Home História Naval FOTO: Submarinos alemães U-530 e U-977 no Rio de Janeiro, em 1945

FOTO: Submarinos alemães U-530 e U-977 no Rio de Janeiro, em 1945

17908
86

Foto rara, dos submarinos alemães U-530 e U-977 ao lado da Ilha Fiscal, a caminho dos Estados Unidos, em setembro de 1945.

Os dois submarinos tinham ido para a Argentina fugindo da Europa no final da Segunda Guerra Mundial.

O submarino alemão U-530 foi um U-Boat Tipo IXC/40U da Kriegsmarine da Alemanha nazista durante a Segunda Guerra Mundial. Ele teve a quilha batida na Deutsche Werft em Hamburgo em 8 de dezembro de 1941 com número do estaleiro 345, lançado em 28 de julho de 1942 e incorporado em 14 de outubro de 1942 com o Kapitänleutnant Kurt Lange no comando, que o levou em seis patrulhas.

O comandante Lange foi substituído em janeiro de 1945 por Oberleutnant zur See Otto Wermuth, que liderou sua fuga para a Argentina após a rendição da Alemanha. A viagem do submarino para a Argentina levou a muitas lendas, histórias apócrifas e teorias de conspiração que junto com o U-977 transportou líderes nazistas e/ou ouro nazista para a América do Sul, ou mesmo que estaria envolvido no naufrágio do cruzador brasileiro Bahia como o último ato da Batalha do Atlântico.

O U-530 não se rendeu inicialmente no final da guerra, conforme ordenado pelo almirante Dönitz; em vez disso, a tripulação foi para a Argentina e acabou se entregando à Marinha Argentina em 10 de julho de 1945, em Mar del Plata.

Seu capitão, Oberleutnant Otto Wermuth, decidira se render em Mar del Plata. Ele não explicou por que demorou mais de dois meses para chegar lá, nem por que o submarino havia alijado o canhão do convés ou por que a tripulação não tinha identificação, nem o que acontecera com os registros do navio.

A inesperada chegada do U-530 deu início a muitos rumores. O almirante brasileiro Jorge Dodsworth Martins disse acreditar que o U-530 poderia ter afundado o cruzador Bahia, enquanto o almirante Dudal Teixeira, também brasileiro, acreditava que o U-530 tinha vindo do Japão.

Um repórter argentino alegou ter visto um relatório da polícia provincial de Buenos Aires afirmando que um estranho submarino emergira na costa argentina inferior e que havia desembarcado um oficial de alta patente e um civil que poderiam ter sido Adolf Hitler e Eva Braun disfarçados.

Cruzador Bahia
O Cruzador Bahia foi a pique no dia 4 de julho de 1945. Morreram no naufrágio 333 homens

O U-977, que chegou a Mar del Plata em 17 de agosto, também foi acusado de afundar o Bahia; no entanto, um inquérito acabou concluindo que o cruzador havia sido afundado devido a um acidente de artilharia.

O Ministério Naval da Argentina emitiu um comunicado oficial no qual afirmavam que a U-530 não era responsável pelo naufrágio da Bahia, que nenhum líder nazista ou oficiais militares de alto escalão estavam a bordo e que o U-530 não havia fundeado na costa da Argentina antes de se render.

A tripulação do U-530 foi presa, e depois eles e o submarino foram então transferidos para os Estados Unidos. O submarino foi afundado como alvo em 28 de novembro de 1947 por um torpedo do submarino americano USS Toro.

U-977

U-977

O U-977 foi lançado em março de 1943. Ele foi usado em treinamento e não fez patrulhas de guerra durante seus primeiros dois anos de serviço. Em 2 de maio de 1945, foi enviado em sua primeira patrulha de guerra, partindo de Kristiansand, na Noruega, comandado por Oberleutnant zur See Heinz Schäffer (1921-1979). As ordens de Schäffer eram entrar no porto britânico de Southampton e afundar qualquer navio lá. Esta teria sido uma tarefa muito perigosa para um U-Boat Tipo VII. Quando o almirante Dönitz ordenou que todos os submarinos de ataque se rendessem em 5 de maio de 1945, o U-977 estava no norte da Escócia.

Viagem para a Argentina

O comandante Oblt.z.S. Schäffer decidiu navegar para a Argentina em vez de se render. Durante o interrogatório posterior, Schäffer disse que sua principal razão era uma propaganda alemã transmitida por Goebbels, que afirmava que o Plano Morgenthau dos Aliados transformaria a Alemanha em um “pasto de bodes” e que todos os homens alemães seriam “escravizados e esterilizados”, as lembranças das condições precárias e das longas prisões sofridas pelos prisioneiros de guerra alemães na Primeira Guerra Mundial e à esperança de melhores condições de vida na Argentina, que tinha um grande Comunidade alemã.

Schäffer ofereceu aos tripulantes casados ​​a opção de desembarcar na Europa. 16 optaram por fazê-lo e foram desembarcados de botes na ilha de Holsnøy, perto de Bergen, em 10 de maio.

