Home Acidentes Navais Incêndio a bordo do LSS Vulcano da Marinha Italiana

Incêndio a bordo do LSS Vulcano da Marinha Italiana

4453
41

Um incêndio ocorreu no domingo, a bordo do navio de apoio logístico Vulcano, que está sendo construído no estaleiro Mugiano de Fincantieri, em La Spezia.

De acordo com relatos da mídia italiana, o incêndio ocorreu por volta das 22h30, hora local, e teve origem na praça de máquinas do navio.

O Corpo Nacional de Bombeiros da Itália disse na segunda-feira que o incêndio foi controlado após várias horas de esforços. A intervenção, que incluiu apoio aéreo e aquático, ainda está em andamento, o serviço acrescentou.

Relatórios da mídia local dizem que a embarcação inclinou para um bordo. A extensão dos danos ainda está por ser determinada.

Um porta-voz da Fincantieri confirmou que ninguém foi ferido no incêndio, pois ninguém estava a bordo no momento do acidente. O porta-voz disse ainda que era cedo demais para saber a extensão dos danos e causas do incêndio.

O LSS Vulcano é um navio de 193 metros de comprimento que foi lançado no mês passado em uma cerimônia na qual participaram o ministro da Defesa italiano e outros oficiais de alto escalão.

O navio foi programado para entrega à Marinha em 2019. Ainda não se sabe se o incidente afetará o cronograma de entrega.

LSS Vulcano em chamas
LSS Vulcano em chamas
LSS Vulcano em depois do incêndio
LSS Vulcano em depois do incêndio
Passadiço do LSS Vulcano depois do incêndio
Passadiço do LSS Vulcano depois do incêndio

NOTA DO EDITOR – Apesar das brincadeiras relacionando o incêndio ao nome do navio, incidentes desse tipo não são incomuns, já que navios em construção usam solda, cabos elétricos e material inflamável em espaços reduzidos. É preciso estar sempre atento, intercalando os turnos de pintura e solda e contar com uma boa equipe de combate a incêndio sempre de prontidão para debelar algum sinistro.

Subscribe
Notify of
guest
41 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Top Gun Sea
Top Gun Sea
2 anos atrás

Uma combinação de solda, tiner/ tinta fresca…. Uma centelha já era. Mas pode ser um curto, uma ligação elétrica errada ou mal feita. Tudo pode acontecer em um navio em construção principalmente se o cronograma estiver apertado.

Marcos
Marcos
Reply to  Top Gun Sea
2 anos atrás

Ou obrigaram algum operário a cumprir o aviso prévio. rsrs

Burgos
Burgos
2 anos atrás

O prejuízo foi bem grande pelo visto !!!
Com ctz o prazo de entrega vai ser bem postergado !!!

Top Gun Sea
Top Gun Sea
Reply to  Burgos
2 anos atrás

Não só o prazo de entrega como também o contrato pois pode ficar impagável este NT, o incêndio durou horas para ser contido, além de quilômetros de fiação e equipamentos a serem trocados, o fogo pode ter comprometido as propriedades físico químicas das estruturas e chaparia. A menos que tenha seguro.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Burgos
2 anos atrás

Com certeza que este prazo não será cumprido.

marcelo
marcelo
2 anos atrás

realmente uma fatalidade horrível, mas que serve pra mostrar que acidentes acontecem em qq lugar.

imagina se fosse em um navio brasileiro? ia ter muita gente falando em sabotagem…

Top Gun Sea
Top Gun Sea
Reply to  marcelo
2 anos atrás

Ou se fosse em navio Chinês iriam dizer que é Ching Ling.

Marcelo R
2 anos atrás

Trabalhei em estaleiro, o trabalho de acabamentos e bem difícil… Temos varias equipes fazendo vários serviços ao mesmo tempo e temos que prever todos eventos , se combinados ocorrem os perigos …….Mas para ter um incêndio realmente teve uma falha do pessoal de segurança em prever ou impedir que ocorressem serviços que não podem ocorrem…. Vai ter que ser trocada a superestrutura toda incendiada…..

Ivan BC
Ivan BC
2 anos atrás

Que navio lindo! Ainda bem que ninguém se feriu.

Top Gun Sea
Top Gun Sea
Reply to  Ivan BC
2 anos atrás

Não é porquê somos postulantes a um NT inglês mas, os da classe classe Wave são mais bonitos.

Mk48
Mk48
2 anos atrás

Um baita prejuízo num belo navio.

Uma pena, mas ninguém se feriu, o que é mais importante.

Rui chapéu
Rui chapéu
2 anos atrás

Coitados dos eletricistas pra saber qual cabo é qual ali naquela boleira de fio.

Adriana Santos
Adriana Santos
2 anos atrás

Esse já era

Marcos
Marcos
2 anos atrás

O que me faz refletir… A MB está correndo contra o tempo para entregar o primeiro submarino em dezembro. 24 horas por dia, 80 trabalhadores se revezando em turnos. Espero que nenhum erro aconteça por causa do calendário apertado.

