Home Ciência e Tecnologia MCTIC, Anatel, Marinha do Brasil e Oi inauguram a nova base de...

MCTIC, Anatel, Marinha do Brasil e Oi inauguram a nova base de telecomunicações na Antártica

8552
72

Sistema antigo permitia aos pesquisadores somente chamadas por voz e novo sistema permite voz, vídeo e até videoconferência online (ao vivo)

O que parece simples para quem vive em grandes cidades brasileiras, agora será rotina também para os pesquisadores que passam boa parte do ano na EACF – Estação Antártica Comandante Ferraz.

A ampliação e modernização do sistema de telecomunicações foram possíveis graças a intermediação do MCTIC através da Anatel, para a renovação do acordo entre Marinha e Oi, criado em 2006 e prorrogado em 2018 por mais cinco anos.

Com vinte vezes mais capacidade de transmissão de dados, agora a rede móvel com conexão 4G vai atenuar o isolamento dos cientistas e pesquisadores, permitindo a transmissão de imagens de pesquisas e informações que incluem as observações atmosféricas que podem reduzir as consequências de eventos meteorológicos severos no Brasil.

Especialistas afirmam que a Região Sul, parte do Sudeste e Centro- Oeste tem sofrido com tempestades de alto poder destrutivo. Esses eventos são alimentados pelos ventos úmidos com temperaturas negativas que chegam da Antártica. Esses ventos são tão importantes quanto os que circulam pelo país, mas que saem da Amazônia. Ou seja, Antártica e Amazônia são as principais fontes de energia para os temporais que provocam impacto socioeconômico direto na agricultura, por exemplo, e que, consequentemente, interferem na economia e na vida dos brasileiros.

Pesquisas

Recentemente pesquisadores brasileiros descobriram um princípio ativo que vem dos fungos que pode aumentar a resistência das plantas no inverno. O estudo faz parte do PROANTAR – Programa Antártico Brasileiro. Criado em 1982, já realizou, por ano, vinte projetos de pesquisas,nas áreas de oceanografia, biologia marinha, glaciologia, geologia, meteorologia e arquitetura, além de permitir à Marinha do Brasil, com o apoio da FAB – Força Aérea Brasileira, realizar uma das maiores operações de apoio logístico, em termos de complexidade e distância.

Pesquisas científicas de qualidade estão sendo desenvolvidas desde a década de 1980, requisito fundamental para o Brasil fazer parte do seleto grupo mundial de apenas 29 países que definem o futuro do Continente Branco no Tratado Antártico.

O tratado da Antártica entrou em vigor em 1961. Por ele os países têm direito a exploração científica do continente em regime de cooperação internacional.

A Antártica, o espaço e os fundos oceânicos constituem as últimas grandes fronteiras ainda a serem totalmente conquistadas pelo homem.

FONTE: Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações

72
Deixe um comentário

avatar
22 Comment threads
50 Thread replies
1 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
40 Comment authors
balbinoRafaelLuiz Floriano AlvesPaulo CostaRoberto Santos Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Giltone
Visitante
Giltone

Quando um projeto é levado a sério esse é o resultado, gostaria de ver esse mesmo empenho e resultado em outras áreas em nossas forças armadas

Iago
Visitante
Iago

Me desculpe o que pode soar como arrogância, mas prometo ser apenas curiosidade. Sabe me informar uma pesquisa útil que saiu de lá? Pois falar que estão fazendo pesquisa por 30/40 anos é fácil, gostaria de saber sobre algum resultado concreto ou se é apenas “pra inglês ver”.

