Home Marinhas de Guerra Submarino russo classe ‘Kilo’ pousa no leito marinho em exercício

Submarino russo classe ‘Kilo’ pousa no leito marinho em exercício

7499
6
Submarino Krasnodar, classe Improved Kilo
Submarino Krasnodar, classe Improved Kilo

O submarino diesel-elétrico de Krasnodar, Project 636.3 (“Improved Kilo” pela classificação da OTAN), foi totalmente desligado e pousou no leito do Mar Negro durante um exercício, disse o porta-voz da frota do Mar Negro, Alexey Rulev, no mês passado.

Durante o exercício, o submarino pousou no fundo do mar a uma profundidade de 20 metros da superfície. De acordo com a missão, ele permaneceu totalmente sem energia por duas horas, a tripulação cessou as operações e o serviço foi executado por um número mínimo de pessoal”, disse ele. O submarino treinou pousado no fundo do mar no Mar Negro, acrescentou: “Após o treinamento, o Krasnodar emergiu com sucesso e continuou os eventos de treinamento de combate”, disse Rulev.

O pouso no fundo do mar é obrigatório para o ciclo anual de treinamento. Os submarinistas treinam a coesão na situação e se preparam psicologicamente para isso. “Em uma situação real, é possível que um submarino tenha que pousar no fundo do mar para escapar da detecção pelo adversário”, disse Rulev. Ele pode ficar no leito marinho para uma revisão geral em um apagão completo, para uma cirurgia ou para economizar energia.

Os submarinos Project 636.3  são a terceira geração de submarinos diesel-elétricos entre os mais silenciosos do mundo. Desenvolvem velocidade submersa de 20 nós, mergulham até 300 metros e têm autonomia de 45 dias. A tripulação é composta por 52 homens, o deslocamento subaquático é de quase 4 mil toneladas. Eles carregam mísseis de cruzeiro Kalibr para atingir alvos na superfície (ZM-54 e ZM-541) e alvos terrestres (mísseis de cruzeiro ZM-14) e possuem novos equipamentos eletrônicos.

FONTE: TASS

6 COMMENTS

  1. Fico pensando, e seria interessante ouvir de um submarinista… o que se sente ao navegar em uma área com apenas 20m de coluna d’agua? Imagino que o próprio tem uns 10 metros ateé o topo da vela, então sobre quase nada se ele navegar à meia água, não é? uns poucos metros acima e abaixo do mesmo… deve dar uma agonia e tanto, não? 🙂

    Sds o/

  2. Não sei porque os kilos nunca teve interesse da MB,só vietnan comprou 6 deles ,claro que eles são mais baratos de adquirir,agora nossa marinha tem 5 que levaram décadas para ter agora virá mais 4 mas em cota gotas,e sucessíveis cortes de gastos.

    • De repente a MB não acredita que o custo x benefício compense a compra do submarino. A questão valor não deve ser o pré-requisito para a compra, tem que ver desde a operação, confiabilidade, doutrina (ou maneira de operar) e por ai vai.
      No mais, vc tem interesse em comprar um carro Russo? Obviamente a comparação é simplista ao extremo, mas de repente ajuda a explicar a sua dúvida.

  3. Submarinos são a real força de dissuasão no mar. Prioridade manter linha de produção através da construção de dois IKls classe Tupi e vender os mais antigos. Dar prioridade ao prosub. Uma força de pelo menos quinze submarinos já é considerável. Lógico temos de fazer o básico: modernizar os já existentes , dar continuidade ao programa das CCTs, navios patrulhas- oceânicos, navios de minagem e varredura, modernização do AMRJ, aviação de patrulha…Reitero que o submarino é arma de dissuasão por completo nos mares. Infelizmente tudo depende da MB e dependerá do futuro MD e do futuro Presidente para dar prosseguimento para algum projeto, sem contar o Congresso. Grande abraço.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here