Home Indústria Naval China vai construir navio-patrulha com mais de 10 mil toneladas

China vai construir navio-patrulha com mais de 10 mil toneladas

8752
28

A Wenchong Shipbuilding Company, sediada em Xangai, venceu a licitação para a construção de uma embarcação de patrulhamento marítimo para a Administração de Segurança Marítima de Guangdong (MSA Guandong), informou a empresa em seu site no dia 6 de julho.

O navio será o primeiro navio de patrulha da China com mais de 10.000 toneladas. Ele será usado para patrulhar as águas próximas e realizar missões de resgate de emergência.

O navio deverá ser entregue em cerca de 30 meses.

Helicópteros poderão decolar e pousar no navio durante a noite, que poderá acomodar 100 pessoas e resgatar outras 200 pessoas.

O preço de oferta oferecido pela Huangpu Wenchong Shipbuilding é de 676 milhões de yuans (US$ 102 milhões).

O maior navio-patrulha atual da China é o Haixun01, construído pela Wuchang Shipbuilding Industry Group. Com tonelagem bruta de 6.645 toneladas, o navio está em serviço na Administração de Segurança Marítima de Xangai.

28 COMMENTS

  1. Navio patrulha com mais de 10000 toneladas só se for para um grande raio de ação. Veremos esses barcos no Atlântico Sul. Protegerão as frotas de pescadores piratas da China. De quebra serão equipados para multi missão. Ou serão cruzadores leves. Ou fragatas peso pesado. Terão boa esbilidade para lançar misseis de longo alcance.

    • Pode até ser, mas acredito mais que eles estão construindo esses barcos para patrulhar o mar do sul da China. Eles parecem bastante com os barcos da guarda costeira Japonesa, só que bem maiores, o estranho é que não estou vendo nenhum armamento neles

  2. Não tem nada a ver com o Atlântico Sul e proteger “piratas da China” e sim com o Pacífico…a Guarda Costeira do Japão também tem dois extremamente grandes navios de patrulha que totalmente carregados deslocam 9000 toneladas e agora os chineses também.

  3. Provavelmente tera uso duplo, e com o nome de guarda costeira, fica menos feio colocar, navios que podem levar tropas perto das ilhas disputadas.
    Navio perfeito para uma ação de guerra híbrida.

    • Não tem como converter rapidamente um OPV em Fragata, seria um serviço complexo de vários meses e dependente da avaliação e um projeto de engenharia. Conforme o casco pode nem ser viável uma conversão deste tipo.

  4. E eles ainda tem a Guarda Costeira separada da MSA com vários grandes navios, inclusive o maior patrulheiro de GC do mundo.
    “In May 2017, it was reported that China had deployed the 12,000 ton China Coast Guard (CCG) 3901 cutter No. 1123 to patrol its claimed islands in the disputed South China Sea. The CCG 3901 cutter is the world’s biggest coast guard cutter, and is much larger than the U.S. Navy’s 9,800 ton Ticonderoga-class guided-missile cruisers and its 8,300-9,300 ton Arleigh Burke-class guided missile destroyers. The CCG 3901 cutter is armed with 76mm H/PJ-26 rapid fire naval guns, two auxiliary guns, and two anti-aircraft guns.”
    . https://m.youtube.com/watch?v=b00aWcTebx8

  5. Tá cheio de palpiteiro afirmando que vai ser um navio de uso duplo só por conta da tonelagem. Acho que tá sobrando ansiedade e faltando informação.

    • Mais ou menos. Embora uso duplo vai requerer uma conversão cara e demorada, claramente sua arquitetura contempla um design que pode facilitar essa conversão, como o espaço na proa para containers VLS, espaço a meia nau para um mastro de sensores, espaço na chaminé para mísseis anti navio e espaço sobre o hangar para sistema antiaéreo.

      É provável que isso seja proposital, o que pode sugerir que outras alterações necessárias a uma conversão futura para navio de guerra (redundâncias, controle de avarias e etc) já estão incluídas no projeto para facilitar no futuro uma conversão.

      Se for o caso, é um investimento meio ruim se analisar os custos adicionais e a pouca efetividade de se converter um navio as pressas durante uma guerra, mas ao mesmo tempo os chineses tem dinheiro sobrando então tanto faz pra eles.

