Home Guarda Costeira Guarda Marítima de Moro irrita a MB e repete missão de outras...

Guarda Marítima de Moro irrita a MB e repete missão de outras entidades que já existem

31432
194

Por Roberto Lopes
Especial para o Poder Naval

Inimiga feroz da ideia de o país ter uma Guarda Costeira, a Marinha do Brasil (MB) ficou surpresa e irritada com a iniciativa da Secretaria de Segurança Pública do Ministério da Justiça de, ainda em janeiro, começar a estudar, de forma reservada, a implantação de uma Guarda Nacional Marítima e de Fronteiras.

A notícia dessa cogitação pela Pasta comandada pelo ex-juiz Sérgio Moro foi publicada, a 9 de fevereiro passado, pelo portal O Globo Online.

De acordo com um oficial da Marinha ouvido (sob a condição de anonimato) pelo Poder Naval, o temor da Força é que, funcionando no âmbito de um governo de forte tendência “mudancista”, como o de Jair Bolsonaro, uma “Guarda Marítima” evolua, rápida e firmemente, para uma Guarda Costeira de verdade, uniformizada e fortemente hierarquizada – ainda que no âmbito de um ministério civil, como o da Justiça.

O cenário internacional mostra que tal combinação, se efetivada, não representaria um paradoxo. Ao contrário.

A Prefectura Naval (Guarda Costeira) da Argentina possui as patrulheiras rápidas mais modernas da América do Sul (quatro barcos do modelo Shaldag, de 72 toneladas, fabricados em Israel), 40 aeronaves, mais de 45.000 homens e mulheres, e está no organograma do Ministerio de Seguridad (Ministério da Segurança), dirigido pela toda poderosa cientista política Patricia Bullrich, uma amiga pessoal do presidente Mauricio Macri.

No Brasil, há pelo menos um mês a Marinha vem acompanhando as conjecturas dos especialistas que assessoram o ministro Moro no assunto de fronteiras. E, de acordo com o que o PN pôde apurar, o que intriga (e incomoda) alguns chefes navais, é que os objetivos da nova organização – atuação em “zonas pesqueiras, de portos, na fiscalização de embarcações e em pontos turísticos” – em nada, absolutamente, oferecem alguma novidade.

“Equipes Náuticas” – Na verdade, tais metas apenas repetem as atribuições, ou encargos, de entidades como (1) o Núcleo Especial de Polícia Marítima da Polícia Federal (NEPOM) – que o Sindicato dos Policiais Federais do Rio Grande do Sul gosta de tratar como “a elite das águas brasileiras” –, (2) as várias unidades de Polícia Ambiental das Polícias Militares brasileiras, (3) as chamadas “equipes náuticas” (ou equipes de “Operações Naúticas”) da Receita Federal; e (4) a própria Polícia Naval das Capitanias dos Portos espalhadas pelo país.

O Núcleo Especial de Polícia Marítima (NEPOM) da PF possui lanchas blindadas costeiras e fluviais, operadas por pessoal treinado pela Marinha para atuar como “Tripulantes de Embarcação do Estado”.

Resposta encontrada pelo governo federal para prevenir e reprimir a criminalidade que assedia os principais terminais portuários brasileiros (desestimulando, inclusive, a visita de navios de passageiros de grande porte a certos portos do Nordeste e do Norte do país), o NEPOM também atende, na medida das suas possibilidades (que não são muitas), a necessidade de patrulhamento ostensivo em rios da Amazônia e das fronteiras – sobretudo o Lago de Itaipu, na divisa do país com o vizinho Paraguai.

Um oficial da MB amigo do PN observa: no capítulo específico das missões mais próprias de uma Guarda Costeira, o fenômeno mais recente é a multiplicação das seções de patrulhamento naval das Polícias Militares – sempre lançando mão da Polícia Ambiental para viabilizar essa vigilância.

Assim, oito anos atrás, a 7ª Unidade de Policiamento Ambiental da Polícia Militar do Rio de Janeiro (PMERJ), foi transformada em 7ª UPAm Marítima e Fluvial.

Sediada no bairro carioca de Ramos, nos fundos da Baía da Guanabara, e equipada com botes semi-rígidos a motor, ela é diretamente subordinada ao Comando de Policiamento Ambiental da PMERJ.

Nesse métier a corporação mais desenvolvida e bem equipada é, contudo, a Polícia Ambiental da Polícia Militar de São Paulo, que possui uma companhia – a 5ª – integralmente dedicada ao patrulhamento litorâneo.

São quase 100 militares distribuídos por três pelotões (no Guarujá, em Ubatuba e Cananéia), incumbidos de vigiar mais de 600 km de extensão do litoral paulista a bordo de meia dúzia de lanchas.

Missões mais frequentes? Além da prevenção dos crimes ambientais, como a fiscalização de defeso na área de pesca, a 5ª Companhia também enfrenta o tráfico de drogas, os roubos a bancos e de embarcações, e diversas formas de pirataria.

Urutus – Na verdade, quase tudo na ideia da Guarda Marítima e de Fronteiras é conflituoso, ou, ao menos, polêmico.

Diante da recente instrução do Palácio do Planalto para que o Exército atenda um pleito do Ministério da Justiça no sentido de estabelecer um cerco de proteção em torno dos presídios federais de Porto Velho (RO) e Mossoró (RN), que recentemente receberam líderes das principais facções criminosas – diretriz que vem sendo cumprida com o desdobramento de blindados sobre rodas Urutu –, os especialistas da Secretaria de Segurança Pública também examinam a conveniência de promover mudanças na estrutura e no funcionamento da Força Nacional de Segurança.

Formada por policiais militares e bombeiros militares que servem de maneira temporária nas unidades da corporação, a Força Nacional poderá ter a composição de seu efetivo modificada para uma “tropa de carreira”, sem permanência regulada por prazos curtos.

Além disso, para evitar que o Exército seja forçado a desdobrar blindados em atendimento às missões de Garantia da Lei e da Ordem – como ocorre no caso do cerco aos presídios federais –, o Ministério da Justiça estuda a conveniência de dotar ao menos duas unidades da Força de Segurança com viaturas de transporte de pessoal sobre rodas do tipo Urutu, cedidas pelo Exército.

A cessão não é vista como problema, já que a Força Terrestre vem recebendo o blindado Guarani, fabricado pela Iveco Brasil no estado de Minas Gerais.

