A China comissionou a 33ª corveta Type 056, com mais 9 navios do tipo em construção

Embora a produção desta classe de navios tenha começado em 2012, a Type 056 já é uma das mais numerosas da PLA Navy. Foram 33 navios em 4 anos, mais ou menos 8 corvetas por ano.

Não custa lembrar que o Brasil demorou 14 anos para construir a corveta Barroso.

62
Deixe um comentário

avatar
58 Comment threads
4 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
40 Comment authors
Carlos E. Goes_RR_Camillo AbinaderCarlos Alberto SoaresJorge F Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Guizmo
Membro
Guizmo

8 corvetas ao ano x 14 anos…..Podemos dizer que a PLA Navy é 112 vezes mais eficiente do que a MB?

Bosco
Visitante
Bosco

Vale salientar que o lançador FL3000N é de 8 células e não de 18, como faz crer a imagem maior.

Pedro Moura
Visitante
Pedro Moura

Guizmo, podemos dizer que a mentalidade de defesa naquele país é 112 vezes mais disseminada do que no nosso. Também podemos dizer que veem as FFAA como a proteção do território contra os inimigos externos. Já aqui, não querem nem saber de proteger o próprio território contra os inimigos internos. o Que faltou a MB foram verbas para continuar a construção. Quanto a eficiência, veja que na mesma época da Barroso, foram lançados os Classe Tupy e o MOD Tikuna.

MO
Membro
Ivan BC
Visitante
Ivan BC

Belas fotos, MO!

MO
Membro

Tks Ivan

Antônio
Visitante
Antônio

Gostei muito dessa linha frontal (proa, né?)…

Miguel
Visitante
Miguel

Linda belonave

Cadu
Visitante
Cadu

Pessoal, com todo respeito à opinião de todos, mais é muito fácil jogar a culpa apenas nos políticos. Os militares também tem culpa, pois falta prioridades na marinha. Eu me pergunto como o Chile com um orçamento menor que o nosso tem uma marinha moderna, assim como o restante das forças armadas? Os militares brasileiros, em especial os da marinha vivem fora da realidade, ao invés de cair de cabeça no sub- nuclear, deveria investir esse imensa quantidade de dinheiro em renovação da frota de superfície e em sub convencionais. Ainda tem o fato do orçamento ser apertado, então por… Read more »

Cadu
Visitante
Cadu

Obs: A marinha poderia buscar transformar projeto de embarçoes offshore, em uso militar. Não seria a melhor solução, mais seria uma forma acessível de ampliar e modernizar a frota.

Brasileiro de Verdade
Visitante
Brasileiro de Verdade

A MB precisa mesmo é de submarinos, principalmente nucleares; com capacidade de lançar mísseis antinavios e anti aéreo. Muito mais eficaz, amedrontador, e fácil de esconder uma frota inteira e fazer um ataque mortal a armada inimiga, sem mesmo precisar chegar perto.

Mahan
Visitante
Mahan

Vai la em 2018 e vota nos mesmos partidos, farsantes e canalhas de sempre e depois vem aqui se lamentar que o Brasil lwva 14 anos pra contruir uma corveta enquanto os ratos roubam bilhoes da riqueza Nacioal.

Ricardo Pinto
Visitante
Ricardo Pinto

E inveja pqp ” 9 em construção” o segredo deve ser a produção em larga escala, os custos devem cair bem por unidade não ?

ELEAZAR MOURA JR.
Visitante
ELEAZAR MOURA JR.

Um exemplo da má gestão dos recursos é a MB investir nos C-1, que além de velhos e defasados nós não temos mais um NAE.

wwolf22
Membro
Noble Member
wwolf22

falta atitude para os comandantes das forcas… ATITUDE !!!!!!!!

Leo Barreiro
Visitante
Leo Barreiro

Pessoal

Desculpa o off-topic, mas como o Cadu falou acima a Marinha não poderia usar os casco ainda não acabados dos navio petroleiros que eram para atender a Petrobras para fazer um navio logístico ou um reabastecedor para os navios.
Desculpa se eu estiver viajando na maionese, mas li outro dia que o HMS Ocean foi baseado em um navio offshore..