  6. Eu acho que se levarmos em conta que a China está passando por um momento de renovação/ampliação de seus meios navais e possui dinheiro e tecnologia de sobra, faz todo o sentido construir este tipo de embarcação, principalmente pelas suas ambições no Mar da China e arredores. É uma área muito extensa para patrulha, o que comporta sim uma embarcação deste porte, até para liberar corvetas e fragatas para outras funções.

  7. Os EUA estão com patrulheiros que eles chamam por tradição de Cutter de 4.500 tons na USCG com canhão de 57mm como armamento principal, o que já é grande, a Legend-class com 11 unidades planejadas das quais 7 já ativas.
    . https://en.m.wikipedia.org/wiki/Legend-class_cutter
    .
    E estão planejando construir 12 a 25 unidades da nova Heritage Class em desenvolvimento com 3.500 tons com um canhão 57mm, um 25mm e duas .50.
    . https://en.m.wikipedia.org/wiki/Heritage-class_cutter

  8. Navio de 10 mil tons. Por U$ 102 milhões apenas? Karamba !
    A MB se fizesse encomendas de umas 10 fragatas deveriam sair por uns U$ 3 bi. Já que fabricam navios por la nas dezenas por ano !

  9. Se a moda pega vamos comprar o Eslava da Ucrânia e fazer um patrulheiro de porte. Será até transportador de materiais para a base Comandante Ferraz. Ademais, com os conceitos de módulos autônomos acondicionados em “containers” a multi função planejada é realidade.

  10. Considerando o preço anunciado, o recheio não deve ser lá essas coisas. Mesmo para chineses e seus custos favoráveis, ta muito barato.

    Eles sabem de suas necessidades. Alguns citaram os japoneses, que possuem meios similares. Outros, os americanos, que possuem meios menores, mas de alta tonelagem para patrulha.

    Não vai demorar para alguém sugerir algo similar à MB, considerando o tamanho de nossa costa e da missão de patrulha. Mas, um só navio, não patrulha o perímetro que três conseguem patrulhar.

    Prefiro a ideia de ter 05 Amazonas que um só desse ai.

  11. Vale lembrar que a China fala que quase a totalidade do Mar do Sul da China é dela, alem de reivindicar varias ilhas em todo leste asiático.
    Esse navio, com essa tonelagem permite patrulhar essas áreas contestadas com grande “endurence” e com tropas à bordo. Sem contar aue uma GC é muito mais palatável que um navio puramente de guerra.
    Por isso volto à repetir, se a China, fizer alguma ação de guerra híbrida numa dessas áreas disputadas, eu não duvidaria do uso desses navios.

  12. Prezados,

    Não vejo porque a China teria patrulhas de 10 mil toneladas para fácil conversão em “fragatas pesadas ou cruzadores leves….”. A PLA Navy não está escondendo ou disfarçando a construção de meios, muito pelo contrário!

    Entendo a construção dessa classe peso pesado na patrulha como a busca por meios com alta capacidade nas suas variadas funções: salvamento, assistência, patrulha de longa duração… Também posso admitir que são meios ideais para o deslocamento furtivo de tropas, mas isso seria num contexto bem específico que, na minha opinião, mesmo para a rica China, não vale muito à pena.

    Na verdade, credito-o muito mais à uma questão de afirmação enquanto poderio nacional do que a uma necessidade prática.

  13. O preço é barato mesmo para um casco de especificação mais simples.

    Tambem existem vários espaços livres no convés, pode ser sim um plano de reforço da corrida naval. Existem espaço ali suficientes para alocar equipamentos conteiraveis com certa independencia.

    A solução pode não ter a mesma eficacia de projetos organicos, mas que soma….isto soma…talvez seja isto.

  14. Luiz Floriano Alves 22 de julho de 2018 at 14:28 . Veremos esses barcos no Atlântico Sul. Protegerão as frotas de pescadores piratas da China. De quebra serão equipados para multi missão. Ou serão cruzadores leves. Ou fragatas peso pesado. Terão boa esbilidade para lançar misseis de longo alcance.
    Luiz que tal também usa-los como navio espião!!!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here