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Marcos
2 anos atrás

Marcos,
Não vi nenhuma pista de haver desespero com calendário atropelando a segurança, quando estive lá.
Pelo contrário, os cronogramas foram dilatados mais de uma vez, por razões principalmente orçamentárias, algumas vezes técnicas, e não diminuídos.

Luiz Floriano Alves
2 anos atrás

Trabalho de chapas como no caso de navios não devem ser feitos em turno da noite. Salvo emergências. O trabalho noturno, se não habitual, provoca muitos erros a serem corrigidos no turno do dia. Dai cair muito a produtividade do turno da noite. Quer celeridade? Divide o trabalho em módulos e poe equipes distintas em cada módulo. Depois junta tudo. Assim vimos nas River. É o sistema que melhor rende. Incentivos a produção só em equipes de alta qualidade ou vira patifaria de má fé.

Mk48
Mk48
Reply to  Luiz Floriano Alves
2 anos atrás

Onde está escrito que estavam realizando trabalhos num domingo a noite no navio ?

Marcos Paulo
Marcos Paulo
Reply to  Luiz Floriano Alves
2 anos atrás

Se existem turnos, qquer tarefa pode ser executada, desde que com segurança e técnica na aplicação…Corrigir erros é retrabalho e não cremos que a MB tenha esta disposição no seu portfólio…vamos nos ater ao fatos reais não a elocubrações…

Zampol
Zampol
2 anos atrás

Passados dois dias do incêndio, silêncio quase absoluto da mídia italiana. Exceção a jornais da zona de La Spezie preocupados com o destino dos trabalhadores terceirizados (estima-se 500) que não terão direitos tutelados como os 50 operários que Fincantieri já deixou em casa.
Uma lição para nós, Brasileiros, que adoramos meter o pau nas nossas empresas e instituições: roupa suja se lava em casa!

MARCOV
MARCOV
Reply to  Zampol
2 anos atrás

Engraçado, a tua observação me fez lembrar de um amigo, pai de um grande amigo e que era espanhol da Galícia, que me disse algumas vezes que achava um grande erro o costume brasileiro de denegrir a imagem do país. A opinião dele era de que a nossa mídia fazia uma questão enorme de divulgar os nossos fracassos e que os sucessos não eram divulgados com o mesmo “entusiasmo”. Ele concordava de que a justiça sempre tinha que ser feita, mas sem o estardalhaço de divulgar para o mundo inteiro as nossas falhas. Ele adorava o Brasil e o defendia,… Read more »

Ivan BC
Ivan BC
Reply to  MARCOV
2 anos atrás

A mídia brasileira trabalha contra o Brasil, basta ver a situação que chegamos. Gaste 5 minutos lendo G1, Uol, Folha etc…sem falar os blogueiros sujos ligados a partidos e jornais estrangeiros como BBC, MSN, Elpais. Leia isso e terá 2 consequências: depressão e desinformação.

USS Montana
USS Montana
2 anos atrás

Pelo que li na reportagem e no vídeo o navio deu PT, triste, tomara que eles consigam recuperá lo porque incêndio naval é complicado, a estrutura fica comprometida e a recuperação além de cara a embarcação nunca mais fica a mesma. E nem venham com “eles podiam cedê lo ao Brasil”, tirando o Atlântico e alguns outros navios a MB já tem muita sucata pra lidar.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
2 anos atrás

Sem vítimas, ótimo.

Dalton
Dalton
2 anos atrás

Se na Itália foi com fogo, nos EUA foi com água…dias atrás o futuro USNS Miguel Keith (T-ESB 5)
que encontra-se em construção em San Diego teve a doca seca onde encontra-se, inundada, não houve feridos ,os danos estão sendo acessados e também não se sabe se haverá atraso na entrega do navio, originalmente programada para a segunda metade do ano que vem.

Rommelqe
Rommelqe
Reply to  Dalton
2 anos atrás

Prezado Dalton, ja estive envolvido na recuperaçao de instalaçoes eletromecanicas inundadas (varias) e/ou que sofreram incendio (algumas). Realmente sao eventos lastimaveis que , infelismente, ocorrem. Os efeitos de inundaçoes sao mais faceis de contornar se, como me parece ter sido o caso, o alagamento for relativamente lento; em suma, sempre é um trabalho ingrato e demorado, porque primeiro tem que remover tudo que tenha sido atingido e danificado e depois reinstalar. Se analisarmos sitemas de dutos, tubulaçoes, equipamentos mecanicos, estruturas em geral, em areas inundadas normalmente conseguimos recuperar integralmente. Paineis eletricos, em parte. Sistemas digitais ate alguma coisa recuperamos. Agora,… Read more »

Dalton
Dalton
Reply to  Rommelqe
2 anos atrás

No caso do navio americano Rommelqe, suspeita-se de uma pobre condição da doca seca onde ele está sendo construído, já antiga e que deveria ter recebido mais investimentos…de qualquer forma algo muito raro e não lembro de já ter lido algo semelhante como uma doca seca ser invadida pela água, deslocando o navio em construção e inundando-o o que foi facilitado por ainda estar em construção.
.
Já no caso de incêndios é bem mais comum, tanto durante a construção quanto durante períodos de manutenção e concordo com você que os danos serão mais significativos quando envolvendo fogo.