Amorim
Visitante
Amorim

No meu achismo de leigo, o que vejo é que falta um planejamento e uma prioridade. A muito eu li um artigo sobre um país do báltico, não me lembro qual, que no meio da decada de 70 percebeu que com o orçamento que produzia, não teria como ter uma força moderna produzida localmente, então optaram por produzir apenas o critico, aquilo que fosse o mais caro, o resto viria de fora. O programa escolhido como prioridade para desenvolvimento foi o de misseis, hoje eles contam com uma família de misseis para todos os empregos, ar-ar, terra-ar, ar-mar, mar-ar e… Read more »

Tomcat3.7
Visitante
Tomcat3.7

Não sei nem o que comentar depois dessa dos 33 navios(desta classe ,fora os outros) em 4 anos. A falta de administração deixou a MB como está, ao menos o atual CM está ,ao que parece, fazendo um bom trabalho. Nem tanto ao céu e nem tanto ao inferno. Há vários estaleiros enormes em construção neste momento no país e a maioria está quase parada as obras depois da lava jato (que é uma bênção pra nação) que ao meu ver não deveria frear obras e tal e sim apenas condenar os donos e administradores corruptos das empresas sem lesar… Read more »

Alex Nogueira
Visitante
Alex Nogueira

O que tenho a dizer:”Foram 33 navios em 4 anos, mais ou menos 8 corvetas por ano. Não custa lembrar que o Brasil demorou 14 anos para construir a corveta Barroso.” Pois é gente, enquanto isso vamos que vamos liberar o “pancadão de funk” por que isso que é cultura nesse país de governo sem vergonha….

Dalton
Visitante
Dalton

As corvetas classe “Inhaúma” foram construídas e incorporadas dentro de razoáveis 6 anos em média…a “Barroso” foi uma exceção e não regra, aliás, praticamente no mesmo período algumas das atuais corvetas argentinas levaram até mais do que 14 anos para serem incorporadas. . Quanto à marinha chilena, não sinto a menor inveja dela…está se falando de apenas 8 principais combatentes de superfície e 4 submarinos e eles tem como vizinho o Peru, um país com uma população bem maior e com o qual existem pendências fronteiriças, além do mais, o Chile não precisa investir tanto em meios distritais, assim pode… Read more »

Gabriel
Visitante

Infelizmente muitos que comentam nos blogs de “defesa” não tem o mínimo conhecimento da estrutura das Forças Armadas brasileiras e das missões a elas atribuídas (previstas em Leis e em Leis Complementares).
Em função do desconhecimento ou conhecimento parcial equivocado, são feitas varias colocações improcedentes (para não dizer, “sem pé nem cabeça”).

Bosco
Visitante
Bosco

Gabriel, No atual momento da vida nacional ninguém nem nada está livre de críticas e goste os militares da ativa ou da reserva, nem as Forças Armadas. A lama (pra não dizer outro material de consistência e cor similar, mas com cheiro bem mais desagradável) cobre a todos nós e a todas as instituições, sejam públicas ou privadas, sejam federais, estaduais, municipais, do legislativo, do judiciário, do executivo, do MP, civil ou militar. Nos matamos a taxa de 60 mil por anos e não somos assassinados por ETs marcianos. São outros brasileiros que o fazem. Mais 300 mil são vítimas… Read more »

igortepe
Visitante
igortepe

Também podemos dizer que os Chineses seguem a mesma metodologia de fabricação que aplica nos seu carros.
Se os carros são uma porcaria, o que podemos dizer dos navios?
Navios de guerra Chineses, os melhores navios do Universo.

Rafael_PP
Visitante
Rafael_PP

Concordo com o Bosco!
Militar brasileiro é de uma sensibilidade incrível. Qualquer coisa que não seja homenagem os ofende. Imagino esse povo sob influência de ataques de operações psicológicas por um inimigo…

Bosco
Visitante
Bosco

Para somar ao nosso horror de cada dia crianças já são baleadas no ventre da mãe, antes de nascerem e os criminosos agora atropelam as vítimas antes de lhes “aliviar” de seus pertences pra reduzir as chances de reação. Só no estado do Rio, esse ano, mais de 600 pessoas foram atingidas por balas perdidas. E o Estado se cala. A ordem é “não reagir”. No alto escalão, mais de 200 bilhões de reais já foram surrupiados do erário só este ano, com Lava Jato e tudo. E ninguém faz nada! É estrutural. Se mexerem com isso o Estado literalmente… Read more »

Bardini
Visitante
Bardini

Navio barato de fazer para dar volume e mostrar a brandeira Chinesa… Coisa semelhante deveríamos começar a fazer por aqui, com um Navio Patrulha nacional na faixa das 2.000 tons.

