Home Indústria Naval Embarcações de R$ 17,6 bilhões enferrujam em estaleiros

Embarcações de R$ 17,6 bilhões enferrujam em estaleiros

9961
46
Sondas em construção Estaleiro BrasFELS - Angra dos Reis/RJ. FOTO SETE BRASIL
Sondas em construção Estaleiro BrasFELS – Angra dos Reis/RJ. FOTO SETE BRASIL

Crise da Petrobras e corrupção levaram à suspensão de contratos bilionários

Matéria do jornal O Globo de hoje mostra que a euforia do setor naval na última década, a reboque da indústria do petróleo, deu lugar a um cenário melancólico em alguns dos principais estaleiros do país.

Eles se tornaram cemitérios de plataformas, sondas e navios petroleiros, essenciais para ampliar a exploração e a produção de petróleo e gás, sobretudo no pré-sal.

A crise financeira da Petrobras e os casos de corrupção envolvendo construtoras e fornecedoras do setor nos últimos anos levaram à suspensão de contratos bilionários. Embarcações que receberam investimentos de pelo menos US$ 4,3 bilhões (R$ 17,6 bilhões) enferrujam inacabadas no cais. Em alguns casos, a construção foi interrompida com 90% das obras concluídos.

Enquanto as autoridades do setor e o governo federal não encontram uma solução, pelo menos quatro sondas de perfuração, duas plataformas e três navios petroleiros estão abandonados em estaleiros na costa brasileira, entre o Sul e o Nordeste, sob o risco de virar sucata. Todo esse desperdício envolve recursos públicos. Nos últimos dez anos, o Fundo de Marinha Mercante (FMM) desembolsou R$ 34,4 bilhões em crédito subsidiado para o setor naval. Do total, R$ 2,4 bilhões foram destinados justamente à construção dessas unidades inacabadas, assim como à ampliação de estaleiros.

Os contratos interrompidos inviabilizaram financeiramente os estaleiros, alguns construídos do zero para atender à demanda do pré-sal sob o regime que privilegiava o conteúdo nacional na cadeia de petróleo e gás. Entre eles, o Enseada, na Bahia, e o Jurong, no Espírito Santo. Milhares de vagas foram fechadas.

Vice-presidente do Sinaval, Sérgio Bacci diz que todo esse equipamento parado corre o risco de virar ferro-velho se as obras não forem concluídas:

— É isso que estamos vendo na indústria naval. É tudo dinheiro público apodrecendo.

Sobre a responsabilidade de empresas do setor nos casos de corrupção, que envolveram pagamento de propina de fornecedores a diretores da Petrobras e forçaram a estatal a rever os contratos, Bacci diz que é preciso punir os executivos envolvidos, não as empresas.

Magda Chambriard, ex-diretora-geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP) e consultora da Fundação Getulio Vargas (FGV), concorda:

— Basta olhar o que acontece em casos de irregularidades nos Estados Unidos ou na Europa, onde se prende, pune e o envolvido paga, mas a empresa continua. Não podemos destruir toda essa infraestrutura que foi feita, com qualificação de pessoal. Mas avalio que não podemos ter tantos estaleiros.

Leia a matéria completa clicando aqui.

46 COMMENTS

    • Você está debochando da lava-jato?
      Na minha opinião, esses problemas de navios inacabados é falta de bom senso.
      No mínimo, alguém deveria ter providenciado a conclusão desses equipamentos.
      Corrupção é uma coisa, obras inacabadas é outra.
      Inclusive nos casos comuns em prefeituras no interior.
      Deixar a obra parada quando já tem 50% concluída por exemplo…
      É perder dinheiro.
      Tem que haver soluções.

      • Nonato as obras não foram concluídas por que a lava jato não deixou . Puniu as empresas ao invés de punir os corruptos . Os trabalhos das empresas para crescimento do país tem que continuar . Agora funcionários ladroes dessas empresas maus funcionários tem que ser punidos e cadeia neles .