194
Deixe um comentário

avatar
93 Comment threads
101 Thread replies
4 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
123 Comment authors
Fabrício Barros.ChateadoJefferson Ferreiraandrepoa2002Maslow Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Kaliban de Greyhawk
Visitante
Kaliban de Greyhawk

Isso permitiria uma Marinha de guerra enxuta – nao com quase 100mil pessoas no efetivo – mas obviamente o fim da mamata incomoda nosso almirantado.

A Guarda costeira teria que recebem menos privilegios, como ajudas de custo e aposentadorias especiais, para se tornar viavel economicamente.

Se o Moro propos isso, parabens pra ele

Antonio Lopes
Visitante
Antonio Lopes

Cadê o $para tudo isso? O Paulo Guedes não vai da nadinha…. O $ vai para os bancos adeus guarda costeira..

Eduardo
Visitante
Eduardo

Em qual governo os bancos bateram recordes e recordes de lucro? Foi no governo de um certo sindicalista.

francisco
Visitante
francisco

Aguarde o balanço dos banco, para o primeiro semestre de 2019. Os lucros vão ser ainda maiores.

Marco Antônio
Visitante
Marco Antônio

Isso é matematicamente impossível.

Maslow
Visitante

Economia aquecendo, conhece?

Fabrício Barros.
Visitante

Na verdade, os recordes foram todos batidos em 2018, durante o governo de um certo Michel Temer. Atualize-se.

João Carlos
Visitante

A Polícia Federal já possui essa Competência prevista na Constituição. Não precisa ficar criando mais nada. É só investir melhor na PF com mais recursos humanos e mais logística.

nonato
Visitante
nonato

É bom lembrar que policiais federais ganham bem mais do que soldados da marinha. Os militares das forças armadas, que eu saiba, recebem bem menos do que policiais civis. O único problema é a idade de aposentadoria. Não gosto do fato do governo de Bolsonaro, de índole militar, adotar medidas que desagradem os militares. Precisamos de soluções e tudo mais. Mas há dinheiro? A mudança é útil e efetiva? Queria muito ver essa “guarda costeira” de elite, que poderia até ser uma unidade da marinha, inclusive com fuzileiros navais integrando. Embarcações velozes e modernas, muitas abordagens, patrulhamento total. O fato… Read more »

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante

Ele é presidente do Brasil, não somente dos militares.

Não tem que ter medo de desagradar ninguém, tem que fazer o que é necessário.

Paulo Costa
Visitante
Paulo Costa

Essa ideia ótimo desde que seja feita em parceria entre as instituições como o Ministérios da defesa e da justiça e outras autoridades estaduais. EU acho que o governo tinha que ser ousado dando um passo ainda maior e se criar uma ‘ Guarda Nacional ‘ unificando o tiro de guerra com o distrito naval e em um primeiro momento com membros equipamentos e quarteis emprestados dos tiros de guerra do EB, da policia rodoviária federal e dos distritos navais da Marinha do Brasil. E assim teríamos uma força unica uniformizada com 02 braços de atuação, um naval chamada guarda… Read more »

LUIZ C M BRANDAO JR
Visitante

Existe um limite constitucional de 60.000

Renan Braga
Visitante
Renan Braga

Verdade !

Veiga 104
Visitante
Veiga 104

Perfeito

JOAO
Visitante
JOAO

Comentário perfeito! Precisamos de uma marinha verdadeiramente enxuta, eficiente e moderna. Se todo o efetivo atual da MB fosse pelo menos útil para exercer os serviços de guarda costeira… mas nem para isso. Que venha a guarda costeira!!!

francisco
Visitante
francisco

Mas ai os comandantes perderiam poder, prestígio e principalmente verbas. Esse povo só pensa em sí, portanto, vão se opor a tudo que eles achem que vão lhes prejudicar..

Delfim
Visitante
Delfim

Se existe uma “polícia marítima” de forma informal é pq há uma necessidade.

Oslo
Visitante
Oslo

A MB NAO QUER PERDER PODER….EGOISMO E SOBERBA

Carlinhos
Visitante
Carlinhos

E grana envolvida…

Walfrido Strobel
Visitante
Walfrido Strobel

A tendência mundial é todo país ter sua Guarda Costeira, não adianta a MB espernear, é uma realidafe que vai chegar ao Brasil.

art
Visitante
art

justo, logo, tem que tomar a frente cria o Corpo da Guarda Costeira dentro do Comando da Marinha, comandado por Alm 4 estrelas da MB. Assim garante os recursos e doutrina. E fica dentro do MD.

Mario Rajá Michel
Visitante
Mario Rajá Michel

Acho esta idéia muito viável. Seria a quarta força.

Theo Gatos
Visitante
Theo Gatos

Quanto apego a ideias atrasadas, mas que sustentam tanta gente…

Juarez
Visitante
Juarez

Bahh, agora meteram a mão em um abelheiro. A MB não faz a missão de policiamento naval de fronteiras, principalmente nas região oeste, não deixa que outros façam. Acha que com navios com mais de 50 anos, velhos, na sua maioria inoperáveis, sem sistemas modernos de detecção, rastreamento de tiro. sem EW, vai fazer alguma diferença. Continuam no tempo das “canhoneiras” e ainda tem “pitis” quando alguém levanta a bola, porque isto?? Explico: São duas razõe$$$$$: A primeira delas é a praticagem, um nicho de mercado praticamente monopolizado por ex oficiais navais e outro é a fiscalização e a homologação… Read more »

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante

Juarez é a mesma coisa da FAB não largar o DECEA, se metendo em tudo que é assunto da aviação civil e cobrando por tudo e do Exército não soltar a mão do DFPC e das trocentas taxinhas dos SFPC´s

$$$$$$$$$$$$$$$$$

mollzi
Visitante
mollzi

Por que vc não tenta o concurso para prático. Sim, existe um concurso público.

R X
Visitante
R X

O que a praticagem tem a ver com a contrariedade da MB??

Lynx
Visitante
Lynx

A praticagem é um serviço privado, prestado por cooperativas de praticagem auto-sustentadas. À Autoridade Maritima, que no Brasil é delegada ao CM, cabe apenas fiscalizar a sua execução. Não tem nada monopolizado ali, sendo o ingresso por meo de concurso público, aberto a qualquer cidadão e composto de provas teoricas, praticas, fisicas e de titulos. A maior parte deles são oficiais da Marinha Mercante. A MB não tem o chamado Poder de Polícia nas fronteiras ou águas iinteriores. Tentou-se aprovar isso na chamada Lei da Patrulha Naval, mas não foi aceito pelo Congresso. Um NaPaFlu pode mandar uma embarcação parar,… Read more »

Fernando XO
Visitante
Fernando XO

Justamente… e a Lei da Patrulha Naval só concede poder de polícia administrativa…

Humberto
Visitante
Humberto

Acho ridículo negativarem o Lynx, não concordamos em algumas coisas (ainda bem), mas tenho uma profunda admiração pelo conhecimento técnico e profissional dele.
Ele e talvez mais dois ou três no fórum conhecem BEM o que é a MB. Deveriam prestar mais atenção no que ele posta.
Um grande abraço

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

Mas afinal, porque a MB tem tanta relutância em se criar uma Guarda Costeira? Porque essa polêmica toda?

