Home Noticiário Internacional Polícia encontra ‘submarino do tráfico’ no PA

Polícia encontra ‘submarino do tráfico’ no PA

8791
37

O veículo foi encontrado em uma ilha na costa do município de Vigia. Polícia acredita que o veículo seria usado para o transporte drogas.

submarino caseiro do trafico

ClippingNEWS-PAA Polícia Civil apreendeu na última quarta-feira (16) um submarino que estava em construção, na costa de uma ilha, no município de Vigia, nordeste do Pará. A polícia suspeita que o veículo náutico iria servir o tráfico internacional de drogas, com o transporte de grandes quantidades de entorpecentes.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi enviada ao local para auxiliar na remoção do submarino, que deve ocorrer ainda nesta quinta-feira (17).

A operação que encontrou o submarino foi realizada após uma denúncia realizada na última segunda-feira (14). Equipes da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE), da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) e da Delegacia Fluvial participam da ação.

FONTE: G1

Subscribe
Notify of
guest
37 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Lc
Lc
4 anos atrás

Proof of concept, desenvolvido pela Roubebrecht e baseado nas ToT repassadas pelo nosso parceiro estratégico, a DCNS.
Pena que os Charlie estragaram tudo trazendo à luz o estaleiro secreto na selva paraense. Agora ferrou, vai atrasar ad infinitum o desenvolvimento do protótipo.
É o fim do PROSUB, culpa dos Charlie coxinha.

Raimundo Machado de Carvalho
4 anos atrás

A marinha deve aproveitar esta embarcação para pequenos serviços de apoio.

john Paul jones
john Paul jones
4 anos atrás

ha ha ha ha ha Ia ser lançado primeiro primeiro que o SBR Lixopenis !!! ha ha ha. Meu amigo, o dificil é navegar mergulhado na foz do rio Amazonas …. Existe um efeito chamado carinhosamente de “jabiroba” como é conhecido dentro da ForS que é quando vc atravessa uma camada de agua de salinidade diferente (observado até 200 milhas de terra) em que o submarino pode despencar pro fundo igual a uma pedra ou vir a superficie de repente igual a uma rolha …. Dizem que o submarino paraense já era adaptado para este fenomeno e a DCNS foi… Read more »

Iväny Junior
4 anos atrás

Tem snorkel para permitir a população respirar.

zeabelardo
zeabelardo
4 anos atrás

É mandioca subaquática, projeto secreto do ministério da defesa em parceria público-privada com o PCC.

Em esquema de desvio, lavagem de dinheiro e crime organizado, ninguém segura o braZil.

Delfim
Delfim
4 anos atrás

Calma, ainda estava em fase de construção… ainda assim parabenizo os colegas paraenses.

Nonato
Nonato
4 anos atrás

O interessante é que forças armadas têm a maior dificuldade para construir ou adquirir armamentos em geral. Ja os traficantes constroem ou compram com a maior facilidade. Será que esse aí ia levar droga para onde? Conseguiriam escapar dos megafoderosos ASW americanos? Esse submarino era nuclear? Tinha aip? Projeto russos? Francês? Amazônico? Era stealh? A despeito das brincadeiras o fato é que os governos, a nasa e especialistas dizem que onibus espaciais são complexos e caros. Mas empresas privadas americanas desenvolvem naves a um preço bem reduzido. Está ai um exemplo de submarino de fundo de quintal que navega longas… Read more »

Mauricio R.
4 anos atrás

A criatividade brasileira as vezes, assusta. Ou o lado perigoso do nosso célebre “jeitinho”.

Fernando
Fernando
4 anos atrás

Nonato, sei que os traficantes mexicanos também tentam empregar submarinos para passar a droga pros EUA. Pergunta: existe alguma “barreira” de sondas ao longo da costa norte-americana para impedir esses “intrusos”?

Quanto a matéria é de se impressionar a capacidade dos bandidos. Dias desses li uma reportagem que acharam uma MG-42 com traficantes, a cada dia nos surpreendem mais!

