Home Estratégia Em defesa do Estreito

Em defesa do Estreito

146
13

hormuz Se o Estreito de Hormuz é importante para o tráfego marítimo mundial, ele é vital para o Irã. E por este motivo uma boa parte das forças militares está posicionada bem próximo dele.

A imagem acima (clique para ampliá-la) é a mesma apresentada no “post” Mais informações sobre o estreito de Hormuz porém, com algumas modificações. Ela mostra a localização do complexo aeronaval de Bandar Abbas (localizada no recorte amarelo do lado esquerdo da imagem) e da Base Aérea de Bandar Abbas (recorte amarelo do lado direito da imagem).

Assim como no Brasil, onde as principais unidades da marinha estão concentradas numa única base, a Marinha do Irã posicionou quase todos os seus meios numa base próxima do Estreito de Hormuz. A Base Naval de Bandar Abbas é, de longe, a mais importante daquele país. Ali se localiza o quartel-general da Marinha do Irã. A base foi construída na década de 1970, durante o regime monárquico do xá Reza Pahlevi. Na parte oeste da base (ver polígono azul dentro do polígono verde) ficam baseados os submarinos do Irã.

Um pouco mais para leste da Base Naval encontra-se o aeródromo da Base Aérea Naval de Bandar Abbas, também conhecido como Havadarya, utilizado pelas aeronaves da Marinha do Irã. Ali está concentrada parte da frota de helicópteros comprada ainda na época do xá, incluindo SH-3 e RH-53. Ela também abriga aeronaves Fokker F-27 e helicópteros AB-212 e Mi-171.

Ao sul do aeródromo (marcado por um quadrado vermelho) existe uma instalação pouco comum. Trata-se de uma base de Hovercrafts do Irã. Ampliando a imagem original do Google Earth é possível identificar quatro deles.

Também existem pequenas instalações da Guarda Revolucionária espalhadas pela costa do Irã próxima ao estreito. Elas servem de bases para embarcações de pequeno porte que, por ventura, investem contra navios maiores no golfo. Um exemplo disto foi a provocação feita em 6 de Janeiro de 2008, quando pequenos barcos iranianos investiram de forma ameaçadora sobre navios da USN.

O Aeroporto Internacional de Bandar Abbas (grande retângulo amarelo do lado direito da imagem) compartilha como a Base Aérea (quadrado azul dentro do retângulo amarelo) as mesmas pistas. A base em si localiza-se no extremo norte. Ela abriga o Esquadrão 91, equipado com Phantom F-4E. Existem diversos hangares reforçados e as aeronaves não ficam expostas. Quatro destes hangares são do tipo QRA e estão próximos da cabeceira 21L. A base é protegida por sistemas de defesa AA.

13
Deixe um comentário

avatar
13 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
6 Comment authors
‘Baynunah’, primeira corveta para os EAUVassili ZaitsevMarcelo MartinsMarineGuilherme Poggio Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Dalton
Visitante
Dalton

Poggio…

impressao minha ou no poligono verde onde vc indicou estarem os submarinos iranianos, enxerguei todos os 3 que eles possuem, um atras do outro?

sds

gaspar
Visitante
gaspar

marinha impressionante…

uma base de hovercrafts teria utilidade para o Brasil ??

Guilherme Poggio
Visitante

Nesta resolução você não conseguirá ver os submarinos. Você pode entrar no Google EARTH (se tiver o programa instalado) ou no google maps (http://maps.google.com.br/) e certamente verá dois submarinos utilizando a resolução máxima do programa. Um deles é classe Kilo.

Marine
Visitante
Marine

Poggio, Em 2003 fiz parte de um destacamento de seguranca com a missao de proteger os navios da MPF (Maritime Prepositioning Force) inclusive o “Lt. Baldomero Lopez” que saiam do Kuwait com varios equipamentos militares americanos em direcao ao Mar Mediterraneo, enfim o ponto da historia e que o nosso maior ponto de ameaca era justamente o estreito de Hormuz. Sabiamos que podiamos defender o navio de meios assimetricos mas se uma conflagracao ocorre-se no estreito com o Ira e sua base tao proxima seriamos dos primeiros a ser afundados e/ou feitos prisioneiros como os ingleses a pouco tempo atras.… Read more »

gaspar
Visitante
gaspar

onde estao os mini sub’s adquiridos junto a Corea do Norte ???
nao consegui achar nenhum…

Guilherme Poggio
Visitante

Marine,

Realmente a geografia do local desfavorece aos que passam por ali. O tempo de reação é extremamente curto para qualquer tipo de defesa. Fico imaginando o que se passa na cabeça de um comandante da USN todas as vezes que precisa passar pelo local. Imagino que as ROEs sejam revistas constantemente e cumpridas à risca.

Marine
Visitante
Marine

Poggio,

Realmente incidentes navais e o que nao falta no estreito e areas proximas e as ROEs sao umas das mais restritas que ja vi.

Sds!

gaspar
Visitante
gaspar

marine,

vc saberia dizer ate onde vai o limete da fronteira maritima do Ira sobre o estreito ???
qual a “largura” do corredor de aguas internacionais ???
vc saberia nos informar ??
grato

Dalton
Visitante
Dalton

Marine,

procurei pelo Baldomero Lopez no meio de minhas centenas de xerox, que vou atualizando a base da caneta mesmo, e trata-se de um navio impressionante, 46000 toneladas completamente carregado!

Os prepositioning ships sao normalmente pouco lembrados, mas imprescindiveis.

Voce é marine ou cigano ? Acho que um pouco dos dois nao é mesmo?

abraços

Marcelo Martins
Visitante
Marcelo Martins

Realmente o estreito é o ponto mais estratégico para o Irã e explica a grande concentração de suas forças armadas na região mas ao mesmo tempo, ao concentrar todo o arsenal ali, facilita as coisas para os americanos numa eventual guerra porque essa região vai ser varrida por Tomahawks, JDAM’s, torpedos e o tudo o mais que o inventário de armas americano tiver em estoque, com exceção dos Trident’s nucleares.
Apesar disso tudo, olhando para o mapa da região, chego a conclusão que não há mesmo outra escolha para o Irã a não ser colocar tudo ali.

Vassili Zaitsev
Visitante
Vassili Zaitsev

Hangares reforçados????? tipo os que o Iraque tinha em 1991??????????????

As SBD dão conta do recado sem problema. As paredes e o teto podem ter 5 ou 6 metros de concreto armado que nada adianta. Pelo contrário, só aumenta o poder de destruição da bomba, pois as paredes seguram o tranco da explosão. Se alguém estiver dentro do hangar, com certeza será morto, pois a pressão do ar, estoura os tímpanos, fazendo os ouvidos sangrarem imediatamente. Seria o que se chama de concussão???????????

abraços.

Marine
Visitante
Marine

Gaspar,

Nao sei te dizer o limite de fronteira maritima do Ira e a largura ja foi postada aqui em tema anterior, voce pode procurar voltando algumas paginas que encontrara mas se nao me engano sao apenas 3 milhas para cada pista.

Dalton,

Com certeza ja fui acusado de cigano antes vide minha moradia aqui ao inves do Brasil (culpa dos pais)…hehehe

Com relacao aos MPF ships e o Baldomero Lopez em particular sao navios lindos e impressionantes com o montante de carga que sao capazes de levar!

trackback

[…] do BLOG: A Baynunah vai patrulhar um dos pontos mais críticos para a navegação no mundo, o Estreito de Hormuz, o que justifica seu armamento […]