Home Acidentes Navais URGENTE: Fragata Niterói sofre alagamento e aderna no cais da BNRJ

URGENTE: Fragata Niterói sofre alagamento e aderna no cais da BNRJ

43083
116

A Fragata Niterói (F40) sofreu um alagamento e está adernada no cais da Base Naval do Rio de Janeiro (BNRJ).

A Niterói inclinou-se para boreste e tem a fragata Greenhangh (F46) a contrabordo, por bombordo.

Ainda não há informações da Marinha sobre o acidente.

Iremos atualizando este post à medida que mais informações estejam disponíveis.

Histórico

fragata Niterói – F 40, é o quinto navio a ostentar esse nome na Marinha do Brasil, em homenagem a cidade homônima, antiga capital do Estado do Rio de Janeiro. A Niterói foi a primeira de uma série de seis fragatas encomendadas em 20 de setembro de 1970 como parte do Programa de Renovação e Ampliação de Meios Flutuantes da Marinha, e a primeira construída pela Vosper Thornycroft Ltd., em Woolston, Hampshire, Inglaterra.

Teve sua quilha batida em 8 de junho de 1972, foi lançada e batizada em 8 de fevereiro de 1974. Fez-se ao mar pela primeira vez em 8 de janeiro de 1976, iniciando as provas de mar e máquinas que se estenderam até o final de maio, sob supervisão do construtor e do Grupo de Recebimento.

Foi aceita e incorporada em 20 de novembro de 1976 em cerimônia realizada no cais 47 do porto de Southampton. Naquela ocasião, assumiu o comando, o Capitão-de-Mar-e-Guerra João Baptista Paoliello.

Atualização – 11h17

Chegou a informação extraoficial de que a água do mar teria entrado por um dos eixos do navio, devido ao estado de conservação do casco.

116 COMMENTS

  1. Aconteceu com a Findep também quando eu servia lá
    Tava no AMRJ em PMG !!!
    Ficamos à noite toda esgotando água do mar que tinha entrado a bordo na B#2 !!!
    É uma baita de uma faxina viu !!!
    Dependendo da avaria tem que ir pro dique !!!

    • Grande Burgos !!! Tudo isso fruto do sucateamento da Marinha e enquanto isso a corrupção come solta nesse país lixo chamado Brasil, eu diria que o Brasil não merece a marinha e seus marinheiros que possui.

      • Olá, não creio que o Brasil seja lixo, pois a depreciação do país pelos próprios habitantes é exatamente o que os corruptos construiram na mente da maioria, assim dominaram e chegou ao ponto que está, o Brasil é nossa casa, se abandonarmos outros invadem, assim, acho que devemos expulsar e não deixar mais entrar ladrões, ame a sua casa

          • Concordo plenamente, quem não está satisfeito faça as malas e pegue o trecho. Aos que ficarem e que amam essa nação incrível, Deus na frente e arregacemos as mangas para “limpar” o verdadeiro lixo que atrapalha essa nação. Brasil acima de tudo, Deus acima de todos!

        • Concordo plenamente, quem não está satisfeito faça as malas e pegue o trecho. Aos que ficarem e que amam essa nação incrível, Deus na frente e arregacemos as mangas para “limpar” o verdadeiro lixo que atrapalha essa nação. Brasil acima de tudo, Deus acima de todos!

      • Lamentável caro Reis !!!
        Triste realidade !!!
        Quem paga o “Pato” sempre é quem tem nada a ver com o assunto !!!
        A MB vêm a anos pagando esse “Pato”!!!
        E não é por falta de alerta que as autoridades já vem pedindo providências para ativar vários programas de modernização e de aquisições tampões pra dar mais um fôlego pra briosa poder operar dentro de uma margem de segurança!!!!😔

        • Isso é verdade
          Servi no 2° Distrito Naval no varredor viajamos varias vezes em condições precárias
          A MB Faz oque ela pode
          Ainda mais com os cortes de gastos a situação fica mais precária

  2. O motivo do acidente deve ser á degradação das obras vivas.

    Dizem que o casco da Niterói está bem deteriorando. Ela e outras 2 não tem nenhuma condição de permanecer na ativa, sendo a Niterói em pior estado.

    Infelizmente nossa Marinha não conseguiu substitui-las a 10 anos atrás

  3. “Chegou a informação de que a água do mar teria entrado por um dos eixos do navio, devido ao estado de conservação do casco.”

    Esse episódio lamentável com a Niterói e suas causas indiciais trazem uma metáfora perfeita de toda a MB: adernando, estando atracada e não atacada, não obstante seus muitos méritos, pelos seus não poucos deméritos.

  4. Não tem como deixar de fazer o paralelo, é mais um museu sofrendo com falta de verbas. Menos mal que tenha sido no cais, muito pior seria em alto-mar.
    Muita força para os valorosos marinheiros que certamente estão muito se dedicando a contornar a situação.

  5. Seria melhor se ela tivesse afundado em alto-mar, sem vítimas.

    “Fragata brasileira afunda no Oceano Atlântico por buraco causado pela má conservação do casco”.