Gustavo Borges
4 anos atrás

Espero que esse submarino seja transferido para nossa marinha. Ela precisa de novos equipamentos.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
4 anos atrás

Lc 18 de dezembro de 2015 at 7:44
Show Kkkk rsrsrsrs

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
4 anos atrás

john Paul jones 18 de dezembro de 2015 at 9:34
Show Kkkk rsrsrsrs …..

Nonato
Nonato
4 anos atrás

Fernando se não existir essa barreira de sondas (que não deve existir) também não ha para os submarinos menos desenvolvidos como é o caso dos militares russos e chineses.
Esse submarino amazônico se tem alcance intercontinental bem poderia substituir subnuc. O corte de verbas estaria resolvido evo pré sal estaria seguro.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
4 anos atrás

1º Temos que ser realistas, achamos um escolta para o Nae 12, resolvido e 2º Que DCNS nada, o consórcio que JJJ sugeriu é “o cara” com direito a pixuleco e tudo mais. Super Faturamento é uma especialidade, garantimos por escrito. Sem Roubabrecht na parada gente. O aço eu garanto, só cobro 50% de pixuleco, livre ….. Emito N.F.e’s Fria’s, faço TED nacional e internacional, trabalho com moedas estrangeiras, garanto totais operações seguras, sem a menor possibilidade de serem rastreadas. Emito Certificado de Qualidade Internacional pelo Instituto Lula. Empresa Certificada em Gestão Integrada ISO Certificados ISO 9001:2008 ISO 14001:2004 OHSAS… Read more »

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
4 anos atrás

Informações complementares:
e-mail …………… pixuleco171@padf.lul
Site em construção ………… aguardando um pixuleco pela Lei Rouanet
Phone 55 (61) 3411-4000

Celso
Celso
4 anos atrás

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk……..parem o bus q eu vou descer..kkkkkkkk esta ToT vem direto dos hermanos da Colombia, especialistas no assunto……kkkkkkkkkkk e sem garantias……

Oganza
Oganza
4 anos atrás

Isso é Cartel Colombiano. – As ações da Colômbia e da USCG devem ter começado a dar resultado no Pacífico, principalmente depois do apoio que eles tem recebido da Costa Rica e Panamá… nos últimos 4 anos já foram apreendidos mais de uma dezena desses subs cocaleiros, até desmontaram um “estaleiro” em um mangue colombiano… tinha 3 subs lá. – Esse subs são de fibra de vidro com estrutura em madeira e aço e não são submarinos “de verdade”, eles possuem um perfil de navegação semelhante aos subs da 1ª Guerra e ao “submergir” sempre tem que manter seu “snorkel… Read more »

Celso
Celso
4 anos atrás

Caro Oganza, saber todos eles sabem…de cor e salteado, agora bota o dedo na ferida pra vc ver….la nao tem lei e nem autoridade…alias nunca teve..a Amazonia eh terra de ninguem…..nem a PF consegue manter alguma autoridade…..certos assuntos sao cartas marcadas e alguns dos maiores mafiosos esta la em Brasilia no congresso e no senado a defender estes interesses……….triste pais o nosso……este objeto sequer pode ser rotulado como um sub, mas o destaque cria uma baita importancia para a midia e traz os holofotes aos policiais…….se pegaram algo assim foi so pra mostrar um pouco de servico e ja estava… Read more »

Wellington Góes
Wellington Góes
4 anos atrás

Corroborando com o comentário do Oganza, tem um documentário do Nat Geo com 4 episódios tratando do combate ao narcotráfico na Colômbia. Num dos episódios falam sobre o combate aos semissubmersíveis, parecido a este encontrado em Vigia.

Pode-se encontrar no Netflix.

Até mais!!! 😉

Wellington Góes
Wellington Góes
4 anos atrás

Celso, o problema maior não está nos pequenos Estados amazônicos, mas nos maiores, onde a ausência do poder público é total, especialmente no sul, oeste e noroeste paraense, além do Amazonas quase inteiro, exceto a região metropolitana de Manaus. A muito eu venho dizendo que é preciso maior presença da entidades federais nas fronteiras amapaense e paraense, felizmente isto vem melhorando neste sentido, apesar de atrasado. O EB criou uma nova Brigada em Macapá, a MB transformou a Delegacia dos Portos, de Santana, em Capitania, aumentando assim seu efetivo, está faltando a criação de uma Delegacia dos Portos em Oiapoque,… Read more »

Oganza
Oganza
4 anos atrás

hahahah eu era um dos favoráveis da divisão do Pará… O Carajás (capital Marabá) se tornaria o Estado Rico, o Pará (capital Belém) viveria de ICMS e o Estado do Tapajós (capital Santarém) ficaria na “miséria”.