Rommelqe
Rommelqe
Reply to  Dalton
2 anos atrás

Prezado Dalton, como trabalho ha anos com hidreletricas, naturalmente estamos mais à mercê de inundaçoes. Mas, como disse, tambem ja tive que enfrentar rescaldos de incendios, nao necessariamente so em hidros (tambem ja trabalhei muito com outras instalaçoes industriais, inclusive termoeletricas).
No caso da doca seca, as comportas que contem a agua do mar possuem sistemas de vedaçao muito similares aquelas das usinas. Acho que faltou manutençao mesmo, concordo contigo! Grande abraço!

Bardini
Bardini
2 anos atrás

Naval Group e Fincantieri estão tentando formar uma aliança e meio que fundir suas operações de construção, pesquisa e comercialização de meios de superfície. Uma das intensões com essa aliança é que os franceses aparentemente, vão comprar 3 LSS Vulcano, com opção pra mais 1.
FREDA e o Porta Aviões aparentam ser os próximos passos.

Fabio Pereira Bueno Filho
Fabio Pereira Bueno Filho
2 anos atrás

O VULCANO fez jus a seu nome, entrou em erupção !

Mk48
Mk48
Reply to  Fabio Pereira Bueno Filho
2 anos atrás

Tava realmente demorando algum “comentarista” fazer a piadinha pronta e sem graça.

USS Montana
USS Montana
Reply to  Mk48
2 anos atrás

Que falta de humor, hein?

Telemaco
Telemaco
Reply to  Mk48
2 anos atrás

Pensei exatamente a mesma coisa. O negócio é “lacrar” né…
O fato de não ter havido vítimas fatais é reconfortante. Aliás, pelas fotos, parece que a única vítima fatal foi a própria embarcação. Aguardemos notícias .

Telemaco
Telemaco
Reply to  Telemaco
2 anos atrás

Esse meu comentário foi concordância ao escrito pelo mk48. Como eu e o Montana postamos quase ao mesmo tempo, ficou parecendo que concordei com ele, o que não é verdade. Também sofro desse mal: falta de humor em certas ocasiões.

Walfrido Strobel
Walfrido Strobel
Reply to  Mk48
2 anos atrás

A piada não foi ruim, foi até muito boa.

Flanker
Flanker
Reply to  Mk48
2 anos atrás

Qual o problema em fazer um pouco de graça? Morreu alguém? Não! Alguem se feriu? Não! Então, qual o problema? Aquilo ali, o navio, é só um amontoado de material inanimado…..aço, alumínio, plastico, tintas, fios, cabos…..queimou? Destruiu? Que pena! Mas, um pouquinho de humor inofensivo não faz mal a ninguém!

Luiz Floriano Alves
2 anos atrás

MK 48

Meu comentário sobre trabalho noturno se originou num post paralelo em que um dabatedor comentou que as obras do PROBUB estão tocadas no ritmo dia e noite. Ou a toque de caixa como se diz no popular. Abço.

Mk48
Mk48
Reply to  Luiz Floriano Alves
2 anos atrás

Floriano, boa tarde. Eu tambem li o post ao qual você se refere e o Nunão prontamente respondeu dizendo que desconhecia o fato. Ocorre que salvo umas pouquíssimas pessoas, a maioria dos que escrevem aqui não fazem a mínima noção do que estão falando, inventam situações e chutam mesmo. Como o espaço do Blog é livre, escrevem qualquer besteira, misturam os assuntos, trazem suas ideologias e etc…… É uma pena, mas depois que o blog cresceu ficou assim, por mais trabalho que os mediadores tenham, sempre há muita besteira e desinformação escrita. Mas se serve de consolo, no FORTE é… Read more »

Mk48
Mk48
Reply to  Alexandre Galante
2 anos atrás

Galante,
Acompanho suas reportagens desde o tempo que só existia o site do Naval, não havia nada de Trilogi,apenas passei a comentar há pouco tempo.

Nesta condição foi que fiz minha crítica. Os elogios mais do que merecidos já os faço há tempos. Portanto não se trata de ingratidão, muito pelo contrário.

Ocorre que critica ninguém gosta de receber, mas fiz no intuito de alerta-Los sobre o que acontece hoje na Trilogia e em especial no FORTE.

Um abraço.

Dr. Mundico
Dr. Mundico
2 anos atrás

Bem, Vulcano ou Vesúvio, a destruição foi a mesma…

Luiz Floriano Alves
2 anos atrás

As forças do mundo livre ocidental sofreram uma pesada perda com o sinistro deste belo barco. Os italianos merecem nossa simpatia como incentivo para retomar os trabalhos, limpar a sujeira e concluir esta embarcação. O nome Vulcano evoca o deus das forjas e do trabalho com metais. Nada a ver com a montanha vulcânica. Nem deve ser motivo de deboche um fato tão lamentável.