uss-laffey-11a

Nesta terceira parte dos posts da nossa visita ao destróier museu USS Laffey da classe Allen M. Sumner em South Carolina, publicamos as fotos do interior do navio e de suas armas.

Destaque para o Gyrodyne QH-50 DASH (Drone Anti-Submarine Helicopter), um drone embarcado que levava dois torpedos antissubmarino Mk.44, solução engenhosa para a época.

Os ex-tripulantes dos contratorpedeiros “Allen M. Sumner” da Marinha do Brasil e os civis que chegaram a visitar os navios da MB desta classe, poderão relembrar alguns detalhes.

uss-laffey-11
Vista da popa do USS Laffey
uss-laffey-12
A torreta dupla de canhões de 5 polegadas da popa
uss-laffey-13
Fotografia da torreta da popa mostrando como ela ficou depois do ataque kamikaze
uss-laffey-14
Área que antigamente era dos banheiros, agora tem uma exposição de informações sobre o navio
uss-laffey-15
USS Laffey na configuração original da Segunda Guerra
uss-laffey-16
Corredor interno do USS Laffey. Nos destróieres da classe Fletcher, esse corredor não existe e os marinheiros ficavam expostos ao mar e às intempéries
uss-laffey-17
Cozinha
uss-laffey-18
Praça D’Armas
uss-laffey-19
Coberta de Rancho da proa
uss-laffey-20
Coberta de Rancho da proa
uss-laffey-21
Torreta dupla de canhões de 5 polegadas da proa
uss-laffey-22
Magazine de munição que fica abaixo das torretas de canhões 5 polegadas
uss-laffey-23
Vista das torretas de proa do Laffey
uss-laffey-24
Vista do convés principal a boreste olhando para a popa
uss-laffey-25
Passadiço
uss-laffey-25a
Parte externa do passadiço
uss-laffey-26
Diretora de Tiro
uss-laffey-27
Lançador triplo Mk.32 de torpedos antissubmarino de 324 mm de diâmetro
uss-laffey-28
Segunda chaminé
uss-laffey-29
Treinador de municiamento de canhão de 5 polegadas a meia nau
uss-laffey-30
Drone DASH no hangar do navio
uss-laffey-31
Drone DASH
Paiol de torpedos anexo ao hangar
Paiol de torpedos anexo ao hangar
uss-laffey-32
USS Laffey e o editor Alexandre Galante

Dedicamos a reportagem do USS Laffey aos ex-tripulantes dos contratorpedeiros da Marinha do Brasil e ao nosso amigo Joaca falecido este ano. Joaca adorava os contratorpedeiros, assim como o pessoal da “Panela de Santos” que teve a oportunidade de conhecer esses navios. Um comentário publicado pelo Joaca aqui no Poder Naval diz:

“Senhores, estes sempre foram os mais bonitos navios que uma Marinha poderia ter! Um Gearing ou um Allen Sumner,
vão ser sempre imponentes!”

6
Deixe um comentário

avatar
5 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
6 Comment authors
Guilherme PoggioNegrãoAiracobraNonatoGuizmo Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Mauricio Veiga
Visitante

Parabéns pela matéria, ficou ótima !!! !!!

Abraço.

Guizmo
Visitante
Guizmo

Galante, pergunta de quem nunca serviu:
A diferença entre Praça d’Armas e Rancho, é que um é refeitório de oficiais e outro da tripulação?

Guilherme Poggio
Editor
Noble Member

Isso mesmo Guizmo.
.
Praça d’Armas – oficiais. Rancho – demais membros da tripulação.

Nonato
Visitante
Nonato

Drone com dois torpedos antisubmarinos uma inovação para a época? Não sei nem se isso existe atualmente. Muito engenhoso isso. Gosto dessas solu. Hoje se complicam muito as coisas.

Airacobra
Visitante
Airacobra

Olha ai o Galante matando a saudade dos nossos queridos bicos finos, pena que nenhum foi conservado mo Brasil, realmente é uma pena.
Sábias palavras do Joaca, esse entende de navio de verdade

Negrão
Visitante
Negrão

Ótima matéria! Gostaria que fizessem assim no Poder Aéreo, indicando na base das fotos o nome ou classificação dos meios, pois lá põem as fotos dos aviões e não colocam os nomes, aí fica complicado para os leigos.