Dodo
Visitante
Dodo

Pesquisas nas áreas de geologia, meteorologia, oceanografia, biologia, paleontologia, engenharia estrutural, climatologia, etc…. Alguns dos meus professores de geologia da ufrj foram pra lá realizar algumas pesquisas, a mais bacana que eu achei foi a de análise de paraconglomeradls do período da godwana. Vc encontra rochas meta-sedimentares la que sao corrrescpo detes as mesmas rochas meta sedimentares do mesmo periodo estratigrafico encontrados na america do sul, África e Austrália. O que confirma mais uma vez a deriva continental. Teve tbm O trabalho do meu professor de micro paleonto que descobriu alguns fósseis de bivalves que viveram na antatica na época… Read more »

Vivaldo Jose Breternitz
Visitante
Vivaldo Jose Breternitz

Eu acho que é mais para marcar presença – o que pode ser importante no futuro.

Fernando Vieira
Visitante

Você não leu a matéria né? Só ali citam duas pesquisas úteis, numa matéria breve. Garanto que se procurar no meio acadêmico encontram-se dezenas de papers produzidos pela presença brasileira na Antartica.

Iago
Visitante
Iago

Fernando, sem dúvida que eu li a matéria, mas como eu disse, na matéria não é mostrado nenhum resultado concreto, um exemplo citado na matéria é “um princípio ativo que vem dos fungos que pode aumentar a resistência das plantas no inverno”, veja bem, é usada a palavra PODE. Além disso, por que dessa resposta ríspida? Eu estou apenas questionando, não confunda questionar com criticar. Enfim, não quero causar discussão. Obrigado à você e aos colegas Dodô e Vivaldo pelas respostas. Grande abraço.

Fernando Vieira
Visitante

Desculpe a rispidez, provavelmente te interpretei levianamente. Vamos lá: O Brasil tem pouquíssima produção científica se comparado a sua importância. E somos um país que odeia ciência. Veja quantos prêmios Nobel nós temos. Ah, estou falando de ciência de verdade, não umas maluquices que universidades produzem por aqui. Portanto uma coisa de ciência séria que é o proantar de repente ser criticada assim pode ter me estressado um pouco, no que peço desculpas. Ciência não é algo na hora. Por exemplo, esses dias um britânico recebeu células tronco de um outro sujeito que tinha imunidade a Aids e foi curado.… Read more »

FERNANDO
Visitante
FERNANDO

Bom dia, espero que traga muito felicidades a ciências brasileira.

FERNANDO
Visitante
FERNANDO

Nossaaaaa, é tudo aquilo que está ali na imagem acima????
Caraca, o Brasil, realmente quando quer, consegue!

João Adaime
Visitante
João Adaime

Caro Fernando.
A base é formada apenas pelos dois barracões paralelos e mais um abrigo separado para o gerador e outros equipamentos que apresentam risco, que foram os causadores do incêndio que destruiu o local.
Os contêineres que aparecem em volta são do canteiro de obras. Ao final dos trabalhos serão recolhidos e levados de volta para a China. Isto porque uma empresa chinesa ganhou a concorrência para a reconstrução da base.
Abraço

Ricardo goiano
Visitante
Ricardo goiano

A OI não funciona nem aqui no meu setor vai funcionar na Antártica?

FERNANDO
Visitante
FERNANDO

Meu amigo, se serve de consolo, moro na Região Metropolitana de Curitiba, e aonde eu moro não tem OI, CLARO, VIVO, e nenhuma operadora de internet.
Passamos o dia todo contando os sábias, pardais, pombas rolas, beija-flores, e, dois bicudos que não sei o nome. Mas, são grandes e barulhentos.

teropode
Visitante

Pior é ter nominalmente o serviço e este não ser entregue na prática.

