Home Noticiário Internacional Destróier USS Mason é alvo de mísseis lançados do Iêmen

Destróier USS Mason é alvo de mísseis lançados do Iêmen

5912
73

USS Mason

O destróier de mísseis guiados USS Mason (DDG-87) foi atacado sem sucesso por dois mísseis disparados do Iêmen no domingo, informaram funcionários do Pentágono a repórteres nesta segunda-feira de manhã.

O Mason estava perto do estreito de Bab el-Mandeb em águas internacionais quando dois mísseis foram disparados da costa em torno das 19:00 hora local disse o porta-voz do Pentágono, Capt. Jeff Davis.

map_of_bab-el-mandeb

“O USS Mason detectou dois mísseis durante um período de 60 minutos, enquanto navegava no Mar Vermelho ao largo da costa do Iêmen. Ambos os mísseis caíram na água antes de chegar ao navio”, disse Davis, informou a Reuters.
“Não houve feridos entre os nossos marinheiros e nenhum dano ao navio.”

A agência de notícias citou que um funcionário da Defesa não identificado disse que o primeiro míssil lançado contra o Mason acionou contramedidas não especificadas no destróier. O navio não retornou fogo.

O destróier estava operando com dois outros navios dos EUA – USS Nitze (DDG-94) e USS Ponce (AFSB(I)-15) – que foram enviados para a região ppós o ataque a um navio de logística HSV Swift dos Emirados,  em 1 de outubro

Forças Houthi apoiadas pelo Irã reivindicaram a responsabilidade pelo ataque e alertaram aos outros membros da coalizão Arábe a ficarem longe das águas iemenitas.

O ataque ao HSV Swift parece ter sido feito por míssil antinavio C-802 lançado de terra. O míssil foi vendido a Teerã por Pequim e teve seu projeto copiado por engenheiros iranianos e reproduzidos como o míssil Noor.

Lançadores terrestres de mísseis iranianos derivados do C-802 chinês
Lançadores terrestres de mísseis iranianos derivados do C-802 chinês

O ataque ao USS Mason ocorreu um dia depois de um ataque aéreo liderado pelos sauditas, que causou 140 mortos e 500 feridos durante um funeral na capital iemenita Sana’a. O bombardeio árabe quase levou a uma revisão do apoio dos EUA no conflito travado entre a coalizão e os Houthis desde o ano passado, de acordo com reportagem do The Wall Street Journal.

Além do ataque ao Mason, forças Houthi também lançaram dois ataques mal sucedidos com mísseis balísticos contra alvos da coalizão árabe, de acordo com reportagem da Associated Press.

FONTE: USNI News

73
Deixe um comentário

avatar
71 Comment threads
2 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
35 Comment authors
SoldatIvan da SilveiraaCarlos Alberto Soares-IsraelmoisesDario Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Iväny Junior
Visitante
Active Member

Um Arleigh Burke é bem defendido. Difícil que os mísseis atingissem o alvo a esta distância.

Flamenguista
Visitante

Ultima versao do famoso silkworm.

Juarez
Visitante
Juarez

Contra um AB um buraco é mais embaixo, bem mais ….

G abraco

kfir
Visitante
kfir

Então os misseis chineses foram efetivamente testados de maneira real contra uma belonave americana, provável que havia gente especializada monitorando o teste…
.
China e Eua se estranham no mar da china… esta tentará obter informações ou já tem sobre o teste…
.
no passado os eua atacaram o iran depois de serem atacados, é possível que Ataquem agora de novo o grupo que lançou o míssil.

kfir
Visitante
kfir
Topol
Visitante
Topol

Que pena…

Ednardo de oliveira Ferreira
Visitante

Não há detalhes sobre a posição dos navios, mas imagino que eles estavam além da linha do horizonte. Arrumar os mísseis é ‘fácil’. quero saber quem ‘iluminou’ os alvos para a bateria que disparou. No binóculo não foi, e duvido que radares em terra achassem os navios.

kfir
Visitante
kfir

Topol
Os misseis foram derrubados , é o que para mim me pareceu, pq o primeiro gerou alerta e o navio ficou “pronto” para se proteger.

Wellington Góes
Visitante

Ao que li em outro espaço, os mísseis detonaram na água, ou seja, nem chegou perto do alvo (navio), nem este o derrubou. Por isto o navio não revidou, talvez para não dar dica de onde estavam realmente.

augusto
Visitante
augusto

Deve ter sido os despitadores eletronicos que mudaram o curso do missil. Na reportagem fala que o navio os disparou

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

augusto, a matéria fala claramente que “O navio não retornou fogo.”

bosco123
Visitante

Leandro,
Mas diz que o navio acionou contramedidas não especificadas. Essa existem na forma de interferidor ativo, flares e chaffs, despistadores flutuantes e despistador pairado Nulka.
Qualquer um desses pode fazer o míssil errar e cair na água.

