Home Indústria de Defesa Classe Tamandaré: decisão só em março de 2019

Classe Tamandaré: decisão só em março de 2019

10010
108
Concepção em 3D da corveta classe Tamandaré
Projeto da corveta classe Tamandaré do CPN

Roberto Lopes
Especial para o Poder Naval

O Comando da Marinha anunciará, possivelmente na semana que vem, o adiamento, para março de 2019, da decisão sobre o consórcio que construirá os escoltas da Classe Tamandaré.

Quatro associações empresariais, lideradas por indústrias navais da Holanda (Damen), Alemanha (TKMS), Itália (Fincantieri) e França (Naval Group), foram selecionadas (entre nove conjuntos de empresas interessados) para integrar um short list.

O motivo do adiamento se deve à inauguração de um novo governo, em janeiro, e à conveniência de que se permita ao presidente eleito e ao seu ministro da Defesa opinarem sobre o assunto.

Não há previsão de alterações na short list.

A nova fase de análises vai priorizar o exame de preços e condições de financiamento, além de itens como prazo de entrega, condições de navegabilidade das embarcações propostas, sua autonomia e capacidade de receber armamento.

Todos os consórcios deverão apresentar uma última oferta melhorada das suas propostas originais, a chamada Best and Final Offer (BAFO).

Com o anúncio do adiamento será divulgado também o novo cronograma que irá reger a fase final do Programa da Classe Tamandaré.

Navios suecos – Em razão dessa novidade, o final do ano de 2018 irá se resumir, para a Marinha, à expectativa do lançamento ao mar do submarino classe Scorpène SBR-1, batizado de Riachuelo – evento programado para 14 de dezembro –, e à liberação da verba que se encontra contingenciada e se destina à compra de dois navios suecos usados de contra-medidas de minagem.

Os dois barcos serão modernizados na Suécia e custarão à Marinha a quantia de 230 milhões de dólares. A chegada dessas unidades ao Brasil está prevista para o ano de 2021.

108
Deixe um comentário

avatar
56 Comment threads
52 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
66 Comment authors
ParabellumJuarezBardiniWalfrido StrobelRafael Oliveira Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Diplomata92
Visitante
Diplomata92

Á (BAFO) seria pra que data ?

Delfim
Visitante
Delfim

Melhor assim, se desconecta do ano eleitoral, e vê o que vai se ter no ano que vem.

Rodrigo Melo
Visitante
Rodrigo Melo

Como assim 2 navios de minagem usados/modernizados? o plano não era produzir aqui sob licença com transferência de tecnologia?

Foca
Visitante
Foca

Existe a possibilidade de no futuro se construir novas unidades no Brasil. Por enquanto são esses 2 usados da Suécia

Souto.
Visitante
Souto.

Pelo que sei esses dois navios ja foram modernizados na Suecia.

Foca
Visitante
Foca

Não. Não foram. Só serão modernizados se a MB comprar.

Ronaldo de souza gonçalves
Visitante
Ronaldo de souza gonçalves

seria melhor este ano pois e certo que independente que quem ganhe a eleição vai ser cobrado por essa conta.Enfim temos que esperar.Aliás no Brasil foi sempre assim os caças iamk ser comprados por Fernando Henrique,depois passou por 2 gestões lula e mais uma gestão Dilma ,passou temer,é até agora nenhum grispen está no Brasil alías só a maquete.Só espero que essas corvetas não virem uma novela mexicana.

Silvio RC
Visitante
Silvio RC

Rosnaldo de Souza Gonsçalves:
Esse grispen que voscê teisma em existir, é fabriscado por quems? E chesga quansdo? Já que estasmos no Nasval esse tal de grispen é um nasvio?

Desculpa Ronaldo, mas não resisti a sua insistência no grispen!

James Marshall
Visitante
James Marshall

Eleitor do “Andrade” detected.

André Gomide
Visitante
André Gomide

Desculpa, mas não põe na nossa conta esse tipo de comentário desnecessário.

Walfrido Strobel
Visitante
Walfrido Strobel

Não sei o que é pior, quem brinca escrevendo “Grispen” ou quem se incomoda com isso.
Mas vou na segunda opção, nesta altura do campeonato qual o problema de se chamar o avião de Grispem ou Gripado.

BILL27
Visitante
BILL27

È fabricado pelo laboratório EMS.

