Home Fotos Grupo-Tarefa da Marinha demandando Santos/SP

Grupo-Tarefa da Marinha demandando Santos/SP

4372
49

Demandaram o cais de Outeirinhos na Mortona, no cais da Capitânia dos Portos do Estado de São Paulo (CPSP), ao redor de meio dia do dia 09/12/2017, um Grupo-Tarefa da Marinha do Brasil, composto pela Fragata  classe Tipo 22 Batch I ‘Greenhalgh‘ – F 46 / PWGH, ex HMS ‘Broadswood‘ – F 88 e pelo Navio Tanque ‘Almirante Gastão Motta’ – G 23 / PWGH, único navio de sua classe, construído no Brasil pelo estaleiro Ishikawajima do Brasil, no Rio de Janeiro em 1991.

As embarcações abriram a visitação pública na tarde do dia 10.

Para ver todas as imagens dos navios demandando Santos:

Para saber / conhecer mais sobre os navios:

FOTOS: Fábio Mello Fontes e Roberto Smera – 09/12/2017

49
Deixe um comentário

avatar
44 Comment threads
5 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
24 Comment authors
BuenoBoilerCarlos Miguez _BHAlex Nogueirafabio Souto. Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Gabriel
Visitante
Gabriel

Estou equivocado ou os lançadores de mísseis da proa da F-46 são os MM-38 e não MM-40?
O Sea Wolf está operacional?
Apenas os canhões de 20mm estão realmente operacionais?

Alex Nogueira
Visitante
Alex Nogueira

Essa classe de fragata deve ser a menos funcional da MB, é uma pena não ter nem um canhão médio ao menos.

Alex II
Visitante
Alex II

Olhando fotos de fragatas novas pelo mundo e a Greenhalg, ela tem cara de pré-histórica.

_RR_
Visitante
_RR_

Belíssimos navios… Ótimas fotos ( em especial a do G-23 )…!

Roger
Visitante
Roger

Parabéns pelas ótimas fotos aéreas, geradas a partir de um drone.
Agora a maioria dos navios da esquadra (sempre que houver a disponibilidade do uso do drone), poderão nos trazer outros ângulos de visualização, pois antigamente só havia possibilidade de fotografar (mais próximo) no deck do pescador.
Valew pela diferenciação !

José Luiz
Visitante
José Luiz

Fantástica as fotos, amigo Ostra nem querendo chegar perto, mas com a finalidade de compartilhar com os amigos algumas fotos de um modesto blog totalmente amador, sem fins lucrativos, que mantenho, atualizando de vez em quando, esperem que gostem, se o poder quiser reproduzir qualquer foto fica desde já autorizado.

http://acorveta.blogspot.com.br/

Mario Heredia
Visitante
Mario Heredia

Não levem a mau, mas a Greenhalg (Type 22) sempre foi um belo navio. Serviu muito bem a nossa marinha por vários anos e, finalmente está caminhando para o final de sua vida útil, o que é inteiramente normal. Chega o momento em que modernizações se tornam inviáveis e esse momento está chegando para esta bela fragata.

José Luiz
Visitante
José Luiz

Lendo os comentários dos amigos acima, resolvi escrever algumas coisas, sem fontes especiais, apenas observação leiga: 1-) Muito provavelmente os mísseis Sea Wolf estão inativos, devido a idade destes e o vencimento da vida útil, mas é uma informação classificada; 2-) Devem haver muitos problemas nos sistemas, pois a eletrônica é datada do início da década de 80, afinal quem tem um aparelho eletrônico de 1980 em casa hoje funcionando bem? Isso deve prejudicar também a parte ASW. 3-) Disseram que as turbinas estão boas, mas acho difícil manter elas visto que, estão fora de linha de produção há muitos… Read more »

Bardini
Visitante
Bardini

Pode colocar esse drone como a melhor aquisição que já fizeram…
.
Só foto top.

Guizmo
Visitante
Guizmo

Belas fotos, bacana demais os ângulos que o drone permite. Uma duvida: Não existe nenhum tipo de restrição de espaço aéreo, ou entorno, do navio, para a aproximação de um drone?

Jose Luiz, muito boas as suas fotos!

Abs

XO
Visitante
XO

José Luiz, a adoção do MM40 aconteceu apenas na F49, não há previsão de fazer o mesmo na F46… a ferrugem deve-se ao fato de o navio estar operando, nada mais antural depois de alguns dias de mar… abraço…

Nunão
Visitante
Nunão

MO, das fotos do link do Shiplovers a de proa da F46 está fantástica e rara! Assim como a do alto, com o navio formando uma diagonal, também coisa rara. As que pegam por BB também muito boas, coisa que só da a pra fazer da fortaleza, mas com fundo ruim quando visto de popa. Não sabia que as possibilidades de uso desse drone iam tão longe.

_RR_
Visitante
_RR_

MO ( 11 de dezembro de 2017 at 8:11 );

Bom dia, MO.