Tiago Jeronimo (@TiagoJL)
Visitante

Concordo com quase tudo que você disse Bosco, o final é a única parte que discordo. Não podemos desistir do país, por mais difícil que seja a luta para mudar a mentalidade do povo brasileiro. Tem um texto de Ana Carolina que trata bem sobre isso: Só de Sacanagem – Ana Carolina Meu coração está aos pulos! Quantas vezes minha esperança será posta à prova? Por quantas provas terá ela que passar? Tudo isso que está aí no ar: malas, cuecas que voam entupidas de dinheiro, do meu dinheiro, do nosso dinheiro que reservamos duramente pra educar os meninos mais… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Tiago,
Um belo tapa na cara. Me fez escorrer um fio de lágrima.
Um abraço.

Juarez
Visitante
Juarez

Bosco, eu no alto dos meu 53 também faria a mesma coisa. Não tem mais saída democrática, só a Francesa(a do Dr. Guilhotan), mas ainda acho que não chegamos ao fundo do poço da degradação moral e humana, mas em breve chegaremos.

G abraço

Juarez
Visitante
Juarez

Bardini, exatamente, poderia se utilizar o projeto base do casco da Barroso e fazer um O P V um pouco mais “encorpado” tentar achar um estaleiro no Brasil que se consiga reunir meia dúzia de engenheiros navais que saibam fazer um cálculo de trigonometria sem pedir ajuda a wiki, 20 soldadores que saibam que o maçarico da TIG deve ser bem aterrado e pego pelo suporte inferior(os do Pronatec ainda não descobriram a diferença entre ele e um melancia) e uns 150 operários que saibam que dois mais dois e quatro sem usar o celular, que tenham pelo menos uns… Read more »

Adriano Madureira
Visitante
Adriano Madureira

Defesa nesse país é algo secundário ! Enquanto a MB não tem verba para ir para a UNITAS LVIII, quase R$ 1 bilhão em emendas parlamentares aparecem em um estalar de dedos sem problema.

Tudo isso é culpa desse povinho de merda que aceita políticos,juízes e procuradores com super salários e esse absurdo de partidos e esse fundo partidário que poderá passar de R$800 para R$ 3,5bilhões…
Nosso povo não tem moral nem para falar mal dos argentinos,pois são muito mais corajosos que esse povo tacanho e frouxo.

Jagderband#44
Visitante
Jagderband#44

Lindo casco.

Fabio Aguiar
Visitante
Fabio Aguiar

Talvez seja o hora de uma parceria com os Chineses, mesmo que forneçam o casco e a MB o preencha com “recheio” ocidental.
Acho que seria mais rápido e barato para a MB voltar a ter uma esquadra moderna.

Caipira Paulista
Visitante
Caipira Paulista

Se não os chineses, pelo menos os coreanos. Parece mais caso de soberba dos almirantes.

Caipira Paulista
Visitante
Caipira Paulista

Os navios chineses sempre impecáveis. Lembro na década de 60 e 70, quando a marinha chinesa era basicamente uma guarda costeira, mas seus navios sempre impecavelmente limpos, pintura nova, marinheiros disciplinados em oposição aos navios soviéticos sempre descuidados, parecendo sempre precisar de uma “recauchutagem”.

Tomcat3.7
Visitante
Tomcat3.7

Tiago Jeronimo (@TiagoJL) 14 de julho de 2017 at 12:53
Belo e inspirador texto.
Também creio que deveríamos fechar uma compra de ao menos umas seis corvetas desta classe pra amenizar as coisas e criar uma doutrina de manutenção de eqp Chinês.

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Só em Corvetas eles têm mais navios de guerra que toda a AL!!!

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Quis dizer, de escoltas!!

Dalton
Visitante
Dalton

Estão substituindo algumas dezenas de navios mais antigos, como fragatas T-53 e caça
submarinos T-37.
.
E “Caipira” …não diria que na década de 60 e 70 a marinha chinesa era “basicamente
uma guarda costeira” já que contava com destroyers, fragatas e submarinos de projeto soviético sendo construídos sob licença já nos anos 60 e nos anos 70 incorporaram seu primeiro submarino de propulsão nuclear apesar de pouco se saber dele na época.

Ozawa
Visitante
Ozawa

A Esquadra Brasileira está afundando. Toda ela. E no porto. Não pela ação de algum oponente externo. Mas pela inação de nossas autoridades políticas e, especialmente, navais! Os compromissos nacionais e internacionais que demandam a presença de nossa frota não estão sendo realizados num nível próximo das gloriosas tradições da Esquadra Brasileira. Nossas escoltas estão sucumbindo não à força das ondas, mas da sua própria idade. Não temos meios de apoio logístico para suprir ou manutenir nossos homens e nossa frota dispersos pelos oceanos. A vergonha nos encobre como o mar cobre o leito dos oceanos. Nosso último NAe, finalmente… Read more »