    A vergonha nacional e internacional seria tamanha, que a gritaria e a atenção da imprensa corporativa se voltariam para as condições das FFAAs e o atual desgoverno seria obrigado a apressar a compra de escoltas. Basta ver que o Museu Histórico Nacional já ganhou um aporte de emergência de Brasília de R$10 milhões. Nessa terra de ratos, precisam acontecer as desgraças para que o poder público aja, não existe a cultura da prevenção só da remediação.

  6. Provavelmente a Niterói não esta(va) na lista de possíveis FCN a serem revitalizadas. Há muito ela tem sido canibalizada para suprir peças às irmãs. Nota-se nas fotos por exemplo que os lançadores de Áspide não estão presentes. O curioso é o fato dela estar no Mocanguê (onde normalmente ficam os navios ativos) e não no Arsenal (normalmente os em reparos — exceção dos NAe e agora do Atlântico que sempre ficaram por lá), onde a Niterói permaneceu por anos.

    Seria interessante saber quando e porquê ela foi movida, e até se foi por meios próprios ou rebocada.

    Outro fato interessante é que lembro de pelo menos um Pará e uma CCI terem ido pra BNRJ por razão de seu decomissionamento.

    • Então deve ser isso, a Niteroi deve ter ido para a Base Naval aguardando seu descomissionamento, na próxima gestão. Em algum lugar o atual comandante deu a entender que sua cota de descomissionamentos já havia encerrado, não descomissionaria mais meios em sua gestão.

      Creio que a água salgada tenha invadido pontos sensíveis da propulsão, pondo fim a qualquer esperança de que algum desavisado ainda tivesse de que ela voltasse a navegar. Alguém que entenda poderia talvez levantar hipóteses sobre os possíveis danos causados pelo alagamento. Que, ao final, não farão tanta diferença, a Niteroi já era mesmo carta fora do baralho.

      • Posso dizer que tenho algum entendimento, porém pouca influencia.
        Torço muito que a atenção a proteçao anticorrosiva ganhe força ao longo do tempo. Sem ela, nem o melhor dos aços sobrevive.

  7. Acidente anunciado.
    Espero que este fato baste, pra que o (próximo) governo comece a destinar os recursos adequados para a manutenção da combalida esquadra brasileira,, e não espere espere o navio afundar de vez pra começar a liberar recursos, tal qual o episódio do museu nacional.

  8. O Brasil sofre a anos por falta de investimentos e falta de disponibilidade financeira sequer para a manutenção. Isso não ocorre somente na MB. Não há manutenção de estradas,ruas, prédios públicos, praças,etc. Não pagamos sequer os juros da dívida pública. Apesar de tudo isso,nossos impostos são altos.
    O Brasil precisa urgente de um choque de realidade.

  9. Porém quando os poderes corruptos da nação se auto aumentam avançando no Erário Público , não há engessamento que segure , de pronto o Dinheiro aparece , comprimindo os interesses primordiais da Nação !

    • Não existe poderes corruptos, existe uma nação corrupta.
      Não empurre o problema só para quem está lá em cima, quando toda a população faz coisas erradas.

      • Discordo em parte disto… pois o povo Brasileiro trabalha arduamente e paga impostos abusivos… Um povo dócil e alegre. A parte de cima estrapola e ainda assim quase NÃO eciste revolta na base. Então resumindo temos território, recursos, e trabalhadores/população docil. Se estamos nessa droga é sim culpa dos “comandantes do barco”.

    • Com o seu comentário eu me lembrei do STF aumentando em 16.38% o salário-base dos seus ministros (proposta do Ricardo Lewandowski), que serve de base para todos os demais magistrados do país, representando um salário-base (fora os adicionais, que são altos) de uns R$ 40,000.00.

      • Sim. O Judiciário aumenta em 16% sua remuneração e o Executivo vai tirar de onde?
        Boa parte de nosso orçamento tem gastos obrigatórios com essa ou aquela rubrica.
        Mas não precisa ir muito longe, é só olhar a própria MB. Ou certos gastos com coitadismo.

  10. Acredito que este e a assinatura para sua baixa, depois de tantos incidentes com a niterói, não será possível que as autoridades deixarão que nossos marinheiros embarquem nesta canoa furada, passou da hora da renovação dos navios de escolta, também acredito que não será possível esperar por novas, mas por compras no exterior, também sou a favor de que esta baixa se estenda para outras da classe, e outro navios da marinha, pois acredito que não haverá renovação da frota se não baixarmos as antigas e concentramos esforços em novos meios para a marinha.

  11. O nome disso é descaso… Como eu disse no Facebook e vou repetir aqui, o governo tem que mudar seu lema para: “Brasil, o país que espera a tragédia acontecer.” . Assim como foi o museu vai ser um desses navios que tem mais de 40 anos, Deus queria que eu esteja errado…

  12. Que mer#@! Espero que os danos não sejam muito graves a ponto de inutlizar a fragata. Brasil acorda, precisamos investir mais nas forças armadas.

