terça-feira, dezembro 7, 2021

Saab Naval

Como fazer propaganda da mais poderosa Marinha do mundo?

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Fomos assistir ontem ao filme “Battleship”. É um ótimo “filme pipoca” de ficção, cheio de efeitos especiais, mas com roteiro fraco, portanto não é um filme cabeça nem tem pretensão de ser verossímil. A ação segue a linha dos Transformers da Hasbro, que também patrocina o filme.

A produção custou US$ 150 milhões, o que explica a qualidade da computação gráfica usada nas cenas das batalhas navais e na modelagem dos navios de guerra. A classe de destróieres “Arleigh Burke” tem destaque no filme. O USS John Paul Jones e o USS Sampson combatem as naves alienígenas com bravura e acabam sendo afundados, juntamente com o destróier Aegis japonês Myoko (que na história do filme participava de uma operação conjunta RIMPAC).

Mas a estrela do filme mesmo é USS Missouri (BB-63), que tripulado por veteranos da Segunda Guerra Mundial é reativado e acaba vencendo os alienígenas. Como entretenimento o filme cumpre o papel, mas a eficiência maior é na propaganda bem feita que ele faz da Marinha dos EUA. As tomadas e enquadramentos dos navios em ação são de tirar o fôlego!

Outro ponto alto do filme é a homenagem que é feita aos velhos marinheiros veteranos da Segunda Guerra Mundial e aos veteranos atuais, feridos de guerra no Iraque. A obra além de entreter, ao mesmo tempo não esquece do “peopleware” que faz os navios de ontem e de hoje funcionarem.

Para quem gosta de navios de guerra e tecnologia, “Battleship” vale a pena ser visto.

- Advertisement -

13 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
13 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcos

“Outro ponto alto do filme é a homenagem que é feita aos velhos marinheiros veteranos da Segunda Guerra Mundial e aos veteranos atuais, feridos de guerra no Iraque.”

Por aqui pretendem transformar toda a milicada em bandidos.

daltonl

Esqueceram de avisar quem fez o poster promocional do filme que o
guindaste de aeronaves na popa foi retirado muitos anos antes do
USS Missouri ter sido reativado nos anos 80.

“É que eu gosto das coisas muito bem explicadinhas nos seussss miiinimos detalhes…”

Fabio ASC

A tá, você contou o filme todo, e eu achando que, finalmente os aliens iriam acabar com a gente 🙁

carvalhomtts

Bao tarde pessoal,gostaria de uma ajuda,a algum tempo atras vocês mostraram o trailer de um filme,red tails,produzido pela lucas filme,já procurei em diversas lojas de venda de filme e locadoras,agora no ¨”mercado negro” tem de balde ,se alguem poder ajudar agradeço
abraço a todos.

Fabio ASC

Falando em propaganda… em um episódio do Law & Order SVU deste mês de maio, uma Fragata Brasileira está no porto de NY, e é dela a “F 81 Maranhão” que sai o taradão assassino.

Mas, além de inventarem esta fragata, claro não iriam colocar a “Liberal” no episódio, insistem na burrice, sendo que o marinheiro em questão chama-se JAVIER (sic). O povinho que ainda acredita ser Buenos Aires nossa capital 🙂

Fabio ASC

Falando em propaganda… em um episódio do Law & Order SVU deste mês de maio, uma Fragata Brasileira está no porto de NY, e é dela a “F 81 Maranhão” que sai o taradão assassino.

Mas, além de inventarem esta fragata, claro não iriam colocar a “Liberal” no episódio, insistem na burrice, sendo que o marinheiro em questão chama-se JAVIER (sic). O povinho que ainda acredita ser Buenos Aires nossa capital 🙂

joseboscojr

Já saí no meio de um monte de filmes, mas nesse Battleship eu saí foi no início mesmo. Só sendo americano pra gosta, e olhe lá! O início mostra o jeito americano de ser, uma mistura de caras e bocas, grosseria e pieguismo, irritante pra qualquer um que não tenha estômago de tubarão, e depois dos 15 minutos iniciais, quando a gente acha que o filme enfim vai começar, aparece umas naves jogando latas nos navios americanos. Não resiste a 15 minutos de combate e pedi o boné. Quando tiver em vídeo eu assisto todo na velocidade 8x, pulando a… Read more »

joseboscojr

gosta = gostar

joseboscojr

resiste = resisti
Me perdoem pelos erros de escrita. Acho que é ressaca por excesso de cinema de má qualidade.

daltonl

Amigo Bosco…respeitosamente, discordo ! 🙂

Assisti o filme na quarta-feira e veria de novo…e não é preciso ser americano para gostar não…até porque os americanos de maneira geral
estão odiando o filme…vide os comentários…:)

Mas para quem gosta de navios…é um prato cheio, aquelas imagens do USS Ronald Reagan e Cia…do ex USS Missouri, imagens de Pearl Harbor que para quem teve oportunidade de visitar é um “espetáculo”, valeu até pelo “RHIB” e aquela “blondie” não é de se jogar fora!

abraços

joseboscojr

Dalton, Você tá cansado de saber o respeito que tenho por sua opinião, mas me permita,de cinema você deixa a desejar.rsrsrsrsr Por mais que eu goste de navios de guerra, e em especial dos navios americanos, o filme como um todo é um lixo, mistura de Transformer (outro lixo) com “Independence Day” (bem palatável) com a correria de Armageddon (lixo ao cubo) e uma pitada de “Aliens, O resgate” (esse sim, um clássico). A estória, como sempre, altamente previsível. Os personagens parece que foram teleportados de outras “super produções”. O roteiro idem. Mistura de musculatura e suor dos “garotões” americanos… Read more »

joseboscojr

Quanto ao RHIB armada com uma minigun, foi, além da sua sugestão, rsrsrsr, uma das coisas que me fez interessar pelo filme logo que vi o trailer pela primeira vez.

daltonl

Tá bom…

fico com “meus navios” e vc fica com os “pandinhas de Star Wars”…:)

abraços

Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

FILME: The Final Countdown – Nimitz volta ao inferno

Muito antes de 'Top Gun', o F-14 Tomcat já fazia sucesso no cinema The Final Countdown (no Brasil, Nimitz volta ao...
- Advertisement -