Home Marinha do Brasil Retomada da construção dos navios-patrulha de 500 toneladas para a Marinha do...

Retomada da construção dos navios-patrulha de 500 toneladas para a Marinha do Brasil

2063
30

macae-gustavo-casto-29-06-13.2

Para dar continuidade à construção dos 5 NPa 500 (Classe “Macaé”), a Marinha do Brasil revogou ontem, dia 04/08/2015, a suspensão temporária do contrato celebrado entre a Diretoria de Engenharia Naval e a CONSTRUCTIONS MÉCANIQUES DE NORMANDIE (CMN), cujo objeto é a Licença de Uso de Projeto de Concepção de Construção de Navio-Patrulha de 500 Toneladas (NPa 500).

Neste mesmo sentido, a Marinha do Brasil, por meio da Diretoria de Engenharia Naval celebrou termos aditivos aos contratos celebrados com a MTU – FRIEDRICHSHAFEN GMBH e com a SKM ELETRO ELETRÔNICA LTDA. alterando, em ambos os casos as cláusulas referentes ao cronograma de pagamentos e prazos de execução dos contratos.

A Marinha do Brasil espera que o NPa “Maracanã” seja entregue ao 4º DN no primeiro semestre do próximo ano; o NPa “Mangaratiba” seja entregue ao 1º DN no segundo semestre de 2016 ; o NPa “Miramar” entregue ao 3º DN no primeiro semestre de 2017; o NPa “Magé” ao 1º DN no segundo semestre de 2017; e o NPa “Maragogipe”entregue ao 2º DN no primeiro semestre de 2018.

Seguem abaixo o aviso de revogação e os extratos dos termos aditivos celebrados nos últimos dias:

DIRETORIA DE ENGENHARIA NAVAL

AVISO DE REVOGAÇÃO

Fica revogada, a partir de 04/08/2015, a Suspensão Temporária relativa à execução do contrato nº 45000/2008-004/00, entre a Diretoria de Engenharia Naval e a CONSTRUCTIONS MÉCANIQUES DE NORMANDIE (CMN). Objeto: Licença de Uso de Projeto de Concepção de Construção de Navio-Patrulha de 500 Toneladas (NPa 500).

EXTRATO DE TERMO ADITIVO

Processo n.º 63007.000147/2010-30. Objeto: Fornecimento de Unidades de Propulsão para Navios-Patrulha de 500 ton (NPa-500). Contratada: Empresa MTU – Friedrichshafen GmbH, Contratante: DIRETORIA DE ENGENHARIA NAVAL (DEN); Espécie: Termo Aditivo nº 45000/2011-004/04; Alterações: fica alterada a Cláusula Oitava (DO PRAZO), e o Cronograma Físico-Financeiro do Contrato nº 45000/2011-004/00, celebrado entre a DEN e a MTU – Friedrichshafen GmbH. Data de assinatura: 31/07/2015.

EXTRATO DE TERMO ADITIVO

Processo n.º 63007.001409/2011-64. Objeto: Fornecimento de Quadros Elétricos Principais e Auxiliares e Painéis Remotos destinados aos Navios-Patrulha de 500 ton (NPa-500). Contratada: SKM ELETRO ELETRÔNICA LTDA, Contratante: DIRETORIA DE ENGENHARIA NAVAL (DEN); Espécie: Termo Aditivo nº 45000/2011-008/06; Alterações: fica alterada a Cláusula Oitava (DOS PRAZOS E LOCAL DE ENTREGA), e o Cronograma Físico-Financeiro do Contrato nº 45000/2011-008/00, celebrado entre a DEN e a SKM ELETRO ELETRÔNICO LTDA. Data de assinatura: 04/08/2015.

Subscribe
Notify of
guest
30 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Nunes-Neto
Nunes-Neto
4 anos atrás

Putz !Estavam bem atrasados então!Aquele papo de ter 27 destes já era, faz tempo!

Wagner
Wagner
4 anos atrás

e a grana vem de onde ??

_RR_
_RR_
4 anos atrás

Em meio a tantas perspectivas sombrias, diria que já é alguma coisa…

Enfim, boa notícia.

Artilharia Naval
Artilharia Naval
4 anos atrás

Hoje, 5/8, a Imperial Marinheiro, teve sua mostra de desarmamento, sendo assim, o Sul terá menos Navios que os outros DN. Quando um NPa-500 irápara o 5ºDN??

