Home Marinha do Brasil Visita ao NPaOc ‘Apa’ na chegada à cidade do Rio de Janeiro

Visita ao NPaOc ‘Apa’ na chegada à cidade do Rio de Janeiro

525
20

NPaOc Apa 110a

Chegou hoje ao Rio de Janeiro o segundo navio-patrulha oceânico da classe “Amazonas”, o NPaOc Apa. Jornalistas da grande imprensa e imprensa especializada foram convidados pela Marinha para uma visita ao navio.

A bordo, o Comandante da Marinha Almirante-de-Esquadra Julio Soares de Moura Neto,  deu uma entrevista aos jornalistas.

NPaOc Apa 520a

Centro de Operações de Combate do NPaOc Apa. Abaixo, o amplo passadiço.

 

NPaOc Apa 509a

Segundo Moura Neto, a Marinha pretende construir um total  de 12 Navios-Patrulha Oceânicos semelhantes à classe “Amazonas”, mas a construção de navios adicionais vai depender ainda da avaliação operacional das unidades já recebidas. A Marinha do Brasil possui os planos da classe “Amazonas” e, se tudo correr bem, vai construir mais delas em estaleiros privados no Brasil, gerando empregos e capacitação no País.

NPaOc Apa 473a

Com relação à construção de mais corvetas da classe “Barroso” aperfeiçoadas, o Comandante da Marinha disse que o projeto está sendo atualizado e que em 2014 poderá ser iniciada a construção da primeira unidade, de um total de quatro navios planejados. A ideia é  construir as corvetas em estaleiros privados, mas o Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro também poderia ser usado para a tarefa.

Sobre o navio-aeródromo São Paulo, o Comandante da Marinha disse que é um navio muito complexo e que as reformas continuam para que ele volte a operar ainda este ano.

Moura Neto também informou que a modernização dos aviões Turbo Trader da Marinha nos EUA já começou e que em 2014 o primeiro deve ser entregue. Os aviões vão operar a bordo do NAe São Paulo nas funções de cargueiro e reabastecimento em voo dos jatos AF-1 Skyhawk, que estão sendo modernizados na Embraer.

NPaOc Apa 357a

Como os outros navios de sua classe, o NPaOc Apa possui uma alça optrônica Horus com câmera de TV, imageamento térmico e um telêmetro laser. Na imagem abaixo, a alça acompanhando um carro na ponte Rio- Niterói. Na última foto tirada após a atracação na BNRJ, marcações com leds para pouso noturno de aeronave.

 

NPaOc Apa 534a

NPaOc Apa 884a

VEJA TAMBÉM:

20
Deixe um comentário

avatar
18 Comment threads
2 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
16 Comment authors
GabrielAndre de poaFelipeNunes-NetoBob Joe Roberto Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Almeida
Visitante
Member
Almeida

Tô aqui todo feliz lendo a matéria sobre esta boa aquisição de oportunidade da MB e ela termina falando sobre A-12, Traders e A-4. Estragou a festa.

Corsario137
Visitante
Member
Corsario137

ARRASOU A MB!!! UHUUUUUUUUU 🙂

Esse navio é um danado e a construção de 12 unidades seria bem o que um país com esse litoral IMENSO precisa. Se derem uma melhoradinha no armamento então…

Quanto ao Navio-Escola classe Opala, tudo me leva a crer que a MB pretende adquirir um novo Nae. Porque do contrário, pra que investir tanto em adestramento? Eles não desistem disso. É um ralo de dinheiro que só pode se justificar dentro de um plano maior.

É sem dúvida uma marinha de contrastes.

Corsario137
Visitante
Member
Corsario137

Vai depender da avaliação operacional das unidades…

Tão de sacanagem? Esses NaPaOc são o que há de mais moderno na MB!
Ao que parecerem, já nasceram no estado da arte. É só a Dilmona assinar o cheque. Se for a Odebrecht a participar da construção pode ter certeza que entregam as 12 antes do FX2 ser anunciado kkkk.