  13. Amigos,

    Fatos são fatos. E o fato é que todos os vasos dessa classe já deveriam ter sido desativados impreterivelmente no começo dessa década, antes de 2015…

    Só lamento a decisão de não se ter pego bons vasos quando se teve oportunidade, tais como as ‘Type 22’ do ‘batch 3’; e mesmo ter disputado com os chilenos uma das Type 23 desativadas.

    Agora, cá estamos… dependentes de vasos que já excederam seus limites, e com perspectívas de incorporações de novos combatentes somente para depois de 2023…

    Como já disse antes, só não é um desastre porque há ainda alguma capacidade de negação do mar, garantida pelos helicópteros ‘Seahawk’ e futuramente pelos novos submarinos, a serem entregues a partir do ano que vem… No mais, sem escoltas, todo o resto da frota não poderá cumprir sua missão…

    E se continuar assim, logo será somente a ‘Barroso’ a estar operando ‘full’.

  14. Se olharmos em volta, perceberemos que o Museu Nacional e a F40 Niterói não são casos isolados.
    Por enquanto, ainda podemos ficar aliviados por não haver vítimas.

  15. SRS. Deveriam tirar fotos expor no congresso para que nossos políticos veja, uma fragata comissionada em 1976, tem somente 42 anos, ainda ouso disserem que ela deveria ser recuperada, não existe condições, tá igual barquinho de pescadores, que leva um balde e um caneco para ir tirando a água, leve as fotos, pessam para colocarem nos jornais, para ver se nossos políticos sem vergonha, liberem verbas, pior que não há nada nas prateleiras das nações amigas a venda.

  16. O alagamento está sob controle… recomendo cuidado com as suposições… não há problema nas obras vivas… vamos com calma, sugiro aguardar notícias oficiais…

    • XO, você pode informar o pq da Niterói estar na BNRJ ao invés do Arsenal como nos acostumamos a vê-la? Isso significa um esforço em trazê-la de volta ao setor operacional? Ela se deslocou por meios próprios ou foi rebocada?
      Agradeço se puder informar

  17. Pessoal, eu servi na Niterói em 1987 e 1988, era um excelente navio na época, mas ela depois desse acidente provavelmente irá dar baixa do serviço ativo, salvo algum milagre.

    Embarcamos na Niterói para realizar matéria dos 40 anos da classe Niterói em 2012 e o navio já não estava muito bem.

    https://www.naval.com.br/blog/2018/01/25/f40-aos-quarenta-sexta-parte/

    Não esquecer também que a Niterói encalhou em Arraial do Cabo em 2010 e ficou bastante avariada:

    https://www.naval.com.br/blog/2010/05/04/fragata-niteroi-encalha-em-arraial-do-cabo/

  18. Até pelo fato da manutenção de vasos antigos ser muito mais dispendiosa e difícil que a de novos, esse evento me parece ser mais um indicativo que a MB não tem a mínima condição de operar nem manter os atuais 11 navios de escolta. É sabido que apenas 5 ou 6 tem alguma condição de operar com segurança, e mesmo entre esses, alguns tem sérias limitações no que tange a armamentos e sensores. Manter os outros 5 ou 6 nominalmente na ativa, apenas por vaidade (não servem nem pra fazer número como força dissuasória – pois qq análise de inteligência vai apontar sua não operacionalidade) não me parece um ato responsável. Por mais que esse caso da Niterói possa ter sido um incidente simples, com pouca gravidade e não tenha trazido riscos pra tripulação, poderia ser diferente. Além disso, mesmo esses cascos que nunca voltarão a navegar tem um custo financeiro de manutenção – não só das infinitas demãos de tinta que esses navios recebem acima da linha d’agua (alias, repararam como o Mattosão tá pintadinho?), mas de manutenções mínimas de eletricidade e prevenção de incêndios e afundamentos. E quando acontece um sinistro, mesmo um relativamente simples como esse, tem todo o custo de reparar a causa de entrada d’agua, bombear os compartimentos alagados, fora dos equipamentos potencialmente comprometidos. Eu acredito que a MB deveria dar baixa coletiva nesses 5 ou 6 navios (até como ato simbólico), retirar todos os equipamentos que tenham algum valor e alienar imediatamente esses cascos para acabar já com essa sangria de gastos que nunca mais darão retorno.

    “aconteceu aqui com o navio em casa” – não poderia ser diferente, pois a Niterói não sai de casa mesmo há muitos anos.

    “Barroso full”? A bicha não pára para manutenção há tanto tempo (se é que já parou) que eu não estranharia se a análise estrutural de seu casco apontasse um avançado desgaste.

  19. Uma pena, amigos. A essa hora deve ter bastante gente trabalhando pra contornar a situação. Fico triste ao ver que uma instituição tão antiga e necessária esteja tão abandonada, apesar dos esforços de quem está lá dentro e desta boa administração. Minha esperança se deposita no próximo presidente que, espero, invista bastante nas Forças Armadas. Em especial na Marinha, que é a força que mais necessita. Acho que ele o fará por dois motivos: ele e seu vice conhecem muito bem nossas FA e também enxergam a Venezuela como um vizinho instável e potencialmente perigoso.

