Home Comando da Marinha Marinha do Brasil abre 960 vagas de nível médio para Soldados Fuzileiros...

Marinha do Brasil abre 960 vagas de nível médio para Soldados Fuzileiros Navais

7415
49

O Comando do Pessoal de Fuzileiros Navais abriu 960 vagas no Concurso de Admissão às turmas I e II de 2020 do Curso de Formação de Soldados Fuzileiros Navais, com possibilidade de promoção até a graduação de Suboficial ao longo da carreira. As inscrições estarão abertas entre os dias 27 de fevereiro e 28 de março e poderão ser realizadas pelo site www.marinha.mil.br/cgcfn ou presencialmente, nos endereços listados no edital.

Na área de jurisdição do Comando do 3º Distrito Naval, as inscrições podem ser realizadas: em Fortaleza-CE, na Escola de Aprendizes-Marinheiros do Ceará; em Natal-RN, no Grupamento de Fuzileiros Navais de Natal; em João Pessoa-PB, na Capitania dos Portos da Paraíba; em Recife-PE, na Escola de Aprendizes-Marinheiros de Pernambuco; e em Maceió-AL, na Capitania dos Portos de Alagoas.

Para concorrer às vagas, é preciso ser brasileiro do sexo masculino, com idade de no mínimo 18 e no máximo 21 anos em 1º de janeiro de 2020, e ter o ensino médio completo.

No momento da inscrição, o candidato poderá optar para concorrer às vagas dos seguintes locais para servir inicialmente: Unidades da Marinha no Rio de Janeiro-RJ, Unidades da Marinha em Brasília-DF, Grupamento de Fuzileiros Navais de Rio Grande-RS, 1º Batalhão de Operações Ribeirinhas em Manaus-AM, 2º Batalhão de Operações Ribeirinhas em Belém-PA, Grupamento de Fuzileiros Navais de Ladário-MS, Grupamento de Fuzileiros Navais de Natal-RN, Grupamento de Fuzileiros Navais de Salvador-BA e Batalhão de Defesa NBQR de Aramar-SP. A distribuição das vagas ocorrerá de acordo com as necessidades da Administração Naval.

A primeira etapa do processo seletivo consiste em exame de escolaridade, com provas de Português e Matemática, a ser realizado no dia 28 de maio de 2019. Os aprovados na etapa inicial passarão ainda por verificação de dados biográficos e de documentos, teste psicológico, inspeção de saúde e teste de suficiência física.

Em seguida, os aprovados realizarão curso de formação, com duração de 17 semanas em órgãos de formação do Corpo de Fuzileiros Navais no Rio de Janeiro e em Brasília, em regime de internato e dedicação exclusiva até o dia da formatura. Durante o curso, além de serem proporcionados alimentação, uniforme e assistência médico-odontológica, o Recruta Fuzileiro Naval perceberá remuneração atinente à sua graduação, como ajuda de custo para suas despesas pessoais.

Locais de inscrição no Comando do 3º Distrito Naval:

Fortaleza (CE) – Escola de Aprendizes-Marinheiros do Ceará – Avenida Coronel Filomeno Gomes s/nº – Jacarecanga – Fortaleza – CE. CEP: 60010-280. Telefone: (85) 3288-4734.

Assessoria de Comunicação Social do Comando do 3º Distrito Naval

  • (84) 3216-3048
  • (84) 99957-7934

DIVULGAÇÃO: Capitania dos Portos do Ceará

Subscribe
Notify of
guest
49 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Paulo Costa
Paulo Costa
1 ano atrás

Olha que excelente oportunidade para esses garotões que vivem aqui pedindo para o Brasil começar ataque contra a Venezuela de experimentar a vida militar e seus benefícios. Vocês iriam contar com Estímulos diários ao seu ego purificando a sua alma, o seu eu interior, também poderá fazer caminhadas e exercícios físicos regulares para melhorar o condicionamento e cuidar da saúde. O novo fuzileiro, ainda terá muita atividade ao ar livre para se energizar com a natureza, aprendera novas habilidades para cuidar da sua higiene pessoal e do trato do meio ambiente, por ultimo e não mesmos importante, poderá ganhar uma… Read more »

XYZ
XYZ
Reply to  Paulo Costa
1 ano atrás

É no CFN, não “In th navy” …

Petronilo
Petronilo
Reply to  Paulo Costa
1 ano atrás

Servi no CFN e posso assegurar aos novos candidatos, foi uma experiência impar. Todo brasileiro deveria passsr um período nas forças armadas, teria muito a ganhar, em experiência para toda vida.