Diegolatm
Visitante
Diegolatm

Mais 12 NaPaOc, 4 Barrosos Modernas, só falta o PROSUPER sair, que a coisa vai melhorar nas nossas águas.

Umas das melhores noticias que tive esse ano.

Só falta a novela ”XXXXX” acabar.

Marcos
Visitante
Member
Marcos

“vai depender ainda da avaliação operacional das unidades já recebidas”

Quer dizer que compraram esses dai sem fazer nenhuma avaliação? É isso????

Marcos
Visitante
Member
Marcos

Corsario137

De fato a Odebrecht pode até entregar antes do prazo, mas corremos o risco de termos mais embarcações tortas.

Edcarlos
Visitante
Edcarlos

Só instalar umas baterias de misseis mar-mar e mar-ar e pronto! Só não sei as capacidades do radar do dito cujo para essas funções?

Wagner
Visitante
Wagner

Excelente a idéia de construir mais dessas no próprio BR, será um grande passo.

OOlha até que enfim alguem no governo resolveu pensar…

Tomara que de tudo certo !

🙂

FRL
Visitante
FRL

Boas novas em tempos de tão frequentes desilusões e de notícias preocupantes… Ainda há esperança, pois 15 NPaOc, no total, impõe disponibilidade mais do que constante .
Apenas acredito que, considerando-se uma segunda esquadra no nordeste, as Barroso poderiam ser + 6, ao invés de + 4, pois 4 ficariam no RJ e 3 na 2a esquadra.
Acrescente a tudo isso o PROSUB e o PROSUPER e a coisa fica realmente boa.

GUPPY
Visitante
GUPPY

Se estes estivessem na MB por ocasião do acidente do Air France (voo 447) teria sido bem mais tranquilo para a MB os trabalhos de busca e resgate…

Carlos Peçanha
Visitante
Carlos Peçanha

Não vão fazer mais desses, não se iludam, são excelentes navios e foi uma ótima compra. E só. Alguns falam que é mal armado, que está bem preparado para a 2ª guerra mundial, realmente é verdade, mas ele é uma navio patrulha, está muito bom do jeito que veio, muito bom mesmo, para o que se espera dele está de bom tamanho.

Gilberto Rezende
Visitante
Gilberto Rezende

Acrescentando ao que disse ao Galante todo navio passa pela avaliação operacional de recebimento, o que o Comandante da Marinha quis dizer (no meu entendimento) foi que neste caso específico da classe Amazonas a coisa é diferente em função da compra do projeto e da intenção da MB de fabricar mais 12 unidades no Brasil. Estes navios foram, como todos sabemos, uma compra de oportunidade. Assim a sua configuração foi definida ou pela Marinha de Trinidad e Tobago e/ou pela BAe Systems, o seu histórico indica que ela teria sido configurada pela BAe Systems para uma configuração cara o suficiente… Read more »

Bob Joe Roberto
Visitante
Bob Joe Roberto

Um ”Phalanxzinho” na proa não faria mal pra ninguém.
Só pra quem estivesse na mira.

Nunes-Neto
Visitante
Nunes-Neto

15 no total? Os planos eram 10 ,já temos 3, acho que construir 12 no país,já é ilusão ! Quando acabar a construção do décino segundo os 5 primeiros já deram baixa.Abçs

Felipe
Visitante
Felipe

Só pra recordar o EISA deveria entregar o primeiro NPa500 em março de 2012 e até agora nem foi lançado. (http://www.naval.com.br/blog/2009/10/08/mais-navios-patrulha-de-500-toneladas/)

Acho muito difícil algum estaleiro nacional fabricar este navio, ainda falta muito para os estaleiros privados se qualificarem para produzir navios militares.

Andre de poa
Visitante
Andre de poa

“Na última foto tirada após a atracação na BNRJ, marcações em neon para pouso noturno de aeronave.”

Olhando a foto parecem leds..

Gabriel
Visitante
Gabriel

Essa aquisição de navios patrulha ingleses foi uma das melhores aquisições da MB até o presente momento, o custo beneficio e a racionalização dos gastos deve ser uma das prioridades da MB , pois nosso
orçamento para Defesa é muito instável