Home Aviação Naval Alemanha propõe porta-aviões europeu

Alemanha propõe porta-aviões europeu

22246
195
Concepção feita pela DCNS (atual Naval Group) para o futuro navio-aeródromo brasileiro
Concepção de um futuro navio-aeródromo francês para substituir o Charles de Gaulle

A chanceler alemã, Angela Merkel, apoiou a ideia de um porta-aviões europeu conjunto.

A ideia foi sugerida pelo líder de seu partido, Annegret Kramp-Karrenbauer.

Annegret Kramp-Karrenbauer, o político que sucedeu Merkel no ano passado como líder da União Democrata Cristã na Alemanha, fez a proposta em uma resposta de fim de semana às propostas do presidente francês para a reforma europeia.

A Alemanha e a França já estão trabalhando juntas em uma futura aeronave de combate europeia.

“O próximo passo poderia ser começar o projeto simbólico de construir um porta-aviões europeu comum” para destacar o que a UE chama de seu papel de segurança global.

Merkel disse na segunda-feira, de acordo com a agência de notícias Reuters, que “é certo e bom termos esse equipamento do lado europeu, e eu estou feliz em trabalhar nisso”.

Atualmente não está claro se esta é uma proposta para uma embarcação operada em conjunto ou uma classe comum, esta última parece, no entanto, a menos provável devido ao custo.

Em outubro de 2018, o Ministério da Defesa da França lançou um estudo de 18 meses por 40 milhões de euros para a eventual substituição futura do porta-aviões francês Charles de Gaulle para além de 2030.

A decisão para o novo porta-aviões está prevista para além de 2025, e ele deverá permanecer em serviço até depois de 2080 e uma das propostas é apresentada acima.

FONTE: UK Defence Journal

195
Deixe um comentário

avatar
44 Comment threads
151 Thread replies
5 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
95 Comment authors
balbinoWagnerBavarian LionMGNVSJPC3 Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Rawicz
Visitante
Rawicz

Aguardo a participação do Brasil…. #vaisonhando

Ricardo goiano
Visitante
Ricardo goiano

O Brasil entrou na U.E.?
Não sabia disso, quando foi?

Peter nine nine
Visitante
Peter nine nine

Ricardo, lá está depende dos moldes do projecto, se for uma classe conjunta o Brasil poderia sim contribuir como parceiro externo, se for um navio comum, aí claro que não, parceiros externos não teriam utilidade nem viabilidade. Voltando ao conceito de uma classe conjunta, ao contrário do que a matéria afirma, vejo bem maiores possibilidades do que um navio conjunto. Consigo imaginar França e Alemanha a cooperar no desenvolvimento de uma classe de porta aviões comum, talvez Espanha e Itália poderiam também entrar no projecto. Faz sentido. Uma classe comum seria bem mais barata de manter e operar no contexto… Read more »

Junior Marchi
Visitante
Junior Marchi

Peter, esta claro na noticia que o PA é para uso em conjunto da UE ou seja vão construir um PA e dota-lo de pessoal e equipamentos de toda a comunidade Europeia, ou dos membros participantes do projeto.
Não é um projeto para construção de uma classe de PA para paises da UE.

Peter nine nine
Visitante
Peter nine nine

Não junior, não está nada claro, na melhor das hipóteses a matéria sugere:
“Atualmente não está claro se esta é uma proposta para uma embarcação operada em conjunto ou uma classe comum, esta última parece, no entanto, a menos provável devido ao custo.”

Peter nine nine
Visitante
Peter nine nine

Atenção que eu não estou a dizer que o Brasil deve participar, eu apenas disse que no futuro se a Europa decidir criar uma classe comum de porta aviões, um consórcio, formado por mais que um país, o Brasil pode sim tentar entrar como parceiro externo, não tem nada demais. Agora se deve? Isso não me cabe a mim responder. Uma classe comum ou um navio partilhado? Também não sei, como explicito na matéria foi uma simples sugestão de um deputado alemão, nada concreto. Do ponto de vista europeu, uma classe comum de porta aviões teria sentido, um navio partilhado… Read more »

Ricardo goiano
Visitante
Ricardo goiano

O que não faz sentido e o Brasil cooperar com um projeto desse quando a nossa esquadra não tem um porta aviões

Moriah
Visitante
Moriah

Espanha e Itália já possuem modelos mais adequados para suas operações que, ao meu ver, tem mais características que serviriam bem a Bundesmarine do que o modelo francês, que é mais próximo do britânico.

peter nine-nine
Visitante
peter nine-nine

Sim, Moriah,mas um “consórcio” de múltiplos países seria para projectar o navio que entraria em operação quanto o francês actual fosse retirado.
Até la ainda falta e nada se sabe…. 🙂

Augusto L
Visitante
Augusto L

Esse exercito europeu é um lixo, unica coisa q presta la é a Otan.
Os britânicos e poloneses sabem disso.
Porta avioes em conjuntos, risos.

Armando Eisele
Visitante

Vai sonhando, planejamento a longo prazo, marinha profissional e apta para a guerra…aqui esquece….continuaram dormindo e sonhando com o mundo de Alice. Se tiver guerra chama o sargento Garcia do Zorro esse é o padrão daqui.

Douglas Ramos
Visitante
Douglas Ramos

O eurofighter typhoon também era um projeto europeu, mas sua venda foi liberada facilmente para nações fora do continente, assim como as FREMM, que no caso extraordinário pode até dar as caras aqui no BR. Acredito que o Brasil não participe do projeto, mesmo porque a belonave pode ser de uso conjunto de da UE e não individualizada para casa país, mas caso se interesse pode sim vir a ser convidado a adquirir uma unidade ou participar de um futuro programa mais abrangente

Joao Moita Jr
Visitante
Joao Moita Jr

E porque não? Vão precisar de salgadinhos, cafezinho, caldo de cana e etc, não? Quem sabe até Brazilian Wax!!!
😁😁😁

Douglas Falcão
Visitante
Douglas Falcão

Muito bom! viva trump! A Europa deve descer ao nível do mundo real e pagar por sua defesa. Agora…pensado bem… Porta-aviões de uso comum?!?!? Deve ser um sonho ditatorial da misteriosa comissão europeia…

Luiz Monteiro
Visitante
Luiz Monteiro

Prezado Douglas,

A MB e a ARA pensaram isso quando o NAe São Paulo entrou em operação no Brasil.

A tripulação do NAe São Paulo seria da MB e a ala aérea seria conjunta. Se iniciou os treinamentos conjuntos, mas os problemas com o navio interromperam o projeto.

Grande abraço

bjj
Visitante
bjj

Luiz Monteiro

Fato interessante, mas uma dúvida: a operação conjunta seria apenas em época de paz para fins de treinamento, ou em caso de guerra de algum país com Brasil e/ou Argentina a utilização do NAe seria igualmente conjunta?

Renato B.
Visitante
Renato B.

Realmente seria uma idéia muito legal para reduzir custos. A OTAN tem algum grau de especialização entre os diversos países?

Douglas Falcão
Visitante
Douglas Falcão

E Quando surgirem interesses antagônicos???? em uma área como defesa??? operar um equipamento como um Nae é impossível.

marcelo baptista
Visitante
marcelo baptista

A ideia é esta, quanto mais trabalharem em conjunto, mais se conhecem e menos antagonismo aparece, ou serão de pequena monta. Este sempre foi objetivo da existência do projeto Europeu, pararem de se matar.

Gustavo
Visitante
Gustavo

Verdade, me lembro disso. A ARA iria operar os Super Etendard e os S-2 e a MB com os A-4 e os Helicópteros. Uma pena que o A-12 foi abandonado.

Kommander
Visitante
Kommander

Comentário sem noção, se for pra ficar falando do que tu não sabe, melhor nem falar pra não passar vergonha.

Paulo
Visitante
Paulo

Com mais de 60 deslikes aqui quem esta passando vergonha?

Harriman Nelson
Visitante
Harriman Nelson

> A Europa deve descer ao nível do mundo real e pagar por sua defesa.

https://www.counterpunch.org/2019/03/15/pity-the-nation-war-spending-is-bankrupting-america/

Well, well, well … ta’ explicado. Que os USA querem que a Europa gaste mais com defesa,
e’ para fazer os OTANotarios pagarem mais pelos custos de defesa propria dos USA.
Ja’ os Europeus se perguntam, defesa contra quem? Quem e’ que esta’ nos ameacando?