O U-977 então partiu para a Argentina. A versão de Schäffer da viagem afirma que de 10 de maio a 14 de julho de 1945 ele fez uma viagem contínua submersa usando snorkel, “totalizando 66 dias, a segunda mais longa na guerra (depois dos 68 dias do U-978)”. Uma relato conflitante do relatório da Marinha dos EUA (USN) de 19 de setembro de 1945 contradiz a versão de Schäffer.

Rota e estações de U-977: data de saída de Kiel, abril de 1945 (1), estação intermediária na Noruega, 2 de maio de 1945 (2), fim da guerra, 8 de maio de 1945 (3), retorno à Noruega e início do passagem submersa, 10 de maio de 1945 (4), fim da passagem submersa e escala nas ilhas de Cabo Verde, julho de 1945 (5), chegando a Mar del Plata, Argentina, 17 de agosto de 1945 (6)

O relatório da Marinha dos EUA sobre os interrogatórios da tripulação do U-977 foi compilado dentro de um mês após a rendição do submarino. Não faz menção a uma viagem de 66 dias sempre submersa, uma omissão marcante, já que a viagem deveria estar fresca na mente da tripulação alemã. Eles disseram aos interrogadores americanos que o U-977 “fez a Passagem da Islândia no curso 300°, mergulhando uma vez ao avistar um avião e uma vez ao avistar um navio.

De acordo com o relatório da Marinha dos EUA, o submarino parou nas Ilhas de Cabo Verde por um curto intervalo, depois completou a viagem viajando na superfície usando um motor. Cruzando o equador em 23 de julho, ele chegou a Mar del Plata, Argentina, em 17 de agosto, depois de 99 dias que deixou o mar de Bergen e uma viagem de 7.644 milhas náuticas (14.157 km). Schäffer sustentou que ele cruzou o Equador em 23 ou 24 de julho de 1945, sobre o qual tanto a Marinha dos EUA quanto Schäffer concordam.

Depois de se renderem às autoridades argentinas, como aconteceu com a tripulação do U-530, eles foram extraditados para os EUA, onde responderam à acusação de terem torpedeado o cruzador Bahia, e depois para o Reino Unido, onde enfrentaram acusações de que tinham desembarcado líderes nazistas na Argentina antes de se renderem. Schaeffer foi libertado em 1947. O U-977 como o U-530 foi apreendido pela Marinha dos EUA e afundado durante exercícios de tiro naval em 1946, quando foi usado como alvo.

Schäffer escreveu mais tarde um livro: U-977 – 66 Tage unter Wasser (“U-977 – 66 Dias Sob a Água”), o primeiro livro de memórias do pós-guerra feito por um ex-oficial de submarinos. Foi publicado em 1952 e foi traduzido para o inglês sob o título U-boat 977.

FONTE: Wikipedia

86
Deixe um comentário

avatar
33 Comment threads
53 Thread replies
1 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
49 Comment authors
Fernando TuratticarlosFriedrich GuggenbergerBispoHermes Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Maurício Benício de Carvalho
Visitante

Parabéns pelo relato e fotos.

Vovozao
Visitante
Vovozao

25/02/19 – segunda-feira, bnoite, antes ouvia-se falar que o U-977 veio para a Argentina trazendo além de autos figurões do 3 Reich o ouro para ajudar a criar o 4 Reich na A do Sul, e, para poder trazer essas autoridades tiveram que reduzir a tripulação. Ainda bem que a verdadeira história foi revelada para o conhecimento de todos.

Adolfo Miller
Visitante
Adolfo Miller

“Depois de se renderem às autoridades argentinas, como aconteceu com a tripulação do U-530, eles foram extraditados para os EUA, onde responderam à acusação de terem torpedeado o cruzador Bahia, e depois para o Reino Unido, onde enfrentaram acusações de que tinham desembarcado líderes nazistas na Argentina antes de se renderem. ”
Tão difícil assim a leitura?

Friedrich Guggenberger
Visitante
Friedrich Guggenberger

Parece que o Adolf brasileiro, Adolfo Miller, não interpretou corretamente o comentário do “vovozão”, ele havia dito que “antes ouvia-se falar…” e depois que “ainda bem que a verdadeira história foi revelada para o conhecimento de todos”. Muito tempo falando alemão e pouco tempo aprendendo português talvez gere a dificuldade de interpretação. Danke!!!

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Por acaso seria o Laurindo Pitta ali no fundo com a popa virada para a câmera na foto com a Ilha Fiscal?

Luciano
Visitante
Luciano

Ainda hoje descobrimos pequenos fatos sobre a IIWW que nos envolvem e são desconhecidos. Impressionante a quantidade de material e informações que os Aliados coletaram com a rendição das tropas do Eixo!

