Home Marinhas de Guerra Destróieres chinês e americano quase colidem no Mar da China Meridional

Destróieres chinês e americano quase colidem no Mar da China Meridional

9436
58

A série de imagens dá uma boa noção de quão perto os dois navios chegaram de bater um no outro

A Marinha dos EUA divulgou uma série de imagens mostrando o encontro do destróier USS Decatur (DDG-73) da classe “Arleigh Burke” no Mar da China Meridional com o destróier Lanzhou da classe Luyang II (Type 052C) da Marinha do Exército de Libertação Popular Chinês. As imagens mostram quão perigosas as manobras do navio chinês foram e quão próximos os dois navios estaviveram de um acidente potencialmente grave.

As imagens provavelmente capturadas a partir de vídeo da torre do sensor no helicóptero MH-60R Sea Hawk do destróier americano ou de um drone ScanEagle lançado da Decatur. Em seu comunicado oficial, a Marinha dos EUA disse que o navio chinês, que inicialmente identificou apenas como um navio da classe “Luyang”, chegou a 45 jardas do destróier americano, durante o incidente de 30 de setembro de 2018.

Isso pode soar como uma quantidade abundante de espaço entre os dois navios, mas para as embarcações que deslocam milhares de toneladas e que são relativamente lentas de manobrar, é considerada perigosa. Apenas por perspectiva, 45 jardas é pouco menos de um terço do comprimento do Decatur. Em 2017, dois dos destróieres da classe “Arleigh Burke” da Marinha dos EUA sofreram colisões distintas na região do Pacífico Ocidental, causando danos terríveis aos navios e, mais importante, a perda de vidas de vários marinheiros.

Depois que a Marinha revelou que o incidente no Mar da China Meridional havia ocorrido, o Ministério das Relações Exteriores da China respondeu dizendo que o USS Decatur havia violado sua “soberania indiscutível” na área ao redor dos recifes de Gaven no disputado Mar do Sul da China. “Pedimos veementemente aos Estados Unidos que corrijam imediatamente seu erro e parem com tais ações provocativas para evitar minar as relações entre a China e os EUA e a paz e estabilidade regionais”, continuou o comunicado.

As imagens mostram que o destróier Lanzhou foi o responsável pelas “ações proativas”. A Marinha dos EUA diz que ficou a 12 milhas de distância do posto ocupado no Recife. O Decatur estivera na área especificamente para realizar a chamada Patrulha da Operação de Liberdade de Navegação, ou FONOP, que os Estados Unidos realizam em protesto contra as amplas alegações de propriedade da China sobre a vasta maioria do Mar do Sul da China.

O governo dos EUA, juntamente com a maioria da comunidade internacional, não reconhece a posição da China, que é uma questão cada vez mais contenciosa.

USS Decatur (DDG-73)
USS Decatur (DDG-73)

FONTE: The Drive/The War Zone

Destróier chinês Lanzhou, Type 052C
Destróier chinês Lanzhou, Type 052C

NOTA DO EDITOR: o destróier chinês Lanzhou visitou o Brasil em outubro de 2013 e pode ser visto aqui nesta matéria.

Subscribe
Notify of
guest
58 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Alessandro
Alessandro
1 ano atrás

Desculpem minha ignorância na condução de embarcações, mas, afinal, quem estava na preferencial?

Madmax
Madmax
Reply to  Alessandro
1 ano atrás

Ora, é do que estava na rotatória.

Agnelo
Agnelo
Reply to  Madmax
1 ano atrás

Rapazzzzz
Acostumado com o trânsito do RJ… para entender isso em Blumenau…. foi um custo…

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Agnelo
1 ano atrás

Apesar de ser do RJ, entendi, pois morei em Brasília e lá não tem esquina, tem rotatórias!!! kkkkkk

Marcius
Marcius
Reply to  Marcelo Andrade
1 ano atrás

Geralmente a preferência é de quem está a direita,rsrsrsrsrkkk

BILL27
BILL27
Reply to  Alessandro
1 ano atrás

Pelo menos o navio chines ultrapassou pela esqerda rs.
Brincadeiras a parte ,parece q o navio americano continuou seguindo sua rota ,qem fez a aproximação foi o navio chines ,portanto ,ele estava errado.

jodreski
jodreski
1 ano atrás

Introdução: lógico que isso não irá ocorrer.
Mas à aquela distância é possível lançar um ou mais torpedos? Ou é preciso distância mínima para se efetuar esse lançamento? Devido a proximidade com a explosão do torpedo em sí o navio que lançou o torpedo também poderia sofrer avarias?