    • Viva mesmo! A reportagem só mostra o quanto a corrupção, a incompetência e a roubalheira causam de prejuízo à nação. Mas alguns “religiosos” que acreditam em partidos e ideologias que para eles são seitas com um semideus preso, acreditam que a culpa é de quem combate a a corrupção e não de quem a comete.

      • Quem combate com excesso de exibicionismo tem sua culpa, sempre cito a atuação da justiça alemão no caso de corrupção da Siemens em SP, em um acordo rápido sem exibicionismo multaram a empresa e puniram os responsáveis com a preocupação de não prejudicar a empresa, uma das cinco maiores da Alemanha.
        Se fosse no Brasil estariam fuçando a empresa para procurar mais corrupção ativa até falirem a empresa e teriam juizes dando entrevista mundo afora para se promover a custa dos empregos da empresa investigada.
        A LavaJato tem sim grande culpa na situação atual das empresas, pois o Ego dos seus juizes e procuradores (com minusculo mesmo) é insaciável.

        • O caso da Siemens é totalmente diferente da Petrobras. A Siemens é uma empresa privada a Petrobras não. A Petrobrás teve funcionários indicados por políticos e partidos no objetivo de roubar a empresa.
          A Siemens entrou em acordo pra se livrar das despesas e poder o mais rápido possível voltar a negociar.
          Já a Petrobras no início da lavajato, acredite, ela pagava os advogados dos funcionários corruptos que roubaram ela mesma. A siemens admitiu o comportamento errado a Petrobras não. Só adimitiu depois da lavajato fazer mais de dois anos, com a própria presidente indo na TV negando qualquer irregularidade, meses depois admitiu e como num passe de mágica ela disse que estava tudo sanado quando sabemos hoje, graças à lavajato, que a roubalheira continuava.
          O ego de juizes e procuradores? Não seria a ganância de políticos corruptos que agem como hienas diante de uma carniça de um país que ainda não morreu?
          Mas pior mesmo é ter gente que concorda e defende corruPTo.

  1. Deveria ser lei federal, servidor público que roubar acima de um salário mínimo, 30 anos de prisão, sem direito a fiança e progressão de pena, em cela COMUM!

    Estaria determinante proibido de cumprir sua pena fora da prisão (como prisão domiciliar), e seria obrigado a trabalhar 8 horas por dia, 44 horas semanais para o Estado, para amenizar os prejuízos causados a sociedade.