Munhoz
Visitante
Munhoz

Tem varias historias de Hitler na Argentina, vai ser difícil saber a verdade

Pois isso se for verdade compromete muito a história dos EUA na SG

Esteves
Visitante
Esteves

Os russos teriam levado Hitler e Eva para Moscou. Junto com os moveis do bunker. Exames nos traços de sangue (cobertas, tecido do sofa) que sugeririam se tratar do sangue ou de Eva ou de Hitler foram inconclusivos. O crânio apresentado pelos russos com buraco de bala, comprovou-se que não era de Hitler. Nem de Eva. Não faz muito sentido que o ditador alemão e sua companheira tivessem se trancado em um bunker com um soldado de baixa patente aguardando serem capturados. Não há nenhuma prova da captura nem do suicidio. A guerra precisava acabar e acabou com a tomada… Read more »

SPQR
Visitante
SPQR

Acho que compromete mais a versão soviética, não? Já que ele se suicidou em vias de Berlim capitular para os soviéticos, que ficaram responsáveis por apurar a versão de suicidio.

Friedrich Guggenberger
Visitante
Friedrich Guggenberger

Ao que parece a versão russa é a verídica, afinal, em 19 de maio de 2018, foi noticiado que o professor Philippe Charlier, liderando uma equipe de cientistas franceses periciou fragmentos do crânio que os russos alegam, desde o final da segunda guerra mundial, serem de Adolf Hitler, bem como analisaram sua arcada dentária e de forma conclusiva atestaram que era do “Führer”, havendo traços de cianureto na prótese dentária. Talvez a incredulidade com versões não alinhadas com o “eixo jornalístico ocidental” possam esconder muitas verdades que poucos estejam aptos a admitir.

Fonte: https://exame.abril.com.br/mundo/estudo-confirma-que-hitler-morreu-em-1945-segundo-analises-de-seus-dentes/

https://www.dw.com/pt-br/an%C3%A1lise-de-dentes-desbanca-de-vez-mito-sobre-hitler/a-43868181

https://www.forbes.com/sites/kristinakillgrove/2018/05/21/new-analysis-of-hitlers-teeth-confirms-nazi-leaders-vegetarianism/#61c26a7d30fb

https://phys.org/news/2018-05-hitler-died-teeth.html

Moriah
Visitante
Moriah

Bariloche teria sido o destino, num casarão às margens de um lago nos Andes. falam de duas rotas, de 2 subs naufragados, um no fundo e outro no raso, pessoas falando alemão em local na rota para os andes, pacto local para não divulgação, etc…

Esteves
Visitante
Esteves

Pra saber o que houve com o Bahia só localizando o naufrágio. Segundo histórias contadas no History Channel o U530 foi visto na costa do Canadá. Teria disparado seus torpedos contra um comboio. Errou. Quando entregou os torpedos restantes na rendição a Argentina faltava um. Esse um teria sido o torpedo o que afundou o Bahia. Diz a lenda que o Bahia se auto afundou disparando contra si mesmo. Faz mas sentido, acho, que o artilheiro da arma de 20mm tenha seguido o rastro do torpedo até o choque com o contratorpedeiro. É uma arma pesada. Acreditar que ela tenha… Read more »

Dalton
Visitante
Dalton

Cargas de profundidade foram atingidas durante uma prática de tiro…e a missão do “Bahia” apesar da guerra ter terminado, consistia em dar apoio
navegacional à aeronaves cruzando o Atlântico da Europa para os EUA.

GAZ
Visitante
GAZ

Meu tio avô era grumete no cruzador Bahia e perdeu a vida neste naufrágio.

Conforme relatou um companheiro que sobreviveu e meses depois encontrou-se com a bisavó em Morretes-PR, ambos conseguiram abrigo em um dos botes de resgate.

No terceiro dia à deriva, tio Vandelo já bastante debilitado pela exposição solar e ingestão de água salgada, entrou em delírio e se atirou ao mar sendo então devorado por tubarões.

Dalton
Visitante
Dalton

Impressionante…obrigado por compartilhar…relato muito semelhante dado pelos sobreviventes dos cruzadores sinistrados USS Juneau em 1942 e USS Indianapolis, este último no mesmo mês e ano em que o
“Bahia”, soçobrou, julho de 1945.

Esteves
Visitante
Esteves

Otto Wermuth tornou-se comandante da U-530 em janeiro de 1945 aos 24 anos de idade. Em 3 de março de 1945 ele deixou Horten, na Noruega, para uma patrulha destinada a Halifax no Canadá. De 4 a 7 de maio o U-530 dispensou nove torpedos em um transporte aliado de Nova York. Todos erraram. Otto jogou fora os 5 torpedos restantes e seguiu para o sul do Atlântico entregando seu barco à marinha argentina em 10 de julho de 1945.

9 + 5 = 14. Na conta do History falta um torpedo. O que teria afundado o Bahia.

Melky Cavalcante
Visitante
Melky Cavalcante

Que bacana essa matéria, parabéns !
Alguém saberia qual foi o trajeto para os EUA, fizeram mais paradas pelo Brasil.

Melky Cavalcante
Visitante
Melky Cavalcante

Infelizmente talvez nunca saberemos a verdadeira história sobre a Morte de Hitler, a história foi comprometida quando o nefasto regime da URSS invadiu Berlim, hoje se sabe mais sobre a morte de Tutancâmon do que de HA.