Walfrido Strobel
Walfrido Strobel
Reply to  jodreski
1 ano atrás

Ninguém vai lançar um torpedo naquela distancia pelo mesmo motivo que ninguem vai lanças uma granada em alguem a poucos metros de distância.

XO
XO
Reply to  jodreski
1 ano atrás

os torpedos atuais são empregados apenas contra submarinos…

André Macedo
André Macedo
Reply to  jodreski
1 ano atrás

Jodreski,
Acredito que a distância seja muito pequena, o torpedo leva um tempo para armar sua ogiva como forma de segurança, e o XO se equivocou, torpedos não são lançados apenas contra subs.

Airacobra
Airacobra
Reply to  André Macedo
1 ano atrás

Perdão André Macedo, mas o XO não se equivocou, realmente navios de superfície de hoje não lançam torpedos contra meios de superficie, navios de escolta somente lançam torpedos anti-submarino.

Gilbert
Gilbert
1 ano atrás

Agora não dá para comprar mais nada dos Chineses ou Russos porque o Trump vai perguntar:
You are Wonkru, or you are enemy of Wonkru (Você é amigo ou inimigo dos Wonkru). Quem assiste sabe do que to falando.

Filipe
Filipe
Reply to  Gilbert
1 ano atrás

Sou bem mais a chefa dos Wonkru… gata top!
Octávia!!!!

Thomas_S
Thomas_S
Reply to  Gilbert
1 ano atrás

Kkkkkkkkk, não aguentei. Ri pacas!

Alex Nogueira
Alex Nogueira
1 ano atrás

Canhão, míssil antinavio?! Que nada, a luta quase foi no corpo a corpo mesmo rsrsrs!

João Francisco
João Francisco
1 ano atrás

Chineses fazendo chinesices, para esse povo cruel e sem compaixão todo o mundo pertence a eles, não ligam para as decisões das cortes internacionais, o Mar da China é deles é pronto, ninguém pode se aproximar, não reconhecem limites, mentem dizendo que não vão fazer, e depois fazem na maior cara de pau, quem vai parar a sanha imperialista desses chinos????? Ainda bem que existem países sérios para nos defender, depois que comprarem o Brasil todo a preço de banana vão nos fazer de escravos.

100nick-Elã
100nick-Elã
Reply to  João Francisco
1 ano atrás

Como é o nome do Mar? Mar da China? o que os eua estavam fazendo lá? não vi nenhuma embarcação militar da China “passeando” no Golfo do México ou no Golfo da Califórnia.

Daglian
Daglian
Reply to  100nick-Elã
1 ano atrás

Realmente, só porque o nome do mar é “Mar da China”, toda aquela região é de posse da República Popular da China. Basta então o seu nome constar em alguma região, e esta região é sua por direito, mesmo que isso seja descaradamente prejudicial a todos os países da região. O que os EUA estavam fazendo lá? Basta ler o texto. Os EUA realizam operações de Liberdade de Navegação pois não reconhecem a soberania chinesa em toda esta região; e acostume-se, pois os EUA não irão cessar estas operações. A diferença é que não há disputa territorial no Golfo do… Read more »

100nick-Elã
100nick-Elã
Reply to  Daglian
1 ano atrás

Liberdade de navegação com navio militar? porque não enviar um navio civil? conta outra.

737-800RJ
737-800RJ
Reply to  100nick-Elã
1 ano atrás

Navios e aeronaves civis em trânsito naquela região são intimidados pelas forças armadas de lá… Tem que mandar meios militares pra lá mesmo pra impor respeito! Esse povo só entende isso mesmo, já que ignoram tentativas diplomáticas e querem ganhar tudo “no grito”. Se não for assim, daqui a pouco cobrarão pedágio dos navios que tentarem passar por águas internacionais, que na cabeça deles pertencem à China.

SPQR
SPQR
Reply to  100nick-Elã
1 ano atrás

Então tirem os franceses do Canal da Mancha, já que os ingleses o chamam de English Channel.

Everton Matheus
Everton Matheus
Reply to  100nick-Elã
1 ano atrás

O Rio Paraguai é todo do Paraguai,e o pessoal do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Brasil que se dane.

Cada um que me aparece.

Msiconta
Msiconta
Reply to  João Francisco
1 ano atrás

Que exagero.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  João Francisco
1 ano atrás

Até agora qual país grande e forte respeita as leis internacionais ? Qual deles cumpre tratados assinados ?Manda quem pode obedece quem tem juizo.