Antônio
Visitante
Antônio

Fugindo levemente do tópico. Sobre gastos com defesa. Aquele Hércules 130 que caiu nos EUA. O avião era baseado em nova Iorque, os soldados eram da Carolina do norte e estavam indo para o Arizona. Apenas 16. Muito gasto, muito deslocamento. Poucos soldados. Aparente ineficiência. Para um simples treinamento. Será que isso não ocorre no Brasil? Excesso de viagens, deslocamentos, diárias… Muitas vezes desnecessário. Um avião sai de São Luiz para levar a correia de um motor da bomba da caixa de água de um destacamento no Paraná… Um vôo de Santa Maria para levar dois mecânicos que vão fazer… Read more »

Ádson
Visitante
Ádson

Pensem: Vinte cascos “Tamandaré” em quatro anos, completamente desdentados, construídos em algum estaleiro chinês, trazidos para a Ila das Cobras, oito com previsão de serem corvetas e doze com previsão de serem NaPaOc armados com um Pantsir M como armamento principal, duas 20mm e duas 12.7mm. Aço chines é feito com nosso minério, mesmo assim é infinitamente mais barato que o nosso.

Ádson
Visitante
Ádson

Errata: “Ilha das Cobras”

Renan
Visitante
Renan

Oque todos acham melhor para o Brasil, a curto prazo, 4 corvetas Tamandaré, ou 10 corvetas Visby pelo mesmo preço?
Opinião minha 10 Visby e quando poder mais 10 Visby.
Ae da para pensar em Fragatas e Corvetas maiores
Abraços

MO
Membro

Visby ?? fazer o que com estas coisas feias no Atlantico ??? o mesmo se aplica as Tamanduas, Navios de lagoa ….

Ádson
Visitante
Ádson

MO a de convir, as Tamandaré são bem mais armadas e tem autonomia bem maior que as Visby. Para se manter uma capacidade mínima de combate em nossas águas jurisdicionais elas servem, e servem ainda se tivermos junto com as Tamandarés uma quantidade boa de NaPaOc “carregando” nossa bandeira. Pra que montar uma esquadra se nem capacidade de patrulha temos, se não conseguimos marcar presença? Meu sonho é fragatas de um zinhão de toneladas, Nae com um zilhão de aeronaves embarcadas, navios anfíbios para desembarcar um zilhão de tropas, trocentos carros de combate, trocentos helicópteros, navios tanques novos, apoio logístico… Read more »

MO
Membro

´/adson, considere o Oceano Atlantico e observe uma Inhaúma atracada com uma embarcação passando ao lado

Ok as Tamanduas serão um titiquinho maiores, mas … não, vamos desperdiçar dinheiro eu um navio a ser subutilizado

Ádson
Visitante
Ádson

Errata: “há de convir”

sergio ribamar ferreira
Visitante
sergio ribamar ferreira

Concordo com a revolta e indignação de todos os comentaristas.

Renan
Visitante
Renan

MO Com todo o respeito. Mas para patrulhamento de nossas aguas e fiscalização em alto mar, são ótimas, da e sobra. Para que gastar um absurdo em marinha de guerra se não temos o básico. Quando tiver um mínimo de embarcações de patrulhamento. Ae pensa em covertas e fragatas. Num TO em que um inimigo se aproxima de nossas águas e da de cara com um navio de nossa esquadra. Considerando um ataque supresa. É melhor que destrua uma patrulha, que está servirá de alerta a marinha de guerra. Do que destruir o mais importante navio da esquadra. No meu… Read more »

Guizmo
Visitante
Guizmo

Ozawa, você mencionou “baixo poder de articulação de ideias”. Isso está generalizado pelo país. Vejo gerações mais jovens, que interajo no trabalho. Absoluta falta de educação, cortesia, de capacidade analítica ou de articulação de ideias, como mencionou.

Daqui há 15 anos, um texto como o que você, Bardini, Ivan, Bosco e outros aqui escrevem, renderá um prêmio literário. O país está ficando cada dia mais burro. As gerações que estão assumindo não tem preparo intelectual algum. Estamos condenados. Não tenho esperança

Dalton
Visitante
Dalton

Antonio…
.
usar o KC-130 que caiu nos EUA com apenas 16 militares a bordo para fazer comparações com
má gestão de gastos e/ou ineficiência me parece errado…pelo que foi publicado o KC-130 estava transportando uma grande quantidade de munições e não apenas alguns poucos passageiros, portanto, aproveitou-se o transporte da carga para incluir alguns passageiros também !
.
abs

Fabiano martins
Visitante
Fabiano martins

È mas pelo menos nossa produção de bananas é 112 x maior que a deles rsrsrsrs.