    • Alessandro, você citou servidor público, ou seja, membro estável dos quadros da administração pública federal (caso citado), porém, vale lembrar que servidores públicos dificilmente estão envolvidos com corrupção, normalmente a raiz do problema são os cargos comissionados (não servidores), infelizmente nossa administração pública é gerida por cargos comissionados (pessoas de fora da administração, não-servidor, são os famosos indicados politicamente, ocupam cargos de chefia, coordenação, direção e assessoramento). Infelizmente esses são os chefes dos servidores estáveis (pessoas comuns que estudam, se preparam, passam em provas difíceis e concorridas) e depois são subordinados dessa gente de fora…normalmente pessoas desqualificadas, membros de partidos, sem nexo nenhum com a área…na era PT o país triplicou o número desses cargos em nível federal, é o famoso aparelhamento da administração pública.
      Na época do impeachment da Dilma fizeram uma matéria de uma professora do Estado do Acre ou Rondônia, ligada ao partido comunista do Brasil, que ocupava cargo de direção dentro do Ministério da Defesa (a mulher simplesmente não tinha a mínima condição de ocupar aquele cargo).
      O câncer do estado brasileiro são esses cargos comissionados, eu sou servidor municipal e vivo isso diariamente, esse indivíduos são malandros, desqualificados e já entram pela porta dos fundos, não tem o espírito público e a busca pelo interesse público, muitos já entram para servir seu patrão (não a sociedade, mas sim o político que lhe deu o carguinho), tudo isso acaba em intromissão nas funções públicas, ineficiência, morosidade e corrupção.
      Como diz o sociólogo Demétrio Magnoli: precisamos estatizar o Estado, é preciso acabar com esses cargos comissionados e criar uma administração realmente profissional, sem politicagem nas funções administrativas. Política se faz no parlamento, não nas funções de Estado.
      O Brasil tem quase 700 mil cargos de indicação política em todas as esferas, um verdadeiro câncer no Estado…para vocês terem uma ideia, França, Reino Unido, Alemanha e países baixos juntos tem 6 mil cargos comissionados, sendo esses ocupados por pessoas extremamente qualificadas, notório saber, algo dificilmente encontrado em meras provas de concursos.
      Basta ver o Ministro Dias Toffoli que era advogado da CUT, depois do PT, nunca foi juiz e hoje é ministro da mais importante corte.
      Esse é o país em que vivemos. Eu não tenho a menor dúvida de que é necessário urgentemente uma emenda constitucional proibindo essa prática no Brasil, com isso iremos melhorar significativamente o Estado e especialmente a política, uma vez que as pessoas irão se aproximar do Estado e da política para vender ideias e não para ocupar cargos pela porta dos fundos da administração. O dia que isso acontecer esse país vai começar a andar para frente.
      É possível ver no Brasil uma correlação direta entre a seriedade de órgão sem intromissão política x órgãos tomados por politicagem.
      Espero profundamente que o próximo governo faça isso…não haverá um Brasil melhor sem antes fazer isso, é simplesmente impossível.
      Assistam esse vídeo, especialmente no minuto 21:00

  2. isso que nem mencionamos os ValeMax. Os maiores do mundo e perdemos para os chineses. Procurem saber o que aconteceu e passaram mais raiva com os desgovernos dos nossos políticos.

      • Não foi tão simples assim. A China é a maior importadora de minério da Vale e sempre usaram os próprios navios para transportar. O Valemax passou a concorrer com as empresas chinesas. Elas fizeram um lobby enorme e o governo chinês proibiu a atracação desses navios nos portos. A Vale para continuar vendendo para eles teve que vender os navios.

      • Nonato, a explicação do Davi mostra bem o que aconteceu. Não existe isto de presidente fraco, agora, que o Estado Brasileiro podia ter sido mais firme, poderia.

  3. Lendo a reportagem parece que a culpa é da Lava-jato, da Transpetro e da Petrobrás.
    Nem parece que os estaleiros das construtoras corruptas não cumpriram prazos, entregaram navios qualidade sofrível, sobrepreço, corrupção, excesso de estaleiros e etc.

  4. O pior é que esses valores foram gerados com dinheiro da dívida publica que levaremos séculos para pagar. Para simular prosperidade os governos emitiram papagaios aos bilhões de forma irresponsável para se perpetuar no poder mediante fortunas criadas com a corrupção. E a grande maiorias está solta por ai com belas tornozeleiras como se nada tivesse acontecido. E os políticos estão fazendo valer essas fortunas para influenciar o processo eleitoral e voltar ao comando da roubalheira. Só no Brasil acontece isso. Essa corja já deveria ter sido fuzilada a muito tempo, junto com os seus cúmplices dos tres poderes.

  5. Essa conversa de punir os e ecutivis e não as empresas está errada.
    Os grandes beneficiários do esquema não foram os executivos, mas os proprietários das empresas. E salvo poucos casos em que os proprietários ocupavam cargos executivos, tem muita família que ganhou muita grana e não está respondendo por nada.
    Enquanto a punição não atingir os proprietários, não dá para falar em salvar as empresas, pois seria o mesmo que recompensá-los depois de toda a @#$_& que fizeram com o país.

