Home Marinha do Brasil Visita ao NPaOc ‘Apa’ na chegada à cidade do Rio de Janeiro

Visita ao NPaOc ‘Apa’ na chegada à cidade do Rio de Janeiro

591
20

NPaOc Apa 110a

Chegou hoje ao Rio de Janeiro o segundo navio-patrulha oceânico da classe “Amazonas”, o NPaOc Apa. Jornalistas da grande imprensa e imprensa especializada foram convidados pela Marinha para uma visita ao navio.

A bordo, o Comandante da Marinha Almirante-de-Esquadra Julio Soares de Moura Neto,  deu uma entrevista aos jornalistas.

NPaOc Apa 520a

Centro de Operações de Combate do NPaOc Apa. Abaixo, o amplo passadiço.

 

NPaOc Apa 509a

Segundo Moura Neto, a Marinha pretende construir um total  de 12 Navios-Patrulha Oceânicos semelhantes à classe “Amazonas”, mas a construção de navios adicionais vai depender ainda da avaliação operacional das unidades já recebidas. A Marinha do Brasil possui os planos da classe “Amazonas” e, se tudo correr bem, vai construir mais delas em estaleiros privados no Brasil, gerando empregos e capacitação no País.

NPaOc Apa 473a

Com relação à construção de mais corvetas da classe “Barroso” aperfeiçoadas, o Comandante da Marinha disse que o projeto está sendo atualizado e que em 2014 poderá ser iniciada a construção da primeira unidade, de um total de quatro navios planejados. A ideia é  construir as corvetas em estaleiros privados, mas o Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro também poderia ser usado para a tarefa.

Sobre o navio-aeródromo São Paulo, o Comandante da Marinha disse que é um navio muito complexo e que as reformas continuam para que ele volte a operar ainda este ano.

Moura Neto também informou que a modernização dos aviões Turbo Trader da Marinha nos EUA já começou e que em 2014 o primeiro deve ser entregue. Os aviões vão operar a bordo do NAe São Paulo nas funções de cargueiro e reabastecimento em voo dos jatos AF-1 Skyhawk, que estão sendo modernizados na Embraer.

NPaOc Apa 357a

Como os outros navios de sua classe, o NPaOc Apa possui uma alça optrônica Horus com câmera de TV, imageamento térmico e um telêmetro laser. Na imagem abaixo, a alça acompanhando um carro na ponte Rio- Niterói. Na última foto tirada após a atracação na BNRJ, marcações com leds para pouso noturno de aeronave.

 

NPaOc Apa 534a

NPaOc Apa 884a

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
20 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Almeida
Almeida
7 anos atrás

Tô aqui todo feliz lendo a matéria sobre esta boa aquisição de oportunidade da MB e ela termina falando sobre A-12, Traders e A-4. Estragou a festa.

Corsario137
Corsario137
7 anos atrás

ARRASOU A MB!!! UHUUUUUUUUU 🙂

Esse navio é um danado e a construção de 12 unidades seria bem o que um país com esse litoral IMENSO precisa. Se derem uma melhoradinha no armamento então…

Quanto ao Navio-Escola classe Opala, tudo me leva a crer que a MB pretende adquirir um novo Nae. Porque do contrário, pra que investir tanto em adestramento? Eles não desistem disso. É um ralo de dinheiro que só pode se justificar dentro de um plano maior.

É sem dúvida uma marinha de contrastes.

Corsario137
Corsario137
7 anos atrás

Vai depender da avaliação operacional das unidades…

Tão de sacanagem? Esses NaPaOc são o que há de mais moderno na MB!
Ao que parecerem, já nasceram no estado da arte. É só a Dilmona assinar o cheque. Se for a Odebrecht a participar da construção pode ter certeza que entregam as 12 antes do FX2 ser anunciado kkkk.

Diegolatm
Diegolatm
7 anos atrás

Mais 12 NaPaOc, 4 Barrosos Modernas, só falta o PROSUPER sair, que a coisa vai melhorar nas nossas águas.

Umas das melhores noticias que tive esse ano.