E querem que o Brasil entre nessa, convidando para fazer parte da OTAN contra supostos
inimigos que estao a meio mundo de distancia. Obviavemente para vender quinquilharia
velha militar pro Brasil engordando o orcamento deles, nao o nosso.

Harriman Nelson
Visitante
Harriman Nelson

https://www.jb.com.br/internacional/2019/03/990193-trump-apoia-a-ideia-do-brasil-se-tornar-membro-da-otan.html > o que seria um grande avanço na segurança Como? O comandante da OTAN e’ americano, o que significa que estes exercitos na pratica estao sob comando dos USA sem que os USA tenham que arcar com seus custos. Em caso de guerra serao usados pelos USA como se fossem recursos americanos. Em troca, os paises membros, servem de alvo para os misseis inimigos poupando o territorio dos USA. > Eu… pretendo designar o Brasil Entao sao os USA que decidem, nao os europeus. De repente o Atlantico Norte ficou de cabeca para baixo. Obviamente o pais membro nao… Read more »

José Nivaldo
Visitante
José Nivaldo

O mundo se armando e o Brasil sem grande evolução na sua defesa estratégica. É vital enquanto isso não ocorre a liberação de armas para os cidadãos de bem que tenham curso de manuseio. Liberar com facilidade aemas pra os CAC’s e incentivar a criação de clubes de tiro. Inclusive haveria incremento na economia e na arrecadação por parte do Estado.

Alfredo RCS
Visitante
Alfredo RCS

A evolução da defesa brasileira foi destroçada por quase 30 anos de governos socialistas…preferiram montar o maior esquema de corrupcao do universo (para se eternizarem no poder a cada dois mandatos), o qual culminou com a prisao do expresidente e toda a elite de sua canalha…agora, gracas a lava-jato, os governos que antecederam essa corja tambem começaram a responder. Enfim, daqui para frente teremos SIM um projeto de defesa compativel com as riquezas das quais somos legitimos possuidores.

ednardo curisco
Visitante

estou lendo agora a série do gaspari sobre o período militar.

Ele cita diversas compras desastrosas das forças armadas, especialmente marinha, bem na época do Milagre Econômico, bem no auge do regime.

Assim, não sei se realmente em algum momento nossas forças foram devidamente cuidadas.

Wilson Look
Visitante
Wilson Look

Somente a marinha no período monárquico que foi bem cuidada. (principalmente após 1850)

Rodrigo Hemerly
Visitante

A Marinha do Brasil foi é e será sempre grande, porque é do Brasil e não porque era da monarquia ou porque é da república

Wilson Look
Visitante
Wilson Look

Eu apenas busquei informar ao ednardo curisco que houve um tempo em que a marinha foi bem cuidada. A marinha sempre foi do Brasil, mas convenhamos que na república a marinha sofreu (e sofre) bastante.

Felipe Souza
Visitante
Felipe Souza

Estes livros são tendenciosos. Não seja ingênuo. A pior compra militar do Brasil foram os 12 Mirage 2000C já obsoletos por 80 milhões de euros. Demorou 3 anos para serem todos entregues e só ficou em serviço por 5 anos, de 2008-2013. Teve F-2000 que a FAB utilizou por apenas 3 anos portanto! Você fala do regime militar, que fabricou centenas de aviões, blindados , a maior parte das fragatas Niterói, tudo no país. Os Mirage IIIE eram modernos na época , e junto com o Porta-avioes Minas Gerais , foram adquiridos no governo JK, não no regime militar!

ednardo curisco
Visitante

ele citou os mirage por essa mesma razão. e mais um monte de blindado onde metade era sucata.

ednardo curisco
Visitante

Mirage III foi bem depois do JK. foi no regime militar

ednardo curisco
Visitante

O que quis dizer é que o fato de estarmos num governo militar, com dinheiro ‘sobrando’,ainda assim fizeram barbeiragens.

Vovozao
Visitante
Vovozao

12/03/19 – terça-feira, bdia, Senhor Alfredo, não estou postando em tom de crítica, não sou de esquerda ou direita, sou um cidadão que gosto das coisas corretas. Aprendeu-se a criticar os governos passados que causaram a destruição das FA, vejamos FHC comprou sucatao do SAO PAULO, Lula fechou acordo com a França, estamos construindo 4 subs convencionais e um nuclear, Dilma fechou acordo com a SAAB, para os Gripen’s, os Leões do EB, foram comprados no governo Lula, o Siroco no governo Dilma, acho estas críticas não procedem, o único governo que dizia ter uma bala de prata (Collor), tomou… Read more »

teropode
Visitante

Foram compras pontuais para despistar os super faturamentos com o projeto dos submarinos,das kombis e do propinoduto chamado fx2 , eu teria vergonha em citar estas negociatas , e por acaso as máquinas são de ótima qualidade .

marcelo baptista
Visitante
marcelo baptista

Vc tem informações relevantes? Por favor entregue as provas para o MP, pois segundo o TCU, o Prosub e o FX2 estão de acordo.
Vc pode até não concordar com as escolhas, mas acusar sem fundamento isto a internet esta cheia.

João Souza
Visitante
João Souza

Qual seria tal “projeto” de defesa? Botar alguns “generais de pijama” no governo? Porque isso só é garantia de continuidade de ingerência. Esse pessoal estava na ativa nos governos anteriores…onde estava esse suposto patriotismo todo nessa época?

William Munny
Visitante
William Munny

“quase 30 anos de governos socialistas…” Não sei se vc é leigo ou leviano ao afirmar isso! Desde quando os governos Collor, Itamar e FHC eram socialistas? Ao menos aprenda a fazer contas! kkkkk

João Souza
Visitante
João Souza

Sarney era praticamente um “Che” kkkk

Ironia mode on.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Ainda bem que não tivemos 30 anos de governos socialistas pois os 13 anos que tivemos fizeram um estrago danado…rs!

Vovozao
Visitante
Vovozao

12/03/19 – terça-feira, btarde William, você não deve ter entendido: Não falei FHC socialista, disse que ele comprou um sucatao para homenagear São Paulo, Collor que nada fez, e, falei o que os governos dito ”socialistas” fizeram , muito mais que estes ditos de direita; inclusive FHC, foi quem cortou as promoções automáticas dos militares, quem primeiro falou no projeto de reaparelhamento da FAB, que só foi assinado pela Dilma.

Francisco Lucio Satiro Maia Pinheiro
Visitante
Francisco Lucio Satiro Maia Pinheiro

Mas o FHC É SOCIALISTA. Ele nunca foi outra coisa na vida. Collor e Itamar pertencem ao velho fisiologismo, ao estamento burocrático e, portanto, não tem lado, a ideologia deles é poetar no erário publico.

Junior
Visitante
Junior

FHC tem formação socialista, mas fez um governo neoliberal.

Filipe Prestes
Visitante
Filipe Prestes

Pois! Tem gente que acha que pelo dele ser sociólogo é tb socialista! Haha a associação é pueril

Celso
Visitante
Celso

Wiliian…..FHC e tido como o maior sociologo desse pais. Dono de obras publicadas aqui e no exterior. Dr pela Sourbone….ou seja…..mais um sonhador, cheio de ideias absurdas, colocou-se como perseguido politico e ainda vive as custas do erario brasileiro com polpudas aposentadorias e confortavel, mas o povo…ohhhhh……os outros…sem comentarios

filipe
Visitante
filipe

O Brasil está projectando construir um Submarino Nuclear…

Ricardo goiano
Visitante
Ricardo goiano

Essa é somente uma proposta duvido que venha a ganhar notoriedade na U.E. não é de hoje que a Alemanha vem com essa ideia de ter um exército unificado na Europa tudo por causa de economia mais se tiver uma crise mundial eles vão correndo pedir a ajuda dos EUA isso e fato

Kommander
Visitante
Kommander

Pedir ajuda dos EUA? Alemanha pedir ajuda dos EUA? A Alemanha é um país exportador de tecnologia, tá achando que é o Brasil que depende dos EUA e da China?