    • Mas isso só acontece pq os políticos fraudam as licitações públicas, concordo com vc que os executivos tbm deveriam ser punidos, mas lembre-se, eles não conseguiriam sem ajuda dos políticos corruptos!

        • Hélio, discordo.
          Os mandantes podem ser os políticos, os funcionários públicos e os empresários.
          Cada caso é um caso.
          Já ouviu uma expressão “criar dificuldades pra vender facilidades”? É quando funcionários públicos extorquem empresas privadas.
          Meu pai já participou de concorrências públicas e na maioria das vezes ele perdia pq ou a concorrência já estava viciada ou então pediam propina a ele pra que a empresa dele vencesse, mesmo que ele tenha tido a melhor oferta. Resultado, desistiu das concorrências.

    • Cara, a maioria dessas empresas tem ações na bolsa com capital aberto. Até vc pode ser “dono” dela.
      Quem administra e controla é quem recebeu as propinas.
      Os acionistas foram lesados juntos.
      Tanto é que a Petrobrás teve que pagar bilhões em indenizações a acionistas nos EUA pq pegaram os diretores roubando. Esse dinheiro que roubaram era pra ser dos acionistas tb, e eles sofreram perdas financeiras com esses roubos.

  6. Nunca existiu “crise financeira” na Petrobrás. Houve um ataque especulativo e a consequente venda de 30 bilhões de dólares em ativos da empresa a um preço irrisório de 2 bilhões de dólares. O Governo Dilma financiou esses investimentos com o objetivo de aumentar a capacidade de refino, prospecção e transporte da Empresa. Esses ativos foram vendidos a preço de banana pela administração de Michel Temer, o que não estava pronto virou sucata.

    A venda desses ativos não paga nem o ultimo aumento concedido aos magistrados, de 16% do salário. Um crime. Se tivéssemos um aparato de inteligencia e contra-inteligência seriam reveladas coisas que até Deus duvida, com emissoras de tv, formadores de opinião e congressistas trabalhando juntos para um grande esquema de manipulação de mercado.

  7. A empresa continua. Continua sem encomendas? Não podemos ter tantos estaleiros. E por que esses estaleiros foram construídos?

    O que o Poder Naval ou a MB tem com isso?

    Exemplos de desgovernos? Desperdício escancarado? Enquanto a MB definha na idade e navega na incerteza dos contingenciamentos os políticos torram recursos públicos com negociatas? A MB pede poucos bilhões mas os governos perdem dezenas e dezenas de bilhões em apostas?

    Não tem novidade. Vivemos em um país corrupto ao extremo. Corrupção é um comportamento do agente público. Motivado sempre por alguém de fora que oferece participação. No caso da Lavajato a oferta veio dos políticos que usaram os valores superfaturados repassados pelos diretores da Petrobras para enriquecer.

    Dos 57 bilhões anunciados a Petrobras não recuperou 10%. Aonde foram parar 50 bilhões de reais?

    Toda movimentação acima de 10 mil reais passa pela Receita. Acima de 50 mil tem imposto. O gerente do banco quer saber o que estou fazendo ou de onde veio 15 mil reais. E pra onde vai.

    Houve aquele perdão da Receita sobre remessas não declaradas ao exterior. Apareceram 15 bilhões de reais legais, com origem, mas devedores de impostos. Os donos pagaram à Receita. E a grana continuou lá fora. Não apareceu grana sem origem.

    Se teve 15 bilhões com origem…quanto haverá ou haveria sem?150 bilhões?

    Os 57 bilhões da Lavajato correspondem a 4 anos de investigação.

    Os comentaristas afirmam que somos melhores que a China. Os colegas comparam PIBs e padrões ocidentais de consumo espantando-se como os chineses conseguiram chegar se nós fomos e éramos melhores e maiores. Logo nós, descobertos em 1500 e que sequer sabíamos pescar. Nós, degradados e deportados de Portugal por péssimos hábitos.