TeoB
Visitante
TeoB

Na verdade, acho que a grande maioria aqui também sabe, essa questão cientifica é uma desculpa pra fincar o pé la e tentar ter direito quando for rateado aquele território, visto que o tratado atual da Antártida vai até 2041, e que esse continente está prometendo ter recursos naturais, principalmente água doce e minérios. A nossa base é na parte da das ilhas próximas a península Antártida, se não me engano fica mais perto da Argentina/Chile do que do centro do continente. mas ta valendo né… Mas enfim, com toda certeza é de extrema importância para nós! são poucos os… Read more »

carlos andreis
Visitante
carlos andreis

A base brasileira se situa a 210 km da Península Antártida , e a 830 km do Cabo Horn, Chile

FERNANDO
Visitante
FERNANDO

Ricardo Goiano, a OI, não funciona em lugar algum.
Coloquei ela na ANATEL, apenas para conseguir que a mesma instalasse internet lá em casa, demoraram 30 dias, pra dizer que era impossível.
Morar no meio do mato, tem seus lados positivos e negativos.
Em relação a estação, se for esta que está na imagem logo acima, Deus abençou quem construir, valeu cada centavo aplicado.

Cristiano GR
Visitante
Cristiano GR

A base brasileira na Antártica devia ser na parte coninental da Antártica e não na península, ou, pelo menos, bem mais ao Sul, uns 2000 km.
Do jeito que está é o mesmo que fazer pesquisas na Patagônia.

Ronaldo
Visitante
Ronaldo

É mesmo sabichão?

João Souza
Visitante
João Souza

Não é o mesmo que fazer pesquisa na Patagonia. O lugar é ótimo pra logística.

Dodo
Visitante
Dodo

Sem falar que o contexto geológico e completamente outro

André E.
Visitante
André E.

O que deve passar desapercebido é que o litoral antártico (após o paralelo 60S) é onde se consegue fazer, de longe, a maior parte das pesquisas. Não porque é menos frio ou por logística (claro que é mais fácil no litoral), mas pq o interior do continente é um deserto com muito menos interesse que o litoral vivo e com correntes marítimas e onde é a conexão com o resto do planeta. Sugiro que vocês pesquisem a quantidade de bases científicas que existe na Ilha Rei George e adjacências. A grande maioria das equipes científicas se concentra por ali. E… Read more »

luiz blower
Visitante

Bases de pesquisa na região.
comment image

Vovozao
Visitante
Vovozao

23/03/19 – quarta-feira, btarde, parabéns André, as pelos não sabem ou não querem ler, quando do incêndio, quem apoio o Brasil foram Chilenos, Russos, Americanos, Ingleses, a ilha rei George é conhecida como a ilha cadinho ( um cadinho de cada país) todos se ajudam, inclusive com atendimento médico.

Beserra(FN)
Visitante

A MB irá buscar recursos para construir ou adquirir um Navio quebra Gelo, para substituir ou complementar o Ary nas Fainas Antarticas. Tem que possuir a capacidade de partir gelo de até 1m de espessura.

Bardini
Visitante
Bardini
Beserra(FN)
Visitante

Excelente exemplo. Belonave bastante completa.

Elton
Visitante
Elton

E e MB tá com sobra de recursos ,nossas escoltas e outros meios são novinhos ou modernizados e recursos para treinamento tá fluindo como um rio, e o almirantado tem que torrar dinheiro mesmo nessa brincadeira cara de hospedar turista no gelo compra do navios ,helicópteros e construindo base para esse povo postar foto no Instagram e faturar umas diárias na boa mesmo….

Vovozao
Visitante
Vovozao

13/03/19 – quarta-feira, btarde, Elton, a MB, não possuí dinheiro, base da Antártida, e, uma base de pesquisas ( diferente de Trindade ( base militar) as despesas são divididas entre ministério de ciências e tecnologia e MB, veja a postagem, consta ministério ciências tecnologia/ marinha/Anatel/Oi, a MB transporta os cientistas que o ministério da ciência escolhe, e, opera a base, o custo de aquisição do navio será divido entre os dois, os deputados/senadores, já liberaram 100 milhões de reais, marinha já abriu concorrência para apresentarem o projeto dentro das especificações exigidas por ela, além disto teremos um navio que irá… Read more »

Wellington Góes
Visitante
Wellington Góes

Já passou da hora de termos um pedaço maior de terra por lá.