Alex Nogueira
Alex Nogueira
1 ano atrás

Hoje, eu gostaria muito de fazer o treinamento preparatório para Fuzileiro naval, mas já passei um pouco mais de uma década da idade máxima rsrsrs, sem contar que uso óculos de grau… quando eu tinha idade compatível e era solteiro, tinha medo de encarar o desafio rsrsrs.

Melky Cavalcante
Melky Cavalcante
Reply to  Alex Nogueira
1 ano atrás

Se tiver menos de 40 anos ainda da pra se junta à Legião rsrs.

Alex Nogueira
Alex Nogueira
Reply to  Melky Cavalcante
1 ano atrás

Rsrsrs boa! Mas ai minha esposa não deixa hahahaha!

JOSE CARLOS LARA
JOSE CARLOS LARA
Reply to  Melky Cavalcante
1 ano atrás

57 anos ainda da? rsrsrs

Leonardo
Leonardo
Reply to  Melky Cavalcante
1 ano atrás

Como?

Bardini
Bardini
1 ano atrás

OFF… PHA Tonnerre acompanhado pela FLF La Fayette passaram pelo Brasil esse ano e farão exercícios com a MB.comment image

Harriman Nelson
Harriman Nelson
1 ano atrás

A primeira foto do link abaixo, deste mesmo blog, mostra a realidade do fuzileiro naval,
o motivo de sua propria existencia, veiculos anfibios de desembarque apos o que o fuzileiro despenha a funcao de soldado.

https://www.naval.com.br/blog/2019/02/15/forca-de-fuzileiros-da-esquadra-comemora-62-anos/

Tendo em vista a realidade geografica Brasileira, e sua cosntituicao voltada para defesa,
os fuzileiros, como tropas de ataque, vao desembarcar aonde? Noronha? Trindade?

Fernando XO
Fernando XO
Reply to  Harriman Nelson
1 ano atrás

Harriman, a tropa realizaria um desembarque administrativo nas localidades citadas por você, uma vez que elas pertencem ao Brasil, não existindo portanto oposição.
No caso de emprego ofensivo (assalto anfíbio e incursão anfíbia), o pressuposto é que exista essa dita oposição e a tropa desembarque de um navio amigo (diz a rixa naval que, na verdade, o FN desembarca de um navio “hostil” para uma praia “amiga”, rsrsrsrs…)… a outra modalidade é o retirada anfíbia… abraço…

Harriman Nelson
Harriman Nelson
Reply to  Fernando XO
1 ano atrás

Obrigado. A mim parece os FN brasileiros tem como funcao defender Noronha ou Trindade, caso estes fossem invadidos por um poder estrangeiro. Entretanto qualquer pais estrangeiro que tenha logistica suficiente para ate’ mesmo so’ pensar em invadir Noronha ou Trindade, com certeza teria ma regiao submarinos para afundar quaisquer navios de desembarque de tropas que se aproximasses para defesa do territorio e desembarque de anfibios. O mesmo para avioes com paraquedistas. A defesa mais realista seria submarinos que negassem o uso do mar aos invasores impossibilitando o reabastecimento de suprimentos ate’ que a ONU resolvesse a questao. Me pergunto se… Read more »

Bardini
Bardini
Reply to  Harriman Nelson
1 ano atrás

Amplie sua visão do CFN e sua importância com horas de leitura:
.
https://www.marinha.mil.br/cgcfn/revistas

Agnelo
Agnelo
Reply to  Harriman Nelson
1 ano atrás

Prezado
A missão principal das Forças Armadas é a Defesa da Pátria.
O q é Pátria?
Nosso território, nosso povo e nossas instituições.
Brasileiros no exterior podem correr risco, necessitando de ser defendidos, protegidos, resgatados.
Assim, meios ofensivos serão necessários.
Além disso, depois de uma ação hostil, q pode ser um voo de reconhecimento, podemos realizar um ataque preventivo, já q ações hostis já foram realizadas, por exemplo.
Ou seja, ter de se defender não implica em ficar na defensiva.
Sds

JSilva
JSilva
Reply to  Harriman Nelson
1 ano atrás

Se eu tivesse o poder de decisão a Força de Fuzileiros seria uma força essencialmente expedicionária. Em todas essas operações da ONU que o Brasil participa seriam os Fuzileiros Navais a principal tropa para atuação e não o Exército.