Bardini
Bardini
1 ano atrás

Déjà vu…
.

Mauro Cambuquira
Reply to  Bardini
1 ano atrás

Wow!
Bardini… 1988! Qual era o motivo dessa briga de empurra?

Bardini
Bardini
Reply to  Mauro Cambuquira
1 ano atrás

Guerra Fria, Americanos no Mar Negro., Russos Loucos… Anos 80…
.

Beto Santos
Beto Santos
Reply to  Bardini
1 ano atrás

Gente como vocês são chatos e implicantes, os russos só se aproximaram pra perguntar como estava a mãe do capitão e depois de baterem um papinho resolveram se aproximar pra alcançar um presente pro marinheiro mais próximo só isso nada demais, kkkkkk.

Cangaceiro
Cangaceiro
Reply to  Bardini
1 ano atrás

Grande vídeo!
Nessa meio guerra fria que está aumentando, esse tipo de coisa será cada vez mais comum.

ScudB
ScudB
Reply to  Bardini
1 ano atrás

Não Bardini! kkk
Os loucos foram exatamente os yankees que entraram nas águas territórias da USSR com radares ligados.Sem necessidade nenhuma..E so depois disso os russos “perguntaram” sobre saúde das mães deles e etc 🙂
Um grande abraço!

Marcelo R
Marcelo R
1 ano atrás

Está na hora de testar a superioridade das armas e dos Destroiers Arleigh Burke’s da US NAVY sobre os navios e suas armas de papelão chineses, se esta área do mar da China não foi reconhecida internacionalmente como área de “soberania indescutível” alardeada pela própria China, isto sim e reconhecida como área de invasão chinesa…….

Defensor da Liberdade
Defensor da Liberdade
Reply to  Marcelo R
1 ano atrás

É fácil chamar armamento russo ou chinês de papelão atrás da tela de um PC, queria ver neguinho lá na hora do vamos ver, aposto que o esfíncter iria fechar de forma que não passaria nem um fio de cabelo.

Cangaceiro
Cangaceiro
Reply to  Marcelo R
1 ano atrás

Guerra não é super trunfo ou RPG, onde: minha carta é mais forte que a sua, Ganhei!
Pessoas morrem, guerras quentes começam, o minimo que acontece é uma corte marcial se alguém faz algo drástico sem pensar.

WILSON JOSÉ S JUNIOR
1 ano atrás

Quase briga de piratas..encosta e salta pra dentro .

Fin Gal
1 ano atrás

Parece que os chineses vão defender sua posição de dominação naquela região custe o que custar.. Vamos ver quem paga pra ver….

BILL27
BILL27
1 ano atrás

este navio chines é muito bonito .

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
1 ano atrás

“Navios e armas de papelão…?” , Cara, ninguém ali tem……. para puxar o gatilho!!! Sabe que vai dar….! Se fosse um navio iraniano, não chegaria a 2 Km do AG, mas….

VEIGA 104
VEIGA 104
1 ano atrás

Pelo histórico de colisões os americanos devem estar testando algum casco super resistente.

Vovozao
Vovozao
1 ano atrás

Só faltou aquela frase famosa: lançar ganchos, invadir, pois chineses dizem estar em águas territoriais, americanos dizem que estava fora das águas territoriais, vai saber quem.e o certo.

ednardo curisco
ednardo curisco
1 ano atrás

os novos navios virão com aríetes e pranchas para abordagem.

Jack Sparrow adora.

SmokingSnake 🐍
SmokingSnake 🐍
1 ano atrás

Se batem aposto que o chinês afundaria na mesma hora, o Arleigh Burke já levou pancada de navio bem maior e não afundou.

Kemen
Kemen
1 ano atrás

Deviam mandar um navio quebra gelo da marinha junto e disputar no abalroamento. Quem sera que afundaria ?

Ozawa
Ozawa
1 ano atrás

(…) As imagens mostram que o destróier Lanzhou foi o responsável pelas “ações proativas”.

É como “examinar a capacidade de anular” dos EUA para Rússia, no post do ForTe. Esses latidos diplomáticos entre os cachorros grandes são, no mínimo, peculiares.

No site X-Naval o título desse vídeo seria: “Destróieres chinês e americano em ações proativas no Mar da China Meridional” . . .