Fernando Pereira
Visitante

A Base da Estação Antártica Comandante Ferraz vai ter pista de pouso ou a FAB vai continuar utilizando a pista da Base Chilena ?

Junior
Visitante
Junior

Não tem espaço para pista de pouso aonde a base esta localizada, ela vai continuar usando a pista da base chilena.

André E.
Visitante
André E.

Várias estações científicas usam a pista chilena.

Señor batata
Visitante
Señor batata

Alguém sabe se existe alguma lei que proiba a instalação de cabos no continente antártico (restrições ambientais quem sabe)? Se não houver não seria interessante uma eventual instalação, dado que cabos tendem a ter maior largura de banda e sofrem menos com mudanças de climáticas.
Outra pergunta é se não se estuda instalação de um porto, mesmo que flutuante, para permitir um trabalho mais fácil de embarcações.
Já deixo deixo meu obrigados pelas respostas.

Esteves
Visitante
Esteves

Lei não há. Existem acordos que proíbem a exploração de recursos naturais. Logo, cabos no way.

Walfrido Strobel
Visitante
Walfrido Strobel

E o custo de se puxar milhares de km decabos para se conectar meia dúzia de pessoas?

Señor batata
Visitante
Señor batata

E aí Walfrido tudo tranquilo? Com relação a cabo eu olhei na internet q achei pontos de fibra óptica bem ao sul (https://www.submarinecablemap.com/#/), mas nenhum na Antártica. Eu tinha curiosidade pq sei sei apesar do preço salgado poderia ser interessante pra obter mais uma linha de comunicação com a civilização e se existe limitação legal em relação a região (existe suspeita que os cabos possam afetar a vida marinha).
Em relação ao porto eu vi na primeira foto e parece q já existe.
De todo agradeço a resposta. Tchau.

Roosevelt
Visitante
Roosevelt

Gente, pelo que vimos a possibilidade de um novo incêndio está fora de cogitação né? A pergunta que fica é: Já que a base está instalada na base desse morro aí no inverno brabo não há risco de uma avalanche jogar isso tudo na água? Deus os livre.

GFC_RJ
Visitante
GFC_RJ

A base se localiza exatamente no mesmo ponto da base antiga. Desconheço casos de avalanches anteriores.
De qualquer maneira repare que as estruturas são suspensas sobre pilares (como palafitas), no mínimo de 6 metros acima do solo. O motivo principal é justamente evitar ser engolida pelo acúmulo de neve no inverno. Os pilares são fincados a vários metros, abaixo das camadas de gelo no subterrâneo, até encontrarem as rochas firmes. Aguentam ventos super fortes e até os tremores de terra que são comuns.
O projeto é superinteressante, futurístico e esteticamente lindo.

Roosevelt
Visitante
Roosevelt

Muito esclarecedor mesmo, muito obrigado GFC.

GFC_RJ
Visitante
GFC_RJ

O incêndio foi originado no gerador a diesel. Por mais que se continue utilizando os geradores termelétricos, a dependência destes é bem menor. Haverá captação de energia solar e eólica. Nos edifícios também contarão com sistemas automáticos de prevenção de incêndios (tipos os que não tinham no museu nacional).

rommelqe
Visitante
rommelqe

Prezados, um detalhe interessante: lembrar que os geradores a base de células foto voltaicas conseguem produzir energia em montante bem razoável apenas seis meses por ano … já os geradores eólicos dependem dos ventos muitas vezes excessivos, mas também algumas vezes escassos. Assim para atender às necessidades da base, ainda são indispensáveis os geradores diesel elétricos.

Esteves
Visitante
Esteves

A Oi fornecerá infraestrutura de telefonia. O sinal de telefonia 4G (imagem, mensagem, voz) em banda larga será recebido de satélite e distribuído aos aparelhos. Provavelmente a Oi repassará a manutenção das torres ao pessoal da base brasileira. Internet via satélite é outra coisa. Pode ser que a Oi faça a distribuição disso tb…mas é muito caro. Penso que não.