Agnelo
Agnelo
Reply to  JSilva
1 ano atrás

Prezado
A Força de Fuzileiros tem essa característica.
Mas, sua espinha dorsal, q é a Força de Fuzileiros da Esquadra, equivale a uma Bda do Exercito. Mantém sempre um Btl em condições de ser empregado somado aos apoios necessários.
Se enviar um Btl para uma missão como a do haiti, esgotará sua capacidade e perder-se-á uma importante força de Emprego para emergencias.
O EB pode enviar um dos mais de 70 de seus Batalhões de Infantaria, q não perderá capacidades por causa disso, além do fato q as tropas do EB são feitas para permanecer muito tempo em operação.
Sds

colombelli
colombelli
Reply to  Harriman Nelson
1 ano atrás

é importante ter tropa com esta especialidade, ainda que na pratica em 99% dos casos de hipótese de conflito, o componente anfíbio não vá estar presente em nossa realidade e o CFN venha a ser uma “brigada” de infantaria, a nossa melhor aliás.

Eduardo Jardim
Eduardo Jardim
Reply to  colombelli
1 ano atrás

Boa tarde Colombelli.

Por que o Exército não pode ter algumas brigadas tão bem adestradas quanto a Força de Fuzileiros de Esquadra?

RODRIGO DE SOUZA
Reply to  Eduardo Jardim
1 ano atrás

acho que nao rola, pois no EB soldado nao é fixo, sempre contam com serviço militar obrigatório…única coisa fixa no eb é quando vc faz concurso e mesmo assim é pra sgt, o cara entra e se ele enganjar tem ate oito anos pra ficar.
Eu acho isso pra mim maior erro, mas comando gosta disso!

Agnelo
Agnelo
Reply to  RODRIGO DE SOUZA
1 ano atrás

Os FN q não passam nos concursos internos pra Cabo e depois Sgt também não prosseguem.
Cada Bda tem uma função, possibilidades e limitações.

Agnelo
Agnelo
Reply to  Eduardo Jardim
1 ano atrás

Tem.

Inf
Inf
Reply to  Agnelo
1 ano atrás

Quantas?

Agnelo
Agnelo
Reply to  Inf
1 ano atrás

Depende pra que. Para um emprego rápido, em caso de uma emergência, há a Bda Inf Pqdt e a 12ª Bda Inf L (Amv) Além disso, há, nas forças de Emprego Estratégico do EB, a 5ª Bda C Bld, a 4ª Bda Cav Mec e a 23ª Bda Inf Sl (Amv). Além disso, há, em cada Comando Militar de Área, uma força de prontidão constituída por varias unidades, como o 1º BIS no CMA, o 2º BIS no CMN, o 71º BIMtz no CMNE e por aí vai. Nos moldes dos Fuzileiros, partes de outras unidades completam as necessidades das… Read more »

Inf
Inf
Reply to  Agnelo
1 ano atrás

O problema é o nível de treinamento dado e equipamento do grosso da tropa.

Pessoal do EV que efetua menos de 50 tiros durante o período que cumpre.

Tem OM no NE que NPOR não atirou de MAG por falta de munição…

Johan Tengroth
Johan Tengroth
1 ano atrás

Is there Anybody who have information about the ORBAT of the Batalhao de artilheria de fuzileiros Navais?

Eduardo Jardim
Eduardo Jardim
Reply to  Johan Tengroth
1 ano atrás

Johan.

Around 20 105mm howitzers, Light Gun.

Marcos
Marcos
Reply to  Johan Tengroth
1 ano atrás

comment image

Marujo
Marujo
1 ano atrás

O contingente não para de aumentar.