Juarez
Juarez
4 anos atrás

Parece, repito parece que o Alm Leal está priorizando terminar os navios que estão em construção antes de qualquer outra coisa, o que me parece ser correto, vai indo devagar sem pirotecnia.

Grande abraço

Leandro Moreira
Leandro Moreira
4 anos atrás

Otimo, acabei de ver a noticia sobre os copteros e agora mais essa, sera que serao noticiadas na Veja?kkkkkk

Lewandowski
Lewandowski
4 anos atrás

E o Amazonas? Alguém tem notícias? A MB vai construir mais ou vai parar nas três unidades?

M. Gilbert de Curitiba -PR
M. Gilbert de Curitiba -PR
4 anos atrás

Bom depois é a vez de terminar a reforma no Arsenal da Marinha, 2) encomendar o 1° NaPOc com o novo casco da Engeprom 3) começar a construir a 1ª Corveta Tamandaré no Arsenal da Marinha. 4) Comprar o Siroco de uma vez para ganhar um folego para no futuro comprar os 2 novos LPD com alguma capacidade de LD 5) Continuar com a modernização dos helicópteros 6) Continuar a modernização dos A-4 7) Continuar com as compras adicionais do Sea Hawk 8) Adquiri drones aéreos e submersíveis para guerra antisubmarina e contraminagem. 9) Comprar duas Baterias Sistema Antiaéreos de… Read more »

Leandro Moreira
Leandro Moreira
4 anos atrás

M. Gilbert de Curitiba, vc tem encontrado a revista FORCAS DE DEFESA aqui em Curitiba? Se souber vc pode me indicar? Ate mais “pia”

Juarez
Juarez
4 anos atrás

A marinha já desenvolveu a Maney Machine e não avisaram ninguém???

Grande abraço

ThomasDW
ThomasDW
4 anos atrás

tempo de construção e incorporação similares a classe de Destroyers AEGIS da US Navy.

Joker
Joker
4 anos atrás

Se a MB conseguir substituir os Grajau e Bracui, pelos Macae na relaçao 1×1 é pra soltar fogos.

jakson de almeida
jakson de almeida
4 anos atrás

Essa deve ser a semana da “lata velha naval” ,primeiro a noticia de que a MB vai comprar a sucata francesa ,o siroco , e agora essa de retomar a fabricação desses “fuscas navais”.

Felipe Morais
Felipe Morais
4 anos atrás

Isso ai Juarez.
Concordo com o a priorização do trabalho e foco.
Devemos terminar as unidades previstas do macaé e da tamandaré. Depois pensamos em outras coisas.

O contra disso, é que se formos esperar os nossos estaleiros terminar as encomendas para fazer outras coisas, iremos parar no tempo.
Por isso que esse ponto também deve ser prioritário nos seguintes moldes:
1) Concentrar somente no que é possível construir aqui. Navios até o porte da tamandaré e olhe lá.

2) Modernizar os estaleiros.

Felipe
Felipe
4 anos atrás

Muito bem feito, a esse passo não vamos nos tornar uma potencia militar naval, mas podemos continuar navegando.
o que, no cenário atual, é quase um milagre.

Michel
Michel
4 anos atrás

Off topic do off topic: Deu n’O Antagonista: “Ladrão, mentiroso e… violento Brasil 06.08.15 20:32 Relatório da Polícia Federal relata que Othon Pinheiro, no dia da prisão, não quis abrir a porta para os agentes. Disse ser vice-almirante da Marinha, que devia ser tratado com respeito e ainda ameaçou “meter bala” na PF caso a porta fosse arrombada. Quando resolveu abrir a porta, partiu para cima do agente e acabou imobilizado pela força-tarefa, sendo algemado em seguida. A PF encontrou um arsenal na casa do almirante: uma pistola SW .40, um revólver 38, uma pistola 765, um COLT 357 e… Read more »

Mauricio R.
4 anos atrás

E segue a semana da lata velha naval….

