Home Marinhas de Guerra Japão envia porta-helicópteros ao Mar da China Meridional

Japão envia porta-helicópteros ao Mar da China Meridional

13622
48
JS Kaga
JS Kaga

A Força Marítima de Autodefesa do Japão (JMSDF) enviará um de seus dois porta-helicópteros classe “Izumo” em uma comissão de dois meses pelo Mar do Sul da China e pelo Oceano Índico pelo segundo ano consecutivo.

O JS Kaga (DDH 184), de 248 metros de comprimento, que pode operar vários helicópteros simultaneamente, fará paradas em países do Sudeste Asiático como a Indonésia e em portos da Índia e do Sri Lanka.

O navio também fará uma escala na Base Naval de Changi, em Singapura, na mesma época em que a 12ª Reunião de Ministros da Defesa da ASEAN (ADMM) e a 5ª reunião da ADMM-Plus estão marcadas (18 a 20 de outubro).

O Japão compartilha preocupações sobre a crescente presença chinesa na região onde passam as principais rotas comerciais que são vitais para as economias dos EUA e do Japão. Mas o Japão se absteve de participar das operações militares dos EUA, temendo que isso fizesse com que a China aumentasse sua presença no Mar da China Oriental, onde os dois países já estão em conflito por um arquipélago contestado, conhecido como Senkaku no Japão e Diaoyu em China.

A JMSDF enviou o navio irmão do Kaga, JS Izumo (DDH 183), em uma comissão semelhante no ano passado.

O JS Kaga é um porta-helicópteros (oficialmente classificado pelo Japão como destróier porta-helicópteros) e o segundo navio construído da classe Izumo.

Seu nome homenageia a província de Kaga na atual Prefeitura de Ishikawa. O navio tem o mesmo nome e quase o mesmo tamanho do porta-aviões Kaga, que serviu na Marinha Imperial Japonesa na Segunda Guerra Mundial.

O Kaga original foi afundado em junho de 1942 perto do Atol de Midway.

As características de projeto do porta-helicópteros foram planejadas para suportar aeronaves de asa fixa, como o Bell-Boeing V-22 Osprey e o Lockheed Martin F-35B Lightning II, embora até agora nem o Ministério da Defesa nem a JMSDF tenham confirmado que irão incorporar jatos de combate de asa fixa.

O JS Kaga e JS Izumo são capazes de operar cerca de nove helicópteros a partir de seu convés de voo e estão armados com dois lançadores Raytheon RIM-116 Rolling Airframe Missile SeaRAM e dois sistemas CIWS Phalanx.

48
Deixe um comentário

avatar
11 Comment threads
37 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
27 Comment authors
BalbinoFilipe PrestesWellington GóesCarlos Alberto SoaresRodrigo Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Olhando para o navio você vê que ele praticamente implora por uma rampa Ski jump e por alguns F-35B no convôo, se fazendo necessária também uma versão AEW do V-22 Osprey. Aliás, seria também útil ter alguns desses nos próprios LHD/LHA da USN.

Guacamole
Visitante
Guacamole

Penso o mesmo.
Notar que o sistema CIWS Phalanx na frente do navio está acomodado bem a direita, e não ao centro como seria o mais óbvio (defendendo com a mesma facilidade mísseis vindo de ambos os lados).
Essa me parece ter sido uma jogada para tirar o CIWS da frente dos possíveis jatos se for necessária a mudança de Porto Helicópteros para Porta Aviões.

Dalton
Visitante
Dalton

Nos 2 navios menores classe “Hyuga” o “Phalanx” dianteiro também encontra-se
“à direita” e não posicionado no centro o que pode significar um melhor arco de fogo do que se posicionado no centro.
.
A instalação de uma rampa não necessariamente seria feita na parte dianteira do
convés de voo já que ele estreita-se à vante e possivelmente um F-35B poderia decolar sem rampa como nos LHDs/LHAs da US Navy desde que posicionado bem para à ré do convés de voo.

Beradeiro.
Visitante
Beradeiro.

Classe Hyuga se destaca pelo seu poderoso radar o “byakugan”.

Bosco
Visitante
Bosco

Beradeiro,
A diferença de radar entre o Hyuga e o Izumo é que o primeiro tem um componente AESA que opera na banda X para, dentre outras funções, iluminar alvos para os mísseis ESSM.
O componente banda C, de busca de volume, é idêntico.

Rodrigo
Visitante
Rodrigo

lul.

Filipe Prestes
Visitante
Filipe Prestes

Kkkkkk excelente!