Flanker
Visitante
Flanker

Sério isso que vc escreveu? Tem lido as reportagens sobre a disponibilidade dos caças alemães? Quantos carros de combate restaram no Exército alemão? As Forças Armadas alemãs diminuíram muito nas últimas décadas….assim como de grande parte dos países europeus. A Alemanha é a maior economia da europa, sim. Tem muitas empresas de alta tecnologia e exporta muito. Mas, em caso de um hipotético conflito de grandes proporções, como num ataque russo à Europa, todo o continente enfrentaria problemas em se defender sem a ajuda dos EUA….não é por nada que a participação dos EUA na OTAN equivale a mais do… Read more »

Kommander
Visitante
Kommander

Você falou certo, HIPOTÉTICO conflito. Entendeu ou quer que eu desenhe?

Flanker
Visitante
Flanker

Hehehe….entendi, sim! Se vc for desenhar, acho que não vai conseguir…kkkkk

Gustavo
Visitante
Gustavo

Ha ha!

Kommander
Visitante
Kommander

A Alemanha está cheia de militares norte-americanos. Pra que eles vão se preocupar com defesa? Existem coisas mais importantes do que extrapolar gastos militares com conflitos imaginários.

Rick1979
Visitante
Rick1979

Por que ? Bem por que Os EUA já deixou claro que está na hora da Europa começar a bancar seus investimentos em material bélico, a ameaça americana tanto funcionou mas só agora como de vê e que a Alemanha acordou !

Flanker
Visitante
Flanker

Heheh (de novo)….aí tu te contradizes…..se tá cheio de militares americanos lá, como é que eles não precisam dos EUA?…..kkkk (de novo)
Olha, é simples: basta o governo alemão dizer que não quer mais a ajuda dos EUA! Simples! Mas, isso eles não fazem….sabe por que? A resposta está no seu comentário: pra que eles vão gastar com defesa se tem os EUA espalhados pela Europa? Sua resposta concorda com meu post….

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Amigo Flanker no dia que os EUA retirarem suas tropas da Europa o conflito que o outro chama de “hipotético” vira real. E dado o atual estado das forças armadas europeias, especialmente as alemãs, os russos vão chegar sem muito trabalho até Lisboa. Isso é muito claro e óbvio tendo em vista as ambições expansionistas de Putin, um sujeito que deixa muito claro ter como objetivo reviver as “glórias” da antiga URSS. Ou seja, por mais que a turma lacradora se recuse a aceitar o que mantém a estabilidade e principalmente a integridade territorial europeia são justamente os “americanos malvados”.… Read more »

Filipe Prestes
Visitante
Filipe Prestes

Boa noite Tireless
OFF Topic: Creio que Putin tende cada vez mais a um czar que qualquer coisa soviética apesar de ter sido da KGB. Se não me engano a frase “Quem não tem saudade da URSS não tem coração mas quem deseja que ela retorne não tem juízo” falando aos povos eslavos, é atribuida a ele. Vide o caso Criméia, minha opinião é que ele quer restaurar as “glórias” da outrora Strana Rossiya, a Mãe Rússia imperial. Ou seja algo mais cultural e que diverge da URSS.

MGNVS
Visitante
MGNVS

Filipe Prestes
Perfeito seu comentario.
E so para complementar, a Russia ja tem grandes problemas com radicalismo islamico nas Republicas do Caucaso e nao tem interesse algum numa “invasao” da Europa. A Russia nao é a URSS. E no futuro a possibilidade é que a Russia ate se integre a Europa desde que a OTAN e os EUA parem de pressionar militarmente suas fronteiras e dxem de lado essa paranoia da epoca de guerra fria. O gigante a ser combatido por todos tem dois nomes: radicalismo islamico sunita e xiita.

Fabrício Barros.
Visitante

Divertido as pessoas congitarem ataques russos à Europa quando russos e alemães estão a finalizar o Nord Stream e os EUA querem aplicar sanções aos alemães por isso. O Grande problema estadunidense é boicotar a integração europeia econômica, o que inclui a Rússia.

Quero ver como a UE vai lidar com isso. Se tomará seus interesses econômicos em primeiro plano ou deixará prevalecer o interesse geopolíticos estadunidense em ‘isolar’ a Rússia (como se desse pra isolar um país desse porte).

Masa
Visitante
Masa

O Grande problema estadunidense é descobrir em que lado os europeus estão, pois ao mesmo tempo que tentam finalizar o Nord Stream, tornando dependente dos Russos, os europeus namoram a Ucrânia, que está em pé de guerra com os Russos.

Fabrício Barros.
Visitante

Boa parte dos europeus sabem o que significa a Ucrânia para os russos. A sua independência, para os russos é uma excrecência, os quais negam mesmo que ‘ucraniano’ seja uma etnia (deem uma olhada aqui para perceberem melhor a coisa: https://www.quora.com/Why-are-Russians-denying-the-existence-of-Ukrainian-ethnicity). Os EUA, porém, não são dados a esse tipo de detalhe e, por isso, podem apostar, acabarão por se alienar da Europa. Demais, a Rússia não está em posição de colocar a Europa, tampouco a Alemanha, em posição de dependência. Quem olha a para a economia russa, seus índices de produtividade e os produtos exportados, verão que, se houver… Read more »

Jacinto
Visitante
Jacinto

Fabricio,
Acho que você está historicamente equivocado.
A crise na Ucrânia girava em torno do Viktor Yanukovych, que queria aproximar a Ucrânia da Rússia (e afastá-la da União Europeia) e acabou sendo deposto pela oposição, que estava seduzida pela possibilidade de se integrar à União Europeia.
Quem cravou a cunha entre a Ucrânia e a Rússia não foram os EUA. Foi a UE. Tanto é assim que assim que a primeira coisa que o governo interino da Ucrânia fez, após o Yanukovych fugir para a Rússia foi assinar o “Ukraine–European Union Association Agreement”, associando-se aos europeus.

Fabrício Barros.
Visitante

Cara na boa, não quero soar ofensivo, Jacinto, mas dei um link que fala da questão acerca da questão russo-ucraniana desde o século IX e você vem falar que eu estou historicamente errado citando coisas que aconteceram ‘ontem’ a falar do Víktor Yanukóvytch? Convenhamos. Vá ler um pouco mais sobre a questão.

Jacinto
Visitante
Jacinto

Fabricio Vc nao e ofensivo e apenas pretende ser arrogante para dissimular sua ignorancia. O problema entre russos e ucranianos não esta no que ocorreu há 1200 anos. O problema está no que ocorreu em 2014 quando a UE retirou a Ucrania da esfera de influencia russa e fez a fronteira militar russa recuar 1000km. Eu nao preciso ler mais. Voce sim precisa.

Flanker
Visitante
Flanker

Eu tb acho difícil um ataque russo à Europa Ocidental, mas é com esse cenário que a OTAN foi criada e se mantém …. mas, como eu disse num comentário anterior, basta os países europeus se desligarem da OTAN….mudem seu enfoque em geopolítica ….. mas, isso eles não fazem. Por que vão gastar com defesa se tem os EUA bancando a maioria esmagadora de meios de defesa por lá?

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Apenas existe integração, econômica inclusive, entre iguais. Nesse sentido não há como vislumbrar integração econômica entre a União Europeia, composta por democracias antigas ou recentes, e a Rússia, uma autocracia chefiada por um déspota e seu círculo de oligarcas cujo objetivo é reviver a qualquer custo a antiga URSS, que se caracterizou pela subjugação dos países que ocupou no período de 1945 a 1989. Aliás os interesses russos enfrentam severa oposição no Leste Europeu, mormente na Polônia, justamente os países que amargaram a ocupação russa. Quanto à isolar à Rússia, é algo que já existe de certa forma na prática.… Read more »

Fabrício Barros.
Visitante

Realmente, BSM Incansável, a Rússia está isolada. Ela não fornece motores a foguete para os EUA, nem 1/3 (isso sem o Nord Stream) do gás consumindo na Europa. Tampouco exporta mais de 11% do petróleo consumido mundialmente, nem tem entre seus principais parceiros a própria Polônia, Alemanha ou Coreia do Sul, além da China e os EUA. Não há como isolar um país que, ao mesmo tempo, faz fronteira com Noruega e Coreia do Norte, além da China ou Polônia ao mesmo tempo que é o país mais próximo dos EUA que não tem fronteiras terrestres com o mesmo. Menos… Read more »

Jacinto
Visitante
Jacinto

Fabrício,
Antes de junho de 1941, o maior fornecedor de matérias primas da Alemanha Nazista era a URSS.
Eles tinham um ótimo tratado comercial (“German-Soviet Commercial Agreement”) e a URSS fornecia petróleo, grãos, minérios à Alemanha Nazista.

