Home Indústria de Defesa Suécia anuncia nomes de novos submarinos A26 AIP

Suécia anuncia nomes de novos submarinos A26 AIP

7245
17

Os dois novos submarinos A26 da Marinha sueca terão o nome de HSwMS Blekinge e HSwMS Skåne, Ministério da Defesa da Suécia, anunciado em 16 de janeiro.

Os nomes dos dois novos submarinos foram aprovados pelo rei sueco Carl XVI Gustaf, de acordo com a tradição de nomeação de navios da Marinha da Suécia, informou o Ministério da Defesa.

O ministério disse ainda que o primeiro submarino seria entregue em 2024, e o segundo em 2025. O HSwMS Blekinge foi originalmente programado para ser entregue em 2022.

Os submarinos A26 de propulsão independente do ar, estão sendo construídos pelo fabricante sueco de defesa Saab Kockums, sob um valor de SEK8.6 bilhões (aproximadamente US$ 950 milhões) de 2015. A construção do primeiro submarino começou em setembro de 2015, segundo um anúncio da Saab.

A Saab oferece três variantes A26 de diferentes comprimentos e deslocamentos, com base nos requisitos da missão. A menor é a versão “Pelagic” de 50 metros, que tem uma autonomia AIP de 20 dias. A seguir, a versão “Oceanic”, que mede 65 metros de comprimento e uma autonomia de mais de 30 dias. O maior modelo “Extended Range” tem mais de 80 metros de comprimento e um alcance de mais de 10.000 milhas náuticas, segundo a empresa.

O A26 construído para a Suécia substituirá os atuais submarinos da classe Gotland, o primeiro dos quais completou recentemente uma atualização de meia-vida recebendo uma extensão de casco de dois metros para acomodar atualizações e novas tecnologias que serão usadas nos A26.

A A26 será capaz de lançar mísseis de cruzeiro a partir de lançadores VLS além da tradicional carga de minas e torpedos. O novo design também contará com o que a Saab se refere como o Portal Multi Missão, um lançador de forças especiais colocado próximo aos tubos de torpedos na proa que permite aos mergulhadores nadar horizontalmente. O portal será amplo o suficiente para o lançamento e recuperação de diversas cargas de missão, como veículos tripulados e não tripulados.

17
Deixe um comentário

avatar
10 Comment threads
7 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
14 Comment authors
Antunes 1980Peter nine-nineCésarkevinbuenuuDalton Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Jorge Augusto
Visitante
Jorge Augusto

Cara, esse A-26 ta se arrastando. Mas parece que agora sai.

Marcos
Visitante
Marcos

Sonho de consumo, possuir um submarino com capacidade VLS

kevinbuenuu
Visitante

Vertical Launcher System? Se sim, também gostaria que os submarinos Scorpéne tivessem, e como ja disseram, seria interessante terem capacidade de lançar mísseis mar-mar exocet e Mansup.

Peter nine-nine
Visitante
Peter nine-nine

Os scorpene lançam mísseis a partir dos seus tubos de torpedo, nomeadamente os Exocet sub-superfície – superfície. Pelo menos será essa a ideia. Os U214, 209PN (U214 da Portuguese Navy -“PN”) e U212 lançam mísseis também através deste método.

Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

Que maquete bonitinha, queria ter uma

Vovozao
Visitante
Vovozao

21/01/19 – segunda-feira; btarde; a evolução tecnologica nos sub’s sao impressionantes.

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

o Scorpene pode lançar mísseis de Cruzeiro pelos tubos de torbedo ou estou enganado?

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

#torpedo

Kemen
Visitante
Kemen

Torpedos e no nosso caso misseis mar-mar Exocet. Uma pena não terem baterias Li-ión que no caso dos Scòrpene estão em desenvolvimento, com elas a autonomia de submersão sem snorkel, poderia passar de 36 / 48 horas para 72 / 96 horas.

Peter nine-nine
Visitante
Peter nine-nine

Não, Carlos, pelo menos não no conceito real de míssil de cruzeiro. O exocet está na casa dos 70Km a mais de 180km de alcance, conforme a versão e plataforma de lançamento. Um míssil de cruzeiro como o americano tomahawk ultrapassa sempre os mais de 1000km de alcance, geralmente voando a velocidades sub-sónicas durante a maioria do percurso e a baixas altitudes. A contra-parte russa, o Brhamos, de desenvolvimento conjunto entre Rússia e Índia tem um alcance de 290km compensando com velocidades super-sónicas de mais de 3500km/h. O Kalibur russo (3M-14/3M-14T), os usados nos ataques em solo sírio, supera sempre… Read more »

Johan Tengroth
Visitante
Johan Tengroth

Greatful that you pay attention on a navy in a small country in the far north.

FERNANDO MARTINS
Visitante
FERNANDO MARTINS

Sweden is not a small country, it’s a beautiful country and there’s an important and meaningful relationship growing between our people when it matters to military subjects and it is about time for us to have more swedish people commenting in here.

Dalton
Visitante
Dalton

Suécia é menor que a França e tem uma população muito pequena de pouco mais de 10 milhões de pessoas , 20% concentrada na área metropolitana da Capital.
.

Gilbert
Visitante
Gilbert

Ainda acho que deveriam estudar a colocação de uma secção com esses lança misseis no nosso SNA. já que a coisa atrasou um pouco +2 anos para vir com mísseis não seria perda de tempo e sim ganho.

César
Visitante
César

Os Scorpenes terão uma capacidade muito limitada inicialmente, infelizmente alguém entendeu que tinha que ter mais camas no submarino do que compartimentos com outros recursos.
Ou seja uma bela construção, desarmado…

Peter nine-nine
Visitante
Peter nine-nine

Qual será um melhor submarino convencional? O U214/212 ou este A26? Nas vossas opiniões?

Antunes 1980
Visitante
Antunes 1980

Este submarino seria o Gripen NG do mares, se é que vocês me entendem…