Agora que vi. Magníficas! Um trabalho incrível. Meus mais sinceros parabéns.

Raras vezes havia visto fotos de vista superior tão boas.

Fico com as do G-23. Nunca havia reparado o quanto este navio tem linhas tão belas a harmoniosas.

Saudações.

Audax
Visitante
Audax

Muito bonitas mesmos. Houve alguma coordenação com a tripulação com relação ao drone? Parece obra de arte. Parabéns.

MO
Visitante
MO

Oi pessoal, eu havia perdido a hora e mão estava presente para “palpitar” no posicionamento das fotos. Temos um grupo bem efetivo e generoso nas fotografias dos navios e isto permite o compartilhamento com vcs. Apenas gostaria de ressaltar que isto é feito por nos “em campo” nada copiado de tal lugar em um conjunto de funxoes seja a informação, coordenação, os equipamentos, o acompanhamento AIS e todos os fatores que levam a este resultado e as palavras nos incentivam a aprimorar mais e mais … so resalvo que ha postagens mais bobocas aqui que tem ibope muito maior onde… Read more »

Bavaria Lion
Visitante

Belíssimas fotos e belíssimo navio a Type 22. Pena que padece do mesmo “mal” da vosper mk.10: as turbinas olympus não mais fabricadas nem mantenidas pela Rolls Royce. Uma pena.

Essa classe foi pau a pau com a OHP dos EUA, portanto, ainda tem um design e funcionalidades válidos.

Saudações.

Anderson
Visitante
Anderson

Belos registros, obrigado e meus parabéns a todos que nos proporcionam esses belos momentos.

Fabio Souto.
Visitante
Fabio Souto.

E para quem pensa que não os misseis sea wolf estão funcionando perfeitamente.

XO
Visitante
XO

Bavaria, a MB tinha um contrato de longa duração com a RR para a manutenção das Tyne e Olympus… assim era ao menos até 2014 quando saí da F49… não sei como está hoje em dia… abraço…

Bavaria Lion
Visitante

XO

Entendo perfeitamente, porém, acredito que pode ter havido a descontinuação dessas manutenções, bem como, a prática de retirar a turbina e mandar para o RU não é uma coisa muito prática…

Saudações.

Morais
Visitante
Morais

Qual o significado das 4 âncoras pintadas próxima ao passadiço(?) da F46 ?

XO
Visitante
XO

Realmente não é… faina demorada, envolve processo de exportação temporária… e a descontinuidade dos serviços é uma realidade… abraço…

Carlos Miguez _BH
Visitante
Carlos Miguez _BH

Respondendo ao José Luiz 11 de dezembro de 2017 at 8:57 Item “2” de seu comentário: Eu sou o feliz proprietário, desde 1977, de um sistema de som Polyvox: amplificador AP-800 e caixas de som SA8G. Faziam parte, também, um rádio TP-401 de dial analógico, um toca fitas Polyvox CP-150 D, e um toca-disco da marca Sansui FR-D4, que foram devidamente aposentados, pois apesar da qualidade do mecânica do equipamento ficaram obsoletos em sua resposta de qualidade de som, facilidade de mauseio e a disponibilidade de LPs e K7s no mercado. Daqui uns 50 anos meus netos ainda vão estar… Read more »

joao brasil
Visitante
joao brasil

Vou fazer uma pergunta totalmente idiota. Aço inoxidável pode ser utilizado na construção naval?

Carlos Miguez _BH
Visitante
Carlos Miguez _BH

Desculpem: não é “mauseio”, mas SIM “manuseio” !!!

XO
Visitante
XO

Morais, os 4 ferros indicam que o navio já tem ao menos 1.000 dias de mar… é uma alusão à Medalha Mérito Marinheiro a qual os militares da MB fazem jus por acúmulo de dias de mar em operações a bordo dos nossos navios… abraço…

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Trusted Member

Interessante, MO, tem a ver com a ativação do grupamento de patrulha?
Falando nisso, no ano que vem, com a eventual finalização do NPa Maracanã e entrada em operação dos três ex-AHTS, bem que poderia retirar um Gururu do DN que receber o Maracanã e botar nesse novo grupamento do 8ºDN, além de um RbAM que ficar “sobrando”.