Wellington Góes
Visitante
Wellington Góes

Pois então, até colocaram o Phalanx de proa mais ao lado. Dá, alí, tranquilo um rampa Sky jump. Mesmo sem a rampa, não me espantaria ver o USMarine treinando com os F-35B estacionados no Japão, testando neste porta-aviões, digo, porta-helicóptero. rsrsrs

Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

De qualquer forma, O Japão esta mandando um recado para a China que ela esta de olho em suas movimentações de modo a dizer que para tudo tem limites!

Washington Menezes
Visitante
Washington Menezes

Este recado não é tão firme, dado que no texto deixa claro que não participou de exercícios com os EUA para não irritar o Dragão.

Dalton
Visitante
Dalton

O Japão não participou de um certo exercício com os EUA que é o de “Liberdade de navegação” que consiste em desfilar um ou dois “destroyers” próximos das “ilhas artificiais”…nem o USS Ronald Reagan baseado no Japão se presta a isso…há outros
meios de “mostrar a bandeira” como o Japão está fazendo sem ser tão provocativo ou parecer provocativo.

DOUGLAS TARGINO
Visitante
DOUGLAS TARGINO

Olha o tamanho desse navio? Com certeza foi preparado para os F-35B! Até já saiu uma reportagem que o Japão tem interesse em usar essa aeronave nessa navio!

Dalton
Visitante
Dalton

Os 2 navios da classe “Izumo” são 2 grandes navios anti submarinos, natural diante de uma crescente força de submarinos chinesa, com sonar de casco, boa capacidade de operar e manter helicópteros e são navios bastante velozes o que se encaixa na classificação de “destroyers porta helicópteros” já que o tradicional porta helicópteros é lento. . Também foram construídos tendo em mente uma boa capacidade de ajuda humanitária principalmente quanto a terremotos que ocorrem no próprio Japão…em 2011 por exemplo navios da US Navy , incluindo NAes, socorreram o Japão. . A Força Aérea japonesa está adquirindo o F-35A …uma… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Daltão,
Mudando de pato pra ganso, você sabia que já houve a intenção de instalar 4 mísseis RAM em duas células do lançador Mk-29? Somando 6 Sea Sparrow com 8 RAM.
Parece que igual ao módulo de RAM compatível com o lançador MK-13, não foi pra frente. Pelo menos nunca ouvi falar desse arranjo na prática.

Dalton
Visitante
Dalton

Boscão…
.
já havia lido sobre isso muitos anos atrás…nem me recordava mais, acho que na época em que estavam colocando mísseis “harpoon” nos lançadores
óctuplos do “ASRoc”.

filipe
Visitante
filipe

Pelo nome desse Mar, dá para ver que o Mar é da China, o Japão quer invadir novamente um mar pertencente a China? Vai dar Guerra… A China esta construindo secretamente o LHD Type 075 com 36000 toneladas, 250 metros de cumprimento e 33 metros de largura, propulsão CODAD, 6 Decks para Helicopteros, 3 Elevadores, capacidade para levar 28 Helicopteros medios, e tenho a certeza que vão construir mais LHDs dessa classe, Dai quero ver quem vai peitar a China, mais 3 anos eles estão lançando essa classe de navios , que tornam o Izumo insiginificante.

Flávio Henrique
Visitante
Flávio Henrique

Foi da chima até o Japão tomar (o Japão acabou com a hegemonia chinesa a ponto de ela perder força na região) e depois os Aliados tomaram do Japão (pós-SGM) e repartir entre os novos países/existentes (que ora foram conquistado/influenciados pelo Japão/China…. que passaram a se influenciado pelas potencias ocidentais/URSS e hoje em dia a China quer de vota só que de um forma soberana sem respeitar a leis).

Antonio Palhares
Visitante
Antonio Palhares

Caro Flavio Henrique.
Qual país grande e poderoso respeita as “leis” ?
Manda quem pode e obedece quem tem juizo.

Alex Melo
Visitante
Alex Melo

Ninguém é dono do oceano, só uma pequena parte do oceano que banha a costa de uma nação é que pertence a ela. O que me causou estranheza é sobre tu saber de uma construção secreta de um LHD, agora que nos contou, deixou de ser segredo…

Marcos R.
Visitante
Marcos R.

Realmente insignificante, 248 metros contra 250… quanta diferença!
E é tão secreto que até vc aqui no Brasil está comentando.

Paulo
Visitante
Paulo

Por esse argumento o Golfo do México pertence somente ao México.

