Home Aviação Naval Relembre a visita do HMS Ocean ao Brasil em 2010

Relembre a visita do HMS Ocean ao Brasil em 2010

3345
2

O Poder Naval embarcou no então capitânia da Royal Navy, quando visitou o Rio de Janeiro em 2010

O porta-helicópteros de assalto HMS Ocean, da Marinha Real britânica, chegou ao Rio de Janeiro no dia 9 de setembro de 2010 e recebeu a bordo um grupo de jornalistas brasileiros, para um embarque de três dias. Neste período, o grupo pôde conhecer o navio e suas instalações, bem como sua capacidade operativa. Havia também jornalistas internacionais a bordo.

A visita do HMS Ocean permitiu a realização de um exercício anfíbio conjunto entre os Royal Marines e o Corpo de Fuzileiros Navais do Brasil, ao mesmo tempo em que o navio atuou como base para uma série de encontros diplomáticos e de negócios na área de Defesa.

O HMS Ocean tinha deixado o Reino Unido fazia três meses, para realizar exercícios na costa dos EUA, com a US Navy. Depois, o navio prosseguiu para o Caribe, onde cumpriu missões de segurança marítima, provendo apoio à Joint Inter-Agency Task Force, baseada em Key West.

O navio também contribuiu em operações contra o tráfico de drogas na região, além de missões de apoio humanitário aos territórios britânicos durante a temporada dos furacões. Na chegada ao Rio, o navio conduziu exercícios anfíbios com a Marinha do Brasil.

Para ler a matéria completa, clique aqui. Você também pode assistir ao vídeo que fizemos a bordo no final deste post.

2
Deixe um comentário

avatar
2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors
Up The IronsTeoB Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
TeoB
Visitante
TeoB

Quem diria! oito anos depois nossa Capitânia! teve quem cantou essa pedra… bela matéria!

Up The Irons
Visitante
Up The Irons

A vida é muito estranha mesmo e a minha tem muito disso: coisas que passam por nós, nos chamam atenção, mas não imaginamos que anos mais tarde aquilo seguirá uma trajetória conosco. Aposto que ninguém da Marinha naquela época imaginaria essa belonave em nosso inventário quase 10 anos depois. Belíssima aquisição e que venham outras!