Marcelo -
Visitante
Marcelo -

Pelo estado em que se encontra a F46 Grennhalg , certamente deve ser usada apenas como treinamento de tripulação, os caixotes dos misseis Exocet deram a impressão de que estavam com os cabos desconectados, dando uma ideia de que apenas as caixas estavam la, pelo estado geral das bases dos equipamentos expostos nos conveses, estavam muito corroídos, dá a percepção de que não oferece capacidade de ação bélica (se necessário, em um futuro incerto….), numa avaliação geral, tem-se a ideia de que deverá em breve sofrer alguma reforma muito radical em todo o seu casco….. Ou então deve estar próxima… Read more »

XO
Visitante
XO

MO, a F46 era E ??? Meu Deus…

XO
Visitante
XO

Zoação à parte, não sei… vou buscar… abraço…

José Luiz
Visitante
José Luiz

Não gosto de ser causador de polêmicas, pelo visto a questão da ferrugem que citei no item 5 causou um certo desconforto. Mas não entendo porque. Não sei quantos anos esta fragata se encontra navegando sem uma parada no arsenal, para o tal “PGM”, neste período entre uma comissão e outra o pessoal de bordo vai passando uma tinta aqui e ali, cobrindo estragos de alguns pontos de corrosão, mas ficando evidente o que já foi “comido” pela corrosão no metal. Isso é comum em navios com muito tempo navegando, mas claro não aparece nos mais novos. Não é o… Read more »

fabio Souto.
Visitante
fabio Souto.

Os misseis sea Wolf foram revalidados a pouco tempo,quanto aos lançadores MM-38 EXOCET
ainda estão na F-46 para que a MB utilize esses que ainda tem em estoque,mas a Greenhalgh
já recebeu o MM-40 exocet.

José Luiz
Visitante
José Luiz

O Sea Wolf funciona? Sinceramente não acredito, mas isto é só palpite vejamos no mundo, temos algumas Type 22 operando fora do Brasil, na Romênia tem 02 Type 22 do modelo posterior Batch 2 e com construção mais recente, no caso: a Regina Maria (F222) e a Regele Ferdinand (F221). O Chile tem outra a Almirante Williams (FF-19). As do modelo batch 3 já viraram sucata. Quanto aos mísseis os romenos simplesmente sacaram fora os Sea Wolf e suas diretoras de tiro, bem pesadas e as armaram com um Oto Melara 76 mm na proa. Já os chilenos mudaram tudo… Read more »

Alex Nogueira
Visitante
Alex Nogueira

Eu gosto bastante dos sistemas de mísseis conteiráveis como o Sea Wolf, Albatros, Sadral, Tetral e Simbad R, pena que o Aspide utilizado no Albatros utilize sistema de guiagem por radar semi-ativo, seria excelente se fosse por radar ativo.

Bem que, se a MB acabar por fazer uma nova modernização na Classe Niterói, poderia optar por modernizar nossos Aspide para o padrão Aspide 2000, com 25km de alcance.

Bavaria Lion
Visitante

Caros

Sei que alguns são novos no assunto, mas oxidação no casco não quer dizer absolutamente nada em relação a qualidade do mesmo. É um processo programado e que faz parte da rotina de corrosão durante a vida útil do barco.

Em vasos mais antigos, antes da obsolescência programada, tal processo é extremamente mais lento que nos dias de hoje e não raro, é possível ver até em vetores em construção.

Tem barco que é novo e nem comissionado foi e já apresenta vários pontos de ferrugem como o l’adroit (https://2.bp.blogspot.com/-1bfrFkn_DTQ/VLBNMH3LJwI/AAAAAAAACbg/EIPFYWv3cLI/s1600/43068.jpg) que não é exatamente “a referência” de OPV, mas é novo.

Saudações.

Bavaria Lion
Visitante

Sobre “ferrugem”, esta imagem ainda é mais esclarecedora (https://4.bp.blogspot.com/-UC-7EzRt4e4/VLBL-kxdUHI/AAAAAAAACbM/DPwuMIQ3Bck/s1600/Adroit%2Bpic.jpg). O caso é que o vaso em si da Type 22 BI deve aguentar, no mínimo, mais 10 anos de comissão. O problema real é a manutenção das turbinas, que como tratado com o XO logo acima, gera uma faina contraproducente.

Saudações.

Carlos Miguez _BH
Visitante
Carlos Miguez _BH

Quanto a polemica dos cascos enferrujados, a opção pode ser esta:
http://www.cimentoitambe.com.br/navios-de-guerra/

Boiler
Visitante
Boiler

Os tanques internos de armazenagem de navios químicos mais ” nobres”, principalmente “suqueiros” são de aço inoxidável ou os de produtos químicos que assim exigem: H3PO4, Estireno, MEG etc…mas o casco do navio é de AC, pois o ataque químico ao aço inoxidável pela água do mar é extremamente severo, sendo que a apenas a liga TRIPLEX do inox, tem alguma capacidade de resistir a este ataque. Excelente fotos e apresentação pelo drone. Parabéns.

Bueno
Visitante
Bueno

Parabéns!! Linda as fotos, a primeira maravilhosa…
no meio do caminho tinha um rebocador…tinha um rebocador no meio do caminho. Primeira foto uma pintura, linda…

Boiler
Visitante
Boiler

Obrigado MO, já acompanho a trilogia a algum tempo. Ótimo espaço para se atualizar sobre assuntos tecnológicos e militares. Qquer dia te contato no Deck do Pescador! Forte abraço.