Home Marinha do Brasil Retomada da construção dos navios-patrulha de 500 toneladas para a Marinha do...

Retomada da construção dos navios-patrulha de 500 toneladas para a Marinha do Brasil

1987
30

macae-gustavo-casto-29-06-13.2

Para dar continuidade à construção dos 5 NPa 500 (Classe “Macaé”), a Marinha do Brasil revogou ontem, dia 04/08/2015, a suspensão temporária do contrato celebrado entre a Diretoria de Engenharia Naval e a CONSTRUCTIONS MÉCANIQUES DE NORMANDIE (CMN), cujo objeto é a Licença de Uso de Projeto de Concepção de Construção de Navio-Patrulha de 500 Toneladas (NPa 500).

Neste mesmo sentido, a Marinha do Brasil, por meio da Diretoria de Engenharia Naval celebrou termos aditivos aos contratos celebrados com a MTU – FRIEDRICHSHAFEN GMBH e com a SKM ELETRO ELETRÔNICA LTDA. alterando, em ambos os casos as cláusulas referentes ao cronograma de pagamentos e prazos de execução dos contratos.

A Marinha do Brasil espera que o NPa “Maracanã” seja entregue ao 4º DN no primeiro semestre do próximo ano; o NPa “Mangaratiba” seja entregue ao 1º DN no segundo semestre de 2016 ; o NPa “Miramar” entregue ao 3º DN no primeiro semestre de 2017; o NPa “Magé” ao 1º DN no segundo semestre de 2017; e o NPa “Maragogipe”entregue ao 2º DN no primeiro semestre de 2018.

Seguem abaixo o aviso de revogação e os extratos dos termos aditivos celebrados nos últimos dias:

DIRETORIA DE ENGENHARIA NAVAL

AVISO DE REVOGAÇÃO

Fica revogada, a partir de 04/08/2015, a Suspensão Temporária relativa à execução do contrato nº 45000/2008-004/00, entre a Diretoria de Engenharia Naval e a CONSTRUCTIONS MÉCANIQUES DE NORMANDIE (CMN). Objeto: Licença de Uso de Projeto de Concepção de Construção de Navio-Patrulha de 500 Toneladas (NPa 500).

EXTRATO DE TERMO ADITIVO

Processo n.º 63007.000147/2010-30. Objeto: Fornecimento de Unidades de Propulsão para Navios-Patrulha de 500 ton (NPa-500). Contratada: Empresa MTU – Friedrichshafen GmbH, Contratante: DIRETORIA DE ENGENHARIA NAVAL (DEN); Espécie: Termo Aditivo nº 45000/2011-004/04; Alterações: fica alterada a Cláusula Oitava (DO PRAZO), e o Cronograma Físico-Financeiro do Contrato nº 45000/2011-004/00, celebrado entre a DEN e a MTU – Friedrichshafen GmbH. Data de assinatura: 31/07/2015.

EXTRATO DE TERMO ADITIVO

Processo n.º 63007.001409/2011-64. Objeto: Fornecimento de Quadros Elétricos Principais e Auxiliares e Painéis Remotos destinados aos Navios-Patrulha de 500 ton (NPa-500). Contratada: SKM ELETRO ELETRÔNICA LTDA, Contratante: DIRETORIA DE ENGENHARIA NAVAL (DEN); Espécie: Termo Aditivo nº 45000/2011-008/06; Alterações: fica alterada a Cláusula Oitava (DOS PRAZOS E LOCAL DE ENTREGA), e o Cronograma Físico-Financeiro do Contrato nº 45000/2011-008/00, celebrado entre a DEN e a SKM ELETRO ELETRÔNICO LTDA. Data de assinatura: 04/08/2015.

30
Deixe um comentário

avatar
29 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
25 Comment authors
robertoRafaelMarco PoloMORodrigo Corrêa Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Nunes-Neto
Visitante
Nunes-Neto

Putz !Estavam bem atrasados então!Aquele papo de ter 27 destes já era, faz tempo!

Wagner
Visitante
Wagner

e a grana vem de onde ??

_RR_
Visitante
_RR_

Em meio a tantas perspectivas sombrias, diria que já é alguma coisa…

Enfim, boa notícia.