Esses laços econômicos não impediram a Alemanha Nazista de invadir a URSS em junho de 1941…

Fabrício Barros.
Visitante

Sim, disso até o mundo mineral sabe.

Só que o contexto atual é totalmente diferente: a simples manifestação de apoio a algo autoritário na Alemanha é crime. Está fora de questão qualquer tipo de conduta autoritária por parte dos alemães.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Exatamente pela manifestação de apoio a algo que possa remotamente ser autoritário ser crime ou no mínimo ser reprovável na Alemanha que torna um alinhamento geopolítico entre o país (e UE) e a Rússia muito difícil tendo em vista o cunho notoriamente autoritário e expansionista do regime de Vladimir Putin.

Fabrício Barros.
Visitante

Tão difícil que a Rússia fornece 1/3 do gás consumido pelos europeus, né BSM Incansável? E com o Nord Stream, vai fornecer mais. E os russos exportam 45% do que vendem à UE e dela importam quase 40% do que compram ao estrangeiro. Há integração entre os dois lados e ela é inexorável. Logo, menos wishful thinking.

Jacinto
Visitante
Jacinto

O ponto, Fabrício, é que relacionamento econômico não impede que um país entre em guerra contra o outro. Você entendeu o ponto, apenas não quer admitir que relacionamento econômico não evita guerra, que é o seu argumento ao mencionar o Nord Stream.

Fabrício Barros.
Visitante

Fala sério, Jacinto. Não há possibilidade de guerra entre UE e Rússia. Deixa de viajar. A Rússia e EUA têm os maiores arsenais nucleares do mundo e são os únicos países capazes de ‘MAD’, ou seja, ‘mutual assured destruction’, isto é, ‘mútua destruição assegurada’. Quase todos os membros da UE estão na Otan. Uma guerra eventual entre Otan e Rússia significa que eles se destruirão totalmente. TROCO DE QUÊ ELES FARÃO ISSO?

O simples fato de conjecturar um enfrentamento entre UE, EUA ou Rússia é nonsense.

Jacinto
Visitante
Jacinto

Fabrício Você é ingênuo. Primeiro: o MAD é uma circunstância transitória. Ele não vai durar para sempre, e neste exato momento tanto os EUA quanto a Rússia estão buscando meios de fazer o MAD virar história. Os EUA com seus ABM´s e os russos com armas de primeiro ataque (torpedo nuclear) – apenas para ficar nos programas militares conhecidos. Segundo: Para a doutrina clássica, a guerra é a politica por outro meios como dizia aquele oficial prussiano. Ele se referia apenas à guerra clássica, que é aquela lutada entre exércitos, mas hj é possível afirmar que, além desta forma de… Read more »

art
Visitante
art

Merkel uma Ex-KGB entregou a energia alemã nas mãos dos Gases Russos (acabou com as usinas nucleares), como diz Trump Não adianta os EUA fornecerem ajuda militar para entregar a energia da Alemanha a Rússia. Merkel é mais antialema dos chanceleres.

Fabrício Barros.
Visitante

Merkel ex-KGB! Hahaha. Cara, até onde sei ele é alemã, se fosse fazer parte do serviço secreto, ALGO QUE ELA NUNCA FEZ, teria sido pela Stasi!!!

Peter nine nine
Visitante
Peter nine nine

A participação na OTAN…. Ok, repare que os EUA investem mais no setor da defesa que o resto do mundo junto….. Natural que o seu peso na OTAN seja extraordinariamente maior. Isso não descredibiliza os aliados mais pequenos, a Alemanha sofre problemas operacionais mas não são económicos, mas sim de gestão, como os relatórios internos apontam. Cada país mede a sua contribuição com o seu peso militar, supor que o país europeu isolado contribua o mesmo que os EUA é irracional, os EUA não pagam os Leopard nem Eurofighter da Europa, isso são os europeus que fazem, os EUA contribuem… Read more »

Fabrício Barros.
Visitante

Os EUA não investem mais todo o resto do mundo junto (talvez a mesma coisa que os dez países que lhe seguem em gasto). Mas mesmo assim, isso não é uma métrica importante: os italianos tem um PIB nominalmente superior aos russos, mas são incapazes de manter um arsenal tal e qual o russo. A mensuração por gasto, seja em números absolutos, seja como fração do PIB (que no caso chinês e russo, pela conhecida falta de transparência, é impossível mensurar com exatidão, mas apenas por aproximação), dá apenas alguma noção do quão os equipamentos militares de um certo país… Read more »

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Aliás, apesar do valor astronômico os EUA hoje gastam em relação ao PIB menos do que gastavam durante a Guerra Fria.

Augusto L
Visitante
Augusto L

Não foi inventada, por Trump, Peter, porque essa questão de “contribuição” vem desde a administração Bush. So pra lembrar que os britânicos e franceses ficaram bem chateados com a saida americana da intervenção da Libia no meio do conflito, so cedendo os reabastecedores e em 2014 em pleno auge da crise ucraniana quando o Obama estava dando para trás a chanceler Angela Merkel foi la nos EUA buscar o Kissinger para fazer lobby no governo americo a se meter mais na crise, em apoio ao novo governo pro-europeu. Lembro que até 2017 quando o Trump tinha acabado de ganhar, os… Read more »

Jacinto
Visitante
Jacinto

A regra na OTAN é a de que cada país deve investir pelo menos 2,5% do PIB em defesa. Poucos países da OTAN cumprem esta regra. A Alemanha, por exemplo, apesar de ser a maior economia da Europa, investe apenas 1,2% de seu PIB (dado de 2017) em defesa.

Peter nine nine
Visitante
Peter nine nine

Eu sei jacinto, mas não são 2.5, são 2% sem o 5. O que estou a tentar dizer é que como você mesmo disse, são 2% na SUA defesa, 2 %de PIB americano irão sempre equivaler a mais do que 2% de PIB espanhol por exemplo. A forma como se afirma que a Europa não contribui para a sua própria defesa da entender que são os Estados Unidos que pagam os por si ditos, 1.2% da Alemanha, algo que é incorrecto. A NATO mede se pelo peso dos seus membros, no tocante a isso, os EUA sempre serão mais “pesados”,… Read more »

Jacinto
Visitante
Jacinto

Peter, O percentual sobre o próprio PIB foi uma fórmula que tentou impor, a todos os países da Otan, um sacrifício econômico parecido (não igual ou equitativo). Claro, este sacrifício econômico nunca é ou foi equitativo: plena equidade seria e é impossível de se obter quando e tem em mente as discrepâncias econômicas que existiam na época de fundação da OTAN e que continuam a existir. 2% do PIB é muita coisa, mas para um país rico é mais fácil lidar com este sacrifício do que a um país pobre. É como aquela passagem bíblica que afirma que o sacrifício… Read more »

Peter nine nine
Visitante
Peter nine nine

Obviamente jacinto, plenamente de acordo consigo. A Europa precisa de… Se combinar melhor, é um facto, outro facto é que 2% de PIB em defesa é perfeitamente realizável pela maioria dos países europeus e no entanto a maioria não o faz, mas isso não é uma questão americana, é uma questão europeia e cabe aos europeus conciliarem se sem influências externas e dispensam se discursos infantis por parte de Donald Trump. Outra coisa que a Europa dispensa é a constante sabotagem da sua influência e ideais por parte do seu maior aliado. O perigo na Europa é a explosão de… Read more »

Harriman Nelson
Visitante
Harriman Nelson

> como num ataque russo à Europa

Omigod!!! Se houver algum ataque russo `a Europa e’ porque a guerra
com os USA ja’ comecou e portanto nao precisa pedir ajuda aos USA,
eles ja’ estao na briga.
O ataque muito provavelmente e’ para destruir as instalacoes da
OTAN que os USA usam como buffer para desviar parte do arsenal
russo para a Europa e nao os USA.

Harriman Nelson
Visitante
Harriman Nelson

como num ataque russo à Europa

Voce pode explicar porque a Russia atacaria a Europa?
Assim, nem mais nem menos, simplesmente por falta do que fazer?

Se houver algum ataque russo `a Europa e’ porque a guerra
com os USA ja’ comecou e portanto nao precisa pedir ajuda
aos USA, eles ja’ estao na briga.

O ataque russo muito provavelmente seria para destruir as instalacoes
da OTAN que poderiam ser utilizadas para atacar a Russia e que os USA
usam como buffer para desviar parte do ataque do arsenal russo para a
Europa poupando os USA.

