Home Divulgação A confiança no Brasil do Consórcio Damen Saab Tamandaré

A confiança no Brasil do Consórcio Damen Saab Tamandaré

10516
57
Corveta proposta pelo Consórcio Damen Saab Tamandaré
Corveta Sigma 10514 proposta pelo Consórcio Damen Saab Tamandaré

O consórcio Damen Saab Tamandaré tem forte confiança no país e vislumbra estabelecer uma parceria sólida e de longo prazo com o Brasil. A proposta apresentada pelo Consórcio à Marinha do Brasil contempla um amplo programa de transferência de tecnologia, com parcerias e fortalecimento de empresas locais, beneficiando o setor de defesa brasileiro.

De acordo com o cronograma estabelecido pelas empresas, os primeiros dois módulos, o 3 e o 5, da 1ª corveta serão construídos no estaleiro da Damen, na Holanda, ao mesmo tempo em que os demais módulos, 1, 2, 4 e 6, serão construídos no estaleiro da Wilson Sons, no Guarujá (Brasil).

Nessa etapa, engenheiros e técnicos brasileiros poderão adquirir conhecimento in loco durante um treinamento que, de acordo com o cronograma, deve durar de 3 a 6 meses. Ao retornarem ao Brasil, esses profissionais terão adquirido conhecimento suficiente para promover a transferência de tecnologia às indústrias locais e, a partir disso, todos os módulos, da 2ª à 4ª corveta, serão desenvolvidos no Brasil.

Outro objetivo do grupo é de adquirir o máximo possível de conteúdo local no que diz respeito a fornecedores de materiais e serviços. A fim de ampliar a parceria com novas empresas locais, o Consórcio tem promovido encontros com as indústrias brasileiras para apresentar o projeto das Corvetas e mapear possíveis fornecedores.

Sigma 10514

Um dos diferenciais da proposta apresentada pelo Consórcio Damen Saab Tamandaré é de sua cadeia de parceiros, que possibilitará uma curva de aprendizado reduzida em relação aos processos do projeto. Isso porque as empresas integrantes do Consórcio já têm um longo histórico de parcerias mútuas no Brasil e no mundo.

A exemplo disso, a Damen e a Wilson Sons Estaleiros somam quase 30 anos de parceria e já trabalharam juntas em mais de 90 projetos; a empresa brasileira CONSUB atua com a Marinha do Brasil há mais de 20 anos e a também nacional WEG que, juntamente com a Wilson Sons, desenvolvem projetos em parceria há mais de 10 anos.

Outras brasileiras como a Akaer, Opto Eletrônica e Atmos Sistemas, que fazem parte do consórcio Damen Saab Tamandaré, já trabalham em parceria com a Saab no desenvolvimento do Programa Gripen brasileiro.

DIVULGAÇÃO: Consórcio Damen Saab Tamandaré

Subscribe
Notify of
guest
57 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Matheus
Matheus
1 ano atrás

Com a SAAB envolvida já é meio óbvio que esse consórcio irá ganhar o contrato.
SAAB, empresas Brasileiras e FFAA Brasileiras já estão “nos amassos” já tem anos jpá.

Paulo Costa
Paulo Costa
Reply to  Matheus
1 ano atrás

Tendo a desoneração de impostos por parte do Estado de SP pode ajudar sim a SAAB a ganhar a concorrência

Washington Menezes
Washington Menezes
1 ano atrás

Talvez com o aprendizado destas corvetas, poderíamos construir as fragatas aqui no Brasil, partindo do aprendizado e aí já com maiores capacidades em torno de 6000 toneladas.

Top Gan Sea
Top Gan Sea
1 ano atrás

Penso que será de uma enorme acertividade se o corpo técnico e engenheiros da MB decidirem pela SAAB Tamandaré. Não é mais necessário relatar aqui as enormes e variadas vantagens e possibilidades que a MB poderá beneficiar se através das transferências de tecnologias e derivações de outros vasos a partir da tamandaré. Haja vista que eles já provaram a que veio como parceiros da FAB….. Vamos lá SAAB!

ALEX ROCHA
1 ano atrás

Também acho que esta parceria é a mais proveitosa. Vamos ver no que vai dar.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
1 ano atrás

Imdependente de quem vença, só espero que essas corvetas venham logo, e que tenha um segundo lote.