ALDO GHISOLFI
1 ano atrás

CONCORDO com o Marcelo Andrade… os chineses avançaram pq confiam e muito nos seus meios e seus armamentos para a manutenção das suas geopolítica e doutrina naval; sabem no que navegam. Na situação os chineses sabem (e estão autorizados) que estão correndo o risco da reação dos EEUU e precisariam responder à altura.

ALDO GHISOLFI
1 ano atrás

CONCORDO com o Marcelo Andrade… os chineses avançaram pq confiam e muito nos seus meios e seus armamentos para a manutenção das suas geopolítica e doutrina naval; sabem no que navegam. Na situação os chineses sabem (e estão autorizados) que estão correndo o risco da reação dos EEUU e precisariam responder à altura.

Adriano RA
Adriano RA
1 ano atrás

Os chineses não deveriam fazer isso, os americanos tem ampla experiência nesse assunto de colisão de destróiers.

Defensor da Liberdade
Defensor da Liberdade
Reply to  Adriano RA
1 ano atrás

Num é, a maior ameaça aos navios americanos são os próprios tripulantes.

100nick-Elã
100nick-Elã
Reply to  Adriano RA
1 ano atrás

Essa valeu o meu dia, kkkkk

CRSOV
CRSOV
1 ano atrás

Esse Decatur na foto pareceu meio acabadinho enquanto que o destroier chinês novinho em folha !!

Flanker
Flanker
Reply to  CRSOV
1 ano atrás

As fotos dos navios, em separado, são de quando? Qualquer navio, seja norte-mericano, russo, brasileiro, chinês, etc….quando em missões que envolvam muitos dias de mar, mostram marcas de ferrugem em muitos pontos. Isso quer dizer que o navio tem algum problema? Absolutamente, não! Acabadinho? Muito menos!

Delfim
Delfim
1 ano atrás

Vamos voltar ao tempo das trirremes, nas quais havia um esporão para abrir um rombo no casco do adversário.

FERNANDO
FERNANDO
1 ano atrás

Olha, lendo aqui algumas postagens, fico pensando, será que algumas pessoas aqui estão no Brasil ou nos Estados Unidos. Ou são norte-americanos, pq, olha, é mais do que tomar partido. Eu acho que o mais sincero é a pessoa se identificar via CPF e localização. Na realidade, sendo o mais imparcial possível, tanto chineses bem como americanos estão errados, os primeiros por ser uma potência imperialista emergente, que cria uma ilha no meio do oceano sem ouvir ninguém, e o segundo pela sua política imperialista na região. Ah, o mundo é assim. Não, o mundo não é assim. Pq, nem… Read more »

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
1 ano atrás

Até agora não entendo a China aquilo é tudo, menos sua possessão.

Dalton
Dalton
1 ano atrás

Não vejo nenhum problema em “tomar partido”…nesse caso acredito que os chineses estão errados, mas, mesmo minha opinião não alterando em nada, o blog é justamente para isso, trocar opiniões e é natural que às vezes a paixão possa até subir à cabeça , seja daqueles que “torcem” contra ou à favor de um determinado protagonista. . E qual é a política imperialista dos EUA “na região” ? Por que eles possuem bases militares no Japão ? Que eu saiba o Japão não reclamou muito de ter sua defesa assegurada pelos EUA em um ambiente extremamente hostil a eles após… Read more »

Maurício.
Maurício.
1 ano atrás

A China quer ser uma potência, e pra isso está seguindo os passos dos EUA, esse negócio de amanhã ou depois querer cobrar pedágio, até os EUA já fizeram, a guerra do Panamá foi justamente pra isso, deram aquelas desculpas de proteger cidadãos americanos, levar a democracia, combater o tráfico de drogas, mas todo mundo sabe que o real motivo da invasão foi o canal do Panamá, o resto é mimimi e blá blá blá.

Dalton
Dalton
Reply to  Maurício.
1 ano atrás

O Canal do Panamá acabou sendo bom para todos…na verdade os franceses desistiram de construir um e os americanos acabaram fazendo o serviço.

BILL27
BILL27
1 ano atrás

https://www.youtube.com/watch?v=K-TGj-1HCHk

As tensões só estão começando

Francisco Santos de Oliveira
1 ano atrás

Deu-se no “Mar da China”, ou no “Mar dos EUA”?. Como é comodo para o americano comum orgulhar-se do poderio bélico de seu país. … em lugares bem distantes de casa. As eventuais mortes de inocentes são atrações de tv. Ai, um dia, acontecem as “Torres Gêmeas” e toda aquela comoção. …