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro Ronaldo. O fato de programa bilionários levarem tempo tempo para serem decididos não é demérito. Tomando a compra dos caças para a FAB como exemplo, no fim a decisão foi a melhor e a proposta a mais adequada financeiramente e tecnologicamente. Se acontecer o mesmo com as CCT, ótimo. A MB terá excelentes corvetas, com preços melhores, financiamento mais vantajoso e ganho tecnológico para a industria brasileira.

Roberto Bozzo
Visitante
Roberto Bozzo

“O motivo do adiamento se deve à inauguração de um novo governo, em janeiro, e à conveniência de que se permita ao presidente eleito e ao seu ministro da Defesa opinarem sobre o assunto.”
Mas isso não é nada que não possa ser discutido após a eleição com a equipe do presidente eleito.
Acho eu, que a MB quer, na verdade, tentar uma compra maior, de fragatas mesmo; e quer ouvir o presidente sobre seu possível apoio ao tema.

Daniel Ricardo Alves
Visitante
Daniel Ricardo Alves

Eu acho que seria necessário abrir uma outra concorrência.

Flávio
Visitante
Flávio

Com esses 1,8 bilhões de dólares, dá pra comprar 2 FREMM italianas. Muito melhor 2 navios de verdade do que 4 brinquedos que só servem para mostrar bandeira, mas se o bicho pegar, vão ficar no porto ou em uma baia para não virar alvo.

E se o mar encrespar, os 4 bibelôs não podem sair.

Adriano RA
Visitante
Adriano RA

Ou uma FREMM e duas Tamandarés.

Marcos
Visitante
Marcos

Se o MB quisesse a opinião do futuro presidente ela iria pedir no dia 29 de Outubro. Isso não passa de um lobby corporativista seboso por trás das cortinas. Anúncio do vencedor em março e LAAD em abril, ou seja, o consórcio vencedor vai usar o projeto Tamandaré como vitrine na LAAD 2019. Sabe o que o país ganha com isso? Absolutamente nada.

Pablo
Visitante
Pablo

Eu acho mesmo que devemos fechar as portas! A situação é crítica e querem esperar o que????

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro Bozzo. Talvez a MB apenas precise de mais tempo para analisar todas as quatro propostas. Aplicando a ideia da Navalha de Occan, a explicação mais simples geralmente é a correta.

Roberto Bozzo
Visitante
Roberto Bozzo

Camargoer, pode ser que realmente a MB queira analisar com maior profundidade as 4 propostas, por isso membros da MB foram a Euronaval conversar diretamente com representantes dos estaleiros. Mas se ela estabeleceu um cronograma é de se esperar que este lhe fosse o suficiente para a análise e decisão, não haveriam motivos para este adiamento. Algo ainda não foi dito sobre este adiamento, tenho comigo que há algo mais por trás disto.

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro Bozzo. Cronogramas são obrigatórios em editais mas a realidade impõe restrições. Eu já refiz dezenas de cronogramas em razão de problemas que surgem durante o processo. As vezes cumprir um prazo significa reduzir a meta ou sofisticação do trabalho… As vezes dá certo, em outras é melhor adiar.

Guizmo
Visitante
Guizmo

Eu disse que isso ia acontecer ha alguns meses, num post desses qqr, e o XO deu a letra, corroborando;

E não duvido que o novo governo rasgue o certame e mande retomar do zero um novo…..

XO
Visitante
XO

amigo, desculpe, mas você deve ter confundido… evito falar sobre as Tamandarés, pois sou da ativa… aliás, com todo respeito ao blog, que nada tem a ver com isso, mas acho que tem gente falando demais por aí… abraço…

Luiz Monteiro
Visitante
Luiz Monteiro

Prezado XO,

Concordo. Tem gente da ativa que deveria pensar melhor antes de se manifestar ou de revelar assuntos que teria ouvido nos “corredores”.

Nossa função em espaços como este deveria se restringir a compartilhar experiências e conhecimentos e aprender com os demais, que muitas vezes nos mostram algo que não havíamos pensado.

Grande abraço

Guizmo
Visitante
Guizmo

Olá XO, de fato devo ter me confundido.
Abs

pm
Visitante
pm

Bom, surpresa nenhuma.

E como o Bolsonaro é igual bumbum de bebê, podemos esperar qquer coisa. Ele vai ter uma pressao pesada dos militares mas vai pegar um deficit explosivo nas contas publicas.