Sagaz
Visitante
Sagaz

O que vc está fazendo aqui nesse fórum? Vai para um alemão! Epidemia de viralatice

Ricardo goiano
Visitante
Ricardo goiano

A Alemanha simplesmente vem cortando as verbas militares ano após ano e quem vem garantindo a soberania da U.E. e os EUA isso e fato é tem sido um motivo de troca de farpas entre o Trump e a Ângela Merkel

Jefferson B.
Visitante
Jefferson B.

Deus me livre fazer acordo com essa “veia”. Primeiramente ela precisa largar o osso gerando alternância de poder, algo salutar para a recém democracia alemã, o jeito que está parece um Maduro (não larga o osso). Mas antes de sair do cargo precisa cumprir o estabelecido pela OTAN, gastar o estabelecido por todos, principalmente o país que detém o maior PIB na Europa, é preciso dar o exemplo. Chega de viver nas costas dos EUA. Depois é preciso agregar forças e para de perseguir países que pensam diferente, sem chantagem e ameaças, senão vai virar um Hitler de calcinha. Por… Read more »

Foragido da KGB
Visitante
Foragido da KGB

Xeque mate , concordo plenamente ! E se demorar mais um pouco os alemães vão ter que saldar a Merdel com um Hi Führer.

FABIO MAX MARSCHNER MAYER
Visitante

Angela Merkel foi eleira e reeleita várias vezes em eleições democráticas, livres e certificadas por todos os orgãos internacionais. Não à compare com o ladrão e assassino Nicolas Maduro, isso ofende os alemães. A Alemanha não vive nas costas dos EUA, é a maior economia européia, e graças à sua pujança, a Grécia foi salva do “default” econômico. Países como Alemanha, França e vizinhos vivem sua maior era de paz e prosperidade EM TODOS OS TEMPOS graças a governantes como Merkel, cuja austeridade e boa gerência são visíveis , especialmente se comparados com os governantes incapazes de um Brasil, por… Read more »

MGNVS
Visitante
MGNVS

Fabio Max
Seu raciocinio foi perfeito e conciso mas nao perca seu tempo com os MAVs da direita ou esquerda. Nao adianta nada tentar explicar algo para quem nao quer entender.

Foragido da KGB
Visitante
Foragido da KGB

Até porta-aviões Globalista vai ter agora ?! Espero que o Brexit seja logo aprovado e a Inglaterra se livre desses loucos socialistas. E que Trump deixe a Alemanha e França por conta própria , que se virem, já que deixaram de ser aliados dos EUA desde que o presidente muçulmano deixou o poder . A Pátria Grande Europeia tem que acabar logo pro bem da própria Europa.

Kommander
Visitante
Kommander

KKKKKKKKKKKKKKKKK

Fabrício Barros.
Visitante

Tá tomando Chá de Santo Daime?

Heitor
Visitante
Heitor

kkkkkkkkk o Brexit não vai acontecer

Sidney
Visitante
Sidney

Não! Aguarde! Estão terminando os detalhes do último empecilho que existia que era a fronteira da Irlanda com a Irlanda do Norte. Apesar a Primeira Ministra Thereza May ser contra, em uma democracia não é só uma pessoa que manda. UK vai estar fora dessa furada. E vai prosperar muito. É só falar com jovens europeus, não aqueles que querem mamar nas tetas do Estado apenas, mas o que querem mais da vida, há apenas 3 países para onde eles gostariam de ir para fugir das amarras burocráticas de seus próprios países, opção 1: EUA; opção 2: UK; opção 3:… Read more »

Foragido da KGB
Visitante
Foragido da KGB

Sidney, pra entender um pouco melhor a situação atual do Brexit, recomendo que voce ouça esse podcast do grande Heitor de Paola.
Abraço…

Fabrício Barros.
Visitante

Parece que a realidade não concorda com o que você fala. Veja que o parlamento britânico está resistindo à saída e cogitam mesmo fazer um outro referendo porque os britânicos perderão muito em termos de trocas econômicas porque a economia britânica está totalmente integrada à europeia.

Foragido da KGB
Visitante
Foragido da KGB

Voce não concorda comigo e também o dono aqui do site que já deletou 2 vezes o link do áudio que postei com uma simples matéria sobre o Brexit que vai acontecer com ou sem acordo. Parece que opinião diferente do sensor aqui não pode. E a Inglaterra só tem a ganhar se libertando das amarras socialistas de Merkel e Macron. A realidade que voce fala são os falsos velhos Lordes que querem manter seus gordos traseiros trabalhistas mamando como sempre. A economia britânica está sendo sugada pela UE , essa é a integração que voce defende. A simples ideia… Read more »

Fabrício Barros.
Visitante

Amarras socialistas da Merkel da CDU: a chefe de centro-direita alemã sendo socialista! Hahahaahha!

Entendo que apaguem os comentários, penso que sejam afins do tema do blog por se tratar de geopolítica. Apagaram um meu. Mas o seu é lisérgico, convenhamos. :

Foragido da KGB
Visitante
Foragido da KGB

É gritante seus desconhecimento sobre a atual política Alemã e no que a CDU se tornou após Merkel , de bom grado , lhe recomendo se atualizar um pouco . E meu comentário foi apagado, creio eu , apenas pela vinculação do link que já citei. E não, não uso qualquer tipo de droga alucinógena , mas aprecio uma boa cerveja bem gelada. E convenhamos sua ideologia socialista está démodé … passar bem…

Fabrício Barros.
Visitante

Demais, a Polônia liberal? O presidente da Polônia, Andrzej Duda, tem sido acusado de desrespeitar a constituição polaca, além de conceder perdão a condenados por corrupção e você o chama de ‘liberal’? Ele é zureta, isso sim. E Israel o acusou de negar o genocídio perpetrado pelos nazistas. Demais, os europeus querem realmente ir para a Polônia? Claro, quem não quer ir para um país não chega a ter um terço do nível de renda da França, Alemanha, Holanda ou Suécia? E sequer metade o da Espanha (que é tida como pobre, afinal é do ‘sul’ da Europa). Acho que… Read more »

Thiago
Visitante
Thiago

Polonia ? Kkkkkkk Serio ? UK um tempo, é verdade , mas não todo o Reino, a principal atração era London, uma cidade cosmopolita, internacional, que nunca para, justamente era a cidade que não queria o Brexit. Essa fantasia/sonho dos jovens europeus já era, o modelo é a Alemanha agora e muitos adoram até a Espanha como opção mesmo não sendo uma economia pujante mas pelo estilo de vida …
A Polônia foi demais, pergunta para algum jovem europeu se ele que ir pra lá …Achou o bagulho do foragido do KGB.

Fila
Visitante
Fila

Por qual motivo você considera o Obama muçulmano?

Thiago
Visitante
Thiago

Eita bagulho bom… Ta viajando, volta pro planeta terra

Paulo
Visitante
Paulo

Qual presidente estadunidense era muçulmano?

Fabrício Barros.
Visitante

Geopolitics on cocaine!

Junior
Visitante
Junior

Não da para levar a sério esse sujeito, não sei porque ainda perdem tempo discutindo com gente desse naipe, aparte boa é que a gente rir bastante dos comentários sem nexo dele

Fabrício Barros.
Visitante

Aposto que ele é terraplanista. Hahahaha!

Foragido da KGB
Visitante
Foragido da KGB

Não, não sou terraplanista . E também não sou socialista como voce. Do widzenia…

Fabrício Barros.
Visitante

Pô, tu fala igual um olavete e não é terraplanista? Poser.

Foragido da KGB
Visitante
Foragido da KGB

Porque todo socialista/esquerdista acha que chamar alguém de “olavete” é um insulto ? Não sou esse tal adjetivo, não sigo, não venero e não idolatro pessoas . Seja honesto com sua ideologia, fique a vontade, nada contra, não seja um “poser” . Mas, essa sua narrativa onde o debate é levado ao adjetivismo, só evidencia e sobressai sua falta de argumentos racionais e lógicos. Aguardando o próximo carinhoso apelido…addio

João Souza
Visitante
João Souza

Ativou o modo “vozes na cabeça”

Adriano Madureira
Visitante
Adriano Madureira

“Presidente muçulmano “🤔😂⁉️

balbino
Visitante
balbino

vixe maria….uma pena que o blog tá cheio desses alunos do COF. Meus deus, como aquele marginal refugiado na virginia-EUA deturpou a mente dessa gente….kkkkkk

Junior Gomez
Visitante
Junior Gomez

Esse europeus estão cheios de mimi, desde que Trump pois eles nos devidos lugares, pouquíssimas nações participantes da OTAN, cumprem com os
valores estipulados de seus PIBs para área de defesa. Quando o bicho pega mesmo, correm todos para o Tio Sam, como a recente história comprova.

