Home Navios de Guerra Ministro da Defesa francês detalha planos para a força de superfície da...

Ministro da Defesa francês detalha planos para a força de superfície da Marine Nationale

624
6
FREMM Aquitaine em escala em Halifax no Canadá - destaque foto Marinha Francesa
FREMM classe Aquitaine durante escala no porto de Halifax, no Canadá

 

Discursando nesta sexta-feira (29.05) em uma base naval da região da Bretanha, o ministro da Defesa francês, Jean-Yves le Drian, anunciou o planejamento aprovado pelo governo François Hollande para a composição da força de superfície da Esquadra de seu país, entre o fim desta década e meados dos anos de 2020.

A frota de combate receberá, basicamente, dois tipos de embarcações: navios FREMM (de duas funções) e as chamadas FTI – Frégate de Taille Intermédiaire (Fragatas de Tamanho Intermediário).

O reforço começará a ser introduzido após 2019, época em que a Marine Nationale completará o recebimento de seu lote de seis unidades FREMM dedicadas à guerra antissubmarino.

Até 2022 serão entregues mais duas FREMM, de projeto modificado para priorizar a defesa aérea.

Então, a partir de 2023, os chefes navais franceses passarão a incorporar cinco novas fragatas polivalentes de 4.000 toneladas – hoje conhecidas como de “Tamanho Intermediário”. A construção desses barcos deve garantir o funcionamento do estaleiro de Lorient por toda a próxima década.

As FTI constituem uma evolução do desenho preparado pelo grupo empresarial DCNS, no início dos anos de 2000, de uma unidade de combate entre 3.500 e 4.000 toneladas.

O Ministério da Defesa da França solicitou aos especialistas da indústria naval francesa um barco de porte entre a corveta classe Gowind e a FREMM.

A seguir, as duas previsões organizadas pela Marinha francesa, para a sua força de superfície.

NT Gastão Motta abastece Georges Leygues - foto 3 Nunão - Poder Naval
Fragata francesa “Georges Leygues” em preparação para receber óleo do navio-tanque brasileiro “Gastão Motta”

 

Previsão para o grupo de 15 embarcações principais da força de superfície francesa na metade final dos anos de 2010:

  • 01 FREMM multimissão classe Aquitaine;
  • 02 destróieres classe Forbin de Defesa Aérea;
  • 02 fragatas Tipo F70 AA, classe Cassard;
  • 05 fragatas Tipo F70 ASM, classe Georges Leygues; e
  • 05 fragatas Stealth classe Lafayette (a serem “upgradeadas” com sonares e outros sensores aperfeiçoados).

Observação: notar que as fragatas leves classe Floreal estão fora dessa lista de navios considerados “principais”.

Fragata de Defesa Aérea Forbin em escala no Djibouti - foto Marinha Francesa
Navio de defesa aérea “Forbin” durante escala no Chifre da África

 

Previsão para o grupo de 15 embarcações principais – “de primeira linha” – que irão compor a força de superfície da Esquadra francesa no final da década de 2020:

  • 08 FREMM multimissão classe Aquitaine;
  • 02 destróieres classe Forbin de Defesa Aérea; e
  • 05 escoltas tipo FTI.

Observação: O plano original previa a construção de 11 FREMM, e não de apenas oito.

FREMM - construção na França - foto DCNS
Linha de produção das fragatas classe Aquitaine
Subscribe
Notify of
guest
6 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcelo
Marcelo
5 anos atrás

A única fremm pronta será entregue ao Egito? E a próxima, primeira de 6, chega em 2019?

Roberto Lopes
Roberto Lopes
5 anos atrás

Exatamente isso, Marcelo.

daltonl
daltonl
5 anos atrás

Se entendi a pergunta do Marcelo a primeira FREMM a Aquitaine já está a serviço da marinha francesa. Foi vendida ao Egito a segunda, a Normandie.

Outras 7 incluindo uma substituta para a Normandie e duas otimizadas para defesa AA serão incorporadas até 2021 sendo que a próxima a Provence deverá ser incorporada em 2015.

A ideia é acelerar a construção dos navios e manter por pelo menos mais um ano duas das F-70s devido à venda da Normandie.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
5 anos atrás

Dalton, pelo que entendi também da pergunta do Marcelo, a resposta é essa que você escreveu. A Aquitaine é a única FREMM em serviço na França, enquanto a Normandie, que estava prestes a terminar as provas e ser incorporada oficialmente, foi vendida ao Egito. Enquanto isso, a Provence passa por provas de mar e é preparada para incorporação, e assim em breve a França terá duas FREMM efetivamente em serviço. Logo será a vez da Languedoc, lançada no ano passado e que atualmente está recebendo sistemas, armas etc, iniciar suas provas de mar. A venda da Normandie ao Egito está… Read more »

Roberto Lopes
Roberto Lopes
5 anos atrás

Bom dia a todos.
Agradeço a intervenção do Daltonl, que impediu que eu continuasse induzindo o Marcelo a erro. (Havia me esquecido da fragata “Aquitaine”…)

Sobre o assunto do reforço da força de superfície francesa recomendo a leitura do texto:

http://www.navyrecognition.com/index.php/news/defence-news/year-2015-news/may-2015-navy-naval-forces-defense-industry-technology-maritime-security-global-news/2762-french-defense-minister-8-fremm-for-the-navy-followed-by-5-new-generation-fti-frigates.html

Marcelo
Marcelo
5 anos atrás

Obrigado pelas respostas! Agora está esclarecido.