Daniel Ricardo Alves
Visitante
Daniel Ricardo Alves

Simples, ela tem medo de perder recursos. Com uma Guarda Costeira vigiando o litoral e os rios do país, não é mais necessário uma força de mais de 70.000 homens.

Eduardo
Visitante
Eduardo

70K homens e menos de 200 meios navais.

nonato
Visitante
nonato

Mesmo com as atuais funções 70.000 homens não são necessários.
30.000 davam conta. E olhe lá.
Quantos militares ficam nos comandos em Brasília?
Para mim, deveria começar do básico.
Quantos navios há?
Deveríamos ter 6 fragatas, 8 corvetas e 8 submarinos.
Mais alguns navios de apoio.
E fechar a régua.
Quantos militares para isso? 3 mil?
Mais 2 mil engenheiros, técnicos e mecânicos?
Mais 3 mil para a segurança das unidades militares?
2 mil servidores administrativos?
15 mil fuzileiros navais?
3 mil pessoal de apoio aos fuzileiros navais?
30 mil seria suficiente?

Vovozao
Visitante
Vovozao

04/03/19 – segunda-feira, btarde, Nonato, para que 30.000 militares, veja exemplos, Marinha Australiana 14.000 militares, Japão +- 18.000, Royal Baby que o MB está sempre olhando tem +- 12.000; veja antes que venham malhar, é o contingente da Marinha de Guerra. Austrália, Japão possuem guarda costeiras, RN possui força auxiliar, porem, com tudo isto não chega a +- 70.000 militares da MB, transformando ela na maior marinha de ”terra” do mundo; que só fica vendo as outras passarem.

Daniel Ricardo Alves
Visitante
Daniel Ricardo Alves

Essa é uma discussão antiga nos Fóruns militares Vovozao. As forças armadas brasileiras tem um contingente muito grande? A resposta é: depende. Se você olhar pelo tamanho do nosso país, não. Mas se olhar pelo custo/benefício, sim. Eu acredito que as forças armadas deveriam ser menores, mais profissionais e melhor equipadas. Não adianta nada forças armadas enormes, mas sem treinamento e equipamento moderno suficiente. Por isso, eu sou a favor do fim do serviço militar obrigatório.

Pafuncio
Visitante
Pafuncio

Isto só para Marinha do Rio de Janeiro/São Paulo (1° e 8° DN) estaria perfeito. Agora o mesmo número de fragatas, corvetas, submarinos navios de apoio para o 4°, 3° e 5° DN. Poderia manter os 70.000 marinheiros. Sem contar com bases aeronavais nestes distritos e navios caça minas. Não podemos esquecer que temos em torno 7.367 km de litoral e se considerar os contornos da costa sobe aproximadamente para 9.200 Km. Deixa a missão de fiscalização para Policia Federal/Receita.

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

Mas considerando-se que grana não dá em árvore, e que a verba pra isso teria que vir de algum lugar, esse temor do Almirantado de que essa verba saia diretamente do que iria para a MB, e que a verba para as FA´s fique ainda mais curta, não seria justificado?

Joao Moita Jr
Visitante

Porque os almirantes não querem dividir a mamata.

sergio ribamar ferreira
Visitante

Excelente pergunta? Penso há anos sobre o assunto. Parabéns!!!!!

Andrigo
Visitante
Andrigo

A MB tem que ser antes de tudo uma Marinha de GUERRA! Se estivessemos muito bem obrigado de escoltas, submarinos NO MAR e tudo mais, ok.
Do jeito que está hoje a MB quer tudo, mas não pode nada….

igortepe
Visitante
igortepe

Basta alocar para guarda costeira 10% dos marinheiros de terra firme que povoam a MB.
Poucos meios, e um excesso de contingente.
Até parece que temos 20 fragatas, 20 corvetas e 20 submarinos para ocupar todo esse pessoal que fica vagabundando nas bases navais.
Dizem que o efetivo da marinha é de 80 mil elementos.
Está passando da hora de fazer cortes.
Ou a situação do país está ruim só para a Plebe.

Grozelha Vitaminada Milani
Visitante
Grozelha Vitaminada Milani

Vovozão e Celso vão defender que a Marinha do Brasil tem que ser Humanitária.

Compramos os Bahia e o Atlântico para fazer Uber pra ONU!

Até que enfim alguns que pensam como eu …

Vai Vovozão e Celso, vão beber grozelha!

Celso
Visitante
Celso

groselha (fajuta e so com acucar) rrsrsrsr voce nao entende nada mesmo do que se escreve por aqui, pior ainda, nao compreende. Talvez seja a precocidade de sua idade (nao viveu ainda o suficiente). Enfim, eu mesmo nao concordo com a atual situacao da MB, esta um horror, assim como na FAB e no EB. Sou e sempre fui favoravel a criacao de uma guarda costeira nos moldes dos ja existente nos USA (exemplo inquestionavel). Agora, quem vai ter bolas pra isso e que sao elas. Sem meios para atuar, como seria essa transicao ? Pra encerrar e como ja… Read more »

Vovozao
Visitante
Vovozao

04/03/19 – segunda-feira, btarde, Sr groselha, vejo você falar tanta coisa sem saber, prestar ajuda humanitária é um dos quesitos das FFAA, em qualquer lugar do mundo, seja ele qual for: China/Rússia/USA, em tragédias usam suas forças armadas, tanto homens como equipamentos. O que nós fizemos no Haiti, foi o que, pelo que eu sei ”pacificacao” é uma forma de ajuda humanitária, o que estamos fazendo no Líbano é uma ajuda humanitária, com o treinamento da marinha Libanesa para eles ”amanha” poderem guarnecer suas próprias águas territoriais. Por favor pergunte a algum militar seja qual for a arma dele, se… Read more »

Joao Moita Jr
Visitante

Você está falando sobre uma certa “marinha” que está construindo um sub nuclear, mas não tem sequer condições de manter um misero diesel sub navegando??? Triste isso.