Leonardo de Araújo
Visitante

Já existem provas que o Hitler realamente esteve morando no cone sul do nosso continente.
Há um documentário no Discovery, chamado caçando Hitler, que traz todo o movimento do 3° Reiche aqui na América do Sul.

Andrigo
Visitante
Andrigo

Se não me engano é neste documentário que relata que Hitler supostamente teria passado por Cassino, um balneário da cidade de Rio Grande, aqui no RS.

Cristiano GR
Visitante
Cristiano GR

Eu conheci um senhor que, qdo perguntado dequnde era, dizia ser da Albânia. De forte sotaque alemon, pele branca, olhos azuis, muito culto e de vasto conhecimento que, estranhamente, vivia de favor, na fronteira do RS com o Uruguai. Já falei dele aqui antes e só volto a comentar porque o assunto envolve a vinda p a AS de altas autoridades do reich e sempre imaginei que ele tentava viver esquecido pelos que o conheceram.
Talvez ele tenha sido um dos oficiais desses submarinos, ou tenha vindo de outra forma p a região.

Léo Barreiro
Visitante
Léo Barreiro

E por que o Mossad não foi lá pegar ele? Já que o Mossad fui implacável com os nazistas que fugiram?

Dario Renato
Visitante
Dario Renato

Há provas incontestáveis de que Hitler e Stalin eram a mesma pessoa. Alem dos regimes políticos semelhantes não há uma foto com os dois juntos. E os dois usavam bigode.

Bruno
Visitante
Bruno

Dario Renato os regimes políticos não era iguais pois o nazismo prioriza e pregava a diferença de classes e o comunismo á igualdade entre elas , e isso por si só já é uma diferença enorme pois são ideologias opostas entre si , ou seja nazismo é de extrema direita e o comunismo de extrema esquerda e isso é um fato histórico incontestável!

Dario Renato
Visitante
Dario Renato

Sei: intelligentsia, burocracia, militares, trabalhadores da indústria e trabalhadores do campo eram a mesma coisa – isso desconsiderando os párias kulaks, religiosos e “conspiradores” de forma geral.
Conte-me mais sobre igualdade de classes na URSS…

Joao Moita Jr
Visitante
Joao Moita Jr

Os dois eram alieniginas reptlianos!!! David Icke já provou isso.
🤗

Alex Nogueira
Visitante
Alex Nogueira

Eu tenho uma forte suspeita de que a história dos nazistas de alta patente desembarcando na Argentina seja verdade, muito provavelmente Hitler tenha fugido para Argentina e depois possa até ter ido parar nos EUA…

Cavalo-do-Cão
Visitante
Cavalo-do-Cão

Ele foi para a Argentina onde passou um tempo e de lá veio para o Brasil onde viveu em Santa Maria no RS…eu o pude conhecer…familiares meus por parte de pai o conheceram…quando fugiu da Alemanha não levou nada consigo…nenhum pertence pessoal…..nada que o pudesse denunciá-lo….eu o conheci no seus últimos anos de vida e ele me revelou que chegou secretamente a América do sul por submarino.. desembarcou na Argentina por esta ter sido a nação da América latina mais simpatizante e alinhada ao regime dele e pelo o pais ter uma paisagem/ambiente/clima similar ao da Alemanha… devido a perseguição… Read more »

Yluss
Visitante
Yluss

o.O … para você o relato é sério ou você está sendo irônico?

Cavalo-do-Cão
Visitante
Cavalo-do-Cão

É sério mesmo…eu só estou contando isto porque ele já morreu faz tempo e todo o rastro de qualquer evidência foi apagado para que nunca descubram nada…

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Quando o filme será lançado? Eu pensei já ter lido de tudo aqui…

α Tau
Visitante
α Tau

“Há mais coisas entre o céu e a terra do que pode imaginar nossa vã filosofia”

William Shakespeare

Alex Nogueira
Visitante
Alex Nogueira

Não tenho o porquê de não acreditar em seu relato.

carlos
Visitante
carlos

..e ai eu acordei suando, ja que tive esse pesadelo.

SPQR
Visitante
SPQR

Gosto muito do tema submarinos na segunda guerra e sempre ouvi dizer que os u-boot type VII não tinham autonomia para cruzar o Atlântico. Preciso estudar mais. Muito interessante a reportagem, obrigado.

SPQR
Visitante
SPQR

Pensando melhor, a autonomia considerava uma viagem de ida e volta, o que não foi o caso, já que a tripulação cruzou o Atlântico para se render.

João Manuel Faria Simões de Carvalho Maio
Visitante

para essas grandes travessias, eles alternavam motor diesel com elétrico, o que aumentava muito a autonomia do submarino.Enquanto usavam o diesel, as baterias do motor elétrico eram carregadas. Depois usavam o elétrico até quase o limite de suas baterias, e aí voltavam ao diesel. Nesse vem e vai era possivel sim cruzar o Atlantico.

Dr. Mundico
Visitante
Dr. Mundico

Até onde sei, toda a elite nazista foi prêsa ou morta ainda na Alemanha, Hitler inclusive. Um ou outro peixe pequeno conseguiram fugir para a América Latina, Eua ou África.

