Home Sem categoria Nottingham: nothing more

Nottingham: nothing more

348
16

HMS Nottingham em março de 2008_foto RN

O título é uma brincadeira com o nome e o descomissionamento, em breve, do navio. Mas, certamente, o HMS Nottingham, apesar de não representar “nada mais” na ordem de batalha da Royal Navy (Marinha Real) vai deixar muitas lembranças em quem fez parte de sua história e nos entusiastas que admiram o design clássico dos destróieres de defesa aérea Tipo 42 da Marinha Real.

Desde abril de 2008, após voltar de uma comissão no Atlântico Sul, o HMS Nottingham foi colocado na “reserva” – mantido com um grau menor de prontidão, já estando planejada a sua retirada de serviço – embora pudesse  ser colocado em operação em caso de necessidade, dependendo de todo um processo de manutenção e requalificação. Desde aquela data até hoje, uma equipe dedicou-se a mantê-lo nesse estado, em que serviu também como uma plataforma de treinamento.

Alguns eventos, porém, estão selando o destino do navio: no dia 3 de fevereiro, foi realizada uma missa e uma marcha pelo centro de Nottingham (que dá nome ao navio) visando selar a amizade com a cidade (com participação de grande parte da tripulação do navio).  E, no próximo dia 11 de fevereiro, será realizada a cerimônia de descomissionamento na Base Naval de Portsmouth, precedendo a retirada oficial do HMS Nottingham da frota britânica, no dia 1º de março.

HMS Nottingham_foto RN

marcha tripulação HMS Nottingham

FONTE / FOTOS: Royal Navy

SAIBA MAIS:

16
Deixe um comentário

avatar
16 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
14 Comment authors
EsdrasAntonio MDaltonMOOTV Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
WDias
Visitante
WDias

Depois dos rústicos, porém, elegantes destróires da IIGM da classe Flatcher, da USN, os tipo 42 são, na minha opinião, as mais vistosas escoltas já produzidas.

O conceito stealth‎ adotado nos recentes projetos navais prejudicam, ao meu gosto, a estética das novas escoltas, sendo assim, acho que este será um dos últimos exemplos do bom gosto associado ao poder de fogo sobre o mar…

E o destino do Nottingham ? Navio-museu ou sucata na índia ?

marujo
Visitante
marujo

É T-42 do Batch 2, não é?

Dunga
Visitante
Dunga

Nesta altura da vida, nao adiante ninguem reclamar que quer este sucatão para a Marinha do Brasil, pois ele está pior que as nossas fragatas “Class Nyctheroy”, a Real Navy usou e “tirou todo o sangue deste navio”.

Vamos para as FREMM… mesmo.

alexandre m.p.
Visitante
alexandre m.p.

moderadores, favor verificar o chat do poder naval estaacontecendo algo estranho nele neste momento.

caravlhomtts
Visitante
caravlhomtts

Este desenho de fragata é muito bonito,pena a MB não ter adquirido algumas.
Bem é como aquele ditado o rei morreu!!!!o rei morreu!!!! viva o rei!!!! viva o rei!!!!.
abraço a todos.

Bronco
Visitante
Member
Bronco

Rapaz, os Batch I e II são navios belíssimos, mas o desenho desse casco com a proa estendida nos batch III é algo grotesco.

Até então eu não sabia o porque, mas se bem me lembro o Nunão me auxiliou explicando que era uma forma de aumentar o espaço do porão de armamentos do Sea Dart e ampliar o espaço entre o canhão e o lançador de mísseis para evitar que uma explosão pusesse ambos fora de combate.

Mesmo assim, eu ainda prefiro o desenho das batch I e II.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

“E o destino do Nottingham ? Navio-museu ou sucata na índia ?”

E o Brasil????

Do jeito que por aqui adoram aquisições de oportunidade de belonaves britânicas e dada a desconexão da realidade estampada na END, aquele papel higiênico petralha, qual o problema desses Type 42 baixarem por aqui???
Pq sonhar c/ FREMM é somente isso, sonhar…

Ricardo
Visitante

Bronco,

Alem disto, a proa estendida aumenta a velocidade do navio… Deixando o casco mais “fluido” ou “hidrodinamico”

alem do mais eu acho esta proa estendida linda 🙂

[ ]´s

OTV
Visitante
OTV

literalmentE uma “BELONAVE”.

MO
Membro

os Batch III, segundo conta no omento irão para os pauistanelicos
MO

apenas um detalhe a maioria dos navio ingleses, quando não desmontados em casa, o sçao em Aliaga, Turquia, alias os 42 que ja foram, foram todos lá

MO

Antonio M
Visitante
Antonio M

Um belo navio mesmo.

E acredito que se estivesse em boas condições e se for viável alguma modernização necessária, creio que ainda seria uma máquina respeitabilíssima.

E acho interessante os eventos ligados ao provável descomissionamento do navio, com banda, missa para celebrar a ligação do nome do navio com a cidade que lhe dá tal nome.

E pode ser ignorância minha mas, no Brasil não lembro de eventos desse tipo.

Dalton
Visitante
Dalton

Antonio…

poucos navios de nossa marinha ao longo de sua historia foram batizados com nomes de cidades, ao menos, navios de maior importancia.

O unico nome que me vem a cabeça é a fragata Niteroi comissionada
em 1976, um grande marco para nossa marinha, e quem sabe, quando descomissionada dentro de mais alguns anos, não vejamos algo semelhante ao que aconteceu ao HMS Nottingham?

abraços

Antonio M
Visitante
Antonio M

Sr. Dalton, convenhamos que pelo número da frota da MB, somente o nome dos Estados já é o suficiente!! rsrsrsrsr!!!! Quem sabe em um futuro próximo seja necessário usar o nome de cidades!

E acabei de levantar que Parnaíba é um município do Piauí.

Quantas pessoas por lá sabem que a MB possui um navio com o nome de sua cidade? Mas, é possível que U17 ainda vá “enterrar muita gente” antes da possibilidade de haver um evento semelhante! rsrsr!!

Abraço e obrigado pela deferência.

Esdras
Visitante
Esdras

Ele não vem para o brasil não???? estamos super mal de escoltas.

MO
Membro

Dalton, tem mais sim, que lembre de kbeça:

os classe B (cannon)
os classe A (cidade ou rio -alguns)
os Gururus
o CV´s classe C
NAe alguns AvHi(itacurussá, por ex)

Abs
MO