Melky Cavalcante
Visitante
Melky Cavalcante

“Inimiga feroz da ideia de o país ter uma Guarda Costeira, a Marinha do Brasil”. A marinha em si não é contra a nada, quem é contra são os integrantes da marinha, certamente os mais ligados às unidades que poderão vir a desaparecer. Na minha opinião é preciso definir funções e enxugar gastos, como a própria matéria mostrou há varias unidades que fazem o mesmo trabalho, cada unidade consumindo o orçamento da entidade que está veinculada, que poderia ser melhor aproveitado em outra área (um bom exemplo disso é a marinha). Poderíamos ter uma guada naval, com organização civil, como… Read more »

Melky Cavalcante
Visitante
Melky Cavalcante

“orçamento da entidade que está VEICULADA”

Legionnaire
Visitante
Legionnaire

Acho que a frase correta deveria ser “orçamento vinculado”, mas acho que “semântica” não é o foco aqui…

Melky Cavalcante
Visitante
Melky Cavalcante

Ganhou um like

Flávio Werneck
Visitante
Flávio Werneck

Eh mais do que necessário eh indispensável a criação e manutenção de uma Guarda Costeira Brasileira com o fim específico de reprimir em águas rasas ( raio de 60 milhas náuticas) o contrabando de armas, drogas, pessoas, minerais estratégicos e biológicos, além da pesca clandestina e/ou predatória . A nossa Marinha de Guerra já atua no Macrocosmo da defesa hídrica nacional garantindo na Zona de nosso Mar Territorial a Segurança e inviolabilidade de nossa Sobersnia. Duas atividades que não se conflitam e sim se complementam . Indispensável !

Mercante safo
Visitante
Mercante safo

Coloquem o pessoal da Marinha Mercante para formar a Guarda Costeira e, até podendo mesclar com alguns navais!

Juntaria perícia e conhecimento do mar e com habilidades com embarcações com os treinamentos militares e burocracia para termos um bom grupamento.

CRSOV
Visitante
CRSOV

Se a Marinha realizasse com excelência o serviço de patrulhamento de nossas fronteiras marítimas e ribeirinhas, impedindo a entrada de contrabandos, a entrada de entorpecentes e a realização de outras atividades ilícitas, aí sim eu daria razão para a Marinha reclamar dessa vamos dizer intromissão do Ministro Moro !! Na minha humilde opinião a Marinha deve se preocupar mais na proteção às plataformas de produção de petróleo posicionadas ao longo do nosso litoral !!

João Carlos
Visitante

Amigo, durante os anos de Governo FHC, Lula, Dilma e Temer, todas as Forças Armadas foram sucateadas , chegando ao ponto de fazer meia jornada por falta de comida e antecipar o licenciamento dos recrutas por falta de orçamento. Não adianta ficar falando o que não sabe. A Marinha, o Exército, A Força Aérea bem equipados, junto com a Polícia Federal têm a capacidade de guarnecer todas as Fronteiras, o Espaço aéreo e as Costas do País. Não precisa ficar criando Guarda Nacional, Guarda Costeira, Força Nacional.. tem que investir nas Forças citadas no parágrafo acima com recursos humanos, treinamentos… Read more »

Celso
Visitante
Celso

Joao Carlos, permita-me concordar e discordar em partes; Esse sucateamento ja comecou durante o fim do governo do Gen Joao Figueiredo (1983..85). Assim quando assumiu de mao beijada Jose Sarney (o coronel do maranhao), as FAs caminhavam para o pior periodo de sua historia a guisa de revanche desses imbecis travestidos de socialistas. Esse tempo custou muito caro ao pais (ainda esta custando). Tivemos uma regressao absurda que a historia sem paixoes, ainda sera conhecida oportunamente. Quanto a dizer que as atuais FAs tem condicoes de atuar na defesa de nossas fronteiras, ate poderia ser com o numero atual informado… Read more »

Juarez
Visitante
Juarez

Pois e João,mas vamos dar uma olhadinhanos números: A MB tem hoje na ativa 80.000 efetivos, e as nossas fronteiras marítimas e lacustres continuam a mesma peneira furada. Sabe quel e o problema João? A MB tem trocentos mil “prujetu” mas não conclui nenhum porque não tenho foco em nada Tentam construir um sub nuclear mas nao tem dinheiro sequer para manter pelo menos dois sub diesel prontificados. Enfiatam 100 milhões de dólares para reformar quatro Tracker com 50 anos para operarem embarcados sem ter dinheiro para manter PA. João, sabe o que eu gostaria de ver? Os três CECh… Read more »

sergio ribamar ferreira
Visitante

Corretíssimo:…para dizer todas as falcatruas feitas por políticos e militares corruptos e apontando todos os negócios lesa-pátria…Disse tudo.

Pafuncio
Visitante
Pafuncio

Não temos efetivo suficiente para patrulhar as fronteira, rodovias, estradas rios lagos e nem o nosso litoral. Brasil possui cerca 23.102 km de fronteiras, sendo 15.735 km terrestres e 7.367 km marítimas. Brasil tem mais de 1,7 milhão de quilômetros de estradas federais sem contar as estaduais. Nem vou considerar a distancias dos rios. Considerando somente as rodovias federais, Há efetivo suficiente para uma fiscalização minima? Está história de fiscalizar fronteira e litoral sem aumentar os efetivos é conversa para boi dormir! O atual efetivo não é suficiente. O Brasil é um país continental. A Europa cabe dentro da Amazônia… Read more »

Celso
Visitante
Celso

Pafuncio, sua conta esta equivocada. Nao faltam efetivos, alias ate sobraria (poe ai na sua conta todos os efetivos federais, estaduais e ate mesmo municipais, e muito osso pra tantos e todos querem cuidar). O que nao fecha na sua conta e a total dispersao desses meios. Lugares como o Rio, tem muito mais efetivos das FAs do que seria necessario, mas isso se compreeende desde que la deixou de ser a capita federal. Certos vicios da antiga capital ate hoje nao foram corrigidos, alias, estao sendo mas a toque e andar de tartaruga. Pergunte a qualquer policial Federal das… Read more »

Pafuncio
Visitante
Pafuncio

Infelizmente esta é a verdade não temos efetivo suficiente. Viajo pelo país inteiro e sei que estou falando. A anos atrás nas rodovias era difícil a vez que você não era parado em blitz. A última blitz que parei foi no estado do Tocantins a uns 2 anos atrás. Com relação aos estados, se não me engano o efetivo da PM do RJ em torno de 40.000 enquanto que de São Paulo chega a aproximadamente 80.000. Com 40.000 é humanamente impossível de fazer patrulhamento ostensivo e estar em todas as áreas do RJ. O mesmo ocorre na fronteira é muito… Read more »

