Home Marinha do Brasil Navio Patrulha Guaratuba aberto à visitação em Aracaju

Navio Patrulha Guaratuba aberto à visitação em Aracaju

5093
11
Navio Patrulha Guaratuba
Navio Patrulha Guaratuba

Navio Patrulha Guaratuba faz a segurança no litoral da Bahia e de Sergipe

O Navio Patrulha Guaratuba (P50), da Marinha do Brasil, vai estar aberto à visitação neste sábado (18) e domingo (19). A embarcação vai estar atracada no porto de Aracaju (SE) e ficará aberta das 14h até o pôr do sol.

Realizando ações de Patrulha Naval no litoral da Bahia e Sergipe, sob o comando do Capitão-Tenente Diego Pereira de Souza, o navio possui 46,5 metros de comprimento, desloca 217 toneladas e atinge velocidades de até 25 nós (aproximadamente 46Km/h).

O navio tem como tarefas: colaborar com os serviços de repressão ao contrabando e ao comércio ilícito, controlar as áreas marítimas sob jurisdição brasileira, fazer a proteção ambiental e fiscalizar as atividades de pesquisa realizadas no mar territorial brasileiro, zona contígua e zona econômica.

FONTE: G1

11 COMMENTS

  1. Gostaria de saber aos que dispuserem dessa informação:

    Como a maioria pode ler aqui na matéria do Poder Naval, tivemos na madrugada do último domingo, uma invasão de piratas em um navio Italiano que estava fundeado na Barra de Santos.
    O novo Grupamento de Patrulha Naval informou que receberá até o final de outubro um Navio Patrulha que se somará as duas lanchas em serviço atualmente.
    Quem saberia dizer qual Navio Patrulha será deslocado para a base do GptPatNavSSE ?
    Virá de qual das bases da Marinha ?

  2. Ponto de vista: este navio patrulha me parece bom se tivéssemos mais alguns. Não sei o estado e tempo desta nau., mas pelo visto será que não poderia servir de modelo para futuras embarcações desta tonelagem? quais vantagens e desvantagens? Muito obrigado.

    • Sérgio, essa classe (Grajaú) tem 12 navios, no link lá no alto da página, “os 102 navios…”, vc poderá ver todos eles, inclusive sua história. Pelo que tenho visto, o planejamento da Marinha construir patrulhas de 500 toneladas, em vez desses de 200 toneladas. O projeto já está pronto. O problema é construir, está um verdadeiro parto…

  3. Sr nunão ou Mo. Como sou entusiasta e apreciador de submarinos. Creio que não na marinha tripulação ,”mais sangue de “gelo do que dentro de um submarino”, tentei pesquisar e peço ajuda: Há capacidade de termos submarinos de 1000 ou 1100 toneladas lançando torpedos MK46? sendo o caso é neutralizar, ou seja impedir que a nau inimiga(Hipotética) venha a ser danificada impossibilitando sua navegação ou mesmo afundada; o Mk 46 daria conta? entraria a construção dstes submarinos no quesito quantidade versus qualidade? custos , benefícios, manutençaoe tempo de construção (24 meses). Gostaria apenas de informações para que eu pudesse escrever em meus alfarrábicos. Obrigado e desculpe se o assunto não é pertinente.

  4. É um torpedo com uma carga bélica pequena, menos de 50kg, para neutralizar um navio de guerra, com estrutura projetada para aguentar um bom nível de danos creio que seja insuficiente e como a maior defesa do submarino é permanece oculto, ao ficar exposto para realizar um ataque é melhor que este seja o mais efetivo possível. Para ter como comparação o MK48 tem uma carga bélica de aproximadamente 290kg.

  5. Sr Nilson e Sr. Mateus lobo muito obrigado pelos esclarecimentos. Realmente Sr. Nilson:” construir é um verdadeiro parto”, porém se tivéssemos condições financeiras adequadas seria ótimo,( Porto de santos, apenas um exemplo. Sr. Mateus existe algum torpedo com uma possível carga explosiva intermediária ou pode ser incluída no MK 46( 150Kgpor exemplo)? Muito obrigado e desculpe essas novas perguntas.

  6. Roger… Vou postar a resposta da sua pergunta (acima) aqui nesta postagem, pois seu nome usuário / e-mail deve estar bloqueado para respostas (Reply).

    Bem vamos a resposta a sua pergunta…
    O que acontece é o seguinte, de acordo com os dados divulgados aqui pelo Poder Naval, em matéria especial mostrando onde se encontram os 102 navios da Marinha do Brasil, o 8º DN (Distrito Naval), ainda não possui nenhum navio. Diante desse fato ocorrerá a seguinte situação:
    – Haverá uma reunião no comando do ComOpNav (Centro de operações navais) em que será decidida e realizada uma cerimônia de transferência de subordinação de um dos 12 NPa (navio patrulha) de qualquer um dos DN (Distritos Navais), que atualmente dispõem de Navios Patrulha em suas bases. Terá que aguardar para saber qual navio será subordinado.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here