Foxtrot
Visitante
Foxtrot

E lá vamos nós para o FX naval (Forever-X naval) rsrsrsr.
Mesma coisa da FAB, vão enrolar enrolar e quando sair o vencedor (que muito provavelmente será os Suecos, pois os mesmos é que estão mandando no quintal ultimamente), compraremos mais um projeto em processo de evolução, assim como aconteceu com o caça Gripen.
Brasil não tem jeito mesmo!

Dodo
Visitante
Dodo

Olha só o “especialista” falando gente…… Esse aí entende tudo de projetos militares,por favor indiquem o foxtrot para ser ministro da defesa! A não,pera, ele fez uma piadinha tosca e desrespeitosa do país, esse aí não serve mesmo nem pra isso

Burgos
Visitante
Burgos

Agora fiquei preocupado .
Vai que manda cancelar essa concorrência e abre outra e começa ir atrás de navios de guerra em meia vida !!!
Mas por outro lado da tempo de todas as concorrentes mandarem alguma de suas derivações dos projetos para o Brasil e efetuar demonstrações as autoridades em exercício no cargo !!!
É bom !!! Acirra ainda mais a concorrência !!!
E quem ganha é claro !!!! A MB !!!
Elas tem que ter vida útil de pelo menos 30 a 35 anos no ciclo operativo !!!

737-800RJ
Visitante
737-800RJ

Pelo contrário. Se o novo presidente for o que é favorito, não duvido nada que se aumente o número de corvetas. O cara é militar, seu vice é general da reserva e seu ministro da defesa também será um general. Não tem como não vir coisa muito boa pras Forças Armadas nos próximos 4 anos.

ALEXANDRE
Visitante

Sempre tem,ainda mais que ele vai pegar o país quebrado e a ultima coisa q ele vai querer fazer eh dar motivo pra esquerda ficar falando

James Marshall
Visitante
James Marshall

General não é almirante.

737-800RJ
Visitante
737-800RJ

E faca não é garfo.

James Marshall
Visitante
James Marshall

General não entende de navios.

Antonio Palhares
Visitante
Antonio Palhares

Se um presidente militar, com um ministro da defesa militar. Não atender às necessidades e os programas das forças armadas. Eu simplesmente desisto concluindo, que jurei a bandeira do país errado.

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro colega, o fato de um residente ser militar ou civil não diz nada. Os exemplos de competência e incompetência são de todo tipo que daria para justificar qualquer coisa… Ditadores, democratas, tecnocratas, corruptos, leigos, etc… Isso tanto para civis quanto para militares.

Kommander
Visitante

Falam tanto que o próximo presidente é o salvador da pátria, o Messias… mas até agora pouco vi ele falar das FA, não disse quase nada e as propostas são muito poucas, vamos ver na prática como funciona.

Vovozao
Visitante
Vovozao

Várias vezes opinei, que aconteceria a mesma coisa do programa de aquisição da FAB, estamos vendo o filme se repetir, agora na MB, se o próximo ministro da defesa, comandante da Marinha não concordarem , ficaremos sem escolta, pois mandarem no cais do os cascos nada adianta, sempre fui a favor de comprarem 2/3 PERRY’S, para não ficarem sem.nada, disseram que seria péssima ideia, e agora??? Quanto aos 2 caças-minas, a muito falavasse, inclusive várias vezes perguntei se não viriam como off set, porém, acho que a marinha conseguiu um.otimo preço, pois sempre ouvimos que cada um custaria USA 200,… Read more »

Vovozao
Visitante
Vovozao

Corrigindo …… Pois manterem no cais do os cascos nada adianta…..

Carlos Sinésio
Visitante
Carlos Sinésio

Concordo contigo. Também defendo que temos que negociar urgente a aquisição de 2 ou 3 OHP, e equipá-las com o que se vai retirar dos meios que estão dando baixa. Isso é viável, não custará muito e é fundamental para manter alguma capacidade. Adicionalmente dará mais tranquilidade para a condução do processo de aquisição dos novos meios de escolta.

Sei lá
Visitante
Sei lá

Essa novela da classe “támaispramané” vai longe, logo não teremos mais meios para proteção marítima, teremos que usar canoas com um três oitão, até chegar o ano de 3567, ano do primeiro navio a começar ser construído.