Celso
Visitante
Celso

Pafuncio, voce esta incorrendo no erro novamente. Sua avaliacao esta correta quamdo afirma nao ver fiscalizacao la em Tocantins, alias, nao so la, mas em Minas e todo o Nordeste (uma vergonha) todos escondidos do sol. mas sabe porque ?? inumeros fatores convergem para isso e alguns deles ate citei. Sendo PRF, quem ou qual PRF ira querer ir por estes lados ?? Voce ja viu ou leu sobre o numero de candidatos e o nivel desse pessoal em concursos ??. Nem aqui na Fernao Dias e Dutra se observam estes ditos PRF atuantes, estao sempre escondidos em algum lugar… Read more »

Pafuncio
Visitante
Pafuncio

O senhor está fazendo uma analise em apenas números. Eu rodo pelo Brasil de Leste a Oeste e de Norte a Sul converso com todos profissionais da área de segurança pública pelo interior deste Brasilzão e todos reclamam de falta de efetivo, não lembro de nenhum lugar onde alguém falou que o efetivo é adequado.

Fogo na bomba
Visitante
Fogo na bomba

Meu caro, o resto de petróleo que temos o mito vai entregar. Pode arrumar outro serviço pra marinha…

Celso
Visitante
Celso

Bobagem………ainda bem que aqui pode-se expressar tamanha estultice.

nonato
Visitante
nonato

Falou e disse.
Mas como proteger as plataformas de petróleo?
Colocar uma corveta estacionada próximo?
Precisamos de mais meios de guerra de verdade e também mais embarcações menores, mais bem armadas e mais velozes.
Inclusive armadas com mísseis, se necessário.
Precisamos de radares como o OTH fazendo patrulhamento continuo, vants sobrevoando, aviões de patrulha.
Não vemos isso.

Vovozao
Visitante
Vovozao

05/03/19 – terça-feira, bdia, Nonato, concordo em muitas coisas com você, porém, tenho que discordar de alguma coisas quando você fala em ” não temos meios”; vamos partir do seguinte: não temos meios” porque os comandantes das FFAA não são incisivos em seus pedidos, tipo eu pedi, o congresso não aprovou, o presidente deixou para lá, então eu para não me desgastar aceitei o não, estou aqui só de passagem, não vou me tornar inimigo do presidente, vou continuar nas homenagens, jantares, cocktail, etc, e as forças armadas continuam esquecidas: só como exemplo quando compraram o Siroco ( Bahia), o… Read more »

Marcos
Visitante
Marcos

Acabei de mandar um email para a assessoria do Sérgio Moro pedindo a inclusão dos rios nesse projeto. Guarda Marítima, FLUVIAL e de Fronteiras. “Como no trânsito, o mar também possui suas regras de tráfego, os carros são como as lanchas, as motos são como os jet skis e os pedestres são como os banhistas. E como no trânsito das cidades, no mar também ocorrem acidentes. “As imprudências no mar podem causar acidentes tão graves quanto no trânsito, neste verão vamos cumprir as normas de segurança no mar!” Uma campanha da Guarda Marítima, Fluvial e de Fronteiras do Brasil para… Read more »

Alex Nogueira
Visitante
Alex Nogueira

(Ironic mode: ON) Daqui a pouco o Exército fica com birra da polícia militar rsrsrs…

eudes
Visitante

Perfeito! Mais claro q isso impossível.

Melky Cavalcante
Visitante
Melky Cavalcante

Já tem, eles chama de forças auxiliares. No império romano, as forças auxiliares, era a tropa que não era composta por cidadãos romanos.

PAULO CESAR LOPES
Visitante

Chama – se força auxiliar por que as verdadeiras forças de segurança eram EB MB e fab só por isso sou militar da reserva sargento do EB , caçador pra quem serviu sabe o que é prós civis atirador de elite mas sempre a pm foi força auxiliar desde sua criação amigão não é birra e hierarquia

Celso
Visitante
Celso

Paulo, nunca que a antiga Forca Publica deveria ser constituida para policia militar e criada nos moldes atuais. Isso foi de uma burrice incrivel. Da mesma forma nao tem como termos tantas policias e com tanto desperdico. Quateis inuteis nas 3 forcas armadas (Duas policias que nao valem uma, uma forca paramilitar que so colide com a civil em todos os aspectos legais e que na verdade desvirtua totalmente a prestacao do servico de seguranca aa populacao. Esta tudo errado e se voce nao e daqui de SP, saiba que no governo de Mario Covas, este ate tentou unificar a… Read more »

sergio ribamar ferreira
Visitante

com o devido respeito: temos PF, PRF, Polícia ferroviária, polícia civil e Policias Militares nos Estados e mais força Nacional de segurança. e ainda sobram as guardas municipais. Desculpe a intromissão. Grande abraço.

Hélio
Visitante
Hélio

E quem disse que não tem?

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante

O Exército já tem o seu quinhão que é o DFPC…

Celso
Visitante
Celso

rsrsrsrsrsr ja esta e existe desde que foi extinta a antiga Forca Publica e criada a tao famigerada policia militar. Alias, se tivessemos somente a POLICIA, ja estariamos satisfeitos. Sds

Roberto Bozzo
Visitante
Roberto Bozzo

Parece ser interessante…. Criaria uma PF azul, que seria a guarda costeira ligada a PF, com pessoal da marinha…atendo uma necessidade e diminui o efetivo da MB …o mesmo seria feito para a vigilância de fronteira, uma guarda de fronteira ligada a PF, tendo inclusive a obrigação de patrulhar os rios. Assim, penso eu, deixaria a MB apenas como marinha de guerra.

Mahan
Visitante
Mahan

Tem que ter guarda costeira sim. Esses .marinheiros barrigudos tem que estar voltados para guerra, não ficar bancando “autoridade maritima” e fiscalizando bêbados em final de semana pilotando lancha e jetski.

Marcos
Visitante
Marcos

Se gritar “mamata” não fica um meu irmão.

Alguém lembra do Comandante da FAB que ameaçou derrubar os drones da Polícia Federal?

Hélio
Visitante
Hélio

Olha a besteira aí.
Aliás, onde estão esses drones hoje em dia? Era a FAB a errada, não é? Pesquise sobre essa história, porque ela é muito diferente disso que você está dizendo.

Jadson Cabral
Visitante
Jadson Cabral

Errada como, Hélio? A FAB quis operar drones mas não sabia o que queria, daí veio a PF escolheu um modelo e pronto. A FAB não fazia seu trabalho e não queria que a PF fizesse. Mesma coisa que acontece com a MB em relação à guarda costeira.

