quarta-feira, julho 28, 2021

Saab Naval

Disparo do Brahmos na Tropex-2012

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Um míssil anti-navio Brahmos foi disparado da fragata indiana INS Ranvir durante o exercício Tropex-2012. A imagem acima mostra o momento do disparo. O Brahmos é um míssil anti-navio supersônico desenvolvido em conjunto pela Índia e Rússia. O míssil pode ser disparado verticalmente, como na foto acima, ou de containers.

- Advertisement -

9 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
9 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Almeida

A MB teria uma capacidade dissuasória incrível (tm Brigadeiro Saito) se participasse desse projeto com as marinhas amigas dos BRICs.

jacubao

Poderíamos dizer que esse é “o cara” dos mísseis sup-sup.
Seria uma arma para colocar a MB num patamar jamais sonhado.

Mauricio R.

Ué pq raios a MB tem que entrar nesse projeto???
E a tecnologia do X-14???
Se não serve, já corta a verba e aplica em algo que tenha serventia e dê retorno $$$!!!

Comandante Supremo

Não sabia que o projeto do X-14 ia ter aplicação militar isso e novidade acho que nem mesmo os projetistas sabem, então estamos esperando o que pra terminar logo e criar uma variação pra ser lançado de nossos navios, a pergunta é tão esperando o que.

Realmente não sabia mesmo.

dinair

O X-14 é um demonstrador e não tem nada a ver com a Marinha.

Almeida

Nelson Lima, seus devaneios, digo, comentários, estão cada vez mais engraçados! Caso o senhor não saiba, este míssil é propelido por um turbojato, aspirado a ar. Mais útil seria o senhor fazer um show de stand-up comedy!

joseboscojr

Almeidão,

O Brahmos é propulsado no vôo de cruzeiro por um ramjet de combustível líquido associado a um motor foguete integrado para o lançamento.
Só de curiosidade, o compartimento do combustível sólido do motor foguete, após a total queima do mesmo, vira a câmara de combustão do ramjet, onde é injetado o combustível líquido (querosene), daí o sistema ser conhecido como “integrated rocket/ramjet”.

jacubao

Caramba!
Nós não pedemos nem sonhar um pouco com um sistema desse na MB que aparece sempre alguém jogando pedras na nossa cabeça, criticando, malhando…
Meus Deus.

joseboscojr

À rigor a única vantagem da velocidade supersônica é reduzir as chances de um contra-ataque do navio alvo. Ou seja, o navio alvo teria menos tempo para, no caso de detectar o lançamento de um míssil supersônico “endereçado” a ele, lançar também um míssil “atire e esqueça” contra o navio agressor. Um míssil subsônico tem mais alcance, voa mais baixo, é mais furtivo, permite uma carga maior e é mais manobrável. Em geral, um míssil subsônico é menor e mais leve que um supersônico, embora leve mais carga e mais longe com um custo menor. Fato é que um míssil… Read more »

- Publicidade -

Últimas Notícias

Forças Armadas dos EUA ‘falham miseravelmente’ em jogo de guerra para proteger Taiwan

Em uma batalha simulada por Taiwan, as forças dos EUA perderam o acesso à rede quase imediatamente. General Hyten...
- Advertisement -