Augusto L
Visitante
Augusto L

Alemanha e suas ideias de girico.

nonato
Visitante
nonato

Há prós e contras. Por um lado é importante a Europa se preocupar mais com sua segurança sem depender demais dos EUA. Por outro esse uso conjunto não sei se seria factível. Talvez investimentos de vários países na construção e manutenção. As tropas e aviões poderiam ser de diversos países tipo Alemanha, França, Espanha, Holanda. O comando poderia ser em rodízio. Poderiam construir um porta aviões entre 60 e 100 mil toneladas, e não apenas um mini porta aviões. Dividindo os gastos, não pesaria para ninguém. Ou mesmo que o porta aviões fosse de responsabilidade da Alemanha, por exemplo, outros… Read more »

Flávio Roberto da Silva
Visitante

Brasil mais uma vez quanto atrasado nunva vai construir seu foguete lançar na base de Alcântara por falta inteligencia somos emergentes e fracos com essa bosta Bolsonaro

João
Visitante
João

Ai eu te pergunto meu amigo, o que o ** tem haver com a calça? kkkkkkkk

Bugs Bunny
Visitante
Bugs Bunny

Obviamente trata-se de uma classe e não de um navio, qualquer das grandes potências europeias, ou já possui ou poderia possuir um porta-avioes.

nonato
Visitante
nonato

Escolta tipo um submarino diesel elétrico alemão e um nuclear francês.
Umas seis fragatas de países como Itália, Espanha, França, Alemanha, Suécia, Holanda.

Gabriel BR
Visitante
Gabriel BR

Suécia não tem fragata

Gabriel Oliveira
Visitante
Gabriel Oliveira

A Alemanha tem um espírito um tanto unionista e centralizador,não gosto dessa ideia de exército europeu,porta aviões 💶.

Gonçalo Jr.
Visitante
Gonçalo Jr.

Alemanha e França com projetos de um caça conjunto de 5a geração, de um MBT e agora a Alemanha propõe um NAe para à UE… Veremos o que será realmente levado a cabo.

Jacinto
Visitante
Jacinto

É aquela situação em que tudo pode acontecer, inclusive nada.

TeoB
Visitante
TeoB

bem, eu penso que seria logico a criação de um projeto conjunto, diluindo os custos afim de baratear, mas para isso deveria ser feita uma escala de no minimo 4 ou 5, penso que se Alemanha, Itália, França e Espanha se juntassem daria um custo aceitável de projeto e posterior aquisição devido a escala…
Mas pra operar conjunto esquece! não tem como funcionar, isso é uma arma de guerra não um apartamento de praia que divide com os amigos no feriado!

cwb
Visitante
cwb

desculpe a minha ignorância:
quando a inglaterra começou a construção de dois porta-aviões,não era para a senhora merkel ter essa ideia e a europa ter suas belonaves diluídas no custo do projeto?
(daí os comedores de rã não teriam parte gerando ociosidade nos seus estaleiros…)
agora que viraram os ventos…

Luiz Floriano Alves
Visitante

Quem conhece a vida a bordo não teria essa ideia. A marujada de uma nação vai brigar com os outros marujos dos países diferentes. Não tem como. Na MB já tem briga do pessoal de máquinas com os do convés ou com os navais. Nem a pau isso dá certo. Teria que ter uma cadeia imensa para guardar os brigões. A vida a bordo é estressante e acirra os ânimos. Pior por serem de diferentes nacionalidades com diferentes idiomas.

Cavalli
Visitante
Cavalli

Um pouco de história para tentar entender os interesses escusos da Alemanha. 1ª Guerra Mundial, gerada pela….. Alemanha, por tentativa de dominação territorial (expansão); 2ª Guerra Mundial, gerada por quem?…. Alemanha, por problemas financeiros (dividas geradas pela reconstrução do país pós 1ª GM), onde seus maiores credores eram os Judeus; Ou seja, a Alemanha sempre quis o domínio europeu e agora está se utilizando de sua condição financeira como principal instrumento para a aglutinação de poder sobre a UE e os ingleses que não são brasileiros (que aceitam qualquer coisa), perceberam e pularam do barco em tempo. Será novamente a… Read more »

Harriman Nelson
Visitante
Harriman Nelson

> a Alemanha sempre quis o domínio europeu Para enteder a segunda guerra e’ preciso entender a primeira e ir alem dessa ultima. O objetivo era a unificação das populações alemãs em um grande estado alemão. A Áustria Alemã tentou reclamar territórios povoados por alemães étnicos na Checoslováquia e na Hungria, e procurou ser anexada pela Alemanha de Weimar. Também se agregaram representantes da Boémia, Morávia e da Silésia austríaca. Todas estas regiões estavam habitadas naquela época por uma importante população alemã, nao eram minorias. Hitler nasceu na Austria. A Alemanha nao declarou guerra aos Ingleses e Franceses, foi o… Read more »

Dalton
Visitante
Dalton

Hitler declarou guerra ao invadir a Polonia…ele sabia disso, mas, apostou que britanicos e franceses novamente se acovardariam e por que novamente ? Porque Hitler já invadira os sudetos com a desculpa de unir os alemães só que acabou depois invadindo toda a Tchecoslovaquia e nada foi feito ainda mais que ele prometeu não invadir mais nada. . Hitler queria “espaço vital” e substituir populações conquistadas por alemães estava tudo no “Mein Kampf”…mas, aparentemente não leram o livro ou não acreditaram no que estava escrito. . Quanto ao assunto … NAe proposto pela Alemanha, não há muita chance de acontecer…melhor… Read more »

Harriman Nelson
Visitante
Harriman Nelson

Eu so’ comentei porque para a maioria das pessoas
“Hitler era um malucão que queria dominar não so’
a Europa mas tambem o mundo”
e depois de dizer isto ficam sem poder explicar
porque um povo inteligente como o alemao deixou
que ele assumisse o poder.

Reunificar e fortalecer um povo humilhado que
perdeu terras serve sempre como uma boa razao.

A parte da humilhacao que a Alemanha sofreu
geralmente fica fora dos livros de Historia
mais corriqueiros.

Leonardo
Visitante
Leonardo

Nada aver ..Por que Alemanha não construí só !

Chevalier
Visitante
Chevalier

Merkel globalista sem vergonha.

Foragido da KGB
Visitante
Foragido da KGB

Toma ai meu joinha 🙂

Chevalier
Visitante
Chevalier

Jornal alemão aponta que o governo alemão (Merkel) deixou entrar 5 mil criminosos de guerra na Alemanha, foi alertado e não fez nada. A Merkel está contra o povo, como todo globalista.
https://www.bild.de/politik/inland/politik-inland/justiz-ignorierte-hinweise-kriegsverbrecher-unter-fluechtlingen-60523960.bild.html

Foragido da KGB
Visitante
Foragido da KGB

E os alemães demoraram, mas, conseguiram mais uma vez um novo Führer pra implantar um novo Reich, essa é a Merkel !

Foragido da KGB
Visitante
Foragido da KGB

Pois é Chevalier , mas rapaz, a coisa aqui tá feia. Parece até que estamos numa página de comentários do sputniknews 😛

Chevalier
Visitante
Chevalier

É complicado… no Brasil ignorância é fonte de autoridade intelectual.

José Orlando bento
Visitante
José Orlando bento

Porque não investir na vida ?
investir na segurança transvestida de morte é uma irracionalidade que coloca em risco o futuro da vida na terra. Fale em conservar o meio ambiente e construir escolas.hospitais.casas .e proteger a vida na terra. Mas, construir armas , um ato insano.
Professor e humanista José orlando Bento.