Burgos
Burgos
1 ano atrás

Cuidado aí pessoal !!!
Excesso de confiança também mata o combatente.
De repente no final vai cair copo cheio de vinho Italiano no caneco com chopp Holandês !!!

Junior
Junior
Reply to  Burgos
1 ano atrás

Ou um caneco cheio de chopp alemão cair no copo de vinho italiano

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Burgos
1 ano atrás

Uma pena que os alemães jogaram água no próprio chopp, está sim era a melhor proposta se considerarmos que não temos fragatas!

Junior
Junior
Reply to  Carlos Gallani
1 ano atrás

Isso é uma informação ou uma opinião pessoal sua?

Artur Castro
Artur Castro
1 ano atrás

Sabe o slogan do SBT: “SBT, a tv que tem torcida”? Aqui poderiam fazer: “TAMANDARÉ, a corveta que tem torcida”. É gente torcendo pros italianos, pros holandeses, pros alemães, e os coitados dos franceses chorando no canto sem torcida nenhuma por terem se juntado com a Odebrecht kkk Brincadeiras à parte, já cansei de torcer. Só quero que venha logo é que seja encomendado o quanto antes um segundo lote. O oficialato da MB tem que pressionar o executivo por mais um lote ao invés de fazer outra loooonga licitação, razão pela qual eu defendo que pegue uma de 3.200t,… Read more »

Bruno
Bruno
Reply to  Artur Castro
1 ano atrás

Artur na verdade eu não sei se sou o único, mas eu estou torcendo pela Gowind 3000 pois são fragatas leves bem mais pesadas que a da saab e sem dúvida no estado da arte , se está com Odebrecht eu não estou nem aí o que importa é para mim é as capacidades técnica e se a França parcela á perder de vista se sim eu prefiro ela , aproposito á naval grup tem cumprido tudo que prometeu no pro sub entao não a porque duvidar da índole e da capacidade deles levarem um projeto desta envergadura já que… Read more »

Melky Cavalcante
Melky Cavalcante
Reply to  Bruno
1 ano atrás

Você não é o único

Marco Antônio
Marco Antônio
Reply to  Melky Cavalcante
1 ano atrás

Vocês não são os únicos.

Tomcat4.0
Tomcat4.0
1 ano atrás

Que se Damen a concorrência, todos SAABemos o vencedor!!!!
Fecha a conta e passa a régua já pedindo a segunda encomenda !!!

Vovozao
Vovozao
Reply to  Tomcat4.0
1 ano atrás

TOMCAT4.0- BDIA, 01/03/19 – sexta-feira, desta vez o trocadilho ficou perfeito. Parabéns, continuo dizendo que já SAABemos o vencedor.

Marujo
Marujo
1 ano atrás

Prefiro uma plataforma mais pesada, como os projetos alemão e francês. Beleza não põe mesa.

FighterBR
FighterBR
Reply to  Marujo
1 ano atrás

Só é bonitinha. Mas na verdade não aguenta o nosso mar.

Bruno
Bruno
Reply to  Marujo
1 ano atrás

Eu prefiro as Gowind 3000 do que as sigma

Alex Nogueira
Alex Nogueira
1 ano atrás

Meu único contra a proposta da SAAB/Damen, é em relação ao sistema de propulsão… eu ficaria mais feliz se fossem 4 bons motores diesel acoplados em 2 eixos e só… penso que quanto mais simples melhor.

Dimensionando o porte da corveta para autonomia de 5000mn e 30 dias de mar estaria de ótimo tamanho.

FighterBR
FighterBR
Reply to  Alex Nogueira
1 ano atrás

Ela não aguenta o nosso mar também.

Diego
Diego
1 ano atrás

A proposta sueca-holandesa apresenta uma grande vantagem sobre as demais, a neutralidade política desses dois países.
Lembremos do caso argentino em que a França se recusou a fornecer mais exocet durante a guerra das Malvinas além de ter repassado informações para o Reino Unido sobre como se defender do míssil.
No caso Italiano, historicamente a Itália sempre se posiciona e, não raramente, de maneira inesperada…
Vide as mudanças de lado nas 2 grandes guerras e a neutralidade assumida no ataque russo à Chechênia

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Diego
1 ano atrás

Você sabe que a holanda é parte da OTAN, não sabe?

