Home Noticiário Internacional DCNS inicia construção da primeira corveta Gowind 2500 do Egito

DCNS inicia construção da primeira corveta Gowind 2500 do Egito

1203
2

Gowind 2500 - imagem DCNS

Entrega de todas as quatro corvetas à Marinha Egípcia, uma de construção francesa e outras três a serem construídas em Alexandria, deverá ocorrer até 2019, com a primeira unidade em 2017

Em nota divulgada nesta quinta-feira, 16 de abril, a DCNS informou que em suas instalações de Lorient (França) foram iniciados os cortes de metal para a primeira corveta Gowind 2500 encomendada pelo Egito, na presença de autoridades da Marinha Egípcia. A cerimônia foi realizada no dia 15.

O Egito encomendou quatro corvetas do tipo à DCNS, uma a ser construída na França e outras três no Egito, em estaleiro localizado em Alexandria, com transferência de tecnologia. O contrato foi assinado em julho de 2014 e prevê-se que a primeira unidade seja entregue em 2017 (menos de quatro anos após a assinatura) e que toda a encomenda seja finalizada até 2019. Segundo a DCNS, a oferta da Gowind 2500 venceu concorrentes pelo contrato egípcio devido tanto à qualidade quanto ao custo atrativo, assim como o compromisso com prazos bem curtos.

Gowind 2500 para o Egito - primeiro corte de metal - imagem DCNS
Corte de metal para a primeira Gowind 2500 do Egito – foto DCNS

A empresa também informou que busca uma parceria de longa duração com a marinha e a indústria do Egito, e nesse contexto também está a venda de uma fragata FREMM ao país em fevereiro deste ano. A DCNS deverá fornecer ao país tanto o conhecimento para a construção das corvetas quanto o apoio à operação da FREMM.

O modelo Gowind 2500 também já tem contrato com a Malásia para o projeto e construção local de seis unidades. A corveta responde a necessidades de marinhas que desejam um navio multimissão para exercer soberania, proteger operações navais e combater o tráfico ilícito. Os navios incorporam o sistema de combate SETIS (desenvolvido também para a FREMM) o “módulo panorâmico de sensores e inteligência” (PSIM – Panoramic Sensors and Intelligence Module) que incorpora diversos instrumentos num mastro integrado, assim como o Centro Operacional e os compartimentos técnicos. Contam também com alto grau de integração, automação e comunalidade com outros sistemas da DCNS.

Gowind 2500 - imagem 2 DCNS

Características básicas da Gowind 2500

  • Comprimento total: 102 metros
  • Boca: 16 metros
  • Deslocamento: 2.600 toneladas
  • Velocidade máxima: 25 nós
  • Alcance: 3.700 milhas náuticas a 15 nós
  • Tripulação: 65 pessoas (incluindo destacamento aéreo)

IMAGENS: DCNS (em caráter meramente ilustrativo)

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Douglas Falcão
Douglas Falcão
5 anos atrás

Alguém comparou com as nossas Tamandaré?
Perceberam que podemos melhorar nosso projeto tornando-o mais robusto, considerando somente nossas necessidades atlânticas?

Alex
Alex
3 anos atrás

A França está arrebentando! E o Egito com corvetas gowind e 2 mistral. Uma economia muito, mais muito menor e de menor pujança tecnológica que a nossa. Que país é esse? O Brasil, é claro. Sugestão para composição de parceiros de longo prazo para um aliança em nossa indústria de defesa para as 3 forças: França, Israel, Itália, Suécia, Africa do Sul e Alemanha.