Wellington Góes
Wellington Góes
4 anos atrás

Não acredito que aconteceria desta forma, mas voltando ao assunto do semissubmersível, acho que ele estaria sendo construído para ser usado por contrabandistas de mercadorias vindas do Suriname e Guiana inglesa (normalmente produtos chineses, cigarros e armas) e não, necessariamente, tráfico de drogas, isto porque o Amapá e Pará não servem de rota para outros destinos (Europa e África, por exemplo). O que vem pra cá é apenas pra consumo interno. Afirmo isto porque todos os anos alguns barcos paraenses são apreendidos com mercadorias contrabandeadas destes países do platô das guianas. Eu mesmo já tive oportunidade de ver algumas destas… Read more »

Celso
Celso
4 anos atrás

Wellington, qto mais se comenta o obvio, mais fica claro o estado gravissimo de controle das fronteiras do Brasil, um verdadeiro queijo suico. Voce comenta sobre o q viu ou leu, mas acredite q a coisa eh bem pior e nao eh fato novo nao, isso ja vem de decadas atras. Nao concordo q o exercito esteja nesta funcao de fiscalizacao nestas fronteiras…….enfim…….a marinha tbm ja passou do ponto no quesito patrulhamento dos rios da regiao, nao tem esta capacidade e nunca tera (meios). Desde que me conheco por gente, ja tive a oportunidade de conversar c pessoas da PF…altisimo… Read more »

Oganza
Oganza
4 anos atrás

Celso, o pior é que um dos que “mais queriam” a divisão era o movimento do Tapajós (capital Santarém), e seriam os mais prejudicados, pois akela região não tem poder produtivo nenhum se comparado ao que seria o Pará e o Carajás. – A situação da divisão era bem simples: Historicamente o poder político no Pará sempre esteve concentrado na Capital Belém e na Região do Salgado. Nos últimos 20 anos, Santarém gozou de um crescimento político graças a algumas vitórias políticas da esquerda em Belém (Santarém é um reduto infernal de vermelhuxos)… – Com uma divisão, passaríamos a ter… Read more »

Oganza
Oganza
4 anos atrás

O Oeste e o Norte Amazônico realmente são um problema, e concordo que ali não tem jeito, as FFAA tem que colocar seus dedos nos buracos. O que as FFAA não podem mais fazer é ficar se comportando como “desbravadores” dos anos 50 e 60… as vias já foram estabelecidas, hj na Amazônia não existe 200 mN sem uma pista/campo de pouso, a integração já foi feita… o processo agora é de ligar/integrar as infraestruturas e instituições do Estado… As FFAA não tem mais que ficar levando esparadrapo pra ribeirinho, isso e as outras m…das assistencialistas é papel das outras… Read more »

Seal
Seal
4 anos atrás

Nesta matéria fala-se que este submarino tinha até sonar, GPS e um motor potente, tinha capacidade de carregar cerca de 30 ton com seus 17m de comprimento. Só falta falar que carregava torpedos e mísseis de cruzeiro Tomahawks com alcance de 2500Km!!! Eles estão mais rápidos que a MB!! http://www.globo.com/busca/click?q=Submarino+do+trafico&p=9&r=1450542864842&u=http%3A%2F%2Fgloboplay.globo.com%2Fv%2F4684033%2F&t=informacional&d=false&f=false&ss=7c9ba46ba2bc256b&o=&cat=b

Oganza
Oganza
4 anos atrás

Seal,

30 toneladas é um disparate completo… no máximo 3 toneladas e olhe lá, o que já é muito. Essas 3 toneladas se for de pasta base, poderiam facilmente se transformar em 12 toneladas de cocaína para consumo.