Delfim
Visitante
Delfim

E o Oceano Índico é da Índia ?

ADLER MEDRADO
Visitante
ADLER MEDRADO

Se é secreto, como você sabe?

Bosco
Visitante
Bosco

Ta sendo construído numa base secreta chinesa no lado oculto da Lua.

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

China está construído “secretamente” kkkkk eles não sabem guardar segredo não é? todo mundo tá sabendo, e sobre o mar ter esse nome, é pq no passado tudo aquilo para o ocidente era china, vc tem que estudar mais geografia.

Bardini
Visitante
Bardini

Os japoneses vão reagir a China…
https://www.marinecorpstimes.com/news/your-marine-corps/2018/04/10/first-japanese-amphibious-combat-unit-activated-since-wwii-welcomed-by-us-marines/
Já tem empresa lá oferecendo novos meios, para fornecer maiores capacidades aos Marines.

Bardini
Visitante
Bardini
carvalho2008
Visitante
carvalho2008

Um mercantão danado de util não…..é o que sempre digo…quando a agua bate…..

Flávio Henrique
Visitante
Flávio Henrique

Esse é o conceito de “Sea Base” os Estados Unidos tem 3 ou 5 são navios semi-submersíveis (para embarcações posam “entrar” e “sair” de forma bem rápida principalmente embarcações de forças especiais e houvercraft para desembarque), são bastantes modulares já que seu módulos são em container e podemo ainda ter plataforma de voou embora não tenha hangar.

http://www.thedrive.com/the-war-zone/19907/the-navys-giant-sea-base-is-in-the-middle-east-and-could-get-serious-medical-capabilities

http://www.thedrive.com/the-war-zone/12402/the-navys-gargantuan-new-sea-base-is-on-its-way-to-the-middle-east

http://www.thedrive.com/the-war-zone/5829/americas-huge-afloat-forward-staging-base-in-action

Dalton
Visitante
Dalton

São 4 na verdade atualmente …2 de cada tipo…”ESB” e “ESD”.
.
O “ESB” na tradução é algo como “Base Marítima Expedicionária”
não são “semi- submersíveis” nem embarcam “hovercrafts” porém
possuem um grande hangar e convés de voo…um encontra-se baseado no Golfo Pérsico outro espera-se irá ser utilizado no Mediterrâneo e um terceiro encontra-se em construção para possível emprego no Pacífico.
.
O “ESD” que na tradução significa “Doca de Transferência Expedicionária”, este sim é “semi – submersível” e pode embarcar até 3 “hovercrafts” e funciona como um verdadeiro pier móvel.

Bardini
Visitante
filipe
Visitante
filipe

Banzai, Banzai, Banzai , Banzai de novo, mas dessa vez o Japão vai se dar mal, vai ter Destroyers Type 055 por todo lado disparando milhares de misseis, e Portaviões Nucleares 002 e 003 cheio de J-15 e J-31 Navalizados, fora os submarinos Type 096 e Type 095… Tudo se desenhando para a Maior Batalha Aero-Naval que o Pacifico já viu. Sem esquecer que teremos também EUA e Austrália do lado Japonês e Russia e Coreia do Norte do lado Chinês.

Luis Galvão
Visitante
Luis Galvão

Filipe, desculpe a brincadeira, mas parece que você anda vendo filmes demais ! Hahahaha

Flávio Henrique
Visitante
Flávio Henrique

Se ocorrer quando o type 00 tiver pronto a China tará em desvantagem pois um navio nuclear não pode ser construído tão rápido como outros navios da PLAN (embora ainda será mais rápido que no ocidente). Pois terá que enfrentar 4 PA (1 CVN+2 SATOBAR + 1 America/Wasp) fora as possíveis conversões (2 Dokdo + 2 Canberra + Hyuga[são só 2 m menor que os Dokdo] + 2 Izumo) fora que o MoD Inglês que presença da RN na área e os QE vão passar a fazer missões na área o QE já tem viagem marcada… talvez o se a… Read more »

Épsilon
Visitante
Épsilon

Achei engraçado o pessoal comentando sobre nomes de mar e até hoje tem disputa sobre o nome “Mar do Japão” entre o Japão e Coreia do Sul que chama o de Mar do Leste teve até brigas na internet entre internautas alterando o nome do Mar tanto na Wikipedia coreana e japonesa além do governo de ambos os países tendo se envolvido nas discussões e cada um apresentando um argumento é o Japão tem territórios sendo disputados com a Coreia do Sul também pelas ilhas Dokdo e tem também reivindicações sobre ilhas Curilas pertencentes a Russia, é também nem e… Read more »

Flávio Henrique
Visitante
Flávio Henrique

Tem uma pequena diferençá o Japão se basear em um documento, a rendição, que dá a entender que essa ilhas são suas pois ficaram subtendida….a culpa é de quem fez que deixou, EUA, vago….e os russo querem uma ilha anterior a SGM e por isso não reconhecer a rendição japonesa só não fez nada por causa dos EUA, sim Rússia e Japão “ainda” estão em guerra.

