Home Estratégia Royal Navy perde porta-aviões no ‘Strategic Defence Review’

Royal Navy perde porta-aviões no ‘Strategic Defence Review’

384
105

Hoje, no tão esperado lançamento da Strategic Defence Review, o Primeiro Ministro britânico David Cameron disse que os gastos com a Defesa do Reino Unido deverão cair 8% em quatro anos.

A RAF e a Royal Navy perderão 5.000 postos de trabalho cada, o British Army perderá 7.000 e o Ministério da Defesa (MoD) perderá 25.000 postos de trabalho civis.

O porta-aviões HMS Ark Royal terá desativação imediata e os jatos Harrier GR.7 da RAF que são operados a bordo também serão desativados. Isso significa que a Royal Navy ficará sem porta-aviões operacional até o ano 2019.

Os carros de combate serão cortados em 40% e a artilharia em 35%, mas haverá mais 12 helicópteros Chinook e sistemas de comunicação e mais dinheiros para UAVs (VANTs).

O pessoal da Marinha vai cair para 30.000 em 2015 e o número de fragatas e destróieres será reduzido de 23 para 19 em 2020.

Novos navios-aeródromo

O “Strategic Defence Review” diz que a Royal Navy terá muitas capacidades, com a Força Estratégica Trident dos submarinos “Vanguard”, um deles sempre em patrulha.

O porta-aviões da classe “Queen Elizabeth” dará a flexibilidade política e militar que o Reino Unido precisará para dar resposta a crises. Ele levará 12 JSF a bordo, mais helicópteros. O F-35 terá alcance de 700 milhas (1.100km) sobre terra e mar, com capacidade para uma vasta gama de missões.

A Royal Navy será equipada com 19 fragatas e destróieres para proteger os grupos-tarefa, incluindo os Type 45 e as futuras Type 26.

Sete novos submarinos nucleares da classe “Astute” vão contribuir para a proteção da capacidade de nuclear estratégica e dos grupos-tarefa.

O porta-helicópteros HMS Ocean ou o navio-aeródromo HMS Illustrious também deverão ser desativados, após um breve estudo, que identificará qual deles será mais adequado como plataforma de helicópteros. Um dos desativados vai para a reserva (extended readiness)

Quatro fragatas e um navio de apoio da classe “Bay” também serão desativados.

Subscribe
Notify of
guest
105 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
dranuits
9 anos atrás

Outro dia qdo o nosso NAe saiu o que mais li foi de que ele soltava muita fumaça, pois bem esse ai da foto também não fica muito atrás, esta poluindo direitinho tb.

cesar
cesar
9 anos atrás

Ué? Eles esqueceram das Malvinas?

tiririca
tiririca
9 anos atrás

Compra, Compra, Compra, tudo….

O que vai desativar, por que os barcos deles estão melhores do que os do Brasil, aqui a coisa tá preta…

Fabio ASC
Fabio ASC
9 anos atrás

Só com o que eles estão desativando nós montaríamos a SEGUNDA FROTA!!!!!!!

.

A7X
A7X
9 anos atrás

Querem apostar que o Brasil não vai comprar nada? E se comprar, vai ser um ou dois navios….

Espero estar tremendamente errado.

Abs.

CELIO ANDRADE
CELIO ANDRADE
9 anos atrás

Se comprar e golpe de mestre. Monta a 2a. esquadra…

MO
MO
9 anos atrás

Barcos ?? ( a vela, a remo, motor de popa ?. quais ;;;)

Sabre
Sabre
9 anos atrás

Olha essa oportunidade, pelo menos as 4 fragatas por favorrrrrrrrr!

Edcreek
Edcreek
9 anos atrás

Olá,

Vamos as compras de ocasião, tem muita coisa de bom no feirão Ingles, se bobear pega os Harrier no pacote……

Abraços,

Sabre
Sabre
9 anos atrás

Mas temos tempo para repor os navios que daram baixa,pela construção de navios novos, essa compra cairia bem,mas quem decide é o MD!

Leandro RQ
Leandro RQ
9 anos atrás

Oportunidade de ouro!

Dá pra montar a 2ª esquadra pagando barato.
Que hora desgraçada pra ter eleição presidencial…

Joaca
Joaca
9 anos atrás

Ou os argentinos tentam de novo invadir as malvinas, aí muda tudo de novo!

Leandro RQ
Leandro RQ
9 anos atrás

Não ia falar mas vou.