Acredito que a tripulação estivesse mesmo se borrando de mêdo de ser prisioneira e seguir paras as confortáveis cadeias russas na Sibéria.

Calos Eduardo Oliveira
Visitante
Calos Eduardo Oliveira

O nazista Adolf Eichmann foi recebido de braços abertos pelo governo argentino, mas foi pego pelo Mossad numa operação secreta em Buenos Aires e mandado para Tel Aviv.
Virou filme esse caso até.

RODRIGO LAMONATO
Visitante
RODRIGO LAMONATO

No caso, Priebke, Klaus Barbie, Eichmann e Mengele se encaixam na definição de “peixe pequeno” do coleguinha?

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Sim. Foram peixes pequenos. Sádicos que pululam por esses regimes que cultuam xenofobia, racismo e etc. humilhando, maltratando e matando as pessoas.
A ‘nata’ do Terceiro Reich foi condenada em Nuremberg.
E não fosse a benevolência americana com esses criminosos, seriam mais.
Os então soviéticos que o digam.

JAGDERBAND#44
Visitante
JAGDERBAND#44

AH deve ter passado bons dias na Argentina, apesar de não comer carne.

cwb
Visitante
cwb

tivemos uma oportunidade de capturar tecnologia de ponta e fazer engenharia reversa,quem sabe não teríamos um nuclear muito antes,pois dominaríamos a tecnologia de construção…
só hipóteses…

Farroupilha
Visitante
Farroupilha

Algo assim foi feito, numa pequena escala. Inclusive certas supercentrífugas que iríamos transferir da alemanha para o Brasil, foram interceptadas pelos americanos.
Alguém tinha a boca muito grande no nosso governo, ou seu bolso bem largo.
Caso de alta traição em nosso país.

Rodrigo Maçolla
Visitante
Rodrigo Maçolla

Belas e históricas fotos, como se pode acreditar em relatos de Comandantes de submarinos do pais que perdeu a guerra e que estavam em fuga, tripulantes de submarinos e principalmente comandantes, ainda mais naquela época, eram escolhidos a dedo, é digno de nota que no caso do U-530 o seu comandante tenha sido trocado em Janeiro de 1945 quando já se sabia que a Alemanha nazista perderia a Guerra, talvez a troca tenha sido por um comandante e tripulação leal ao partido nazista e pra dar tempo de treinar esta tripulação para uma missão importante de fuga. Como comentaram acima,… Read more »

Rodolfo Livio
Visitante

Pergunta aos colegas: Por que o U530 possui uma reentrância no casco?Não encontrei referência à isso na descrição do Type IXC/40U. Pode ser para acoplagem / desacoplagem de botes? Abs

Dalton
Visitante
Dalton

Rodolfo…não sei se você irá retornar para ler, mas, ao comprar um modelo de
metal na escala 1:1250, interessei-me na época para saber o porquê desse “estreitamento” e o que descobri é que alguns foram assim construídos
para que pudessem mergulhar mais rapidamente, já que o IX C padrão não mergulhava muito rapidamente o que não era uma coisa boa principalmente por conta de tantas aeronaves inimigas.

Rodolfo Livio
Visitante

Obrigado pelo esclarecimento, abs!

Fabio Jeffer
Visitante
Fabio Jeffer

Bem que um deles poderia ter ficado por aqui pro Brasil ter um conhecimento mais amplo sobres subs ja naquela época

joao
Visitante
joao

“Ele não explicou por que demorou mais de dois meses para chegar lá, nem por que o submarino havia alijado o canhão do convés ou por que a tripulação não tinha identificação, nem o que acontecera com os registros do navio.” – tem angú nesse caroço.

Eduardo
Visitante
Eduardo

Alijou o canhão para aliviar peso e melhorar a aerodinâmica. Isso conferiu ao mesmo maior velocidade e autonomia. Simples até.

nflopes
Visitante
nflopes

O texto não explica como os dois submarinos foram parar no Rio de Janeiro.

Dalton
Visitante
Dalton

Tripulados por pessoal da US Navy, fizeram uma parada no Rio de Janeiro
antes de continuar viagem para a costa leste dos EUA.

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

É impressionante o número de pessoas que acreditam cegamente em teorias da conspiração e nos pseudo-documentários do Discovery/History Channels. Parece até que a época dos bons documentários feitos por esses canais já passou tem bastante tempo. Hoje apelam para sensacionalismo barato para conseguirem audiência. Hitler suicidou-se no Führerbunker em Berlim junto com Eva Braun. Existem diversas testemunhas disso. Teve seu corpo queimado em uma vala ao lado de uma das entradas do bunker. Simples assim. Haviam ainda mais testemunhas que estavam com ele no bunker já quando Berlim estava cercada. Vocês tem idéia da dificuldade de um soldado qualquer de… Read more »