    O genoma do brasileiro: 1/3 índio canibal que só conhecia o plantio da mandioca. 1/3 negro escravizado. 1/3 europeu expulso de Portugal. Até a década de 1950 viviam nas praias do Rio de Janeiro. Após os anos 1960 deslocaram-se para Brasília. De barnabes transformaram-se em políticos.

    Vivem em Brasília. Reproduzidos aos milhões. O aumento salarial dos juízes que recebem 300 mil por mes custará 9 bilhões ao governo. Professores que ganham 2 mil seguem por 12 anos sem reajuste. Médicos…policiais…

    Há os que roubam. E há os que festejam porque vivemos uma democracia. Usam togas e termos de 70 mil. Almoçam com 3 mil.

    Claro, a China sempre foi pior. De repente, descobrimos que só nos contaram mentiras. E que o Brasil é o país mais rico do mundo.

  8. Nossa… de verdade, são essas notícias que fazem cada vez mais brasileiros defenderem a privatização da Petrobras e de todas as estatais. Quantas destas plataformas, sondas não tiveram desvios de dinheiro e/ou pagamento de propina na sua contratação? Ou mesmo não tendo corrupção, (ter suspeita é quase a mesma coisa – a imprensa e a opnião pública julga antes da justiça) quanto mais caro elas custaram para atender a porcentagem de conteúdo nacional? E no fim estão aí apodrecendo.
    .
    A solução talvez seja tentar vender estes ativos, para outras empresas petrolíferas, por preço de ocasião (melhor vender com prejuizo, tentar recuperar parte dos custos, do que perder tudo pra ferrugem), para que possam ser concluidos. Talvez para alguma empresa que ganhou o recente leilão de concessões do presal. Mas aí imagine, que as plataformas sejam vendidas com um prejuizo enorme, vão dizer invariavelmente que houve desvios… que houve favorecimento… que é um absurdo vender plataformas com prejuizo. Ninguém vai lembrar de citar que as plataformas estavam apodrecendo em estaleiros nacionais. Então não vão vender…. teriam que leiloa-las… o desgaste político seria maior…. melhor apodrecer. O prejuizo político de denúncias, mesmo que infundadas, é maior que o custo do que está apodrecendo.
    .
    Se a Petrobras fosse privada, o problema seria dos acionistas e executivos. Ninguém questionaria nada, porque o prejuizo é privado. Quando é empresa de economia mista, ou seja com participação do governo, o problema passa a ser de todos nós. Entendem? Ser estatal não ajuda a empresa, só atrapalha. Se ela fosse privada, ela rapidamente resolveria este problema.
    .
    O prejuizo já está aí, e já deve ter sido precificado.

  9. Agora troquem “Embarcações ” por “estádios de futebol” .

    Vcs vão ver que tudo o que foi construído de uns anos pra cá não foram feitos para serem usados. O motivo único de tudo isso era desvio de verbas públicas.

    Estádios, olimpíadas, copa do mundo, faculdades federais, pasadena, petrobrás……

    Tudo o que o povão achava lindo e maravilhoso, eramos putencia e afins….

    Nada mais do que motivos para desvios de verbas.

  10. Lamento em dizer mas esse país é um lixo . Acho um absurdo o Brasil ter todo esse território enquanto não consegue gerir nada estradas , educação e agora até nossa história queima no fogo do descaso como o museu no RJ .
    Muito melhor seria se loteassemos esse país e virássemos colônia novamente já que nos mostramos incompetentes em quase tudo e com um povo extremamente mal educado , alienado , corrupto , sem valores básicos.
    como diz a música ” Inútil a gente somos Inútil ”
    Sergio

  11. Como é de costume o dinheiro da nação foi para o saco. Nunca é demais repetir para não esquecer. Politico brasileiro não presta. Todos ladrões descarados.
    O estado brasileiro é cheio de ladrões, ou melhor, somente ladrões e espertalhões cheios de privilégios.