Walfrido Strobel
Visitante
Walfrido Strobel

Gostei do “classe Tamaispramané”.

Marcos10
Visitante
Marcos10

Tamandaré X2.
Espero que não vire mais dezeseis anos.
Tem de parar com esse negócio de deixar para o próximo Presidente. Decisões de Estado devem ser tomadas

Esteves
Visitante
Esteves

Postagens, matérias, debates, opiniões, links, egos, vaidades…

Pra que mesmo?

Luís Henrique
Visitante

Bom Bolsonaro acredito em uma aproximação com Japão, Israel e Coreia do Sul.

Talvez Barak e c-dome em vez dos mísseis antiaéreas seaceptor, ESSM e vl-mica.

Talvez a fragata 30dx japonesa, em vez das corvetas…

Moriah
Visitante
Moriah

Barak 8 seria show, assim como um C-Dome naval.

PAULO DAMASCENO
Visitante

uma pergunta de leigo,pode se usar somente o casco das ohp menos usadas e refazelas mais modernas ?,obrigado

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro Paulo. Tecnicamente daria para fazer isso e até muito mais, mas creio que seria um erro econômico. O custo de fazer isso pode ser igual ou maior que fazer uma fragata nova… Acho que quem já reformou uma casa deve concordar comigo.

Top Gun Sea
Visitante
Top Gun Sea

Que M%#*!

Roberto Silva
Visitante

Parece que a dica do próximo governo foi recebida… esfriem a CCT que vem coisa diferente por aí…

Jr
Visitante
Jr

Isso é um informação ou uma opinião?

Mário Heredia
Visitante
Mário Heredia

Mais ou menos poraí, Roberto. Sou vizinho e participo da campanha de nosso próximo presidente e, algo que ouço dele é que nossas forças receberão atenção especial. Novos projetos, mais recursos e a maior modernização de nossa história. 2019 está logo ali e junto com o novo ano algumas boas surpresas poderão chegar. Creio que os comentaristas terão um ano bem interessante pela frente. Feliz governo novo a todos!

BILL27
Visitante
BILL27

Queria saber de onde ele vai tirar dinheiro para fazer estas surpresas em 2019.
Tomara que ele não tire dinheiro nem da saude ,educação e nem da segurança publica para previligiar gastos militares

Alexandre Fontoura
Visitante
Alexandre Fontoura

Para isso servem as propostas de financiamento externo, que vêm junto com a proposta de venda. Veja o caso do contrato dos Gripen NG. As aquisições de meios militares não tiram dinheiro da Saúde e nem da Educação. O que tinha recursos desses setores é o déficit público, como aconteceu no Governo Dilma, que cortou R$ 10 bilhões da Saúde e R$ 6 bilhões da Educação, em 2015. Em 2016, o Congresso recompôs esses orçamentos, sendo que só para o FIES foi aprovado um acréscimo de R$ 1 bilhão. Não acredite no discurso da esquerda de que a PEC do… Read more »

Flávio
Visitante
Flávio

Queria ouvir a opinião do Alte. Luiz Monteiro sobre esse adiamento. A notícia é verdadeira? Almirante, pode nos responder?

Luiz Monteiro
Visitante
Luiz Monteiro

Prezado Flávio,

A decisão poderá ser adiada.

Abraços

Flávio
Visitante
Flávio

Para março de 2019?

Mattos
Visitante
Mattos

Se for quem esperamos que vença, vai ser tudo tranquilo com chances maiores. Se for o outro, esqueçam tudo de tudo.

Humberto
Visitante
Humberto

Existe um outro cenário, se quem vc espera vença, de repente, como ele tem um bom tráfego com os militares, pode pedir um tempo a mais para tentar colocar o orçamento em dia e contingenciar o orçamento das Forças Armadas, nenhum militar irá chiar publicamente por isto, afinal, eles apoiaram.
Agora se for o outro, de repente ele pode aumentar o orçamento militar para amaciar os militares.
Não dá para afirmar nada.

Mattos
Visitante
Mattos

Espero que seja ele. O outro podemos esperar tudo de ruim. Não confio nessa gente.

MARCOS KLEBER
Visitante
MARCOS KLEBER

pra quem esperou 15 anos , pra que a corveta barroso fica-se pronta , e lançada ao mar ! salve as corvetas tamandaré

luiz henrique
Visitante
luiz henrique

Teoria ufanista:Esperança da MB é o próximo desengavetar o Prosuper…

Gabriel Nery
Visitante
Gabriel Nery

hahaha já pensou?!