Eu já fazia uma proposta pelo Ark Royal com os Harrier e tudo mais.

E deixava o Opalão como navio escola de piloto chinês hahahahahhahaha

Seal
Seal
9 anos atrás

“…O porta-aviões HMS Ark Royal terá desativação imediata e os jatos Harrier GR.7 da RAF que são operados a bordo também serão desativados. Isso significa que a Royal Navy ficará em porta-aviões operacional até o ano 2019.”

Pergunto: ficará em porta-aviões ou sem porta-aviões até 2019?

marujo
marujo
9 anos atrás

Quatro T-23, um apoio anfíbio classe Bay e o Ocean seriam ótimos para a MB, mas insuficientes para uma segunda esquadra. Poderiam ficar na primeira esquadra mesmo. O Ark Royal e o Ilustrious também seriam bons, mas convertidos em porta-hlicópteros de assalto, se o Ocean não for vendido. Ganha-se tempo com estas enquanto as novas unidades não forem construídas e mantém-se (ou readquire-se) o poder de dissuação da MB.

marujo
marujo
9 anos atrás

Os 35% da artilharia que for desativada pode ser de interesse do exército brasileiro.

raul
raul
9 anos atrás

comprassssssssssss

Galileu
Galileu
9 anos atrás

Fala sério pessoal, vamo por o pé no chão, nem tem dinheiro para todas refeições, as aquisições já foram feitas, mais nada por vir!!

Milan
Milan
9 anos atrás

Vejam o que eles NÃO cortam de maneira alguma:

“Sete NOVOS submarinos nucleares da classe “Astute” vão contribuir para a proteção da capacidade de nuclear estratégica e dos grupos-tarefa.”

Ou seja, percebemos o que é fundamental e o que é supérfluo.

Flavio
Flavio
9 anos atrás

isso mesmo…vamos as compras.

aproveitemos também para enterrar de vez qualquer sonho de construir algo aqui.

Não temos dinheiro para muita coisa, então, na minha humilde opinião, melhor seria se ao invés de comprarmos os produtos ingleses, fizessemos parceria para construir novos meios aqui. Gastando nosso pouco dinheiro para CONSTRUIR e não apenas comprar

Chega de compras de oportunidade. Temos que pensar em construir nossos navios aqui.

Não tou desmerecendo o material inglês, só acho que deveriamos pensar um pouco mais a médio/longo prazo e deixar o imediatismo de lado.

é só minha opinião.

cesar
cesar
9 anos atrás

Tiraram os porta-aviões, mas também deixaram os submarinos nucleraes. Mexa num dedinho da Inglaterra e já recebe uma ameaça nuclear…

Colt
9 anos atrás

Os ingleses estão em mar sem vento. Mas não quer dizer que vai demorar pra ventar de novo. Em economia, os ciclos são bem conhecidos, após um longo período de bonança, invariavelmente vem as dificuldades. O problema é que os governos ocidentais, EUA principalmente, surfaram muito tempo nessa onda de bonança e se esqueceram de se preparar para o período de baixa. Por outro lado, tem um ditado que diz “se a vida te der um limão, faça uma limonada”. rs Os ingleses e as economias chamadas desenvolvidas, logo se recuperarão. A diferença é que, quando voltarem dessa baixa, provavelmente… Read more »

Farragut
9 anos atrás

Foi muito interessante ver o debate no parlamento britânico que se seguiu ao anúncio, ver um Chefe de Governo, por uma hora e meia, respondendo todo tipo de perguntas de alto nível sobre segurança e defesa decorrentes, de forma assertiva e sem desqualificar seus opositores.

Paulo
Paulo
9 anos atrás

A defesa das Malvinas agora ficará por conta da Otan. Vai encarar?
Se aquelas ilhas forem invadidas por quem quer se seja, será um atentado à democracia e para isto a Otan agora está “liberada” para agir.

Fábio Mayer
Fábio Mayer
9 anos atrás

Farragut,

Isso chama-se democracia de verdade, coisa que os analfabetos e idiotas eleitos no Brasil não entendem e, por esta razão, não conseguem debater NADA em alto nível na pocilga congressual de Brasilia.

Será que a desativação do Ark Royal é total ou ele ficará na reserva para contingência? Na verdade a Marinha da Inglaterra não tem mais grande necessidade de porta-aviões, o império ultramarino já não existe mais há 4 décadas, sem contar que em qualquer necessidade, os EUA entram na peleia com um dos seus super-pa(s).