Esteves
Visitante
Esteves

Não. Não há testemunhas. A única seria o soldado que entrou no bunker após o fato. Os russos teriam levado os corpos carbonizados e algumas provas. Entre as provas está um crânio. Não pertence a Eva nem a Hitler. Os traços de sangue também nao, por exclusão. Os descendentes de Eva não aceitam revirar a história. Nao faz o menor sentido um ditador se aquartelar com a companheira, matá-la e cometer suicidio. Sem testemunhas já que o soldado entrou na sala após ouvir os tiros. Histórias contadas na internet via Wikipédia ou na TV via canais de documentários e de… Read more »

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Esteves, está completamente enganado. Existem uma multitude de provas e livros escritos à esse respeito. É simplesmente o maior criminoso que a História já registrou. Mas você usa contas para falar do Bahia, embora não faça sentido NENHUM, que um submarino alemão, supostamente carregando figurões em segredo para a Argentina, se arrisque à atacar um navio de guerra, embora obsoleto e visivelmente inadequado para operações ASW, em seu trânsito para a Argentina. Não faz lógica NENHUMA fazer isso, ainda mais em um dia em que o Bahia se encontrava fazendo exercícios de tiro, ou seja, suas armas estavam manejadas e… Read more »

Esteves
Visitante
Esteves

Olha, O Esteves não entrou no crime histórico. Nem quero. 1. Não existem evidências, documentos, fotos, juramentos, fatos, relatos, sobre o suicidio de Hitler. Há histórias. As provas estão com os russos. E as provas que estão com os russos não provam nada. 2. O U530 estava em missão na costa do Canadá. Recebeu ordens de descer até Mar Del Plata. Encontrou o Bahia no caminho. Afundou o Bahia. Seguiu até o destino onde escoltou outros 2 subs. Após a missão subiu até o Rio de Janeiro. De lá para os EUA. 3. Ninguém disse que o U530 levava figurões.… Read more »

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Existem evidências (jusramentos, relatos? O que são ‘histórias’ senão relatos? Bom que pelo menos essas puderam ser verificadas incontáveis vezes) mais do que o suficientes sobre o suicídio de Hitler e Eva Braun. Inclusive postei no link abaixo. Não quer ler, não leia, mas também não saia por aí espalhando teorias sem pé nem cabeça. O inquérito sobre a perda do Bahia, um cruzador e não um contratorpedeiro, indicou a perda por um acidente em treinamento de defesa antiaérea. Como o Bahia não tinha limitadores de movimento nas armas de 20mm, a pipa que fora rebocada por ele, e inclusive… Read more »

Esteves
Visitante
Esteves

Não espalho. Eu junto. Juntei o que li nos sites de Uboots + histórias da TV + alguma coisa que li na juventude. Quem pode provar tem as provas. E quem tem as provas são os russos. As provas dos russos não provam nada. Ou pouco. Provam que eles não têm provas. Sobre o Bahia…quando aparecer algum documento investigativo apontando as causas do afundamento…prefiro mergulhar pra ter certeza. Coisas oficiais dão arrepios. O Brasil não cobrou reparação de guerra da Alemanha. Por que? Por que os sites de Uboots indicam o U530 na costa de NY e o Wikipedia mostra… Read more »

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Percebe-se que lê profundamente sobre o assunto. A missão do Bahia era de ‘plane guard.’ Ou seja, aeronaves retornando para os EUA vindos da Europa via Norte de África para NE Brasileiro para posteriormente subirem em direção à Flórida, caso tivessem algum tipo de pane ou situação de emergência e já tivessem passado do ponto de não retorno, o Bahia, além de providenciar uma fonte de sinais de rádio para que os aviões confirmassem sua posição/rota, seria acionado para providenciar o resgate dos sobreviventes de qualquer aeronave acidentada no mar. Essa função era bastante comum durante a Guerra, e o… Read more »

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

A propósito, pode começar por aqui se quiser:

https://www.independent.co.uk/news/world/europe/adolf-hitler-debunked-escaped-south-america-skull-fragment-woman-teeth-jawbone-scientific-study-a8360356.html

Nada que uma busca rápida no DuckDuckGo não encontre.

Esteves
Visitante
Esteves

A história do Bahia merece investigação. Mas não há recursos. Quem sabe um dia aparece um crossfunding ou algo parecido arrecadando para financiar a busca e recontar a história. O que não entra na minha cabeça e uma arma de 20 mm voltar-se contra o próprio navio atirando até afunda-lo. Mesmo que tenha existido contribuição da munição a bordo. Surreal. Existem histórias oficiais e histórias. A de Hitler suicidar-se junto com Eva, sem provas, sem testemunhas e com o escárnio dos russos é oficial. A guerra acabou e ponto. Mesmo que depois tenha seguido outros rumos na América do Sul.… Read more »

PACRF
Visitante
PACRF

Pode ser considerada uma grande viagem para submarinos que navegaram há mais de 70 anos, do norte da Europa para o sul da América. Demonstraram grande capacidade de deslocamento. Isso explica o fato dessas armas terem feito toda a diferença a favor dos alemães na primeira metade da II Guerra. Depois, um cientista inglês chamado Alan Turing foi quem fez toda a diferença.