Luís Henrique
Visitante

Senhores, Analisem com carinho o binômio Barak-8 e C-dome. Tem também o Barak-er. A MB pode adquirir a capacidade de defesa antiaérea de Área. Com 100 ou 150 km de alcance. Pelo que pesquisei, acredito que 16 Barak8 + 20 Tamir (c-dome), totalizando 36 misseis, (sendo 16 com 100 ou 150 km de alcance e 20 com 40 km de alcance), provavelmente custará Menos que 32 ESSM, 32 seaceptor ou 32 vl-mica. Também percebo que alguns concorrentes mostram 4 mísseis anti-navio ou 8. Uma ideia muito interessante seria instalar 4 Mansup,, porém deixar espaço para 4 mísseis de cruzeiro Avibras… Read more »

James Marshall
Visitante
James Marshall

“O Brasil não é um país sério.”
Frase atribuída a Charles de Gaulle mas dita pelo diplomata Carlos Alves de Souza.
Eu não falo mais nada sobre as corvetas, essa novela interminável e infame das escoltas só come o nosso dinheiro, enquanto isso vemos o FLA X FLU eleitoral. Oremos.

Silvio RC
Visitante
Silvio RC

Vamos ter fé, quem sabe em Março, com a chegada de um governante diferente de tudo que esteve no poder e comprometido com as Forças Armadas. Saia o anúncio de meia dúzia ao invés das quatro previstas.

Grande abraço a todos!

Kommander
Visitante

Desculpa, mas nego aqui nesse site parece criança. O que te faz pensar que o próximo presidente vai ser comprometido com as forças armadas? Até agora não vi nenhuma proposta objetiva dele em relação as FA, só falou o mesmo que os outros. Se já tá difícil 4, imagina 6. Mas eu torço pra você esteja certo, só não tenho a mesma esperança que você.

Tobi
Visitante

Opinião de um leigo: em relação as polêmicas com questão ao tamanho dessas corvetas, se considerarmos a atualidade de armamentos e sensores, visto o desenvolvimento vertiginoso dos sistemas eletrônicos de ano para ano, devem estar com certeza décadas a frente em termos de efetividade em relação a tudo que nossa marinha tem e até das tão sonhadas tipo 23 inglesas. Tamanho nem sempre é documento. Lógico que não devemos abrir mão de navios maiores se quisermos manter nossa liberdade para além do Atlântico sul, mas para cuidar do nosso quintal e até um pouco mais além, me parece que estão… Read more »

Nunes-Neto
Visitante
Nunes-Neto

Só compraria esses 2 se o wave ja estivesse garantido!tá caro esses 2 eim!Sei que são especiais e têm equipamentos que encarecem muito os mesmos!

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Precisamos nos reaproximar da Itália.

Será uma segunda ótima oportunidade.

Jr
Visitante
Jr

Não temos que nos reaproximar de ninguém, temos que parar com essa mania de achar que devemos usar contratos de defesa para se reaproximar de país A ou B, isso é coisa de país de terceiro mundo. Temos que escolher a melhor proposta feita e pronto

Alfredo RCS
Visitante
Alfredo RCS

Extinguindo-se 20.000 cargos comi$$ionados em 1 de janeiro de 2019, ja dará para comprar 2 ou tres fragatas, depois privatizando as 51 estatais da dilma, da pra comprar mais uma 100…
2019 promete!!!

Vicente Jr.
Visitante
Vicente Jr.

Decisão política para beneficiar o candidato líder das pesquisas eleitorais e provável ganhador das eleições. É o que parece.

Uma pena, pois o projeto não é de um governo, ou de um partido… é do país.

O processo poderia muito bem continuar andando, sendo suficiente apenas informar e pegar a anuência do candidato eleito a partir do dia 28 de outubro.

Mas não, querem alardear aos quatro cantos que foi o presidente “fulano de tal” e o Min. da Defesa “ciclano” quem aprovou o projeto…

Esse é o Brasil! Viva!

sergio ribamar ferreira
Visitante

Esperarei por mais notícias. Interessante. Depois do dia 28 do corrente saberemos. na verdade só a partir de 2019. Já era esperado. Fim de festa, cafezinho frio, limpando o que resta dos cofres.