Marcos
Visitante
Marcos

Jadson Cabral, na verdade a FAB queria o monopólio dos drones. A FAB queria que a PF comprasse (com suas verbas) os drones da linha Hermes. Mas a PF comprou drones da linha Heron

Roger
Visitante

Qualquer coisa pra acabar com essas farra.dos traficantes….os caras conseguem colocar toneladas de drogas no brasil via mar e via fronteiras secas. A marinha ficou tristinha???? “Fica tisti” não…..é só fazer o trabalho direito. E não venha alegar que falta recursos, pq o brasil é um dos países que mais investem em suas forças armadas. Dinheiro tem.

Charly Diego
Visitante
Charly Diego

Não sei se é possível juridicamente, mas essa Guarda Costeira poderia em teoria nascer do aproveitamento de pessoal da MB, caso vinculada ao MD, mas acho que o objetivo é ser vinculada a segurança pública, eu só fico pensando nos gastos com essas novas organizações, espero que o corporativismo não seja um entrave e nem a a falta de respeito pelo dinheiro do contribuinte. É uma situação bastante complexa, a única certeza é que não dá para ficar do jeito que tá.

Celso
Visitante
Celso

Charly, nao tem comlicacao nenhuma, os meios ja existem (nem tantos como deveria) , porem pergunte se os barrigudos da MB querem perder suas vantagens da MB para serem um auxiliar da MB com provavel e emnos vantagens ja auferidas. E obvio que a criacao dessa GC criaria novos regulamentos, mas jamais iriam incorporar as vantagens de tantos anos que a MB e seu oficialato conseguiu nos ultimos 50 anos. Nao precisa contratar nada nem ninguem, e so comecar a funcionar e a corrigir eventuais erros de percurso (treinamento)..e so copiar o que ja existe de melhor no mundo (sera… Read more »

João Souza
Visitante
João Souza

Porque não dar mais meios a Polícia Federal (NEPOM)? Esse organismo pensado pelo Ministério da Justiça é redundante, portanto, desperdício de dinheiro.

Luiz Floriano Alves
Visitante

O ministro não esta inventando. E preceito constitucional. A polícia marítima e’ atribuição da Polícia Federal. Na maioria dos países está desvinculada da marinha de guerra. Sou favorável à mudança na Constituição mantendo a polícia naval com a MB. Ela tem estrutura e pessoal qualificado para operar e manter uma frota costeira.

Juarez
Visitante
Juarez

Luiz, tu achas que e viável um capitão tenente formado na escola naval que custou um bonde de dinheiro ao contribuinte para fotmar, sentado e um bote correndo atrás de jet ski na praia.
Sabe quanto custa está brincadeira?
Não, pesquise.

Celso
Visitante
Celso

pode ate ser sua sugestao (extinquir essa atribuicao da PF de tao exdruxula que eh, ou cuida de uma coisa ou de outra senao nesse contexto que estamos, e uma baita dispersao de recursos), mas no formato de uma Guarda Costeira com meios humanos e materiais a altura de suas funcoes.Vincula-los as regras maritimas, e finalmente sobre requisitar esses meios em situacoes de emergencia (guerra) submeta-la ao comando da MB (somente nesses casos excepcionais).

Vinicius
Visitante

O salário de 1 APF dá pra pagar uns 3 marinheiros…

Júlio Costa
Visitante
Júlio Costa

Explicando em poucas palavras. Sindicato e altos salarios dos civis. Essa nova força deveria ser uma força paramilitar e não cívil.

Luiz brasileiro coelho de Vasconcellos
Visitante
Luiz brasileiro coelho de Vasconcellos

O Brasil, para mim é o único país do mundo que com uma Costa de mais de 8.500 quilômetros de Costa não tem Guarda Costeira, por exemplo nos EEU existe a Coast Guard, muito eficiente, laboriosa e que exerce está função com denodo e aptidão, caso seja elencado os dispositivos que operam no Brasil, dá vontade de rir, é muito cacique e poucos índios, PA, PF, CP, GCM, IBAMA, Receita Federal e vai por aí, ninguém se entende, PERGUNTO: Onde todo mundo manda, quem vai obedecer? Que país é este? Temos que profissionalizar muita coisa má área marítima, vou para… Read more »

Felipe Morais
Visitante
Felipe Morais

É, a MB não ver com bons olhos porque perderia parte da estrutura, do orçamento e da justificativa para ter quase 100.000 membros, para pouco mais de 100 embarcações. A atividade fim, que é o patrulhamento marítimo, fluvial e de fronteiras não importa. O que importa é manter a mamata e a atividade porcamente realizada por mais de uma dezena de órgãos de forma separada. Enfim, apoio totalmente a ideia do Moro. Que tenhamos uma força bem treinada e equipada totalmente dedicada a esta atividade fim. Que a Marinha se preocupe com a Soberania Nacional, sendo que nem isso consegue… Read more »

Francisco
Visitante
Francisco

Ok. Marinha, pega a DPC mais DHN , CIAGA,CIABA e toda a rede de Capitanias, entrega para o Moro e está pronta a Guarda Costeira. Cartografia náutica, formação e fiscalização do pessoal maritimo, Praticos, etc ficariam fora da MB tambem, que vai formar apenas seu pessoal cuidar da guerra oceânica. O problema? Vai perder muitos recursos junto com essas atividades que, na maioria dos países, não são executadas pelas marinhas de guerra,vide EUA .
Fica a sugestão.

Thales
Visitante
Thales

Eu avisei.

Marcelo R
Visitante
Marcelo R

A Marinha já perdeu a capacidade de patrulha em qualquer lugar, pode ver a foto dos equipamentos da Policia Federal que ja tem bom ruido contra a bandidada na area fluvial, tem que ser assim mesmo se um não faz, põe outro pra fazer, a Policia Federal tá fazendo ….

nonato
Visitante
nonato

A polícia federal está fazendo o que que eu não estou sabendo? Nem a facada de Bolsonaro resolveram. Drogas e armas entram a vontade no país. Todo mundo dá valor ao combate a corrupção. Mas não vejo mais a polícia federal como uma unidade temida por bandidos. Só vemos policiais federais na TV chegando em condomínios de luxo 6 h da manhã com dezenas de viaturas para prender políticos que sequer têm capangas. Isto é, sem esquecer o combate a corrupção, gostaria de ver a PF engajada no combate aos traficantes de drogas, quadrilhas de roubo a bancos, facções. E… Read more »

Juarez
Visitante
Juarez

Nonato, só que hoje temais efetivos de FNs do que PFs.
Qual e a missão mesmo?