  20. Essas fotos são quase uma súplica do navio por descanso. Navio valoroso, mais que precisa ser dado baixa e ser transformado em um museu.

  21. Meu amigo, que semana. O mais espantoso é que esse problema já era previsível dado o estado de conservação do casco, e se isso tivesse acontecido na volta do Líbano? As outras fragatas estão em situação melhor?

    • A “Niterói” nunca participou de nenhuma missão ao Líbano…nem estava na lista para
      ter sua vida esticada ainda mais.
      .
      Passou pelo MODFRAG entre 2002 e 2004 quando na época se comentava que adicionaria outros 12 anos de vida…mais ou menos já se esperava que seria retirada de serviço antes de 2020.
      .
      Com exceção da “Defensora” que encontra-se parada desde 2010, mas, aparentemente retornará ao serviço no próximo ano, todas as 4 restantes da classe participaram e
      participam de missões ao Líbano.
      .
      Das duas classe “Grenhalgh” uma delas recebeu uma revitalização, mas, não foram incluídas em missões ao Líbano sobretudo por conta de serem menos econômicas que
      as classe “Niterói” e também quando comparada à “Barroso” que já participou duas vezes.

  22. A Pioneira já era, quando acontece isso, do mar invadir ou gastem dinheiro pra recuperar ou vai virar panela.
    Lamentável um país e um povo que não respeitam suas FFAAs, endemoniam os militares por conta de uma cartilha ideologia, depois o país cai no caos e o povo pede por intervenção, muito bom.
    Parabéns pelo Brasil ser um país “pacifista” com mais de 60 mil assassinatos anuais, merece se *****, desculpem o desabafo, visitei duas vezes esse navio e isso foi pessoal. Imagine pra quem foi tripulante? Triste, choro na mesma forma que vi o Minas Gerais desmontado em Alang. Lamentável.

  23. Que pena uma história triste para MB! Mostra o tamanho do sucateamento da nossa marinha, diante de Nações que se preocupam com sua soberania bélica.

  24. Me perdoe, mas o povo brasileiro em sua esmagadora maioria respeita e adora os militares. Se a Marinha tem dificuldades de orçamento, não é porque o povo “endemonize” os militares, mas talvez porque o povo não entenda a função das forças armadas, ou porque o governo em si não disponibiliza o orçamento adequado à Marinha. Não é apenas a Marinha que está sofrendo: essa é a atual situação do país e de muitos brasileiros.

    • O povo brasileiro respeita e admira sim seus militares. Não é difícil notar isso. Mas o cobertor é curto e o governo não pode imprimir dinheiro.
      Só pra ilustrar com uma anedota: O veterano KC-137 (B707) que servia de avião presidencial teve um incidente de fogo num dos motores com o então vice-presidente Marco Maciel a bordo.
      A partir daí FHC passou a fretar aeronaves da TAM para suas viagens. Ok, ele não queria correr riscos, e ele sabia que o Brasil precisava de um novo avião presidencial. O que ele fez? Como seu mandato se aproximava do fim, ele não fez nada e largou a compra do novo avião presidencial para o Lula. Com isso o A319CJ ganhou diversos apelidos de Aerolula, Força Aérea 51 (eu sempre rio desse)…
      Onde eu quero chegar? A população adora seus militares, mas ao falar de gastos com equipamentos militares, sejam navios, caças, aviões, blindados etc, logo vem o discurso de “tantas crianças passando fome e gastar dinheiro com isso…” Então a relação é de dualidade por falta de conhecimento. As pessoas amam os militares, desde que eles não gerem custos.

  25. Não deixa de ser emblemático o momento desse sinistro às vésperas, espero assim, do anúncio da “short list” do Projeto Tamandaré, encorajando, numa eloquente obsolescência, a imperiosa necessidade daquele modesto projeto de renovação da força de superfície.

    O forista Dalton, há alguns anos, em outro contexto trágico denotando a deterioração dos meios navais brasileiros, asseverou àquela época algo que hoje reputo surpreendente profético: “a situação vai piorar antes de melhorar . . .”

  26. Verdade Ozawa…escrevi e ratifico…mas, apesar de compreender a tristeza de tantos ao ver as fotos, compreensível para todos os que são aficionados por navios e/ou marinha brasileira que é o meu caso, há coisa muito mais triste acontecendo perto de cada um de nós.
    .
    Não há como investir seriamente agora nas forças armadas, pelo caos econômico e político em que o país encontra-se e com tantas coisas básicas para se fazer…até saneamento básico falta !
    .
    E mesmo assim…o Brasil é a potência regional, reconhecida por todos os demais países e apenas os EUA nos fazem sombra no continente e ao contrário de alguns vizinhos como o Peru que necessita também substituir navios antigos, não temos rixas com vizinhos, então, boa sorte ao Peru e que a “Defensora” ocupe ano que vem o lugar da “Niterói”.
    .
    grande abraço !