Artilharia Naval
Visitante
Artilharia Naval

Hoje, 5/8, a Imperial Marinheiro, teve sua mostra de desarmamento, sendo assim, o Sul terá menos Navios que os outros DN. Quando um NPa-500 irápara o 5ºDN??

Juarez
Visitante
Juarez

Parece, repito parece que o Alm Leal está priorizando terminar os navios que estão em construção antes de qualquer outra coisa, o que me parece ser correto, vai indo devagar sem pirotecnia.

Grande abraço

Leandro Moreira
Visitante
Leandro Moreira

Otimo, acabei de ver a noticia sobre os copteros e agora mais essa, sera que serao noticiadas na Veja?kkkkkk

Lewandowski
Visitante
Lewandowski

E o Amazonas? Alguém tem notícias? A MB vai construir mais ou vai parar nas três unidades?

M. Gilbert de Curitiba -PR
Visitante
M. Gilbert de Curitiba -PR

Bom depois é a vez de terminar a reforma no Arsenal da Marinha, 2) encomendar o 1° NaPOc com o novo casco da Engeprom 3) começar a construir a 1ª Corveta Tamandaré no Arsenal da Marinha. 4) Comprar o Siroco de uma vez para ganhar um folego para no futuro comprar os 2 novos LPD com alguma capacidade de LD 5) Continuar com a modernização dos helicópteros 6) Continuar a modernização dos A-4 7) Continuar com as compras adicionais do Sea Hawk 8) Adquiri drones aéreos e submersíveis para guerra antisubmarina e contraminagem. 9) Comprar duas Baterias Sistema Antiaéreos de… Read more »

Leandro Moreira
Visitante
Leandro Moreira

M. Gilbert de Curitiba, vc tem encontrado a revista FORCAS DE DEFESA aqui em Curitiba? Se souber vc pode me indicar? Ate mais “pia”

Juarez
Visitante
Juarez

A marinha já desenvolveu a Maney Machine e não avisaram ninguém???

Grande abraço

ThomasDW
Visitante
ThomasDW

tempo de construção e incorporação similares a classe de Destroyers AEGIS da US Navy.

Joker
Visitante
Joker

Se a MB conseguir substituir os Grajau e Bracui, pelos Macae na relaçao 1×1 é pra soltar fogos.

jakson de almeida
Visitante
jakson de almeida

Essa deve ser a semana da “lata velha naval” ,primeiro a noticia de que a MB vai comprar a sucata francesa ,o siroco , e agora essa de retomar a fabricação desses “fuscas navais”.

Felipe Morais
Visitante
Felipe Morais

Isso ai Juarez.
Concordo com o a priorização do trabalho e foco.
Devemos terminar as unidades previstas do macaé e da tamandaré. Depois pensamos em outras coisas.

O contra disso, é que se formos esperar os nossos estaleiros terminar as encomendas para fazer outras coisas, iremos parar no tempo.
Por isso que esse ponto também deve ser prioritário nos seguintes moldes:
1) Concentrar somente no que é possível construir aqui. Navios até o porte da tamandaré e olhe lá.

2) Modernizar os estaleiros.

Felipe
Visitante
Felipe

Muito bem feito, a esse passo não vamos nos tornar uma potencia militar naval, mas podemos continuar navegando.
o que, no cenário atual, é quase um milagre.

Michel
Visitante
Michel

Off topic do off topic: Deu n’O Antagonista: “Ladrão, mentiroso e… violento Brasil 06.08.15 20:32 Relatório da Polícia Federal relata que Othon Pinheiro, no dia da prisão, não quis abrir a porta para os agentes. Disse ser vice-almirante da Marinha, que devia ser tratado com respeito e ainda ameaçou “meter bala” na PF caso a porta fosse arrombada. Quando resolveu abrir a porta, partiu para cima do agente e acabou imobilizado pela força-tarefa, sendo algemado em seguida. A PF encontrou um arsenal na casa do almirante: uma pistola SW .40, um revólver 38, uma pistola 765, um COLT 357 e… Read more »

Mauricio R.
Visitante

E segue a semana da lata velha naval….