Vídeo e videoconferência via telefonia é uma porcaria. Não funcionava nem dentro da Vivo.

Não há cabos submarinos até a Antártida. Por que a Oi? Essa mania de comprar coisas de fornecedores nacionais, mesmo que esses sejam e estejam falidos.

Alex Nogueira
Visitante
Alex Nogueira

è dessa empresa que o filho prodigio (segundo disseram, o Ronaldinho dos negócios) do detento mais famoso de Curitiba é sócio ou tem uma joint venture? Saiu praticamente do “zero” para uma parceria de 20 milhões kkkk.

Quisera eu, que alguém investisse ao menos 1 milhão em mim sem ter um projeto de nada hahahaha.

Esteves
Visitante
Esteves

Os sócios da Oi são conhecidos. Se a empresa é uma SA publica balanços regularmente. Os sócios estão nos informativos. O problema da Oi. Foi uma empresa de telefonia fixa (a maior) chamada Telemar. Mas as empresas de telefonia fixa…foram vendidas porque a telefonia móvel engoliu a fixa. E as empresas de telefonia móvel foram todas engolidas em fusões ou pela Telefônica ou pela mexicana Claro. Sem falar na italiana Tim. 4 empresas de telefonia móvel no Brasil é muito. Não há espaço, cliente, faturamento, receita, resultado, para dividir por 4. Todas elas divulgam a base de clientes. Mas nenhuma… Read more »

SmokingSnake 🐍
Visitante
SmokingSnake 🐍

Dessa empresa daí não vem nada de bom, o melhor seria deixar ela falir e sumir do país.

Esteves
Visitante
Esteves

Eles devem uns 30 bilhões ao BNDES. Mais uns 20 à Receita + Previdência + FGTS. O passivo total passa de 100 bilhões.

Esteves
Visitante
Esteves

Deviam ter contratado com o Facebook. A qualidade das transmissões de vídeo deles é muito superior. Mas é internet. Não é telefone. Hoje contrata-se internet para ter sinal ou cobertura de áudio, vídeo e mensagem. Antigamente, lá nos anos 1990/2000, contratava-se empresas de telefonia para isso. Parece que a MB dormiu no ponto. E o trem passou.

Alex Nogueira
Visitante
Alex Nogueira

Excelente, mas só eu achei muito próxima da água?

Dodo
Visitante
Dodo

Auxilia a pesquisa hidro oceanografia, a geologia marinha e a biologia

balbino
Visitante
balbino

Comentario de um babaca sem noção. Haterzinho de meia tigela

Acacor
Visitante
Acacor

Os chineses estão de parabéns. Ganharam uma concorrência internacional e construíram uma base de primeira. E o Jair por questão ideológica criando problemas com os maiores parceiros comerciais do Brasil. Os chineses estão demonstrando que estão construindo uma imagem de qualidade e competência a cada dia que passa.

Alex Nogueira
Visitante
Alex Nogueira

É sério esse comentário?

Se venceram a concorrência e receberam o valor de acordo com o proposto, não fizeram mais do que a obrigação de entregar um trabalho bem feito…

Junior
Visitante
Junior

Verdade, as empreiteiras brasileiras deveriam seguir esse exemplo

teropode
Visitante

Só espero que quando forem fazer uma festinha etílica destaquem alguns membros para cuidarem da segurança, chega de acidentes causados por negligência, espero que o espírito festivo e irresponsável dos canhotos tenha sido varrido de vez.

Walfrido Strobel
Visitante
Walfrido Strobel

O que tem a esquerda a ver com o acidente na Antartica?

teropode
Visitante

Transformaram a base em área de lazer para filiados do partido , no dia do acidente faziam uma festinha para comemorar aniversário de uma petista , quer mais detalhes ?

Rafael
Visitante
Rafael

Eu quero.