  27. QQ é isso!
    C130 acidentado…F5 colidindo com urubu…fragata inundando sozinha!!
    E o governo preocupado com o osso que vai lhes render o um terço de tudo!!!
    Pq dinheiro tem…e muito…somos um país dos que mais se arrecadam em impostos no mundo…dizer que não tem é palhaçada!!
    Muito mal gerido, quase sempre desviado, mal empregado, “burrocraticamente” manejado…uma vergonha!!
    Cadê o cara de saco roxo!!! Tá faltando alguém que coloque este país no prumo!!
    E talvez este seja o adeus a estes 3 meios que se acidentaram…tá sobrando né! SQN!!

  28. E tem pessoal da MB q ainda cogita ”modernizar” tal classe pra durar +15 anos .. navio/casco q teria durabilidade pra no máximo 35 anos ( casco de alumínio) e ja tem 40 anos .. e jogar dinheiro fora ,no minimo … boa classe fazer figuração por pelo menos + 5 anos e só .. a FCN ”Niteroi” ..por ser a primeira da classe , deve ser conservada como museu

    • Bruno….
      .
      a superestrutura é de alumínio mas o casco é de aço…enfim…já estão passadas mesmo,
      mas, quando não se tem meios de comprar algo novo, não tem outro jeito, até a
      US Navy irá tirar o máximo de seus combatentes… 40 anos…ou mesmo mais.

        • Bruno…
          .
          pelo que o pessoal da marinha que comenta aqui confidenciou, a “Niterói”
          não estaria na lista de 3 possíveis candidatas…então…na verdade ela só
          está ou estava fazendo número, não se prestava para muita coisa mais e
          nunca foi enviada ao Líbano.
          .
          As condições são ruins mas, há outros navios no mar executando suas funções inclusive, Líbano e ao lado da triste Niterói encontra-se o
          “Bahia” um recém chegado pode se dizer e em boas condições, além
          de outro recém chegado, o Atlântico e o programa de submarinos lentamente está avançando, então, diante de um grau de percepção de ameaças nulo, a situação não está tão ruim.
          abs

          • CTZ n esta ruim ..e n estou criticando a situ atual da MB ( pior ao meu ver ja passou ) .. inclusive ja discuti ,,aki mesmo ,algumas vezes defendendo a aquisição tanto do ”Bahia” quanto do ‘Atlântico’ .. ( e q venha o ”Wave” )
            A questão se resume a essa classe em questão …apenas sou contra em relação ao plano de modernização das 3 ”FCN” …
            apenas espero q a própria”FCN Niteroi” seja conservada como museu

  29. O Dalton, o Ivany Jr,o Lord Vader, o Juarez, eu ….

    Pergunto:

    Quais transformações os Ukranianos querem fazer no Destróier ?

  30. Francamente! Descaso orçamentário logo com a Marinha! Mas e o PROSUB não é da Marinha? O programa de corvetas não esta acontecendo? A Marinha não coprou um Porta Helicópteros “semi_novo” da Inglaterra há pouco? A MB não esta modernizando a sua frota de helicópteros e ainda adquirindo outros novos? A MB não esta recebendo os seus caças AF-4BR modernizados e ainda aguarda para receber mais 4 Tracker modernizados nos EU? A MB não esta recebendo novos blindados e armamentos para o seu CFN? A MB nao recebeu a pouco novos navios de apoio e patrulha? Nao recebeu novos navios de pesquisa? Não esta construindo uma nova base na Antartica? Então dizer que a MB edta naufragando. Compara-lá ao Museu Nacional entre outros absurdos parece-me um certo exagero… Até bem pouco a MB insistia pôr ex na manutenção de um PA de quase 60 anos… Foram gastos muitos recursos (não poderia precisar agora) mas foram muitos pelo que pude acompanhar e o navio sequer retornou a operar. Acho que até podemos falar em rever prioridades no orçamento da Marinha. Mas não em total descaso. E nem comparar com outras áreas da gestão pública que enfrentam problemas bem maiores e recebem um tratamento ai sim bastante pprecário por parte da gestão. E nesse caso coloco a Educação e a Cultura no topo da lista.

    • Achei que nunca ia ler um comentário assim por aqui. Finalmente.

      A verdade é que a modernização das forças anda a passos lentos, mas é enorme perto do que se fez nas últimas três décadas. O fato dela ainda se manter em andamento é graças aos contratos já estabelecidos e ao estado avançado de decomposição de diversos meios, mas não podemos deixar de reconhecer que o processo existe e anda.

  31. É hora de ter calma, ontem foi um C-130 que aterrizou de barriga, hoje a fragata Niterói F-40 que aderna no caís, as duas forças (Marinha e a FAB) devem fazer relatórios do ocorrido com o C-130 e hoje com a Fragata Niterói, após a análise é que poderemos chegar a alguma conclusão, ainda é cedo para traçar algum tipo de comentário e diagnósticos somente eles estão em condições de fazer.