Luiz Floriano Alves
Reply to  Marujo
1 ano atrás

A um tempo os fuzileiros receberam os primeiros FAL no Brasil e no calibre 7 mm. Mauser. E dotados de coronha de madeira. Agora que o USARMY chegou a conclusão que o melhor calibre de combate é o 7 mm. Mauser poderíamos recuperar estas armas e recolocar em ação? Para não ficar muito evidente a cópia, o novo calibre do exercito americano é de 6,8 mm. porém com as mesmas características de balística do 7 mm. Mauser. Simples constatação: o 5,56 mm. não tem poder contra veículos, mesmo leves,ou helicópteros. Ao passo que o 7 mm. é muito mais potente… Read more »

Agnelo
Agnelo
Reply to  Luiz Floriano Alves
1 ano atrás

Ixxxxx
A adoção desse calibre nos EUA ainda vai dar o q falar…
O motivo é coerente. Um calibre intermediário entre o 5,56 e o 7,62 q tenta manter as boas características dos dois, reduzindo o q a de pior em cada.
“A virtude está no centro.”
Vamos ver.

Agnelo
Agnelo
Reply to  Marujo
1 ano atrás

Engano.
FN tem um limite para promoção a cabo endemoniam a Sgt. Não conseguindo, dão baixa.
Logo, precisam ser substituídos.

Cosmo
Cosmo
1 ano atrás

A característica anfíbia não é a única do CFN – não desconsiderando esse aspecto intrínseco e histórico. Essa característica é parte de outra coisa que está acima disso: o CFN possui o perfil de tropa expedicionária por excelência, de pronto-emprego e seja pelo meio que for. Além disso, e voltemos à história, o CFN possui o ethos de uma tropa moralmente aguerrida, que posssui muitas tradições e que espellha isso na disposição de seus soldados. O que peca mesmo para essa tropa é um plano de carreira mais digno para as praças – sobretudo em se tratando de voluntários devidamente… Read more »

Agnelo
Agnelo
Reply to  Cosmo
1 ano atrás

Prezado
Isso não é fácil, pois a pirâmide hierárquica é muito acentuada.
Eu sempre achei q, de alguma forma, o efetivo profissional da MB, EB e FAB q não pudessem prosseguir nas suas Forças, deveriam ser aproveitadas em outros serviços públicos, notadamente nas Polícias e Corpos de Bombeiros.
Sds

Alberto
Alberto
1 ano atrás

Nível medio( 2° grau) para soldado fuzileiro? É isso mesmo? Espero que soldo também tenha aumentado….

MGNVS
MGNVS
1 ano atrás

Com exceçao de poucos meninos e meninas que realmente tem em si o espirito da carreira militar, creio eu que vao sobrar vagas por causa dessa geracao atual de mimizentos choroes que papai, mamae e vovó dao tudo do bom e do melhor na mao.

Geraçao NEM-NEM, nem trabalha e nem estuda, mas quer tudo do bom e do melhor e na hora, senao começa o “chilique”.

Luiz Floriano Alves
Reply to  MGNVS
1 ano atrás

Essa teoria de que o submarino nega o uso do mar é muito discutível. Nos agarramos no exemplo das Malvinas quando do afundamento do Belgrano. A consequência foi que a marinha Argentina não ousou mais chegar no T.O. temendo novo ataque. Mas isso foi para uma marinha pouco preparada técnica e materialmente para a guerra anti submarina. A Alemanha pensou em negar o Atlântico para a Inglaterra lançando ao combate centenas de subs e não conseguiu. Mesmo empregando barcos modernos e numerosos, para a época. No inicio foi bem. Mas,quando os aliados mobilizaram suas frotas de navios e aviões e… Read more »

Dalton
Dalton
Reply to  Luiz Floriano Alves
1 ano atrás

Não acho que o exemplo da Batalha do Atlântico” se aplique bem…os submarinos da época eram meramente navios de superfície com capacidade para mergulhar…o Tipo XXI chegou tarde demais. . Os EUA foram capazes de construir mais navios do que os alemães podiam afundar e embora os alemães realmente tivessem centenas de submarinos em 1942, apenas um terço deles podia estar em patrulha, os demais em manutenção, reparos, treinamento ou em transito, nunca houve submarinos suficientes para a tarefa que apenas se avolumava ano após ano. . Também é preciso levar em conta que já em 1942 os alemães começaram… Read more »

Agnelo
Agnelo
Reply to  MGNVS
1 ano atrás

Prezado
A procura é muito grande.
Não sei na Marinha, mas pra ESA e AMAN masculino são mais de 100 candidatos vaga. AMAN feminino foram 272 candidatas por vaga.