ALEXANDRE
Visitante

Faz o seguinte,pega o dinheiro do programa e compra o destroyer que japao ofereceu da classe asahi

sergio ribamar ferreira
Visitante

Obs: Deveríamos ter adquirido pelo menos três OHP(em melhor estado e modernizadas) só por precaução. Porém: quem decide é MD e MB. Grande abraço

Zorann
Visitante
Zorann

Essa sim é uma noticia boa. Torço realmente pra que estas corvetas não saiam do papel tão cedo. Isto porque elas não são/não deveriam ser prioridade, na minha opnião. . A Marinha precisa de NaPa 500t, OPVs de 1500/1700t e salvar os submarinos. Precisa renovar/aumentar a frota de NaPaFlus. Precisa terminar os PMGs que estão iniciados e acelerar os que estão na fila por falta de verbas, inclusive dos submarinos IKL. Precisa resolver em poucos anos a questão da aviação de patrulha e necessita investir em monitoramento por satélite. . A MB precisa fazer bem feito, pelo menor o básico:… Read more »

Mf
Visitante
Mf

Acredito sim na possibilidade de comprarem 8 corvetas de uma vez e até aumentarem de 36 para 72 Gripen. São compras com financiamento de longo prazo. Não pesam no orçamento. Armamentos com recebimento de curto prazo como F-16, Black Hawk, para reforçar a Amazônia também são uma possibilidade para marcar posição frente a Maduro e se alinhar com Trump. Talvez segurem o lote adicional de Leopard 1A5, e comprem de uma vez o Leopard 2A4, mobiliando 2 regimentos ao menos , e remanejando os leo1a5 deles para os RCB. 4 ou 5 fragatas usadas mas com 15 anos de vida… Read more »

Humberto
Visitante
Humberto

Mf, imagino que quando vc escreveu Acredito seja no sentido de gostaria, pois se a MB já está com dificuldade em adquirir 4 corvetas, imagine 8. A FAB não tem planejado dobrar a quantidade de Gripen. No mais, não existem fragatas sobrando no mercado. Uma coisa importante. Não adianta comprar ou adquirir, tem que ter os mesmos operacionais, ou seja, tem que estudar, planejar, adquirir, conhecer, treinar, criar doutrina e somente depois disto, ter o mesmo operacional. Estamos falando em anos, com alguma sorte. Um outro ponto, tem que ter equipamento para alguma finalidade, qual o sentido de ter um… Read more »

Alexandre Fontoura
Visitante
Alexandre Fontoura

Não há necessidade para um carro de combate principal do tipo do Leopard 2. Uma aquisição de um novo lote de Gripen só deve ser definida entre 2022 e 2024. Não há condições de pensar em adquirir outro tipo de caça (como F-16), pois isso seria contrário ao planejado pela FAB com o F-X2, que é justamente substituir 3 tipos de aviões de combate (Mirage 2000, F-5M e A-1) por apenas um modelo de avião de combate, multifuncional, que é o Gripen NG. Esse segundo lote de Gripen poderá ser composto de 36 a 50 unidades, que devem sair por… Read more »

Luiz Floriano Alves
Visitante

Corveta é paliativo. A necessidade é de fragatas e de bom armamento. Como já foi dito acima, melhor duas fragatas de respeito do que quatro corvetas. Muitas marinhas de primeiro mundo nem tem corvetas. Possuem guarda costeira que utilizam navios menores para policiamento marítimo.

Alexandre Fontoura
Visitante
Alexandre Fontoura

Se você observar, as Tamandaré são corvetas apenas no nome. São, na verdade, fragatas leves.

Jorge Knoll
Visitante

– O que falta a nossa Marinha é tudo, inclusive Comando. Nunca vi, a MB andar mais de “marcha ré” do que pra frente, é brincadeira. Qualquer projeto que deveria ter o caminho normal, mas mais estanca, para, as coisas não andam. Por isso essa nojeira no Prosub, na renovação de fragatas, na renovação das corvetas, ela se borra, se atrapalha para fazer barcos patrulha de 300/500t, imagina maiores, mais complexos. Urgentemente a MB tem que rever seus conceitos, sua formação, pois os comandandes-de-esquadra, não se o nome correto, pois não sou do meio, eles nas últimas décadas tem ficado… Read more »