  32. Eu estou chorando por dentro..!!! Para quem sempre amou a “marinha”, e teve inspiração nas águas desde pequeno, isso é uma tragédia. Não há palavra que possa simbolizar o que se passa com nossa gloriosa MB…!! Sofri muito quando da baixa do “Minas Gerais”, nosso único representante trocado pelo “São Paulo” de vida tão efêmera. Justo o Brasil que possui uma imensa costa a ser vigiada, é um país desprovido de embarcações que supram esta deficiência pior, o que há disponível, encontra-se em condições lamentáveis flutuando e servindo a pátria graças aos esforços de nossos homens. Foi-se o tempo em que a honra e o patriotismo eram envergados pelos nossos políticos. Hoje, impera apenas o torpe sentimento de enganar o povo, roubar o máximo possível, fazer o mal sem temer a ninguém e desprezar nossa bandeira nacional. Pobres brasileiros, abandonados a própria sorte, naufragando aos poucos no mar da sujeira enquanto nossos navios pedem socorro abandonados a própria sorte. Que Deus proteja o Brasil e proteja nossa gloriosa marinha a quem tanto amo

    • Prezado, deixa dese drama ridículo .

      Tratou-se apenas de um erro na operação do tanque de aguada.

      Pode ocorrer , e ocorre , em qualquer marinha.

  33. Pelos informes que recebi, foi uma manobra errada no tanque de aguada. Porra… Manda avançar o ofserv e o fiel de cav rsrs manobra de válvula… A que ponto chegamos. Falaram que deu 15 graus de banda. Duvido muito. Deve ter sido uns 20.

    FA

  34. Faço votos para que seja possível recuperar a fragata Niterói, não apenas pela necessidade operacional do meio, mas também para que seu fim seja glorioso, depois de décadas de serviços prestados à nós

  35. Conhecendo um pouco da administração naval, não tenho dúvidas que ainda vão querer pegar alguém como “bode expiatório”. A falta de pessoas com voz ativa para colocar as cartas na mesa e peitar esse governo corrupto ainda vai acabar matando muita gente. Se isso tivesse acontecido em uma travessia loga muitas vidas se perderiam.

  36. Espero que afundem ela e as demais da classe Niteroi e as restantes da classe Inhauma tambem de preferencia juntas para virar recife de coral artificial, porque so assim sem escoltas que nossos almirantes deixem suas confortáveis cadeiras do comodismo e criam coragem para reinvidicar com autoridade recursos necessários para reconstruir nossa frota
    Alias, se engana que diz nao ter recursos financeiros ou essa baboseira de outras prioridade .
    recursos tem e sobram, temos sim um governo fraco e sem interesse em investir que as FFAA poderiam muito bem usar de sua força politica para EXIGIR investimentos por que so assim esse governo corrupto faria alguma coisa.

    Infelizmente os nossos comandantes militares estao mais preocupados em manter seus cargos doo que lutar por recursos .

    vergonha MB vergonha Almirantado …

    • Paulo, você pode ficar rico sendo consultor informando aos órgãos onde tem recurso de sobra. Faça um contrato de risco, ganhando % de todos os recursos que você consiga achar sobrando.
      No mais, militar ou qualquer entidade não EXIGE nada ao Estado.
      Quanto ao governo corrupto, 100% mas não é uma novidades deste.

  37. Quanta bizarrice e precipitação na maioria dos comentários. Erros operacionais acontecem em qualquer marinha, que o digam, por exemplo, os Indianos com o seu sub novíssimo que alagou feio e deu o maior prejuízo.

    Aqui é sempre a mesma coisa. Saem atirando pra tudo quanto é lado sem sequer saber o motivo do acidente.

    Breno Souza, obrigado pelas informações corretas.

  38. Caos econômico no qual vivemos. Por conta disso, afunda.

    Se os marinheiros pensam que os outros países vivem no estado da arte. Se os marinheiros pensam que problemas só existem aqui. Se os marinheiros pensam que a incompetência tem sobrenome brasileiro. Se a MB precisa de 1,5 bilhão de dólares por ano para recuperar a frota e, conformada fica com a falta de saneamento e com a falta do que falta…tamo na roça.

    Acidentes acontecem. Mas o estado dos meios e as manutenções não realizadas transformaram a MB e o país em alvo fácil. Se o problema é somente recurso…não sei como foi acontecer incêndio na Ficantieri. Lá na terra do design. Lá aonde inventaram a corrupção. Não foi assim, Maquiavel?

    O papelzinho da capitalização da Engeprom. Recursos da compensação financeira dos hidrocarbonetos. O Tesouro paga. Depois contabiliza em alguma conta.

    Essa história de royalties e de compensação financeira dos hidrocarbonetos…

    O MP calculou a compensação financeira de Mariana. 60 bilhões. Ninguém pagou. Nem Tesouro. Nem mineradora. O governo federal antecipou um acordo de 20 bilhões. Não pagou. Mas…saem recursos em forma de papelzinho para capitalizar estatal sem receita. Os famosos royalties do pré-sal e suas compensações. Porque houve pressão.