MVMB
MVMB
9 anos atrás

Tai uma boa oportunidade para fazer dupla com o Opalão.
Seria um Omega 4.1 ou mustang V8?

Farragut
9 anos atrás

É Fábio…

Antes de apresentar a “review” no parlamento, o PM conversou com militares, aparentemente s/ roteiro, no que seria um estado-maior conjunto. Os questionamentos não foram simpáticos.

Infelizmente, em inglês:
http://www.telegraph.co.uk/news/newstopics/politics/defence/8073301/Defence-cuts-David-Cameron-attacked-by-Royal-Navy-Harrier-pilot.html
resposta ao piloto de Harrier:
http://youtu.be/NHKUCiiVyM4

Galileu
Galileu
9 anos atrás

Milan eu ia citar isso…..

Subs eles não cortam ahahah, Ohh Nae é supérfluo, só esqueceram de dizer pros bizonhos da MB, shh é o Brasil tá no espetáculo do crescimento verdade!!

Temos muito que aprender com os Ingleses, lá há DEMOCRACIA como o Fábio citou, lá há visão de futuro, lembre-se que eles adotaram o EURO, senão estariam na situação da França!!…afunda mas não admite..

shandowlord
shandowlord
9 anos atrás

No artigo não esta faltando o novo Nae que possivelmente vai ser desativado e vendido em 3 ou 4 anos após entrar em operação?

Galileu
Galileu
9 anos atrás

ops, corrigindo…”não adotaram”

Persan Lz
Persan Lz
9 anos atrás

Com os pés no chão.

Dependendo de quem ganhar a eleição no dia das bruxas iremos reestruturar com guerra em nossos nervos e a conta gotas nossas FFAA e\ou confiar a soberania brasileira a uma “Guarda Nacional” – Não sei o que é pior?

shandowlord
shandowlord
9 anos atrás
Mestre
Mestre
9 anos atrás

Olha a “fumacinha” lá minha gente!

Aos contra: “Não é frances: então pooode!!”

Lucas de Matos
Lucas de Matos
9 anos atrás

Mestre disse:
19 de outubro de 2010 às 17:30
Olha a “fumacinha” lá minha gente!

Aos contra: “Não é frances: então pooode!!”

TAMBÉM ACHO

Marcos Blumenau
Marcos Blumenau
9 anos atrás

Farragut disse:
19 de outubro de 2010 às 16:36

Foi muito interessante ver o debate no parlamento britânico que se seguiu ao anúncio, ver um Chefe de Governo, por uma hora e meia, respondendo todo tipo de perguntas de alto nível sobre segurança e defesa decorrentes, de forma assertiva e sem desqualificar seus opositores.

Vcs imaginaram ver o futuro presidente ou presidenta do Brasil discursando e o Tiririca perguntando e discutindo sobre defesa.
Tem que rir pra não chorar…

Marcos Blumenau
Marcos Blumenau
9 anos atrás

Farragut disse:
19 de outubro de 2010 às 16:36

Foi muito interessante ver o debate no parlamento britânico que se seguiu ao anúncio, ver um Chefe de Governo, por uma hora e meia, respondendo todo tipo de perguntas de alto nível sobre segurança e defesa decorrentes, de forma assertiva e sem desqualificar seus opositores.

Vcs imaginaram ver o futuro presidente ou presidenta do Brasil discursando e o Tiririca perguntando e discutindo sobre defesa.
Tem que rir pra não chorar…

pap
pap
9 anos atrás

Autoridades Militares Brasileiras:

Pra ontem ir fazer compras na inglaterra!

Henrique
Henrique
9 anos atrás

Considerando nossas necessidades e o tempo que iremos levar para construir meios próprios, seria muito interessante estas compras de oportunidades.
Se os nossos “estrategistas” de plantão souberem fazer negócio taí uma boa oportunidade pra se negociar…
Só espero que se forem adquirir alguns desses meios nossos “especialistas em negociação” não os comprem a “peso de ouro”….
Abraços.