Rgf
Visitante

Navio é um brinquedo CARO. Os drones da PF foram para a FAB. PM é corrupta e mal formada. DÊEM mais dinheiro para a MARINHA comprar NaPaOc. Comprem 20. E façam como o Brasil faz no Líbano pela ONU. 3 navios no mar e 3 em terra 24 hs por 7 dias em frente aos Portos, principalmente no RJ e em Santos. Vai dar faxina, MAS resolve. Lancha não resolve. PM não resolve.

Vinicius
Visitante

Seria muito interessante uma Polícia Fluvial, Marítima e de Fronteiras, porém acredito que só seria aceita pelo almirantado se fosse uma organização militar e reserva das Forças Armadas, ao melhor estilo das PMs (porém nacional), se o governo tem como ideia uma PRF naval, podem esquecer que jamais dará certo, o orçamento será curtíssimo e não terá a simpatia da MB.

Marujo
Visitante
Marujo

Estão querendo reinventar a roda. Se isso ocorrer, adeus MB.

Samuka
Visitante
Samuka

MB já foi faz tempo.

elton
Visitante
elton

a MB ja deixou de ser marinha de guerra com capacidade de combate contra frotas oceanicas modernas faz muiiiiiiiito tempo

Jadson Cabral
Visitante
Jadson Cabral

Não leu a meteria que dizia que não temos nenhum submarino operacional no momento? Quantos escoltas você acha que teríamos a plena capacidade caso precisássemos agora?
A MB parece que já se foi a muito tempo.

Marujo
Visitante
Marujo

E viva a MB moderna, forte e poderosa em todas suas atuais funções.

Juarez
Visitante
Juarez

Que na prática não cumpre nenhuma delas. Marujo, se vocês entrarem combate vai set vela preta e saco preto para todo o lado.

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

Eu acredito que é uma redundância e a MB pode junto da PF e das PMs fazerem esse trabalho só tem que planejar melhor pq do que jeito que está não funciona direito, aqui no meu estado que é cheio de rios, apesar de se apreender muitas drogas, passam um monte junto por meios dos rios e da mata.

Rafael_PP
Visitante
Rafael_PP

Além da questão social/corporativa/política, exposta pela matéria e já aprofundada pelos colegas comentaristas, apresento um outro entrave: o jurídico. Para que seja feita da forma correta e possa de fato gerar benefícios para a sociedade, esta nova estrutura necessitará ser criada por uma Emenda Constitucional, adicionando-a aos incisos do artigo 144 da CF. Oportunidade de ouro para se corrigir o vício de nascença e remodelar a estapafúrdia Força Nacional. Uma das estruturas mais oligofrênicas deste país. Os capacitados, valorosos e corajosos profissionais que a integram merecem uma carreira organizada e uma instituição estruturada para continuarem a cumprir missões ainda mais… Read more »

Adriano Madureira
Visitante
Adriano Madureira

Fazer uma guarda costeira para ser mais uma entidade para receber uma fatia do orçamento da Defesa que já é uma porcaria, uma ninharia, só servirá para ser mais um para retirar recursos da defesa, além do próprio governo que adora contingenciar os recursos da pasta.

Espero que não vá para a frente, e se for que coma recursos da RF, PF ou seja lá a que pasta será vinculada…

Saldanha da Gama
Visitante
Saldanha da Gama

A pergunta é: A MB realiza a contento seu trabalho de fiscalização costeira, de portos, rios etc..? Na realidade seu comportamento reflete o que a FAB faz, ao se opor ao exército e a própria MB de terem seus meios aéreos.

RICARDO MAGNO SILVA ROSA
Visitante

A verdade é que a MB nunca focou a missão de polícia marítima e fluvial. Como a missão requer meios, hoje sofisticados, foi provocada pela PF e MJ, o que resultará problemas graves como os ocorridos com a idéia da PF em se enveredar nos domínios da FAB. Alguém comentou algo muito menor do que realmente aconteceu. A FAB realmente iria abater os drones da PF, caso tentassem decolar. Não me surpreenderia se também não destruísse o hangar onde guardava os drones q UE recentemente foram entregues a FAB muito a contragosto. Para quem não saber, a PF, a coisa… Read more »

Zampol
Visitante
Zampol

Nossa! Parece que a coisa tá feia aí no Brasil: semeia-se a discórdia em todo canto.
Parece coisa orquestrada!
Será que os tais 75% de apoiadores do Bolsonaro vão cair nessa armadilha, perdendo infantilmente a grande ocasião que a História propiciou?

Renan Lima Rodrigues
Visitante
Renan Lima Rodrigues

Prepotência de superiores, só pode! Não percebem que a guarda costeira é uma facilidade e um bom fator tático pra MB enquanto os meios navais de maior porte estão encarregado do serviço a distância (Longe da costa, óbvio) durante um conflito. Por isso que a gente não cresce, sempre um quer ser o número 1, com esse pensamento fútil vão deixar uma enorme costa marítima de quase 5 mil quilômetros a mercê para qualquer um entrar e fazer o que quiser. Prevejo mimimi sobre o meu comentário, mas do jeito que vai, já temos um traidor nacional descarado, que num… Read more »

Oliveira
Visitante
Oliveira

MB em SP!? Kkkkkkkkkk. A MB é a marinha do RJ. Terra do almirantado ixxxxxxperto!

Renan Lima Rodrigues
Visitante
Renan Lima Rodrigues

Calma imbecil,nem em SP fica? É …. Fica na terra do Malakoi? Brasil está perdido! Como se apenas existisse RJ nesses 5000km de terra

Burgos
Visitante
Burgos

Pessoal !!!
Simples !!!
Fazer estudo e verificar qual seria viável !!!
Investir em uma Guarda Marítima ou na própria Marinha !!!
A que ficar viavel , façam o investimento !!!

José wiaratan pontes lopes
Visitante

Parabéns pelo projeto ,super ministro moro.
É preciso enfrentar esta situação , pois a marinha tem que se preocupar em ter meios defesa compatíveis com o tamanho e riquezas da nossa patria ,naquilo que lhe é pertinente.
Deus seja louvado e que o Menino Jesus de Praga proteja e fortaleça nosso presidente – Jair messias Bolsonaro.