Só falta a novela ”XXXXX” acabar.

Marcos
Marcos
7 anos atrás

“vai depender ainda da avaliação operacional das unidades já recebidas”

Quer dizer que compraram esses dai sem fazer nenhuma avaliação? É isso????

Marcos
Marcos
7 anos atrás

Corsario137

De fato a Odebrecht pode até entregar antes do prazo, mas corremos o risco de termos mais embarcações tortas.

Edcarlos
Edcarlos
7 anos atrás

Só instalar umas baterias de misseis mar-mar e mar-ar e pronto! Só não sei as capacidades do radar do dito cujo para essas funções?

Wagner
Wagner
7 anos atrás

Excelente a idéia de construir mais dessas no próprio BR, será um grande passo.

OOlha até que enfim alguem no governo resolveu pensar…

Tomara que de tudo certo !

🙂

FRL
FRL
7 anos atrás

Boas novas em tempos de tão frequentes desilusões e de notícias preocupantes… Ainda há esperança, pois 15 NPaOc, no total, impõe disponibilidade mais do que constante .
Apenas acredito que, considerando-se uma segunda esquadra no nordeste, as Barroso poderiam ser + 6, ao invés de + 4, pois 4 ficariam no RJ e 3 na 2a esquadra.
Acrescente a tudo isso o PROSUB e o PROSUPER e a coisa fica realmente boa.

GUPPY
GUPPY
7 anos atrás

Se estes estivessem na MB por ocasião do acidente do Air France (voo 447) teria sido bem mais tranquilo para a MB os trabalhos de busca e resgate…

Carlos Peçanha
Carlos Peçanha
7 anos atrás

Não vão fazer mais desses, não se iludam, são excelentes navios e foi uma ótima compra. E só. Alguns falam que é mal armado, que está bem preparado para a 2ª guerra mundial, realmente é verdade, mas ele é uma navio patrulha, está muito bom do jeito que veio, muito bom mesmo, para o que se espera dele está de bom tamanho.

Gilberto Rezende
Gilberto Rezende
7 anos atrás

Acrescentando ao que disse ao Galante todo navio passa pela avaliação operacional de recebimento, o que o Comandante da Marinha quis dizer (no meu entendimento) foi que neste caso específico da classe Amazonas a coisa é diferente em função da compra do projeto e da intenção da MB de fabricar mais 12 unidades no Brasil. Estes navios foram, como todos sabemos, uma compra de oportunidade. Assim a sua configuração foi definida ou pela Marinha de Trinidad e Tobago e/ou pela BAe Systems, o seu histórico indica que ela teria sido configurada pela BAe Systems para uma configuração cara o suficiente… Read more »

Bob Joe Roberto
Bob Joe Roberto
7 anos atrás

Um ”Phalanxzinho” na proa não faria mal pra ninguém.
Só pra quem estivesse na mira.

Nunes-Neto
Nunes-Neto
7 anos atrás

15 no total? Os planos eram 10 ,já temos 3, acho que construir 12 no país,já é ilusão ! Quando acabar a construção do décino segundo os 5 primeiros já deram baixa.Abçs

Felipe
Felipe
7 anos atrás

Só pra recordar o EISA deveria entregar o primeiro NPa500 em março de 2012 e até agora nem foi lançado. (http://www.naval.com.br/blog/2009/10/08/mais-navios-patrulha-de-500-toneladas/)

Acho muito difícil algum estaleiro nacional fabricar este navio, ainda falta muito para os estaleiros privados se qualificarem para produzir navios militares.

Andre de poa
Andre de poa
7 anos atrás

“Na última foto tirada após a atracação na BNRJ, marcações em neon para pouso noturno de aeronave.”

Olhando a foto parecem leds..

Gabriel
Gabriel
7 anos atrás

Essa aquisição de navios patrulha ingleses foi uma das melhores aquisições da MB até o presente momento, o custo beneficio e a racionalização dos gastos deve ser uma das prioridades da MB , pois nosso
orçamento para Defesa é muito instável