Adriano Madureira
Visitante
Adriano Madureira

Deixe de utopia meu caro, no mundo real pessoas com más intenções nunca deixarão de existir. Saúde, educação, moradia são importantes, mas segurança pública e defesa nacional também. Construir armas não é insano, mas insano e insensato seria não construí-las… Pense em como seria maravilhoso por exemplo,a Síria não ter armamentos para defender seu povo: o ISIS iria afogar inocentes dentro de jaulas , decaptar e incinerar crianças livremente, podendo disceminar a religião doentia deles por todo pais sem ninguém tentar se opor… Com certeza você deve ser daqueles que acham que a polícia deveria abolir armas de fogo e… Read more »

marcelo baptista
Visitante
marcelo baptista

José, apesar de achar legal seu ponto de vista, a realidade é que o ser humano é esquisito, e não tem evolução suficiente para isto, ainda.
Então, além de investir nos pontos que você colocou, temos que também investir em defesa.
Quem sabem mais uns 1000 anos, se sobrevivermos.

Parabellum
Visitante
Parabellum

Proposta interessante para uma região em conflito permanente que também há a necessidade de proteção mútua e projeção de poder. Por aqui a realidade é outra: decisão correta na época da aquisição do São Paulo, e também correta quanto à sua desativação. Nosso TO precisa de uma FT entre países para combater a pesca ilegal e os crimes ambientais. Claro que não precisamos de um PA para isso.

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Quem tem 01 não tem nenhum.

Dalton
Visitante
Dalton

Quem tem um…as vezes…não tem nenhum. O “Charles De Gaulle” já
demonstrou sua flexibilidade em 2010/2011 quando após retornar de uma missão de 4 meses, foi aprontado em um mês para outra missão de 5 meses
e quando se trata de ter aliados que possuam NAes um pode suprir os outros que por algum motivo não possam empregar um em determinada área…por
exemplo, no momento não há nenhum NAe da US Navy no Mar Arábico/Oceano Índico e o “CDG” em breve estará lá.

Mercenário
Visitante
Mercenário

Dalton,

Mas a última missão do CdG ocorreu, salvo engano, em 2016, ou seja, há quase 3 anos.

Quem tem um, em boa parte do tempo não tem nenhum. É um fato.

Dalton
Visitante
Dalton

Também é um fato que ter um é melhor do que nenhum…não faz sentido a máxima do “quem tem um não tem nenhum”, ainda mais, se pensarmos a nível de aliança militar ou coalizão. . Um NAe da US Navy pode suprir o “CDG” quando este estiver indisponível, até mesmo em nível de treinamento, por exemplo quando os franceses enviaram ano passado “Rafales M” para treinar a bordo do USS George H W Bush” na costa leste dos EUA e o “CDG” pode suprir uma ausência de NAes da US Navy em uma determinada área como por exemplo o Mediterrâneo… Read more »

nonato
Visitante
nonato

Um erro grave, na minha opinião.
E muito comum.
Você tem um porta aviões e usa até o osso em tempo de paz.
Na hora da necessidade, está em manutenção.
Três, cinco anos de manutenção.
Coisa mais sem lógica…
E isso não vale apenas para porta aviões.
Na minha opinião, vale para aviões de caças, fragatas, destróieres, tanques.
São equipamentos caros para usar em caso de guerra.
Não detonar no dia a dia.
Somente usar o mínimo necessário para treinamento.

EdcarlosPrudente
Visitante
EdcarlosPrudente

Seria uma proposta interessante no caso de pelo menos três nações bancar a construção de seus respectivos PA e opera-los conjuntamente. Agora construir um único PA para operar em conjunto não considero nada eficiente ou prático, seria mais como algo simbólico com forte apelo ideológico.

Deixo claro que sou a favor do uso conjunto dos meios navais como PA e navios de desembarque, mas com comando e posse de suas respectivas forças e nações a que pertencem.

Saudações!

Renato
Visitante
Renato

Hitler também tentou fazer uma Europa única, mas falhou

Jacinto
Visitante
Jacinto

Há quem diga que a Angela Merkel conseguiu fazer, com base na força econômica alemã, o que o Hitler não conseguiu fazer com força militar.
Dizer que a Alemanha “dominou” ou “conquistou” a Europa seria exagero, mas não é exagero afirmar que a Alemanha exerce proeminência na Europa.

Heitor
Visitante
Heitor

O poder e a influência sempre está relacionado a quem tem mais dinheiro. E vamos parar de viver no passado… A Alemanha, que se reunificou há menos de 30 anos ser uma das maiores economias do mundo contemporâneo é incrível. Não mostra superioridade, isso não existe, mas mostra capacidade e comprometimento em todos os setores da sociedade, sendo alemães ou imigrantes.

Jacinto
Visitante
Jacinto

A Alemanha já era a principal potência econômica da Europa antes da reunificação. Em 1985 a então “Alemanha Ocidental” era o 4º do mundo, e ficava atras apenas dos EUA, URSS e Japão.

Chevalier
Visitante
Chevalier

E o Napoleão que começou com a idéia.

Thiago
Visitante
Thiago

Não, podemos dizer que a base para uma Europa unida baixo um unido foi feito pelos romanos e depois sucessivamente Carlo Magno.

Adriano Luchiari
Visitante

A grande ameaça à Europa sempre foi o Oriente. Desde a queda do Império Romano, houve invasões por mongóis, mouros e a consequente guerra Santa (Cruzadas) e há em curso, hoje, uma “invasão” de muçulmanos ou cristãos do Oriente Médio, refugiados ou não, que usufruem o sistema de bem estar social em vários países europeus mas não se integram à cultura ocidental. Entendam, esse comentário é uma simples constatação do que vem ocorrendo lá, sem juízo de valor, etnia ou credo.

Vovozao
Visitante
Vovozao

Leiam — leopard — do EB

Sincero
Visitante
Sincero

FORA DO TÓPICO.
Alguém tem informações sobre a construção de um navio quebra gelo pra MB substituindo o Ary Rongel?

Fábio Bueno Vinholo
Visitante
Fábio Bueno Vinholo

A Alemanha já foi um país sério. A Alemanha mal se aguenta com as suas forças armadas, agora quer fazer parceria possivelmente com a sempre “traíra” e sempre pouco confiável França para a construção de um porta-aviões Europeu. Para mim os Estados Unidos tinham que cair fora da Europa e deixar a mesma se virar sozinha Rússia.

Filipe Prestes
Visitante
Filipe Prestes

Coitados dos europeus se não fossem a “traíra França” e o RU a dar as caras pelo continente.

teropode
Visitante

Pra fazer frente a um dragão devorador de empresas , terras, meio -ambiente , civilizações, barbatanas , baratas e mentes bolivariana , só mesmo uma Europa unida e armada até os dentes, possuem competência pra isto , o fator limitante é as pendengas políticas, fácil pra resolver .Já imagino um Super Carrier ou melhor 4 . PÁs tripulados por marinheiras holandesas, seria o melhor dos mundos.

Ricardo
Visitante
Ricardo

Não vai dar certo. Vão usar o que? F-35, Rafale, ou algum novo modelo? Eles nem conseguem escolher um modelo de fragata padrão, quanto mais um PA.

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

Olha eu acho que isso é uma furada, imagina eu tendo que participar de uma guerra que um Peruano começou? Exercito Europeu, Marinha Europeia, só de pensar nisso eu sinto pena do futuro dos jovens europeus, a UE tá virando um país federal, e além do mais o UK como quer sair tá sofrendo bullying por parte da UE, eu acho que até mesmo um país precisa ter pouco poder concentrado, imagina um continente, é perda da liberdade, fora que a UE vem se mostrando com viés ditatorial de esquerda, censurando meme, censurando rede social, censurando qualquer coisa que eles… Read more »

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

Fazendo um exercício de imaginação, imagine-mos que o Brasil, Argentina e Chile fizessem um ou mais PA´s em comum, com tripulação dos 3 países. Quem decide qual caça vai ser escolhido pra operar? E se o caça for caro demais pra um dos países? E se um ou ou dois países tiverem uma crise econômica e tiverem que cortar verbas pra esse projeto, um país vai ter que bancar tudo? Quem vai comandar esse PA? E se, por exemplo, o Chile entrar em guerra contra o Peru, o Brasil e a Argentina vão deixar o Chile usar esse PA com… Read more »

Gabriel BR
Visitante
Gabriel BR

A Alemanha não honra o compromisso nem com o básico acordado na OTAN…Marine Le Pen vem ai!