  12. O NOVO30 tem a proposta de, quando essas empresas forem pegas em delito, seus donos são despropriados das ações da empresa, seus bens particulares são vendidos, a empresa muda de nome e as ações confiscadas são vendidas na bolsa de valores.

  13. Eu vejo aqui muitas homenagens à Operação Lava Jato. Não que não mereça, mas acho ela foi afetada por egos de juízes e dae a razão da sua letargia. Alguém escreve acima que em outros países, a operação começa, tem meio e fim. A Operação Lava Jato esta no Brasil e não nesses países. A destruição dessas embarcações vai junto com a destruição das construtoras ao qual infelizmente esta alicerçada a economia brasileira e dae essa massa de desempregados.
    Mas dirão que sou esquedopata, petista e afins. Triste ver o que o nosso país se tornou: Uma briga de duas frentes oligárquicas que não estão nem ae para o Brasil.

  14. Carlos Campos, disse tudo, se a PTrobrás tivesse sido privatizada desde que o Paulo Francis denunciava corrupção na empresa não estaríamos passando essa vergonha mundial e ver que nossos filhos, netos e bisnetos vão ter que pagar a conta que esses celerados fizeram, brincaram de gestores com dinheiro dos outros. Lembro de 2 navios-sonda que a PTrobrás pagou U$360 milhões por cada um, valiam no máximo U$80 mi e foram vendidos por U$20 mi. Foram os benefíciso que os funcionários recebem, falam mal do auxílio-moradia dos juízes, mas ganham muito mais que qualquer similar privado, existem funcionários da PTrobrás ganhando adicional de periculosidade por trabalhar no centro do Rio, procurem ler sobre os ‘crachás dourados’ da PTrobrás. Recentemente ganharam no TST uma indenização de mais de 17 BILHÕES de reais, barrada pelo STF, claro que tudo mancomundado, funcionários e advogados da empresa para ‘perderem’ a causa, se tiver que ser paga essa dívida quem vai comprar esse dinossauro???????

  15. R$17 bilhões / R$4,20
    U$4,1 bilhões

    Daria pra comprar 8 corvetas Tamandaré, 10 helicópteros e alguns mísseis anti navios e ainda sobrava para o caviar dos almirantes

  16. concordo com sr. Ivan BC e outros indignados. cargos comissionados, aparelhamento do estado, ignorância na ocupação de u cargo de importância, falta de zelo com a coisa pública., corrupção, desvios de verbas e mais mazelas. Não há administração pública que aguente. resultado. Catástrofe, miséria, isto que gera o caos para se implantar um regime opressor e totalitário onde a meritocracia , o empreendedorismo e o saber pouco importa. Concordo com todos os revoltados.

  17. Já imaginava tudo isso desde quando o tal do FHC foi presidente e depois, desgraça atrás de desgraça. Pobre Brasil, pobre povo brasileiro honesto e trabalhador. INTERVENÇÃO JÁ.

  18. Todo o mundo quer tolerância zero. Para os outros.
    Afinal, meu sagrado direito de estacionar em fila dupla (“só um segundinho…”) sem ser multado (“indústria da multa!”) é intocável!

    • Como os juizes com minúsculo que querem “moralizar” o país e recebem um salário acima do teto máximo do funcionalismo público e auxílio moradia quando moram em seu apartamento particular e ainda fazem como o juiz de SP que disse que precisa do auxílio moradia para pagar o caro condomínio de onde mora.

  19. Infelizmente situações como essa são comuns em caso de falência e outras brigas judiciais maiores. Sinceramente acho uma visão obtusa dos juízes de em casos assim não leiloar os equipamentos rapidamente, antes da decisão final da ação, visto que a demora judicial simplesmente deteriora o bem.

    Caso semelhante e bem público foi a falência da Varig e seus aviões espalhados em aeroportos de todo Brasil (inclusive CGH)

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here