Quanto a ter sonar, até meu barco de pesca tem um, e é muuuuito bom… 🙂

Noticiazinha sem respaldo nenhum da Globo ou apenas mais report das autoridades vendendo um peixe maior do que realmente é.

Grande Abraço.

Seal
Seal
4 anos atrás

Pois é Oganza, como vc falou está na hora das FAAs deixarem esta parte de assistencialismo ribeirinho para outros órgãos competentes do governo, e se preocuparem mais com as nossas fronteiras. Acho que o negócio é mais sério do que a gente pensa. Cadê os pelotões de selva, sei lá, juntar todas as Cia de Infantaria de selva(Alfa, Bravo, Charlie, Delta, Echo, Foxtrot etc…) , e começarem se mexer. Fala-se que os policiais encontraram até uma base avançada no meio da mata e encontraram vestígios até de participação de colombianos e uma tal de “guerrilha 762” escritos nas caixas de… Read more »

Delfim
Delfim
4 anos atrás

Se os traficantes ainda conseguissem 1 kg de urânio enriquecido dariam um jeito deste troço dar a volta ao mundo.

Carlos
Carlos
4 anos atrás

notícia sobre o submarino. se bem que alguém aí já postou informações do tipo. parece que o pessoal estava no local desde setembro. quinze pessoas. e havia um “estaleiro”. ou seja, conseguem fabricar um submarino com menos mão de obra e bem mais rápido do que a Marinha. rs.
http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2015/12/1720709-no-para-policia-encontra-submarino-que-seria-usado-para-trafico-de-drogas.shtml

edcarlos
edcarlos
4 anos atrás

“Oganza 19 de dezembro de 2015 at 10:23 o pior é que um dos que “mais queriam” a divisão era o movimento do Tapajós (capital Santarém), e seriam os mais prejudicados, pois aquela região não tem poder produtivo nenhum se comparado ao que seria o Pará e o Carajás.” E garanto que ainda queremos a divisão meu caro Oganza! O oeste paraense é miserável pela pilhagem que sofre, somos a terra de políticos corruptos e povo acomodado, como bem disse. Falta macho no estado do Pará para que as coisas mudem, mais garanto que eu e muitos da geração mais… Read more »

Duanny D.
Duanny D.
4 anos atrás

Descobriram o SSBN brasileiro da classe Sardine.

Oganza
Oganza
4 anos atrás

edcarlos, meu caro, só para não nos alongarmos mais nesse off topic, eu ainda sou favorável a divisão independente do modelo. Mas o “nosso conhecimento” do Oeste do Estado vai bem, Meu grupo tem 15 projetos no Norte do País e 9 estão no Pará… então confie, com 8 dígitos investidos no Estado, temos que conhece-lo. Ps.: Os dados do link, com relação específica a Altamira (cidade do meu cunhado), são uma cortina de fumaça, pois Belo Monte é que gera tal ilusão e fez explodir os números. Se for cruzado por exemplo com o aumento da População+aumento de gastos… Read more »

Nonato
Nonato
4 anos atrás

Dividir o Pará é complicar ainda mais o Senado. Mais três senadores com poder de travar tudo. Se forem de bem ótimo. Mas se forem do tipo de muitos? Sarney tinha um poder enorme porque controlava pelo menos seis senadores. O Nordeste tem nove estados e o norte uns sete. Ja vão aí 16 Estados. O problema é que o governo comunista costuma se aproveitar dos Estados menores para tocar o populismo.

Jorge Knoll
Jorge Knoll
4 anos atrás

O PROSUB/PARALELO tem uma vantagem sobre o PROSUB NACIONAL, não sofreu cortes orçamentários, em muito menos foi paralisado.

americomatheus
4 anos atrás

Se o brasileiro usasse essa criatividade para o bem, mas como sempre usa para o mal.

Trollbuster
Trollbuster
4 anos atrás

Vou contra a visão dos colegas

Estes Estados menores sempre esperam que o poder federal resolva os seus problemas…

Se todos sabem onde estão as rotas que mandem a sua PM para lá…

As FFAA devem se limitar as fronteiras.