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Sim, pode sim, mas de acordo com a matéria, nenhum armamento foi disparado. Esse é meu ponto.

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Mas a pergunta que me incomoda, que provavelmente é a mais importante de todo esse caso é….
.
Alguém mais aí ficou com ‘who can we get on the case? We need Peeeeeeerrry Maaaaaason!’ na cabeça?

marcus
Visitante
marcus

Missil ching ling não acelata o arvaro né, missil zaraolho né. imaginem as aeronaves de quarta e quinta geração.kkkkkk

Mahan
Visitante
Mahan

Porque precisaria de um vetor para iluminar o alvo? O disparo foi feito de terra. O estreito próximo a ilha Perin tem no máximo 40 km.Um radar bem instalado em um ponto alto do litoral poderia obter a localização do navio? Como essa localização e movimento é passado para missil? É um tipo de exocet usado pelo Iran (areaMilitar.net). Quando um Comandante navega em áreas estreitas não tem como saber o que pode haver nessas margens, não poderia usar os heli para reconhecimento?

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Se o navio estava em águas internacionais, isto é muito grave pois, põe em perigo todo o tráfego marítimo na região que não é pequeno.

Lançar um míssil contra uma FT americana é mexer em um vespeiro!!!!!

ricardorecife
Visitante

Eu colocaria os uns Global Hawks com mísseis Hellfire para resolver o problema.

_RR_
Visitante
_RR_

Mahan ( 10 de outubro de 2016 at 17:14 ), . Mesmo que o míssil possua sua própria cabeça de busca, normalmente se trabalha recebendo dados de outros sistemas de localização, que garantem a ele se aproximar de forma mais acurada do alvo. . Um radar operando junto a costa realmente poderia adquirir um alvo pra ele, que transmitiria a localização via link de dados para o míssil. E nesse caso em particular, se instalado em ponto privilegiado da costa, poderia sim localizar uma embarcação no meio do estreito. . Admitindo-se ser um míssil C-802, então os princípios aplicados são… Read more »

Ednardo de oliveira Ferreira
Visitante

Tanto este tipo míssil quanto o radar são sistemas que mesmo no mercado negro não são tão fáceis de se achar. Alguém atirou. Quem tinha os 2? é o tipo de equipamento que só um Estado ou um grupo rebelde robusto podem ter.

Topol
Visitante
Topol

Há possibilidade dos operadores, que neste caso duvido que possuam todo o aparato e treinamento necessários para operação segura dos mísseis, terem lançado os mesmos “por rumo” sem uma designação e orientação adequada confiando apenas nos radares ativos dos próprios petardos para localizar e destruir o navio, ocorre que o cone de visada do radar de um míssil é muito estreito e tem pequeno alcance, se for lançado nessas condições um pequeno desvio de rota o coloca fora do campo de abertura do radar… o que pode ter ocorrido é que se perderam colidindo contra a água.

danilojfsn
Visitante

A uma base americana de drones na eritreia fronteira com a somalia, aposto que desde o ataque o pessoal deve estar fazendo um estrago no iemen.

danilojfsn
Visitante

Errata: a base de drones fica no djibouti, e é bem grandinha por sinal, Chabelley Airfield.

danilojfsn
Visitante
Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Topol
Seu comentário merece repúdio,
vidas e famílias.

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Irão ?
Testando ?
Esses SA são uns BM mesmo !

Gustavo Borges
Visitante

Os operadores do míssil não poderiam ter confundido o navio americano com algum saudita? A última coisa que os houthis querem é mais participação americana nesse conflito.

Lúcio Pinheiro
Visitante
Lúcio Pinheiro

Topol é só um lacaio de ditadores comunistas et caterva. Se eles assassinaram mais de 100 milhões de seres humanos em menos de 1 sécul oe se hje matam seus ministros a tiro de canhão antiaéreo, não é a simples tripulação de um navio de guerra ocidental os irá comover. Deve dormir vestido com uma blusa com as fotos de Che, Mao, Stalin com uma assinatura do incentivador de genocídio tupiniquim, senhor Mauro Iasi.
Imagino o fetiche que Topol tem por homens barbudos e fardados.

Felipe Silva
Visitante

ricardorecife 10 de outubro de 2016 at 17:27
O Global Hawk é um drone de vigilância. Não é armado.

