Home Indústria de Defesa Fragata Defensora recebe sistema de vigilância Atena da Ares

Fragata Defensora recebe sistema de vigilância Atena da Ares

9567
26
Fragata Defensora F41
Fragata Defensora F41

O Jane’s noticiou que a Ares Aeroespacial e Defesa, uma empresa privada brasileira da Elbit Systems, está em processo de instalação do sistema de vigilância eletro-óptico/infravermelho (EO/IR) da Atena na fragata Defensora (F41) da Marinha do Brasil, em substituição à alça EOS 400/10B.

O sistema será operado a partir de um console dedicado localizado perto do centro de operações; no entanto, também pode ser colocado no sistema de controle tático SICONTA Mk II do navio.

O trabalho poderia levar à instalação do sistema nas demais fragatas Niterói (F40), Constituição (F42), Liberal (F43), Independência (F44) e União (F45). As quatro primeiras foram construídas no Reino Unido pela Vosper Thornycroft e as duas restantes no Brasil pelo Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro (AMRJ), e comissionadas entre 1976 e 1980.

Atena

Segundo a Ares, Atena é um sistema de combate modular capaz de integrar diversos dispositivos do navio para oferecer aos operadores uma completa possibilidade de ação e conhecimento situacional, maximizando a efetividade das ações coordenadas para defesa e ataque.

O sistema também oferece imagens de alta qualidade, através das câmeras de vigilância diurna e noturna, além da capacidade de rastreamento automático de alvos e cálculo balístico.

Subscribe
Notify of
guest
26 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
ALEXANDRE
1 ano atrás

É boa o suficiente para ser instalado nas novas corvetas?

Rawicz
1 ano atrás

A defensora já está de volta a ativa?

Rawicz
Reply to  Rawicz
1 ano atrás

Em complemento se alguém puder dar uma atualizada nos status de disponível e indisponível das escoltas seria fantastico.

Souto.
Souto.
1 ano atrás

A fragata defensora ainda esta em PMG, algum amigo pode me dizer
quando a defensora incia provas de mar?

Fabiano
Fabiano
Reply to  Souto.
1 ano atrás

Oi, Está!

Estive no ECDM essa semana fazendo o passeio de escuna na Baía, e ela estava encorada junto a F-45 aparentemente em reformas.

Tirei algumas fotos, mas ainda não baixei pro PC!

Vovozao
Vovozao
1 ano atrás

Acho que não será colocado em todas, por informações extra-oficias algumas classe Niterói serão descontinuadas, então por que investir??

Souto.
Souto.
1 ano atrás

Amigo vovozão voce esta enganado a marinha do Brasil pretende estender
a vida util das seis fragatas classe Niteroi,se assim não fosse não faria sentido
ela instalar esse equipamente caro para dar baixa depois.

Alfredo Araujo
Alfredo Araujo
Reply to  Souto.
1 ano atrás

O que ele quis dizer, inclusive já ventilado por alguns aqui no Naval, é que algumas unidades da classe Niterói seriam desativadas (inclusive a própria F-44 Niterói uma delas).
As menos desgastadas sofreriam algumas modernizações.

Thiipe
Reply to  Souto.
1 ano atrás

Souto, acredito que eles vão estender por mais tempo a vida útil da defensora, que esta passando por um longo PMG, e aos poucos vão desativando as outras fragatas sendo que a última a ser descomissionada será a Defensora, quando as Corvetas estiverem batendo quilha.

Dinoacjunior
Dinoacjunior
1 ano atrás

A princípio serão instaladas na FDefensora e FLiberal. Somente nestas.

Souto.
Souto.
1 ano atrás

Alfredo a MB vai segurar as seis fragatas classe Niteroi ate 2030?
quem viver verá.

Marujo
Marujo
1 ano atrás

A Arena e a alça EOS 400/10B e o mesmo equipamento?

Top Gun Sea
Top Gun Sea
1 ano atrás

Ainda acho que vale mais a pena dar um Upgrade nas 3 melhores fragatas conservadas da classe Niterói do que comprar fragatas velhas de consumo elevado como as OHPs e caras como as type 23 por exemplo, todas no final de vida útil. Sairia muito mais barato um segundo modfrag de 10 anos até surgir algo melhor ao mesmo tempo que suportaria a chegada das CCTs. Lembrando que não temos conflitos iminentes.