Flávio Henrique
Visitante
Flávio Henrique

depois de “deixou” deveria ter vago

Épsilon
Visitante
Épsilon

Muito disso de ilhas e territórios marítimos no leste asiático e pacifico continuarem em disputa gerando tensão entre grandes poderes foi pelo Tratado de São Francisco de certo modo ter sido porcamente regido e ter deixado muitos pontos subentendidos dando aval a qualquer tipo de entendimento pelas partes reclamantes ou seja não tó errado mas também não tó certo, e a URSS não participou da conferencia porque já tinha posse sobre as ilhas que queria que tinham sido cedidas pelo Império Russo 40 anos antes depois da Guerra Russo-Japonesa é ficou por isso agora as disputas mais ao sul e… Read more »

Washington Menezes
Visitante
Washington Menezes

Ou seja, ninguém é dono de ______ nenhuma. Desculpe o palavrão.

COMENTÁRIO EDITADO. MODERE O LINGUAJAR.

Luis Galvão
Visitante
Luis Galvão

Hahahaha

Bosco
Visitante
Bosco

Levou!!!
rsrsss

Samuca
Visitante
Samuca

Kkkkkkk no cenário mundial de hoje, só existem 3 países verdadeiramente soberanos, na acepção da palavra ‘soberania’: EUA, Rússia e China. Os demais, mesmo a outrora dominadora do mundo (do séc. 19 é verdade, e lá vai tempo, kkkkk), a Europa Ocidental, são apenas peões neste tabuleiro do xadrez internacional, se submetendo as ordens emanadas de um daqueles países que chamei de soberano. Se conseguirem me provar que o japonês – que não tem nenhuma questiúncula territorial com a China no Mar do Sul da China (e sim em outro Mar…da China Oriental) – pôs seu navio sem que os… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Samuca, O único local da Terra que é soberano de verdade é a população da ilha Sentinela do Norte, sob proteção da Índia. E assim mesmo eles só o são por beneplácito de seus protetores. Todo o resto depende mais ou menos dos outros. Mesmo países poderosos como esses três que você citou quando querem impor suas vontades a terceiros enfrenta algum tipo de reação e por vezes não conseguem atingir seus objetivos e não raro, perdem mais do que ganham. E como estamos assistindo, a ideologia de Esquerda, dominante hoje no cenário internacional de modo geral e mais dominante… Read more »

Samuca
Visitante
Samuca

Bosco: 1 – Dizer que países poderosos não atingem seus objetivos, bem…pode ter acontecido uma ou outra vez, à título de exceção que, como já diriam os cínicos, ‘para toda regra, há exceções’ 🙂 mas, via de regra, o forte impõe sua vontade ao fraco e acabou! Seja em quaisquer níveis de interação: entre pessoas, entre instituições, e quando digo instituições, refiro-me também a países… Sei lá o porquê, mas sempre que tomo conhecimento de queixas de ‘bullying’ entre países, sempre vou lembrar duma vez em que eu tava num grupo que tinha um chinês e um inglês entre outras… Read more »

Dalton
Visitante
Dalton

Sem querer provar nada, mas, a “marinha japonesa” enviou o “Izumo” ano passado para treinar com à marinha indiana e reforçar os laços entre ambas as marinhas que são no mínimo suspeitosas da China. . Da mesma forma que o USS Ronald Reagan baseado no Japão costuma fazer duas patrulhas anuais que o levam para o sul também mesmo visitando países pelo caminho como é o caso nesse exato momento, natural que a marinha japonesa faça a mesma coisa estreitando seu relacionamento com outros países da região e de prontidão para qualquer uso no caso de ajuda humanitária que costuma… Read more »

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Simples:
Os Japas terão asas fixas em meios navais, certamente o 35B, não vão demorar muito.
Mudanças na Constituição estão a caminho.
Banzai

Balbino
Visitante
Balbino

Coitado do Japão. Sem ajuda dos EUA, seriam pulverizados pela China