Dalton
Visitante
Dalton

Submarinos americanos e japoneses eram notáveis pelo grande alcance também, mas, deve-se ter em mente que os submarinos alemães tratados aqui, não pretendiam retornar à Alemanha e a tripulação aceitou o sacrifício e além do mais, pouco se expuseram ao longo da jornada e portanto pouco ou nenhum perigo de serem atacados correram.

PACRF
Visitante
PACRF

É provável que tenham navegado na superfície a maior parte do trajeto.

Esteves
Visitante
Esteves

Eu me rendo. Não tenho ousadia suficiente para desafiar os marinheiros. Meus respeitos. Mas, quem faz pratica de tiro contra o próprio navio? Os relatos emocionantes e emocionados que encontrei no YouTube narram que a arma do Bahia disparou sozinha. Durante a guerra fria os russos montaram departamentos para produzir fakesnews. Desestabilizar. Inventar histórias. Departamentos enormes. Milhares de funcionários. Toda vez que leio algo…procuro pelo verso. Coincidentemente assisti Caçando Hitler no History. Sei que o canal é um chute. Mas contaram o episódio do U530 como está nos sites de Uboots. E mexeram com o Bahia. Como não acredito em… Read more »

Dalton
Visitante
Dalton

No caso do “Bahia” um alvo foi lançado ao mar para a prática de tiro…isso é comum, na US Navy por exemplo, tem até um tipo de alvo inflável apelidado de ” Killer Tomato” por sua forma e cor. . Navios são tripulados por seres humanos e estes cometem erros e erros custam o navio e vidas. . É sempre mais palatável ter um navio soçobrando tentando se defender heroicamente de um torpedo…lembra Mitsuo Fuchida que “espalhou” a história de que os 4 NAes em Midway estavam com as cobertas cheias de aeronaves prontas para serem lançadas quando foram atacados… Read more »

Esteves
Visitante
Esteves

Grato.

Felipe Souza
Visitante
Felipe Souza

Documentos da CIA liberados em 2017, junto com documentos sobre a morte do Kennedy, tratam desde ovni, até pesquisas paranormais, e claro, Adolf Hitler. Muito interessante que quase foi aberta uma investigação na Colômbia em relação a uma colônia de nazistas onde um homem idêntico a Hitler era saudado como o fuher. Um ex soldado nazista inclusive mostrou uma foto dele junto deste suposto Hitler um conhecido seu que era amigo de um agente colombiano. A foto anexada no documento também foi liberada, e sim, o cara era idêntico a Hitler. A CIA não teria tido interesse pois já haviam… Read more »

Esteves
Visitante
Esteves

Os alemães espalharam sósias de Hitler. Uruguai, Bolívia, Brasil, Colômbia, Argentina, Chile. Até nas Ilhas BagoTavo teve cópia do ditador.
Acho que a Cia ainda não existia na guerra. Os alemães negociaram a fuga. Com os russos que queriam a Europa e com os americanos que financiaram a reconstrução da Europa.

Interessante. Hitler nunca assinou nenhum documento ordenando extermínios ou crimes de guerra. Ele escrevia “solução”.

Histórias.

Soldat
Visitante
Soldat

Materia Sensacional….Parabéns….

João Manuel Faria Simões de Carvalho Maio
Visitante

há de fato vários relatos e documentos que sugerem fortemente que Hitler fugiu sim para a Argentina no final da Guerra, e lá viveu confortavelmente até morrer muitos anos depois de causas naturais. Recomendo um livro chamado LOBO GRIS – La fuga de Hitler a la Argentina ; de Simon Dunstan y Gerrard Williams – Editora DISTAL

Esteves
Visitante
Esteves

Hittler estava muito doente. Carregava uma doença degenerativa. As últimas imagens disponíveis mostram o ditador com a mão esquerda enfiada no bolso e a direita trêmula. Cabelos brancos. Olhar depressivo e distante. O ditador estava sendo tratado e precisava de ambientes extremamente frios como os refúgios nazistas nas montanhas. Dez graus negativos. Menos até. Hitler não se enfiaria em um bunker mal ventilado, quente, úmido e sem seus médicos que o acompanhavam full time. Para morrer, ele teria preferido um buraco? Fugir para a Patagônia. Com apoio da igreja e dos espanhóis. Os últimos papas lamentaram o apoio dado ao… Read more »

Marcelo Machado
Visitante

Achei estranho a informação sobre o uso do snorkel. Apenas os tipos mais modernos saíram de fabrica com esse sistema. Mas pesquisei e acabei descobrindo que a partir de 1944 muitos tipo VII foram retrofitados com snorkel. O U-977 o foi apenas em fevereiro de 1945 conforme se vê aqui https://www.uboat.net/boats/u977.htm

ednardo curisco
Visitante

Recomendo demais o filme ‘Das boot’ (O barco, inferno no mar).

O melhor filme sobre submarinos de todos os tempos. e um dos melhores de guerra.

Alex Nogueira
Visitante
Alex Nogueira

OFF tópic: Falando em “Das Boot”, saiu a série também, não sei se é tão boa quanto o filme, mas é recente ao menos.