Felipe Silva
Visitante

Carlos Alberto Soares 10 de outubro de 2016 at 20:35
Lúcio Pinheiro 10 de outubro de 2016 at 21:04

Apenas ignorem o comentário do rançoso topol. O sujeito em questão é apenas um ensandecido apoiador da russia que odeia cegamente os rivais desta. Esses comentários nojentos são apenas um hábito comum. Não tem porque ficar explorando isso. Vamos enriquecer a discussão com bons comentários. Sds.

Luciano
Visitante
Luciano

Olha ai o que um sistema de contra-medidas pode fazer! E as indagações de Ednardo de Oliveira Ferreira sao pertinentes: quem distribuiu/vendeu esse armamento? Quem deu instrução? Pois, Marcelo Andrade, coaduno com sua exclamação! O fato será muito estudado por ambos os lados.

Topol
Visitante
Topol

Carlos Alberto Soares Vidas e famílias… estranho é a sua comoção, porque não fica comovido pelas centenas de milhares de famílias destruídas pelos bombardeios dos EUA ao longo de história que não vou perder meu tempo listando aqui para o senhor bobo da corte e fanfarrão Lúcio Pinheiro Se este é o conceito que você tem de qualquer um que contrarie a dominação que vem sendo implantada pelos EUA de forma hipócrita e rasteira, usando de desculpas para levar desgraça e guerras a várias partes do mundo por ganancia e interesses financeiros que as inverta e use para si… não… Read more »

MO
Membro

treta … rsssss

Juarez
Visitante
Juarez

Pois é Luciano, e quando a gente fala por aqui que com Tio Sam o buraco é mais embaixo, a turma da plug and playlandia me aparece com o tal tal radar “de bolinhas quânticas”, bom, aí vem o tempo, a verdade e a realidade e o EW do AB deu uma cuspida no MAN Xing Ling e ze fini.
Ednardo quem repassou os mísseis não foi o Pluft, o fantasminha e nem o Gnomo saltitante, foram obviamente os” pacíficos e incompreendidos” iranianos.

G abraço

Topol
Visitante
Topol

MO, de boa… sem treta, tem neguinho que pensa que um avatar é só um avatar que pode falar o que quiser, se esquece que tem uma pessoa por trás e ainda vem pagar de bonzão cobrando ética… não é minha intensão fazer “treta”, beleza.

sergio ribamar ferreira
Visitante
sergio ribamar ferreira

Será que possuímos condições de ter pelo menos três desses destroier? apenas essa pergunta para aguçar o assunto. Seria um passo a frente.

Jacinto Fernandes
Visitante
Jacinto Fernandes

INS Hanit: é o nome da corveta israelense atacado por um C-802 manejado pelo Hezbollah. E o que o Hezbollah tem em comum com os Houthi? Ambos são apoiados pelo Irã. Acho que os EUA devem ter mergulhadores atrás dos destroços do míssil, mas neste exato momento tudo indica a participação do Irã nesse ataque. E se for este o caso… as eleições nos EUA podem ter uma reviravolta, já que Obama – e os democratas, como a Hillary Clinton – serão acusados de serem fracos com o Irã. É evidente que esta linha de pensamento também nos direciona para… Read more »

Topol
Visitante
Topol

Jacinto… poderia ser uma desculpa armada para justificar uma ação coersiva mais pesada? Seria isso?

Felipe Silva
Visitante

Topol 10 de outubro de 2016 at 22:13 Sem me prolongar num assunto fora de contexto, mas somente esclarecendo alguns pontos: 1-Você já começa mentindo ao afirmar que há tempos vem lendo meus comentários, pois embora acompanhe o blog há anos, só comecei a comentar bem recentemente; Também mente quando insinua que meus comentários são rançosos ou de ”radicalismo extremo” (Olha quem fala), pois tenho consciência de que, salvo alguns sarcasmos, meus comentários são sempre comedidos. Eu sei o que falo, e não são comentários odientos como os seus. 2-Sequer comentei alguma vez sobre a sua brincadeira binária de left-right.… Read more »

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Bobo da corte ? Fanfarrão ?
EDITORES:
Nunca me dirigi a ele e hoje o fiz de forma NÃO agressiva.
Respondo ?

Nonato
Visitante
Nonato

Sendo o Irã está correndo risco desnecessário.
Já escapou do embargo da onu.
Nem Israel nem os EUA o atacaram.
Podia ficar quieto.
Quanto a mísseis, também há contra medidas de modo que ter míssil pode não significar nada se pode ser desviado.

Topol
Visitante
Topol

Felipe Silva é tão normal você se sentir incomodado com minha presença quanto o verme se sente incomodado com a sola do sapato… Não me preocupo nem um pouco com isso até porque o respeito de minha parte e um item muito raro para ser desperdiçado com um tolo igual a você… portanto como queira mas em nome da boa convivência é bom você dobrar a língua afinal não execrei sua participação (apesar de ter passado vontade várias vezes) até que você o fez primeiro… e não estou rasgando seda nenhuma, tem gente boa sim mas também tem retardados iguais… Read more »

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

EDITORES
O Topol continua com expressões que denigrem a boa convivência na Trilogia.
Desqualificando pessoas e usando ofensas na primeira pessoa.
Por favor leiam os textos do Topol acima e em outros comentários no PA e Forte.
Obrigado.