Oráculo
Visitante
Oráculo

Moro está corretíssimo. Criar uma Guarda Costeira, uma Polícia de Fronteira e reorganizar a Força Nacional são necessidades urgentes para esse país que sofre tanto com o crime e seus mais de 60 mil assassinatos/ano. Até que enfim alguém que pensa na segurança pública de forma profissional e coordenada assumiu esse ministério. Com relação aos almirantes, que tomem vergonha na cara! Os comandantes da maior “Marinha de terra” do planeta não querendo perder a mamata. Deveriam pensar na economia que a transferência de funções das Capitanias dos Portos para essa nova Guarda iria causar nos cofres da Marinha. Como seria… Read more »

Edinilson
Visitante

A Marinha é uma instituição da União, submetida ao comando do presidente. Uma ordem sua não pode irritar “a Marinha”! Se irritou alguém esse alguém e esse alguém se manifestou publicamente, tem que ser chamado insubordinado!

Allan Martins
Visitante

Se a MB estivesse realizando um bom trabalho de fiscalização e controle das áreas fluviais e marítimas penso que não se estaria falando em Guarda Costeira. Não é mesmo? Vamos falar menos e trabalhar mais? Quem não trm competência que não se estabeleça.

Luiz Carlos Porto
Visitante
Luiz Carlos Porto

Quando se vê que a Marinha não faz o que deveria fazer no âmbito da fiscalização para coibir acidentes em águas brasileiras, faz sentido sim ter uma Guarda Costeira. Se os marinheiros estão bronqueados então que façam mais para merecer a aposentadoria que irão receber.

Luis Marcello
Visitante

Se apenas está em “estudos” por que este titulo da matéria de forma sensacionalista? À quem esta matéria e controvérsia interessa ? Além do mais isso aliviaria a MB e daria mais autonomia ao combate às drogas e tráficos nos portos (talvez por aí tenhamos algumas respostas com relação ao texto ). E tem mais se isto vem de parte do NOVO Governo e com aval do Juiz Moro só pode ser bom para a nação brasileira ! Nada à contestar !

LUIZ C M BRANDAO JR
Visitante

Minha sugestão ao escritor Roberto é que o tipo de públicoda Trilogia dispensa que a matéria tenha já um título tendencioso claramente já definindo a posição do escritor.

Acho que a .idia leiga em geral jaz faz este tipo de “reportagem alarde” . Perdeu a oportunidade de contar os fatos de maneira independente principalmente levando-se em conta sempre um misterioso oficial anônimo. Ou seja, baseou a matéria inteira na opinião de 1 só.

No passado a Trilogia era mais mor jornalística.

Haroldo A Fiocco
Visitante
Haroldo A Fiocco

Almirante. Toma aqui um Porta Aviões e Cala a Boca.

Haroldo A Fiocco
Visitante
Haroldo A Fiocco

Não tem aquele filme com o Kevin Costner e com o Antônio Kiuchner que eles fazem papéis de Guarda Costeira. Qual o lema deles. Quando a Marinha não tem coragem de sair do porto, nos saímos. Quando a Força Aérea não tem coragem de voar, nós voamos. Quando DEUS não tem coragem de sair, nós saímos. O Marcelo do canal Hoje no Mundo Militar fez um excelente trabalho sobre a falta de uma GC no Brasil.

Adriano Madureira
Visitante
Adriano Madureira

Acho que é “Sempre Paratus”…

Rafael Coimbra
Visitante
Rafael Coimbra

Um amigo do PN??? Um oficial em condição de anonimato???….. agora o PN faz matérias estilo Sputink… é mais fácil falar que é apenas opinião do PN em vez de falar como se fosse da MB…

Conan
Visitante
Conan

Calminha ai, o Sr. Roberto Lopes é um dos melhores se não for o melhor profissional de jornalismo da área de defesa do Brasil e temos muita sorte de podermos contar com ele aqui na trilogia, nesse eu confio, ademais desde quando um jornalista tem que revelar suas fontes, era só o que faltava. A informação ficou bem clara é proveniente de fonte e opinião do jornalista.

Caio
Visitante
Caio

Várias forças que deveriam patrulhar nossas vias terrestres, aéreas e marítimas e nenhuma consegue bons resultados; em grande parte devido a falta de equipamentos.
Ao invés de se criar mais uma “força” acho que o melhor seria racionalizar, acabando com a bateçao de cabeça, e focar nos meios para a patrulha.

Hélio
Visitante
Hélio

A verdade é que o senhor Moro, que não entende nada de segurança pública, deve ter pensado, “poxa, o Brasil não tem guarda costeira, então vamos criar uma” sem nem saber que diversas instituições já exercem esse trabalho. Se a intenção é boa, para que esconder? Para que a falta de transparência? O ministério da justiça está escondendo o quê com isso?

Paulo
Visitante
Paulo

Para vc que entende é a M do Rosário, né!?

Edfor
Visitante

Embora tardia , a possível ‘decisao’ de criação de Entidades Federais de Carreira , com finalidade precípua de prevenção , proteção e combate a Ilícitos Fronteiriços , esta sem sombra de dúvidas , e bem vinda . O art.144 CF Brasileira , trata (atualmente) da Segurança Pública , sob a égide da união e dos Estados …. Há , neste dispositivo , diversas possibilidades de ‘abertura ‘ a utilização de outras entidades , que não tão somente , aquelas previstas na Carta Magna . O Ministro Sérgio Moro , experto como é , no âmbito do combate aos crimes contra… Read more »

Renan Braga
Visitante
Renan Braga

E o fim da mamata !uma marinha que e mais do Rio de janeiro do que do Brasil cheia de oficiais corruptos e com todos os meios no estado do rio de janeiro e o restante do país sem defesa !
Viva a guarda costeira Brasileira!
Inibidores de vagabundos nos rios nas fronteiras e protejam nossos pescadores!

Cel. HPF
Visitante

Se o Sr. Min. Moro propôs isso, PARABÉNS. É preciso sim uma Guarda Costeira para a proteção da vida no mar e rios, bem como combater ilícitos.
Parabéns.
Na minha opinião a MB só será empregada em missões de paz, em combate nunca.
Olha o mantra: ” não temos a tradição de ingerência em assuntos de outros………..

RENAN
Visitante
RENAN

Já temos uma guarda costeira. Chama se marinha do Brasil. Ela só se nega em cumprir seu papel como tal. Vistos que tem homens de mais e barcos de menos. Não é marinha de guerra pois não possui meios para isso mesmo tendo um dos maiores orçamentos do mundo. Enquanto não houver um equilíbrio de gente x navios de guerra. Continuará sendo uma ineficiente guarda costeira. Que nem isso fazem direito. Duvido que se pega todos os meios navais e colocar em Santos caiba todos embarcados respeitando o limite máximo de tripulantes. (Todos os membros da marinha do Brasil.) Então… Read more »