Felipe Souza
Visitante
Felipe Souza

Prevejo o Brasil comprando o Porta-avioes De Gaulle da França quando ele sair de serviço…

Felipe Souza
Visitante
Felipe Souza

Sou contra o Brasil gastar dinheiro com porta-avioes. Simplesmente não temos condições. Muito mais eficaz termos caças modernos com mísseis antinavio em bases próximas do litoral. Logicamente , com sistemas antiaéreos capazes de proteger estas bases. No mar, devemos focar em submarinos e escoltas. Criticam muito os gastos com a previdência militar, com razão. Mas não muda o fato de que gastamos só 1,5% do nosso PIB com a defesa, e que o mínimo seria de 2%, e o ideal 2,5%. Somos um país gigante. No início dos anos 90 chegamos a ter 18 navios de combate na esquadra: 10… Read more »

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

2 é o ideal.

Ótima idéia, gostei.

Delfim
Visitante
Delfim

Alemanha no reboque da França. O máximo que chegou perto foi a construção interrompida do “Graf Zeppelin” e uma versão específica do Me-109.
Vai entrar só com o $$$.

Bardini
Visitante
Bardini

“Concepção de um futuro navio-aeródromo francês para substituir o Charles de Gaulle” . Notar o Navio de Apoio Logístico que não vingou, pois os franceses assinaram contrato para construção de 04 derivados do Vulcano, da Fincantieri. . Se o Prosuper tivesse saído e o Brasil tivesse comprado esse NApLog da foto, certamente os franceses não teriam optado pelo Vulcano. . Sobre o Porta Aviões… Nada mais racional. Os Franceses já tem de gastar uma grana preta para manter o CdG cumprindo muitas das vezes, missões que estão inseridas em um contexto em que existe uma coalizão. . Os “Jacks” também… Read more »

Mercenário
Visitante
Mercenário

“Regime de partilha”? Na primeira missão, programada para 2021, meios do USMC serão empregados no QE, mas os britânicos planejam a aquisição total de 138 F-35B, o que é mais do que suficiente para operar com dois esquadrões no porta aviões que estiver operacional (ou outro ficará na reserva, como ocorre hoje com a classe Albion).

Bardini
Visitante
Bardini

“Planejam”…

Gilbert
Visitante
Gilbert

Aqui na America do Sul tem que ser a Corveta sul-americana comum, 1 Corveta para todo mundo

Armando Eisele
Visitante

Padrão OTAN, das forças armadas do Brasil – Otários Trabalhando Alimentando Nós

Foxtrot
Visitante
Foxtrot

Meu sonho é ver algum dia um entrosamento entre os países da América do sul dessa forma.
Algo como uma união sul americana.
Desenvolvendo tecnologias e soluções locais, com independência de Europa e Estados unidos.
Mas com os governantes s laicos da região isso demandará amadurecimento milenar na região!

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

não precisamos de governos para isso, o que impede a integração cultural e comercio entre os países são os governos.

sub urbano
Visitante
sub urbano

Uma afronta e um quadro perigoso. O sonho de Hitler era unificar a Europa com uma vanguarda alemã… Não é que a Sra. Merkel conseguiu? Os alemães só estão mansos devido a prosperidade econômica das ultimas décadas, porém no fundo ainda são um povo bárbaro resistente a civilização. Os franceses precisam ficar de olho.

Harriman Nelson
Visitante
Harriman Nelson

> no fundo ainda são um povo bárbaro resistente a civilização

Omigod. Tao barbaros que no final da guerra tanto os USA e russos
tentaram trazer para si o maior numero de cientistas alemaes que
puderam, entre eles o Waffen-SS von Braun que se tornou o pai do
programa espacial americano. A V1 foi o primeiro missil de cruzeiro,
A V2 o primeiro missil balistico intercontinental, o primeiro jato,
o primeiro stealth fighter.

Planck, Heisenberg, Einstein e muitos outros eram alemaes.
Os livros de ciencias estao cheios dos nomes deles.

Agnelo
Visitante
Agnelo

Alemão, um povo bárbaro e resistente a civilização????
Não entendi o sarcasmo.

JPC3
Visitante
JPC3

“””Alemão, um povo bárbaro e resistente a civilização????””

Pô, não é possível que eu li isso.

sub urbano
Visitante
sub urbano

“União Democrata Cristã”… olha o nome do partido que governa a Alemanha. Chega a dar calafrios…

Luiz Floriano Alves
Visitante

Sub urbano
Povo bárbaro e resistente a civilização? Vc deveria saber que os descendentes de alemães e italianos fazem os territórios mais prósperos e cultos do Sul do Brasil. Ao se desdobrarem ao longo das fronteiras agrícolas, os gaúchos e sulistas fazem o milagre da agropecuária atual levando a cultura do Sul aos mais remotos estados do Brasil. Abço.

Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

Já era sem tempo. Aliás poderiam montar Forças Armadas de cunho europeu ao invés de país. Seriam um exército de respeito…

Carvalho2008
Visitante
Carvalho2008

Mestre Luiz Monteiro, Fiquei feliz e surpreso em saber que a MB possui planos de compartilhamento de Porta Aviões com a Argentina Eu mesmo já havia escrito à tempos na época do velho Minas Gerais nos fóruns sobre um destino útil é possível do A11 como aproveitamento efetivo dele pelovtenpo que ainda lhe restava, já que na aquisição do A12 São Paulo, ele havia acabado de passar por algumas reformas. Defendi a época que ele ficasse 6 meses lá e depois 6 meses aqui, com tripulações mistas ou ainda, empregando-se equipes que cada país já possuía adestrada naquele tipo de… Read more »

Luiz Floriano Alves
Visitante

Compartilhar alguma coisa com castelhanos é impensável. No fundo, eles nos veem como o Império do Brasil, herdeiro das aspirações Lusas a ter uma base no Prata, revivendo a Colonia do Sacramento.

Luiz Floriano Alves
Visitante

Gilbert
Se vamos fazer um navio em comum que seja de respeito. Corvetinhas não devem ser cogitadas, neste caso. Na US Navy, por explo. não sabem o que é isso. Abço.

Dalton
Visitante
Dalton

A US Navy continua recebendo “LCSs” que constituirão a segunda maior classe em número de unidades apenas perdendo para o “Arleigh Burke” e um “LCS” pode ser classificado como corveta ou fragata leve devido à suas dimensões e deslocamento.
.

Carvalho2008
Visitante
Carvalho2008

Mestre Floriano,

1/4 ou melhor, quase 25% do que eles exportam vem para o Brasil….o segundo lugar, a grande China vem com 7%…..

Do que os Argentinos importam, 33% é brasileiro, seguido por EUA com 14% e China com 12%…..

Veja que quando o Brasil “espirra”, ocorre um maremoto na Argentina….é incompreensível um parceiro assim tão ligado a nos, não tenha um tratamento governo a governo para alianças realmente políticas e estratégicas. O Brasil de fato vive de costas aos seus vizinhos em termos culturais e de intercâmbio

Azevedo
Visitante
Azevedo

Ala aérea do Charles de Gaulle mantendo adestramento na US Navy, inclusive a bordo do USS George H W Bush
https://www.usni.org/magazines/proceedings/2019/march/plug-and-fight-french-air-wing-us-carrier

Everton pereira
Visitante

Seria interessante a Marinha do Brasil comprar o porta aviões Giuseppe Garibaldi + alguns F35 ?

Seria interessante a Marinha do Brasil comprar o porta aviões Giuseppe Garibaldi + alguns F35 ?

Bavarian Lion
Visitante

No fim, a Europa foi finalmente dominada. O novo jato stealth alemão é a frança que vai pagar (e ter direito de usar).

Um futuro porta-aviões conjunto, abre possibilidades para mais investimentos.

As grandes iniciativas ja tomadas estão no âmbito da inteligência contra-terrorismo. Tudo vai prosperar.

Wagner
Visitante
Wagner

kkkkkk Porta Aviões Globalista kkkkkkkkkkkkkk excelente apelido kkkkkkkkk A Alemanha de hoje , militarmente, é uma vergonha. Um povo que não quer ser alemão, quer ser mundial. Eles estão abortando a ideia nacional e se tornando pessoas sem Nação, quase que apátridas, sem cultura própria. Eu estive lá e vi tudo isso. Eles são um pedido permanente de desculpas para o mundo. Hesitam em pendurar as proprias bandeiras, mas entusiasticamente ajoelham-se para os USA. Criticam a Rússia mas elogiam os soldados do Exército Vermelho que estupraram as mulheres alemãs, assim como fazem protestos em Dresden agradecendo ao $%¨&* do Harris… Read more »