Carlos Goes
Carlos Goes
4 anos atrás

Realmente uma noticia boa e realista. Horas, isso é uma lição de casa que todo programador de produção de qualquer empresa civil sabe e cumpre. Primeiro, se faz aquilo que já esta programado e planejado, para na sequencia, ser programado o futuro ao passo que cada processo vai terminando, tornando assim uma cadeia de produção. É o mesmo principio que todas as 03 FA deveriam seguir. Não se produz duas coisas na mesma linha ao mesmo tempo. E se pensarmos que cada projeto é um produto e cada prioridade é uma linha de produção, se estabelece quantas linhas temos e… Read more »

Juarez
Juarez
4 anos atrás

Michel 6 de agosto de 2015 at 21:29 # Off topic do off topic: Deu n’O Antagonista: “Ladrão, mentiroso e… violento Brasil 06.08.15 20:32 Relatório da Polícia Federal relata que Othon Pinheiro, no dia da prisão, não quis abrir a porta para os agentes. Disse ser vice-almirante da Marinha, que devia ser tratado com respeito e ainda ameaçou “meter bala” na PF caso a porta fosse arrombada. Quando resolveu abrir a porta, partiu para cima do agente e acabou imobilizado pela força-tarefa, sendo algemado em seguida. A PF encontrou um arsenal na casa do almirante: uma pistola SW .40, um… Read more »

Guilherme Fernandes
Guilherme Fernandes
4 anos atrás

a compra do Sicoro vai elevar nossa capacidade operacional esta relativamente novo. na situação que estamos e o melhor no momento.

Marcelo Bardo
Marcelo Bardo
4 anos atrás

Serã os únicos meios de superfície daqui alguns anos….

Bardini
Bardini
4 anos atrás

Senhores, Não é querer denegrir a escolha da MB pelo tipo de vaso selecionado pra essa missão de patrulha, mas não poderia ter se escolhido por coisa melhor, já que esta se comprando um navio novo, e que estes vão passar um bom tempo em operação? Não que esta classe não cumpra a missão (pois já até foi selecionada para tal), mas do ponto de vista de agregar a MB. Mesmo que se tenha que pagar um pouco mais caro (mais que US$30-40 mi.?), não seria mais interessante algo como um AHTS ou PSV adaptado? Não seria algo a se… Read more »

Rodrigo Corrêa
Rodrigo Corrêa
4 anos atrás

…esses navios não colocam medo em ninguém… servem mais para fazer SALVAMAR do que qualquer outra coisa (só pra dizer que tem).

MO
MO
Reply to  Rodrigo Corrêa
4 anos atrás

NPa eh exatamenta para isso, estaparmados muito bem para suas funções SALVO acharque NPa é navio de combate …. em um Oceano, sem ilhas e apreas de TO para combate … la vamos nos de novo em ICBM VLS em NPa …

Marco Polo
Marco Polo
4 anos atrás

O Brasil (forças armadas) precisam freiar imediatamente, a evazão sem controle do Minério Nióbio ( contém Tório). A Multinacional em Araxá passou de 80.000 t para 6.000.000t isso mesmo seis milhões de toneladas de processamento desse minério. Isso é aumento de demanda ou é aumento de desmando das autoridades Brasileiras. As Nações desenvolvidas estão usando as ligas de Nióbio, para produzirem Aços super especiais, que garantem redução de peso de 30%, maior robustez e durabilidade, excelente na produção de Navios-Aviões-Tanques-Caminhões e todo sorte de tecnologia de ponta. Além de ser um Material estratégico segundo (CNEN), o mesmo está na vala… Read more »

Rafael
Rafael
4 anos atrás

Março pólo o Brasil deveria freiar o contrabando do mineral e cobrar royalties sobre a extracao seja por nacionais ou multinacionais, não temos dinheiro nem capacidade para um monopólio da extraçao

roberto
roberto
4 anos atrás

não adianta estamos no fim da classe Niterói e com as type 22 se arrastando sem peças…. compras de oportunidade já! a politica de compras usadas é a unica solução viável (italia, coreia do sul, frança e outros). esses guarda-costas e outros, até q são legais……. mas só pra isso!

roberto
roberto
4 anos atrás

siroco venham logo… ou daqui a pouco teremos jangadas levando fuzileiros pro haiti (aquele atoleiro, que só consome dinheiro) #raiva

roberto
roberto
4 anos atrás

Brasil terá uma esquadra composta unicamente de navios patrulha daqui alguns anos… almirantado pensa demais e estará tomando decisões de dentro do Nae SP (docado é claro)