    Conta pública nesse país é uma tragedia. Administração pública nessa terra é um engodo. Quando o cofre tá vazio o Tesouro paga. Quando esvazia, faz papelzinho ou contingencia.

    Por que o cofre esvaziou? Desonerações, isenções, desleixo. Deixaram de arrecadar IPI, IR, Previdência. E compensaram com emissão de títulos da dívida. O Meireles afirmou que deixou o cofre cheio. E que só chamam ele pra tapar buraco. As palavras certas: “arrumar a casa”.

    Pega o Belluzo, aquele que abriu um buraco de 200 milhões em 6 meses no Palmeiras e pergunta cadê a grana.

    Então, as receitas públicas e a arrecadação dos governos é uma questão de eficiência. A crise e a falta de saneamento são opções. Lutamos contra 70 facções criminosas no Brasil. 70. Não há metade disso na Síria. Por que sobram recursos para o lado de lá e falta do lado de cá?

    Que jogo é esse?

    To algemado aqui no site. Claro, por culpa própria. E porque quando leio que o judiciário leva 1,5% do PIB…o que essa gente tá fazendo com as contas desse país? Como permitimos que nossa marinha, nem me importa se somos potência ou não, ficasse tão exposta a ponto de receber tamanhas críticas por conta de um acidente?

  39. Uma marinha com mais de 50mil militares e menos de uma dúzia de escoltas tem alguma coisa errada o orçamento se desintegra apenas em folha de pessoal a administração da MB deveria fazer um corte urgente de pessoal nos moldes do que a Rússia fez quando acabou a união soviética e com recurso que sobrar encomendar para ontem navios de fabricação estrangeira para substituir nossas cansadas escoltado

    • Elton,
      A Marinha não são só estas escoltas, existem dezenas de outras embarcações, helicópteros, e milhares de transportes (não só as Clafs, Piranha ou M-113). Concordo que tem que existir uma racionalização MAS do jeito que é exigido pelo Estado, tem que ter um pouco de tudo para poder atender o que é solicitado.
      Na minha humilde opinião, falta uma definição sobre as tarefas das Forças Armadas, do que é prioritário, importante, do que é dispensável. Hoje, na CF está “defesa da Pátria, à garantia dos poderes constitucionais” é muito amplo, o “à ” pode significar muita coisa. Por exemplo, tem sentido as Forças Armadas pavimentar estradas? Tem sentido auxiliar na distribuição de vacinas ou urnas eletrônicas? Estes eventos são planejáveis (Justiça Eleitoral tem dinheiro), obviamente, um grande surto, enchentes, calamidades podem e devem ser apoiadas pelas Forças Armadas, mas é complicado usar as forças armadas como um canivete suíço (serve para tudo).
      Tem que ser algo realista e corajosa (coisa que falta aos nossos governantes), ficam montando peças de ficção como PND, END Livro Branco
      https://www.defesa.gov.br/arquivos/estado_e_defesa/livro_branco/livrobranco.pdf
      No mais, mesmo que diminua o contigente pela metade, não vai sobrar tanto assim, pois muito do que é gasto, fica com aposentadorias e pensões, coisa que é direito adquirido.

  40. Acontece a mesma coisa com todas as FAs mas na MB a coisa é especialmente aguda. Já passou da hora do comando honrar as bolas e administrar as parcas verbas com mais competência e bom senso e bem menos política. A Niterói, bem como outros vasos, já passou da época de ser encostada. De que adianta ficar na “ativa” se não tem a menor capacidade de nem ao menos ir ao mar? Mais ainda, de que adianta ficar na “ativa” se não tem mais a capacidade de cumprir a sua função? Imagina essa fragata tomando um tiro de canhão ou impacto de torpedo ou míssil? Não afunda, desmonta! E a tripulação, vai ser bucha de canhão? Meio sem capacidade de operar decentemente causa acidentes fatais no porto como aconteceu com os militares que morreram nos acidentes do São Paulo ou no mar como foi com os coitados do San Juan da Marinha Argentina.

    O certo é administrar pensando no bem maior da força e do país. Encostar e vender o que não presta mais, tirar o que se pode aproveitar e vender o que não pode pra arrecadar o que der pra arrecadar e usar o dinheiro no que ainda serve, seja reparos, suprimentos, munições ou o que seja.

    Ficam reclamando que não tem dinheiro, ok, realmente não tem o que deveriam ter mas estão gastando direito o que tem? Se gastassem direito, talvez a sociedade apoiasse um pouco mais mas do jeito que é fica difícil! Tem pouco dinheiro mas mantém meio ativo pra justificar posto pra oficial, faz coquetel pra comemorar não sei o que, gasta um dinheirão em viagem de formatura, moderniza avião mais velho que eu pra não operar nunca porque o PA que vai embora, quer ter PA num país que tem FAs defensivas, quer reformar navio pra operar helicóptero quando tem outros que podem operar sem reforma

    Por nosso lado, precisamos apoiar o que realmente vale a pena e parar de bater em teclas que não tem sentido. “O navio x ou y devia ser comprado porque é o pizza das galáxias e é lindo”, “o navio x ou y deveria ser afundado pra ser recife artificial”, “deveríamos ter PA para impor respeito na AL”, “temos que manter os aviões pra manter a doutrina e a proficiência”. Faz favor! Adianta ter o pizza das galáxias se não temos dinheiro pra manter? Faz diferença ser lindo ou o importante é ser bom e eficiente? Recife artificial pra que? PA pra que se não temos escolta pra manter a porcaria do navio de bilhões na superfície? Manter proficiência e doutrina em PA pra que se não temos nem a mais vaga ideia de quando e se teremos outros PA e até lá já estará todo mundo na reserva?