LEONEL TESTA
Visitante
LEONEL TESTA

Na minha opniao acho acertado esse adiamento pra que o novo governo tome a decisao . O que nao pode e se transformar num novo FX

Nilson
Visitante
Nilson

Bem, minha opinião anterior era no sentido de que a MB assinasse a construção de pelo menos um navio em 2018, aproveitando a maré favorável. Não foi o caso. Então, ano que vem a gente vê o que vai virar. Por ora, apenas conjecturas, hipóteses, até lá pra junho poderá haver informações mais concretas. Se resolver não contratar as Tamandaré por falta de recursos, parte para a compra de oportunidade de fragata ou corveta e pronto, não tem muito segredo. Resolver contratar as Tamandaré é a melhor opção, garante que a MB receberá alguns navios novos, garantindo ao longo de… Read more »

Foxtrot
Visitante
Foxtrot

Dodo 25 de outubro de 2018 at 20:12
Olha só o “especialista” falando gente…… Esse aí entende tudo de projetos militares,por favor indiquem o foxtrot para ser ministro da defesa! A não,pera, ele fez uma piadinha tosca e desrespeitosa do país, esse aí não serve mesmo nem pra isso

Kkkkkk cego e burro, como a maioria dos brasileiros.
Elegeram um vereador filho de ex militar que fez a mesma coisa,, e eu que sou tosco.
Continua seguindo com sua vizeira!
Como dizia a música “êêê vida de gado”!

Foxtrot
Visitante
Foxtrot

Luiz Monteiro 25 de outubro de 2018 at 21:17 Prezado, caro o senhor realmente seja almt uma dúvida. Não seria interessante para a MB (devi o estado de calamidade da Forsup) construir mais unidades da Corveta Barroso? Como é um projeto de navio relativamente antigo, e por já ter uma unidade em operação e processo de fabricação dominado por estaleiros nacionais, seria relativamente barato. Lógico que necessitaria de modificar alguns componentes de fabricantes nacionais e internacionais que já não são fabricados ou está descontinuado, porém é um projeto de navio excelente (devido a seu alto índice de disponibilidade já provado… Read more »

Luiz Monteiro
Visitante
Luiz Monteiro

Prezado Foxtrot, O projeto da Barroso foi concebido para construção utilizando um método já ultrapassando, que demanda longo período construtivo. O moderno método utiliza blocos e megablocos e o navio demanda um período muito menor para sua construção. Desta forma, para construir novas corvetas Barroso, ou se utilizava o lento método anterior, ou teria que se refazer todos os projetos (que alguns erroneamente chamam de plantas) o que acabaria por se tornar um novo navio. O tempo seria o mesmo para se refazer os projetos da Barroso ou para uma nova corveta. Assim, se optou por fazer um novo projeto,… Read more »

Flávio
Visitante
Flávio

Contra-Almirante Luiz Monteiro, é sempre bom ler suas explicações.

Forte abraço

Helio Eduardo
Visitante
Helio Eduardo

Pessoal, Numa boa, um atraso de alguns meses em um programa que está ligeirinho é, realmente, uma coisa tão séria assim a ponto de ser comparado ao FX-1? Não estaríamos procurando pelo em casca de ovo? Precisamos resistir ao “se a notícia é boa, desconfie, se é ruim, ataque”….. Estamos a dois dias de uma eleição extremamente polarizada, fruto de uma divisão da sociedade que vai demorar a cicatrizar. Aí a MB resolve esperar até março de 19 para “ouvir” o novo presidente e a Classe Tamandaré vira FX-1, aparece um monte de gente dizendo que “já sabia”…. Não sou… Read more »

Nilson
Visitante
Nilson

Alguns meses de atraso não serão problema, desde que o contrato seja assinado em 2019.
O que gerou tamanha obsolescência da frota de escoltas foi a reiterada falta de decisão e contratação a respeito de sua renovação. A decisão de aquisição de escoltas, novas ou usadas, está sendo enrolada desde 2009, quando se decidiu não bater a quilha da segunda Barroso em troca de ProSuper e Tamandaré.