MO
Membro

Acho que estar na hora de acabar com a treta, ja se extravasaram, soltaram os comentários; agora é hora de voltar aos argumentos referente as postagens e não aos coments.

É um saco ficar policiando, peço a gentileza de retornarmos aos temas

Por favor

Se nao resolver o botão do deletar ta aqui facinho …

wwolf22
Visitante
wwolf22

esses dois mísseis que “caíram” no mar, podem ter sido “misseis iscas” para colherem informações dos sistemas de contra medidas ou radares dos EUA ??
Existe isso ??

Dalton
Visitante

Sergio… no momento e por um bom tempo ainda a marinha brasileira não poderá dispor nem mesmo de 3 Arleigh Burkes. O USS Mason por exemplo desloca quando totalmente carregado mais de 9000 toneladas…só para efeito de comparação os maiores combatentes de superfície da Royal Navy e da marinha francesa respectivamente deslocam totalmente carregados pouco mais de 8000 e 7000 toneladas. . Se eles são melhores ou piores é outra questão o fato é que eles são muito caros, possuem grandes tripulações e haja mísseis igualmente caros para abastecer os 96 silos verticais, que pelo que pude concluir talvez uns… Read more »

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

Pelo menos chineses e iranianos já sabem que um AB é quase inatingível. E gente gozando com o rasante do Su-24. . “O ataque ao USS Mason ocorreu um dia depois de um ataque aéreo liderado pelos sauditas, que causou 140 mortos e 500 feridos durante um funeral na capital iemenita Sana’a. O bombardeio árabe quase levou a uma revisão do apoio dos EUA no conflito travado entre a coalizão e os Houthis desde o ano passado” Tem certas coisas que não se faz, é barbárie. Entre elas atacar funerais, é inaceitável e indesculpável, mesmo sendo uma oportunidade tática. Enfim,… Read more »

Felipe Silva
Visitante

Nonato 11 de outubro de 2016 at 0:04 Se é que ocorreu dessa forma, os mísseis terroristas foram interferidos com pesada ECM. Nesse aso, o AN/SLQ-32 entrou em ação, demonstrando a eficiência dos sistemas defensivos do AB. Só que em se tratando de ECM, alguns produtores reivindicam que seus mísseis tem alta resistência à interferência. Resta saber o que seria esse ”alto nível” de resistência, e se de fato ele é mais resistente do que esses mísseis chineses que falharam nesse último incidente, ou se é blefe. Se é verdade, os AB tem com os mísseis Onyx, YJ-18, 3m-54 e… Read more »

Felipe Silva
Visitante

*Caso

Felipe Silva
Visitante

Delfim Sobreira 11 de outubro de 2016 at 9:27
Não creio que as centenas de pessoas atingidas nesse bombardeio eram terroristas houthi. Isso foi criminoso. Agora, em se tratando de OM, o povo por lá tem essa ferocidade peculiar. Terroristas, forças regulares ou o próprio povo mesmo. É só observar o que eles andam fazendo uns nos outros. O apreço pela vida parece não existir por lá.

Ednardo de oliveira Ferreira
Visitante

Um sistema de mísseis/radar funcionar eficientemente é caro e trabalhoso. Qualquer moleque de 8 anos usa uma AK 47. Mas uma bateria de mísseis exige uma grande logística: manutenção de equipamentos (só os mísseis têm os subsistemas de guiagem, cabeça de guerra, propulsão, contramedidas, aquisição de alvo…), treinamento das equipes de tiro, inteligência que entregue para o pessoal de radar assinaturas dos alvos e sua pré-localização (estes radares não podem ficar ligados o tempo todo. Liga, acha, atira, desliga). Associado a isso tem geradores de energia, veículos pesados para deslocar tudo isso… estamos falando aqui de pelo menos uns 20… Read more »

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

Felipe Silva.
Apreço pela vida humana naquelas bandas, nunca existiu.
Mesmo Jesus não disse para não matar, mas advertiu que quem mata pela espada morre pela espada. Uma reflexão sobre um ato tão cotidiano por aquelas bandas.
Reitero que o Ocidente cristão e democrático deveria estabelecer limites de influência, fazer uma política de imigração de cristãos orientais e estabelecer aos não-cristãos daqui : ou aceitam nosso laicismo secular e iluminista, ou vão embora.