os americanos nao respeitam as areas de influencia da Russia. Alguem acha que os Estados Unidos ficariam de bracos cruzados,enquanto a Russia expandisse sua influencia militar com bases,misseis e tropas no Mexico e no Canada? Pois e isso mesmo que os… Read more »

jack_the_ripper
Visitante
jack_the_ripper

Após morar em Moscou a minha definição de Russia é que aquilo lá é uma piada. Não dá pra levar a sério.

Dalton
Visitante
Dalton

Nao esqueçamos a lend-lease bill criada pelos EUA que forneceu a antiga URSS, milhares de robustos caminhoes studebaker, sem os quais seria impossivel transportar tropas e suprimentos pelas primitivas estradas russas em direçao ao front. Milhares de avioes, incluindo quase 5000 P-39s que foram altamente efetivos contra os tanques alemaes. Milhares de tanques sherman e outros veiculos blindados que foram usados para apoio da infantaria sovietica. Comida , roupas e medicamento em abundancia. Tudo isso transportado por navios americanos, tripulados por americanos com grande sacrificio e risco. Sem isso, a poderosa URSS, que até a invasao alema em junho de… Read more »

Clêuber
Visitante
Clêuber

O Buluva não é um projeto superior ao Tridente só pelo fato de ser posterior ao Tridente 2 D5 e sim pelo fato de ser uma resposta ao programa guerra nas estrelas dos EUA!E vale lembrar que seu projeto remonta ao início dos anos 80!Os programas de mísseis russo só ficam atrás em uma quesito aos dos EUA, o orçamento. Vejam os exemplos do Topol, Buluva(versão naval do Topol), S-400, Buk-M2, S-500(em desenvolvimento) e Iskander que são mísseis superiores a qualquer similar ocidental.Sem falar na família de mísseis ar-ar em especial no campo BVR como os R-77 180 que notoriamente… Read more »

Clêuber
Visitante
Clêuber

Desculpem pelo erro é Bulava e não Buluva!

Vassili Zaitsev
Visitante
Vassili Zaitsev

Pelo que eu saiba, os Minutemam foram retirados de operação.

Dalton
Visitante
Dalton

Vassily,

os americanos continuam mantendo sua triade nuclear, ou seja bombardeiros, ICBMs, no caso os minuteman III e os SLBM lançados por submarinos, que sao os trident II.
E deverao continuar em serviço ainda por uns 20 anos pelo menos.

abraços

DANIEL
Visitante

Esse negocio de quem tem os “melhores” misseis nucleares e totalmente irrelevante. Ou existe alguem que acredite que o alvo seria menos destruido se atingido por um ICBM russo do que um americano? Os sistemas anti-missel ate hoje nao provaram a sua eficacia,pois e como derrubar uma bala em voo com outra bala,algo praticamente impossivel. Quanto a expansao da NATO,os americanos nao respeitam as areas de influencia da Russia. Alguem acha que os Estados Unidos ficariam de bracos cruzados,enquanto a Russia expandisse sua influencia militar com bases,misseis e tropas no Mexico e no Canada? Pois e isso mesmo que os… Read more »

trackback

[…] classe Borey será equipada com mísseis ICBM Bulava-M (SS-NX-30). Até 16 unidades deste míssil podem ser transportadas por cada […]

anthony
Visitante
anthony

O QUE MUITA GENTE SEM RACIOCÍNIO NÃO SABE É QUE ESSA HISTÓRIA DE RÚSSIA E ESTADOS UNIDOS ESTAREM EM PAZ NÃO PASSA DE UMA “UTOPIA” PARA O RESTO DO MUNDO, ESTÃO SEMPRE BESBILHOTANDO UM AO OUTRO, PARA VER NO QUE TRABALHAM. A VERDADE É SIMPLES ASSIM, A RÚSSIA ESTÁ MUITO A FRENTE DOS ESTADOS UNIDOS NO QUESITO “MÍSSEIS INTERCONTINENTAIS”, E SE A RÚSSIA DIZ HOJE QUE TEM O MELHOR MÍSSEL DO MUNDO É CLARO QUE É VERDADE, SÓ UM BOBO AMERICANO OU INGLÊS QUE NÃO QUER ACREDITAR. NÃO É DE HOJE QUE OS RUSSOS PRODUZEM OS MELHORES FOGUETES FOI ASSIM… Read more »

trackback

[…] navegar submerso a 25 nós. Será equipado com pelo menos 16 mísseis balísticos intercontinentais Bulava, atualmente em fase final de […]

Roberto Maia
Visitante
Roberto Maia

Na verdade, de nada adiantará tantos equipamentos militares eletrônicos, cada vez mais sofisticados, se algum pais se concentrar em pesquisas de como tornar todos estes equipamentos inúteis, através de alguma forma, por exemplo : de que adianta as senhas eletrônicas, mais complicadas possíveis, se Hackers conseguem penetrar nos computadores da NASA e do Pentagono, ou de que adinta, tanto poder bélico de um país, se um pequeníssimo número de terroristas, em seu próprio território, conseguem derrubar duas Torres de prédios e causar tantos estragos, no que deveria ser o ponto mais inatingível de seu território, que é o próprio Pentágono.… Read more »

Mércio
Visitante
Mércio

Sou muito mais a Rússia que os americanos, portadores da síndrome de grandeza. A Rússia transforma um fusqinha (orçamento militar bastante inferior ao americano) em um veículo altamente eficaz e eficiente capaz de compertir em qualquer corrida (ataque/defesa). Sucesso aos russos!!!