Segue o link para quem quiser baixar os 3 primeiros episódios da 1º temporada.

https://www.serieswithlove.net/download-das-boot-1a-temporada-legendado-mega/

Hermes
Visitante
Hermes

A análise da arcada dentária em posse dos russos realizada por cientistas franceses e publicada em uma revista científica e não no History Channel mostra que os restos em poder dos russos são realmente dele.
https://www.bbc.com/portuguese/internacional-44225647

Esteves
Visitante
Esteves

Compararam amostras. Não fizeram exames dos dentes nem da arcada. São relatos. Alguém disse que tem dentes XXX guardados. Outro alguém diz que também teve dentes XXX. Mais uma versão. Exames forenses ninguém nunca mostrou.

Bispo
Visitante
Bispo

Face aos Nazistas tem N histórias …nunca realmente contada.
Vril Gesellschaft(sociedade ocultista Vril) é a que me interessa.

Thule-Vril RFZ “Rundflugzeug” (Aeronave rodada – “disco voador mesmo”)
Modelos RFZ-1 ao RFZ-7(Fabricadas entre 1937-1941)
Pena que o fórum não aceita fotos… postaria um material interessante.

Relatos face aos submarinos explicam em parte a construção de uma base Vril na Antártica.

Para uns mito/lenda/fantasia…para outros….fatos.

Fernando Turatti
Visitante
Fernando Turatti

Geralmente as histórias de nazistas nessas bandas se desenrola no sul do País e na Argentina, contudo, já ouvi relato de uma pessoa de seus quase 50 anos que na juventude namorou um rapaz, filho de Alemão(na época também vivo) e que tinha em sua casa uma sala com medalhas e memorabilias de guerra da parte alemã, isso tudo no vale do paraíba em São Paulo, mais exatamente em Pindamonhangaba. Me questiono hoje o que teria feito tais pessoas irem parar lá, talvez tivessem conhecido algum brasileiro da FEB, uma vez que de lá saíram vários dos nossos pracinhas? Nada… Read more »

Fernando Turatti
Visitante
Fernando Turatti

se desenrolam*

Esteves
Visitante
Esteves

Mais um post que já vai. Parabéns ao PN, aos marinheiros e aos especialistas. A arma de 20mm instalada na proa, disparou sozinha 4 rajadas que atingiram a munição e as bombas espalhadas por todo o convés do navio. A explosão que levou o Bahia ao fundo ocorreu na popa. Uma coisa é exercício. Killer tomato. Disparando contra alvos na água. Um navio estacionado em águas apaziguadas e dorminhocas por 7 dias. Outra coisa é, se as explosões ocorreram por todo o convés, por que o navio afundou como afundou? Um comandante de 24 anos que errava a maioria dos… Read more »

Dalton
Visitante
Dalton

Longe de querer fazer alguém mudar de ideia, mas, uma das melhores explicações pelo soçobro do “Bahia” que já li encontra-se no livro “A marinha do Brasil na Segunda Guerra Mundial”, inclusive depois do ocorrido se fez um teste para ver se a munição de 20mm poderia explodir as cargas de profundidade, a princípio, não podia e durante o teste…explodiu…e não há nada “estranho” do navio afundar pela popa …ainda mais se a rajada atingiu justamente cargas de profundidade que estavam na popa. . E o que o comandante do submarino ganharia afundando um pequeno e antigo cruzador, depois de… Read more »

Esteves
Visitante
Esteves

As bombas estavam espalhadas pelo convés do navio. Não na popa. “O navio era uma bagunça só”. O que faria uma arma de 20 mm disparar sozinha? 4 rajadas. Afundar pela popa não é estranho, mas se as explosões ocorreram pelo convés…foram explosões suficientemente fortes para fazer o cruzador submergir pela popa? Teoria da conspiração. Otto não recebeu ordens de se entregar. Recebeu ordens de escoltar 2 subs vindos da Alemanha até Mar Del Plata e, depois de concluir a missão, render-se na Argentina. Argentinos lutaram contra os alemães. Foram inimigos. Por que render-se a um inimigo? Ok. Os alemães… Read more »

Dalton
Visitante
Dalton

Você deve ter informações que não disponho…bombas de profundidade podem ser lançadas pela lateral do navio através de “projetores” ou da popa através de “calhas” … “espalhadas” pelo navio e que o navio estava uma “bagunça” de onde você tirou essa informação ? . Talvez fosse interessante ler o livro que mencionei…não estou em casa no momento mas pelo que lembro teria sido um erro cometido pelo artilheiro que carregou à arma com a mesma engatilhada…é mais ou menos isso pelo que lembro. . Todos os submarinos alemães receberam ordens de se entregar, inclusive os U 530 e U 977… Read more »

Esteves
Visitante
Esteves

Nostradamus.

Quando começaram a surgir “fakes” das profecias ou daquilo que o chamado Nostradamus deixou como “centúrias”? Meses depois.

Os relatos sobre a bagunça no navio e no convés do navio estão no YouTube. Assim como o relato que a arma disparou sozinha. São relatos de sobreviventes. Marinheiros.

Respeito isso.