Nilson
Visitante
Nilson

Aliás, com esse novo adiamento, a assinatura do contrato ficou no mínimo para 2020, pois o cronograma que conseguimos captar prevê quase um ano para a negociação e elaboração do contrato. Mas, quem sabe, se consiga adiantar esse prazo e assinar ainda em 2019?? Lembrando que a operação da primeira unidade é prevista para 4 anos após a assinatura do contrato, ou seja, no âmbito do programa Tamandaré já estamos no fio da navalha para conseguir obter um meio novo em 2023 (e até lá, reza e mandinga braba para conseguir que 5 escoltas estejam simultaneamente operacionais).

Foxtrot
Visitante
Foxtrot

Bateram panela para tirar o Ogra, e colocaram o Vampiro que estava mais sujo que sua antecessora. Agora a maioria aposta no candidato que julgam irá fazer milagres em um país que sofre ingerências, má administração financeira, desvio de ética e moral há mais de 500 anos. Realmente espero que caso o favorito seja vencedor, realize uma mudança positiva nesse país e em suas FAA,s. Porém indiferente de partidos políticos e ou inclinações politicas, não acredito nos políticos nacionais. É esperar e ver como será esse país após eleições. afinal de contas o ano está acabando, virá natal, carnaval, futebol… Read more »

Vicente Jr.
Visitante
Vicente Jr.

Decisão política, infelizmente.
Parece que quer beneficiar o próximo candidato à presidente. Apenas para dizerem: foi o Presidente “fulano de tal” e o Ministro da Defesa “ciclano” quem aprovou a compra das Tamandarés…

Realmente, o Brasil não é um pais sério.
Não é um projeto militar de um pessoa, ou partido. É um projeto do país!

O projeto poderia (e deveria) andar normalmente, cumprir as etapas técnicas que estão faltando. Era suficiente, a partir do dia 28, envolver o próximo presidente e governo, informando a situação para ele e, quem sabe, até pegando a anuência dele(s).

Mas esse é o Brasil! Viva!

Esteves
Visitante
Esteves

Penso que, A MB correu para assinar o contrato ainda em 2018. Mas a proposta tem quase 2 mil páginas. Para chegar na shortlist foi uma tormenta. Por mais absurdas que tenham sido as ofertas, desde um cruzador encostado há 30 anos até as tentações modernas dos suecos, no hay plata. Não é culpa da MB o estado das contas públicas nem o déficit público que existe para satisfazer quase 30 bancos que se alimentam dos nossos títulos emitidos por governantes que adoram o vento. Go wind. A culpa da MB é o estado das coisas. Sem manutenção, sem meios,… Read more »

Nilson
Visitante
Nilson

Grande faraó ToT. Ó Deus Tot.

like

Mauricio_Silva
Visitante

Olá.
De acordo com a “Lei de Murphy”, “hoje é o melhor momento para deixar para amanhã o que você não pretende fazer nunca”.
SDS.

Foxtrot
Visitante
Foxtrot

Luiz Monteiro 26 de outubro de 2018 at 21:45 Prezado Foxtrot, O projeto da Barroso foi concebido para construção utilizando um método já ultrapassando, que demanda longo período construtivo. O moderno método utiliza blocos e megablocos e o navio demanda um período muito menor para sua construção. Desta forma, para construir novas corvetas Barroso, ou se utilizava o lento método anterior, ou teria que se refazer todos os projetos (que alguns erroneamente chamam de plantas) o que acabaria por se tornar um novo navio. O tempo seria o mesmo para se refazer os projetos da Barroso ou para uma nova… Read more »

Robson PMDF
Visitante

Vai ser melhor mesmo que o novo presidente decida, a Marinha está sendo esperta… Acho que o novo presidente será muito mais generoso com as forças armadas… Não sou a favor de comprar essas velharias, ainda mais sendo francesas… Um país mercenário, que vende seus produtos militares a preço de ouro e depois cobram bilhões pela manutenção.

sergio ribamar ferreira
Visitante

Sr. Zorann(26/10/2018, 01,07) de acordo temos de “fazer bem feito e o básico. Pode se esperar um pouco mais visto a mudança de governo e as incertezas ou não das prioridades que devem ser entregues pelos chefes militares ao MD e por ventura ao presidente eleito. não quer dizer, (opinião ) que devemos descartar pois preferência pela Damen, (minha), entretanto isto é com a MB. Esperarei por boas notícias. Há muito o que ser feito, pois o desmantelamento não só das Forças armadas bem como de toda nação foi enorme durante os 20 anos anteriores. E dinheiro??? Abraços a todos.… Read more »