Pablo
Pablo
1 ano atrás

Na atual situacao da marinha, minha maior preocupacao nao é quem vai ganhar, mas sim quando vão começar a construir, o tempo de construção ( lembrando que uma única barroso levou 17 anos se não me falha a memória) e se todas vão ser construídas de fato. Em outro programa de corveta, era proposto a construção de um número e no final nem a metade saiu do papel.

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Pablo
1 ano atrás

Pablo, não queira comparar os prazos de entrega da Danen como o prazo da Barroso, que foi um novelão indiano…

Basta você ver o tempo de entrega da classe Pola mexicana, basta procurar aqui no Naval e verá que são bem competentes.

Pablo
Pablo
Reply to  Adriano Madureira
1 ano atrás

Nao to comparando, apenas dei um exemplo da nossa industria, estamos no Brasil e todo mundo sabe como é.

Pablo
Pablo
Reply to  Adriano Madureira
1 ano atrás

E nao fiz comentario especifico a nenhum dos concorrentes.

Pablo
Pablo
Reply to  Adriano Madureira
1 ano atrás

não fiz comparação e nem citei o caso da Damen, só quis dizer que no caso especifico da MB eu nao to preocupado com quem vai vencer, as 4 propostas sao boas, quero saber depois se tudo vai seguir como o planejado!

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Pablo
1 ano atrás

Pablo, não queira comparar os prazos de entrega da Damen como o prazo da Barroso, que foi um novelão indiano…

Basta você ver o tempo de entrega da classe Pola mexicana, basta procurar aqui no Naval e verá que são bem competentes.

Paulo Costa
Paulo Costa
1 ano atrás

Eu acho que Gowind 3000 também seria otina na Marinha por ser a que tem maio tonelagem.

Marco Antônio
Marco Antônio
Reply to  Paulo Costa
1 ano atrás

Saberia me dizer mais os modelos de mísseis propostos para a Gowind.? Se forem mísseis da MBDA por que não investirem na tecnologia desses mísseis para desenvolver o Arstros Antiaéreo e de quebra a munição para as corvetas? Já produzimos uma versão francesa anti navio, seria um caminho logístico lógico, não?

Obs: Sou Leigo.

Fabio
Fabio
1 ano atrás

Se decide pela proposta Mike in Índia! Compra uma corveta de cada fabricante, não desagrada os concorrentes e tenha uma enchaqueca na logística.

eder barbosa dos reis
eder barbosa dos reis
1 ano atrás

Mais um navio para correr atras de canoa !!!! precisamos de fragatas,contratorpedeiros e submarinos de ATAQUE mas no brasil atual até uma jangada porta misseis já alguma coisa.

Top Gan Sea
Top Gan Sea
Reply to  eder barbosa dos reis
1 ano atrás

Onde é a guerra? Venezuela?

Pedro Bó
Pedro Bó
1 ano atrás

Toda vez que vejo essa corveta eu lembro de um iate, e não de um navio de guerra.

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Pedro Bó
1 ano atrás

Desde que esse iate tenha capacidade de defender nosso mar territorial, não há problema algum em ele ser bonitinho.

PauloSollo
1 ano atrás

Apenas um texto de publicidade do consórcio, mas como os italianos ainda não mexeram um dedo em relação as duas Fragatas oferecidas…

Logistica
Logistica
1 ano atrás

Na realidade, qualquer uma das propostas, na situação da MB, seria um ganho.

Francisco Lucio Satiro Maia Pinheiro
Francisco Lucio Satiro Maia Pinheiro
1 ano atrás

Se o nosso Brasil que acertar
Na defesa do nosso litoral
Tem que ter um navio bem bossal
Bem robusto pra negar nosso mar
Tem que ser esse bicho bem armado
Com torpedo, com míssil e com canhão
Pra causar no inimigo a tensão
Necessária para melhor pensar
Se vale a pena a nós ele atacar
Ou se sai de mansinho o fanfarrão

Logistica
Logistica
1 ano atrás

Não acho que a Gowind 3000, seja uma solução viável para MB.

Roosevelt
Roosevelt
1 ano atrás

Engenheiros e técnicos poderão adquirir conhecimentos? Como assim? O que foi feito com a galera que construiu as Niterói e o NE Brasil? Não teria como chamar esse pessoal para dar uma força? Sei não viu?