Inquiridor
Inquiridor
9 anos atrás

Amigos debatedores…. Ficamos aqui, debatendo, sonhando com navio tal, fragata tal, avião tal… corremos o risco de ficar mais uma vez a mingua. Um fato gravissimo, pouco comentado pela nossa midia, mas que, caso se materialise, será como disse gravissimo: Um ex presidente, deu uma palestra a grupo de investidores em foz do iguaçu esta semana e dentre varias coisas graves, fez o seguinte comentário aos investidores: Assegurou aos investidores norte-americanos que os acordos para compra de submarinos nucleares franceses serão revistos e dificultados. “Não temos necessidade desses submarinos”. Sobre a compra de aviões para a FAB foi sarcástico –… Read more »

M1
M1
9 anos atrás

compra!!!!

Inquiridor
Inquiridor
9 anos atrás

Galileu disse:
19 de outubro de 2010 às 17:17

Diferentemente do que o amigo afirma, a inglaterra não adotou o euro. Continua a Libra Esterlina.

Fabio ASC
Fabio ASC
9 anos atrás

1 – Não vão ameaçar qqer coisa com dissuasão Nuclear. Primeiro porque qqer coisa não chega nem aos pés do que ele ainda vão ter de convencionais.

2 – Falklands, eles realmente não se preocupam, jamais pas perderão. Quem se preocupa com elas são os argentinos.

3 – Typhoon T-3 + F 35 (A, B, ou C), fracos não!?!?!?!?!

4 – 4 Typhooins nas Falklands = derrota da Armada e FAA!!!!!

Como eu disse bem acima, eles não desativaram sua capacidade de defesa, apenas a tornarão melhor ainda.

Endel
Endel
9 anos atrás

Feirante Inglês:-Olha o nae,a fragata…..Bem baratinho…

Comprador Brasileiro:-Vou dar mais uma olhadinha….

Cronista
Cronista
9 anos atrás

<> Cronista responde: Marujo, para quem mal tem uma…… De boa, as 4 fragatas já me emchem os olhos, se acompanhadoas do Ocean ou do Ark Royal…. Eu acho que uma venda dessas, um mini-grupo-tarefa prontinho, seria *inviabilziada* em nome do equilíbrio regional. <> Cronista responde: Galileu, eu discordo. Os meios que seguem para desativação são antigos e seus substitutos ou já estão a caminho (Queen Elizabeth) ou estão na fase de projeto (Type 26). Os Daring custaram muito caro e são bastante respeitosos, dá para apoiar neles a falta temporária de outras unidades de escolta. A Royal Navy não… Read more »

MN-QS
MN-QS
9 anos atrás

Todo mundo está pensando em “ir às compras”, mas será que eles querem vender?

Esdras
Esdras
9 anos atrás

Compra logo Lulla esta e a oportunidade de ter algo revisado e que funciona.

Vader
9 anos atrás

Milan disse:
19 de outubro de 2010 às 16:19

“Vejam o que eles NÃO cortam de maneira alguma: “Sete NOVOS submarinos nucleares da classe “Astute” vão contribuir para a proteção da capacidade de nuclear estratégica e dos grupos-tarefa.” Ou seja, percebemos o que é fundamental e o que é supérfluo.”

Perfeito! Nada a acrescentar.

Cristiano GR
Cristiano GR
9 anos atrás

MÍSSEIS. É de mísseis que o Brasil precisa. Se uma Marinha está se desfazendo desses equipamentos por que deveríamos comprar? Para fazer o que eles já viram que é dispendioso e perda de tempo fazer? O Brasil deve, sim, construir seus próprios meios. Mas não copiar o que já está em desuso. O país tem de incentivar a indústria nacional e as universidades em projetos de mísseis próprios, de todos os tipos; e o dinheiro que seria gasto na aquisição de navios e caças para a MB devem ser investidos em muitos mísseis. Deveríamos ter a médio prazo um arsenal… Read more »

roberto bozzo
roberto bozzo
9 anos atrás

nem li os comentários anteriores… quando chega ????

alias, essa informação é verdadeira sobre o F35, alcance de 1100 Km apenas ?

Nick
Nick
9 anos atrás

O HMS Ocean , poderia vir para o Brasil, junto com as 4 Type 23. Isso daria fôlego(tempo) para a construção das FREMM, e também pouparia o velho A-12. Agora, equipar cada um dos dois novos PAs, com deslocamento de 60.000 tons com apenas 12 JSFs cada é muito pouco. Caro Roberto Bozzo, Sobre o raio de ação de 1100km para o JSF, pode ser que seja a versão F-35 B, que em virtude do FAN de sustentação vertical, “rouba” espaço para mais tanques de combustível. A versão F-35 A tem raio de ação estimado de 1300km só com combustível… Read more »