Rawicz
Reply to  Top Gun Sea
1 ano atrás

Deixar para os técnicos, mas não sei se elas conseguem suportar mais um modfrag, uma vez que já beiram os 40 anos….

Heitor Cruz
Heitor Cruz
1 ano atrás

Acredito que seria mais interessante continuar com as fragatas da classe Niterói pelo máximo de tempo que der e abrir mais um processo do construção e transferência de tecnologia de novas fragatas. Seria melhor isso do que comprar fragatas velhas como as OHP e as caríssimas type 23. Mas vocês sabem que em nosso país tudo é muito difícil.

Luiz Floriano Alves
1 ano atrás

No atual cenário de evolução constante nas tecnologias de combate naval é impensável estender a vida útil de barcos de 40 anos. A cada dez anos surgem importantes inovações. Como a geração de iphones 5G, também haverá uma repercussão notável nos armamentos. O uso desse aparelho é ilimitado. Integrará e entregará os maiores e mais rápidos computadores do mundo na palma de sua mão.

nonato
nonato
Reply to  Luiz Floriano Alves
1 ano atrás

Na minha opinião, o fato de o navio ser “velho”, a princípio, não impede a instalação de sensores e armamentos modernos.
O papel do navio é navegar bem.
Claro que, talvez, alguns armamentos muito específicos não possam ser encaixados nos navios velhos. Nem tampouco em navios mais novos que não sejam projetados.

Ronaldo de souza gonçalves
Ronaldo de souza gonçalves
1 ano atrás

è bom extender as niterois ,pequenas reformas é adquirir as tupe 23 podem ser caras,mas o custo delas e melhor que as OHPs que não nos serviria para muita coisa não,e pelo que sei são duas type -23 é com o tempo ia incorporando as outras assim que forem dar baixa em2025,O Brasil tem que aumentar os números de fragatas das atuais 8 para 10 a 12 unidades,a MB temque crescer numericamente,em submarinos vai crescer se não derem baixa nos sub mais velhos.

Paulo Guerreiro
Paulo Guerreiro
1 ano atrás

Ao que parece 3 ou 4 fragatas classe niterói sofrerão pequenas melhorias para estender sua vida util delas por ate 10 anos e nesse meio tempo as inhaumas serão desativas, a Barroso possivelmente sofrera modernização/padronização com as tamandarés e as corvetas Tamandarés serão comissionadas só então todas serão desativadas.

A Marinha tem 3 prioridades:
construir e comissionar os 05 submarinos e a modernização tikuna
construir e comissionar as corvetas tamandaré e a barroso modernizada
Construção de uma Nae em parceria

Alem disso, nesse meio tempotem as NPa500 e o navio tanque, so depois o programa das fragatas sera retomado

Nilson
Nilson
1 ano atrás

Que boa notícia essa instalação do ATENA, esse é o ponto positivo: indicação de que a Defensora realmente voltará à ativa, tomara que daqui poucos meses.

Agora, nesse assunto é sempre uma no cravo, outra na ferradura: a última posição da União no MarineTraffic é no AMRJ, no dia 08/10. O Fabiano, acima, disse que ela ainda está por lá. Então fica uma dúvida, será que a manutenção que a União está recebendo é rápida ou será que iniciou outro daqueles PMG intermináveis??

Dinoacjuior
Dinoacjuior
1 ano atrás

Acho que o programa de revitalização não vai mais acontecer.

Dinoacjuior
Dinoacjuior
1 ano atrás

Parece que o programa de revitalização de 03 fragatas não vai mais acontecer. A Defensora deve ficar mais 5 ou 6 meses em reparos.

Giovane
Giovane
Reply to  Dinoacjuior
1 ano atrás

Porque não?

James Marshall
James Marshall
1 ano atrás

Eu tenho 42 anos, morrerei de velho e não verei o fim dessa novela das fragatas/destróieres, também o brasileiro tem outras prioridades na vida, né?

João Francisco
João Francisco
1 ano atrás

Essas fragatas deviam estar aposentadas há algum tempo e não ficar recebendo equipamentos novos, é vergonhoso, gastando dinheiro público mal como sempre faz a MB, a pior da 3 forças, é a que gasta pior os parcos recursos, já o EB é um exemplo.

Valter Sales
Valter Sales
1 ano atrás

Tem muita coisa em suspense até a posse do novo governo. Até que a nova administração federal tome pulso das coisas bota ( sendo bem otimista ) uns 6 meses.