Carlos Goes
Visitante
Carlos Goes

Realmente uma noticia boa e realista. Horas, isso é uma lição de casa que todo programador de produção de qualquer empresa civil sabe e cumpre. Primeiro, se faz aquilo que já esta programado e planejado, para na sequencia, ser programado o futuro ao passo que cada processo vai terminando, tornando assim uma cadeia de produção. É o mesmo principio que todas as 03 FA deveriam seguir. Não se produz duas coisas na mesma linha ao mesmo tempo. E se pensarmos que cada projeto é um produto e cada prioridade é uma linha de produção, se estabelece quantas linhas temos e… Read more »

Juarez
Visitante
Juarez

Michel 6 de agosto de 2015 at 21:29 # Off topic do off topic: Deu n’O Antagonista: “Ladrão, mentiroso e… violento Brasil 06.08.15 20:32 Relatório da Polícia Federal relata que Othon Pinheiro, no dia da prisão, não quis abrir a porta para os agentes. Disse ser vice-almirante da Marinha, que devia ser tratado com respeito e ainda ameaçou “meter bala” na PF caso a porta fosse arrombada. Quando resolveu abrir a porta, partiu para cima do agente e acabou imobilizado pela força-tarefa, sendo algemado em seguida. A PF encontrou um arsenal na casa do almirante: uma pistola SW .40, um… Read more »

Guilherme Fernandes
Visitante
Guilherme Fernandes

a compra do Sicoro vai elevar nossa capacidade operacional esta relativamente novo. na situação que estamos e o melhor no momento.

Marcelo Bardo
Visitante
Marcelo Bardo

Serã os únicos meios de superfície daqui alguns anos….

Bardini
Visitante
Bardini

Senhores, Não é querer denegrir a escolha da MB pelo tipo de vaso selecionado pra essa missão de patrulha, mas não poderia ter se escolhido por coisa melhor, já que esta se comprando um navio novo, e que estes vão passar um bom tempo em operação? Não que esta classe não cumpra a missão (pois já até foi selecionada para tal), mas do ponto de vista de agregar a MB. Mesmo que se tenha que pagar um pouco mais caro (mais que US$30-40 mi.?), não seria mais interessante algo como um AHTS ou PSV adaptado? Não seria algo a se… Read more »

Rodrigo Corrêa
Visitante
Rodrigo Corrêa

…esses navios não colocam medo em ninguém… servem mais para fazer SALVAMAR do que qualquer outra coisa (só pra dizer que tem).

MO
Membro

NPa eh exatamenta para isso, estaparmados muito bem para suas funções SALVO acharque NPa é navio de combate …. em um Oceano, sem ilhas e apreas de TO para combate … la vamos nos de novo em ICBM VLS em NPa …

Marco Polo
Visitante
Marco Polo

O Brasil (forças armadas) precisam freiar imediatamente, a evazão sem controle do Minério Nióbio ( contém Tório). A Multinacional em Araxá passou de 80.000 t para 6.000.000t isso mesmo seis milhões de toneladas de processamento desse minério. Isso é aumento de demanda ou é aumento de desmando das autoridades Brasileiras. As Nações desenvolvidas estão usando as ligas de Nióbio, para produzirem Aços super especiais, que garantem redução de peso de 30%, maior robustez e durabilidade, excelente na produção de Navios-Aviões-Tanques-Caminhões e todo sorte de tecnologia de ponta. Além de ser um Material estratégico segundo (CNEN), o mesmo está na vala… Read more »

Rafael
Visitante
Rafael

Março pólo o Brasil deveria freiar o contrabando do mineral e cobrar royalties sobre a extracao seja por nacionais ou multinacionais, não temos dinheiro nem capacidade para um monopólio da extraçao

roberto
Visitante
roberto

não adianta estamos no fim da classe Niterói e com as type 22 se arrastando sem peças…. compras de oportunidade já! a politica de compras usadas é a unica solução viável (italia, coreia do sul, frança e outros). esses guarda-costas e outros, até q são legais……. mas só pra isso!

roberto
Visitante
roberto

siroco venham logo… ou daqui a pouco teremos jangadas levando fuzileiros pro haiti (aquele atoleiro, que só consome dinheiro) #raiva

roberto
Visitante
roberto

Brasil terá uma esquadra composta unicamente de navios patrulha daqui alguns anos… almirantado pensa demais e estará tomando decisões de dentro do Nae SP (docado é claro)