    Não fazemos o feijão com arroz e queremos comer lagosta, fica bem difícil! Já passou da hora de ter bom senso e pé no chão!

  41. Posso dizer que tenho algum entendimento, porém pouca influencia.
    Torço muito que a atenção a proteçao anticorrosiva ganhe força ao longo do tempo. Sem ela, nem o melhor dos aços sobrevive.

  42. Senhores
    A Marinha tem muita gente para poucas escoltas?
    Talvez. Temos um continente de Costa enorme e rios navegáveis. Quantos países têm isso?
    E os outros meios?
    E os meios q deveríamos ter?
    Imagine poder adquirir mais escoltas e navios de apoio, mas sem efetivo qualificado para opera-los.
    O governo federal projetou um segunda esquadra. Por mais surreal q pareça, o q o Almirantado faria?
    Imagine chegar navios e não ter gente para opera-los.
    Quanto tempo para formar toda uma tripulação? Os mais antigos em uma belonaves tem mais de 20 anos de serviço.
    É triste?
    Lógico, mas é fruto de um desgoverno sem tamanho nos últimos anos, além de conjuntura internacional desfavorável há anos.

    • A Marinha, com 15.000 homens a menos, operava mais meios que opera hoje. Fico imaginando onde estão as tripulações que havia outrora, hoje não há meios para operarem. Grande parte deve ter se tornado vigias de naves em eterna manutenção. Infelizmente.
      Uma das grandes furadas da Marinha foi ter aumentado o quadro pela promessa de ProSuper, ProIsso, ProAquilo, antes de ter os meios garantidos. Aumentou o quadro enormemente e os meios não vieram.

    • Tem que cortar onde der pra cortar. Tem gente com mais de 20 anos? Ótimo mas não precisa de 20 anos pra formar um tripulante, especialmente os de patentes mais baixas. Mantém apenas os que tem conhecimentos mais importantes e possam servir de multiplicadores de conhecimento quando a situação melhorar. Qualquer empresa faz isso e a MB, no que tange à administração, não pode pensar muito distante disso.

      Pelo lado de cima, as patentes mais altas, cujos salários pesam mais, não podemos ficar na mesma situação da marinha argentina que tinha mais submarinistas que submarinos sob a desculpa de reter pessoal especializado. Acabava tendo submarinista de terra firme e comandante de submarino que se fizesse uma viagem durante seu tempo de comando, poderia se dar por feliz.

      Ficar com naves sem operadores ou operadores sem naves, me parece falta de planejamento, criatividade, bom senso e responsabilidade. Posso estar errado mas é a imagem que está sendo passada.

  43. Uma pena, princpalmente depois do golaco do Atlantico, torco para uma melhora nas nossas escoltas. Entendo que compra de oportunidade seria uma boa solucao.

    • 70% ou mais das vebas públicas é pra pagar funcionários públicos, não é diferente nas forças armadas…..

      Não sei porque ainda se iludem em forças armadas modernas no Brasil, sempre foram esse café com biscoito…….

      Sorte que nossos vizinhos não tem ambições em territórios.

  44. As vezes a marinha gasta com pessoal de maneira bastante questionável por exemplo e usado pessoal da marinha até para fornecer curso de aquaviarios e inspeção em barcos em rios deveria deixar isso com alguma agência reguladora do governo e desativar os postos de capitania que só geram gastos que poderiam ser usados em prioridades mais importantes

  45. 70% ou mais das vebas públicas é pra pagar funcionários públicos, não é diferente nas forças armadas…..

    Não sei porque ainda se iludem em forças armadas modernas no Brasil, sempre foram esse café com biscoito…….

    Sorte que nossos vizinhos não tem ambições em territórios

  46. No Contratorpedeiro Mato Grosso, por volta das 03:00 hs, vou ao banheiro e vejo a válvula da rede de incendio que fica na coberta do rancho que manda água para vante do navio estourada corro a bravo 2 e paro a BIEL. Acordo o oficial de serviço dando-lhe as dicas como informar ao imediato do navio pois ele era muito novo de marinha. Em seguida chamo o grupo CAV e vamos a faina, alagou o compartimento do Sonar até o a escotilha ! O resto foi mamão com açúcar até umas 08:00 hs !

  47. Sigam o exemplo dado pelo ARA santa Cruz. Dinheiro existe e todo mundo sabe para onde esta indo. Não sou golpista, sou contra os que lesam a pátria.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here