terça-feira, agosto 9, 2022

Saab Naval

Quatro navios de contraminagem americanos chegam à região do Golfo

Destaques

Alexandre Galante
Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Embarcações de varredura chegaram ao Golfo para garantir segurança das rotas de navegação. Chefe militar iraniano sugere que país pode tentar bloquear estreito de  Ormuz.

 

 

Quatro navios para contramedida de minagem da Marinha americana chegaram no último sábado, com previsão de sete meses de permanência em uma área de operações que inclui o Golfo, o golfo de Oman, o Mar Vermelho e partes do Oceano Índico.

A área também inclui outros dois gargalos críticos, no Canal de Suez, e no Estreito de Bab al Mandab – entre o sul do Iêmen e a costa leste da África.

“Os navios de contra-minagem conduzem opeações com as forças de coalisão, a fim de garantir o fluxo contínuo e seguro do tráfego marítimo nas rotas internacionais”, declarou a Marinha americana em informe lançado no último domingo.

As tensões entre o Irã e o Ocidente acerca do programa nuclear irnaniano criam receio de que o país possa tentar bloquear o estreito de Ormuz – rota marítima vital para a economia global – caso seja impedido de exportar petróleo devido às sanções ocidentais, previstas para endurecerem mais a partir de 1º de julho.

A Agência de Notícias Estudantil Iraniana (ANEI) lançou nessa segunda-feira declaração do comandante das forças terrestres do país, Ahmad-Reza Pordastan, alegando que o Irã pode usar sua influência sobre a região de Ormuz para defender seus interesses.

Mais de um terço do comércio marítimo de petróleo navegou por Ormuz no ano passado, segundo a U.S. Energy Information Administration (EIA), e mesmo um breve bloqueio poderia causar picos de preço que ameaçariam o crescimento econômico global.

De acordo com informe da Marinha americana, os navios USS Sentry, Devastator, Pioneer e Warrior estão incumbidos de varrer minas em rotas marítimas vitais, atendendo à solicitação do Comando Central americano por mais apoio em contramedidas de minagem.

FONTE: Reuters

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade
Parceiro

Últimas Notícias

USS Vella Gulf se torna o primeiro de cinco cruzadores da classe Ticonderoga a serem desativados este ano

Quase 29 anos atrás, o USS Vella Gulf (CG-72) estava nas águas ao redor de Norfolk, Virgínia, esperando para...
Parceiro

- Advertisement -