Zorann
Zorann
Reply to  Roosevelt
1 ano atrás

Isto sai ja faz mais de 40 anos… ou já morreram todos ou estão perto disto. Fora que estamos falando de tecnologia de 50 anos atras… só isto

Nilson
Nilson
Reply to  Roosevelt
1 ano atrás

Que isso, Roosevelt. Isso já tem mais de 40 anos, todo mundo já aposentou certamente…

Fernando Turatti
Fernando Turatti
1 ano atrás

Já se vão 10 anos que eu acompanho tal site, desde quando os comentários eram fechados e parece que nós nunca aprendemos qual é a definição de insanidade. Insanidade é repetir a mesma coisa e esperar resultados diferentes! Nós sempre estamos “comprando tecnologia”, sempre estamos “esperando por mais um lote” etc etc. Nós fizemos as inhaúma, depois fizemos a Barroso e agora estamos novamente buscando mais tecnologia pra fazer mais 4(SE MUITO!) navios com a promessa de que o gasto a mais será pra “comprar tecnologia” pra fazer mais navios que sabemos, não serão feitos. Estamos fazendo a mesma coisa… Read more »

nonato
nonato
Reply to  Fernando Turatti
1 ano atrás

O pessoal que fabricou as outras coisas já se aposentou. .

Wilson França
Wilson França
Reply to  nonato
1 ano atrás

E vai acontecer de novo.

filipe
filipe
1 ano atrás

O Gripen dos Mares, começa com a Sigma, termina na Omega… Ou seja a DAMEN-SAAB vence o concurso para as CV-1 Tamandaré, automaticamente vence o PROSUPER com as Omegas… Tudo material de primeira , Gripens nos ceus , Sigma-Omega nos mares.

Paulotd
Paulotd
Reply to  filipe
1 ano atrás

3 das 4 propostas são otimas, gowind, sigma e meko, vai ganhar a que oferecer o melhor preço e financiamento camarada. Melhor navio é a Meko, mas a sigma tem a melhor eletrônica.

Não gosto da corveta da fincantieri, tá com cara de projeto remendado

Alex Nogueira
Alex Nogueira
Reply to  Paulotd
1 ano atrás

Para mim, da Fincantieri, só vale a pena se aproveitarem o projeto da própria MB, pois o outro baseado em uma corveta entregue lá no mediterrâneo (não recordo onde extamente), além de muito feio, realmente parece algo improvisado as presas…

Minha torcida vai para a MEKO, em segundo Gowind, no caso da SAAB/Damen, sinceramente, precisavam ter ofertado algo mais parrudo…

filipe
filipe
Reply to  Paulotd
1 ano atrás

Ta tudo igual na escolha do Gripen, é o navio mais leve em termos de toneladas, mas é o mais avançado tecnologicamente… Depois dele poderemos construir localmente outros navios derivados dele bem maiores, usando a mesma tecnologia… É o Brasil do seculo 21.

paulop
paulop
Reply to  filipe
1 ano atrás

Concordo Felipe. Acredito que a parceria Damen/Saab com a MB pode ser muito mais produtiva, não só com as corretas mas também com outros navios de superfície, tais como NaPaOc, navios de minagem/desmontagem e logísticos. Acredito também que ampliar a parceria com o Naval Group no âmbito dos submarinos e outros navios de grande porte, como um NAe e um PHM/NAAnf também seria interessante.
Abraço

paulop
paulop
Reply to  paulop
1 ano atrás

Corretas = corvetas
Desmontagem =desminagem
Maldito corretor

filipe
filipe
Reply to  paulop
1 ano atrás

No dia 22 de Março sairá o resultado… Faltam 20 dias … Depois do carnaval, vamos ter frieza para mais um grande momento da SAAB aqui… A Parceria entre o Brasil-Suecia é a melhor que poderia existir, dá para ver nos Gripens.

Junior
Junior
Reply to  filipe
1 ano atrás

Será mesmo que vai sair dia 22 o resultado? Já tem gente falando por ai que a MB vai deixar para anunciar o ganhador durante a LAAD em Abril

Marcos
Marcos
1 ano atrás

brasil, marinha ja era pra produzir suas corvetas e fragatas, desde as compras dos anos 80, ja tiveram experiencia, os estaleiros em construir, mas a marinha deixou estagnar e ate falir, como o exercito deixou a engesa a ver navios, ao nao comprar a frota de tamoios, e pela nossa costa era pra ser feita de cara uma duzia de corvetas

Cel. HPF
1 ano atrás

Parece um iate.

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Cel. HPF
1 ano atrás

Desde que a embarcação nos proteja, poderia se parecer com uma escuna gigante…