MGNVS
MGNVS
Reply to  Agnelo
1 ano atrás

Agnelo
Saudacoes
No meu comentario eu coloquei: “com excecao de poucos meninos e meninas q realmente tem em si o espirito da carreira militar”… eu nao disse q a procura “diminuiu”… meu primo mesmo entrou na Marinha como Aprendiz de Marinheiro.

Agnelo
Agnelo
Reply to  MGNVS
1 ano atrás

Sim.
Eu complementei com o q eu sabia.
Eu nao sei como é a procura na MB e FAB, mas acredito q também seja grande.
Também sei q muitos procuram pela estabilidade e como trampolim para outras carreiras.
Sds

William Munny
William Munny
1 ano atrás

Trocentos fuzileiros, trocentos almirantes, e navios caindo aos pedaços… Isso é Brazil!

FERNANDO
FERNANDO
1 ano atrás

Uma coisa que eu sempre quis saber, me parece que o CFN é uma tropa profissional diferente da maioria do EB, onde os soldados são na maioria das vezes, civis com farda. Quanto tempo um soldado do CFN pode ficar alistado. No EB são no mínimo 10 meses. Eu fiquei em 1985, apenas 10 meses e alguns dias. Em relação a opinião de civis com farda, é uma opinião minha! Outra coisa que deveria mudar no EB é o tempo de engajamento dentro da organização militar, que deveria ser de no mínimo 2 anos, e que não apenas jovens de… Read more »

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  FERNANDO
1 ano atrás

Fernando, ninguém se alista no CFN, é uma tropa profissional e o ingresso é somente por concurso público. O EB, devido a sua presença nacional e do contingênte, necessita do alistamento militar para suprir boa parte de seu efetivo. Aiás, as vezes é o primeiro emprego de muitos jovens pobres das periferias e di interior. É também uma oportunidade de aprender uma profissão, seja mecãnica, eletrônica, etc. sua idéia de treinamento é boa, mas, acho que o custo seria altíssimo em um país com sérias dificuldades. A não ser que tivessemos inimigos nas fronteiras, o que não é o caso.… Read more »

FERNANDO
FERNANDO
Reply to  Marcelo Andrade
1 ano atrás

Sim, mas, por quanto tempo a pessoa fica um Fuzileiro Naval?

Harriman Nelson
Harriman Nelson
Reply to  FERNANDO
1 ano atrás

A resposta parece estar no edital. Se nao passar nas provas para cabo e depois para sargento entao ta’ fora. Nao sei quais opcoes de carreira para FN existem depois disto. Devido ser o fuzileiro tropa de elite, entao nao pode ficar muito velho nesta profissao. O que e’ muito velho? Acho que o mesmo que se aplica ao atleta profissional. O sistema se encarrega da renovacao do contigente.

https://www.inscricao.marinha.mil.br/marinhafn/Edital.pdf?id_file=836

https://www.marinha.mil.br/content/veja-reta-final-do-treinamento-da-elite-da-marinha-do-brasil

Mahan
Mahan
1 ano atrás

Sinceramente, abomino essa idéia vigente nas FFAA de que as mesmas são fatores de salvação nacional e formação de cidadãos. Pior ainda quando esse pensamento positivista penetra entre Fuzileiros ou Pqdt, que deveriam ser “maquinas de matar ” em combate.

Fernando Antonio de Faria Soares
Reply to  Mahan
1 ano atrás

Não vi a Escola de Aprendizes de Florianópolis como opção de local para inscrição! Porque esta excluída, quando outras congeneres estão incluídas?

Daniel Nascimento
Daniel Nascimento
1 ano atrás

A melhor escola da minha vida, 05 anos de serviço no CFN, Turma I/95 GptFNBe, atualmente Batalhão de Operações Ribeirinhas e diferente do que a matéria diz, o SD-FN de hoje já pode sim chegar a oficial, eu mesmo tenho amigos da minha época onde um deverá ir para a reserva como Capitão-de-Corveta e outro como Capitão-Tenente, e ambos entraram através deste mesmo concurso, eu por minha vez decidi pedir baixa ainda durante o Curso de CB-IF no CIASC, terminei a faculdade e hoje sou empresário do mercado segurador, mas a saudade ficará para sempre e o orgulho de ter… Read more »

Tiger777
Tiger777
1 ano atrás

Na verdade, como uma tropa de pronto emprego, o número de vagas deveria ser maior por serem soldados profissionais, na faixa de 5.000 vagas.