Rafael
Visitante
Rafael

Ainda aguardando

Dodo
Visitante
Dodo

Assim eu não sei se vc sabe mas, o acidente se deu no momento de uma revisão nos geradores elétricos

teropode
Visitante

conversa fiada , os chilenos que estavam a kilometros de distância perceberam a fumaça antes dos hebrios marinheiros.

balbino
Visitante
balbino

conversa fiada é essa sua balela de chanerzinho querendo causar aqui

IBIZ
Visitante
IBIZ

Quanto tempo será que vai levar pra venderem pra uma potência estrangeira como é com todo projeto nacional?

Tomcat véio de guerra
Visitante
Tomcat véio de guerra

E o BAFO das CCT? Nenhum furinho até agora??? Ô ansiedade…

Esteves
Visitante
Esteves

Não vejo moinhos de vento nas imagens. Também não vejo painéis fotovoltaicos para captação de energia solar.
Uma base desse tamanho necessitaria de centenas de painéis fotovoltaicos e de uma usina. Idem para captar energia dos ventos.

Pode ser que exista, pontualmente, algum painel para captar luz solar e aquecer ou mover algo pequeno. Bem pequeno.

A energia na base depende de combustíveis fósseis.

André E.
Visitante
André E.

Pelo que acompanhei do projeto, cerca de 20% da energia será fotovoltaica e eólica. É uma medida para diminuir a poluição do uso de geradores.

Imagina a quantidade de energia demandada para manter a base aquecida…

Roberto Santos
Visitante
Roberto Santos

Sou contra, radicalmente contra a presença humana na Antártica e no Ártico, o homem vai destruir tudo aquilo. Essa desculpa de pesquisa, no fundo só visa o poder econômico e exploração.

rommelqe
Visitante
rommelqe

Oh Roberto, quando as ondas imigratórias dos sere humanos atravessaram o estreito de Beringhi, partindo da asia em direção as américas, não havia placas proibindo, muros ou cercas de arame farpado. Agora concordo que as atividades nestes locais, ou em qualquer outro da terra, devem ser realizadas de forma responsável e ambientalmente sadias, a fim de preservar condições adequadas.

rommelqe
Visitante
rommelqe

Corrigindo: o estreito é de Bering! (sem hi)….

Paulo Costa
Visitante
Paulo Costa

Pela foto do Layout da base tem duas barragens de agua uma maior a direita e outra menor a esquerda,como são a montante da base e acredito que parte do entorno seja de encosta e parte aterro,no inverno expandem de volume e no degelo podem causar problemas,os chineses vão drenar as barragens ate a entrega da base ,ou serão definitivas?A equipe de gerenciamento do projeto da base deve verificar isto e exigir garantias.

Luiz Floriano Alves
Visitante

Muito interessante essa base. O que não se entende é que atribuem aos chineses a construção da nova instalação. Ainda espero que a nova seja construída com materiais incombustíveis e as fontes de combustão fiquem segregadas do prédio principal.

rommelqe
Visitante
rommelqe

Caro Luiz: não entendi sua colocação. Essa nova base foi préfabricada/ construida com materiais não propagadores de chama. Veja que os grupos diesel geradores estão instalados em uma área independente das instalações principais. Outro fato curioso: os sistemas de combate a incêndio não se utilizam de água… que poderia estar congelada nas tubulações em eventuais incêndios. Notar também que um material pode entrar em combustão na presença de comburente e altas temperaturas porém se autoextinguir quando um destes fatores não estiver persistindo (por isso são denominados não propagadores de chamas, cujo exemplo clássico são as resinas que isolam condutores elétricos… Read more »

rommelqe
Visitante
rommelqe

Caro Paulo: não creio que estas duas barragens possam apresentar problemas para as instalações da estação e ao meio ambiente do local! Tais barragens parecem ter sido construídas com material oriundo de rochas (talvez seixos da região) e impermeabilizadas, provavelmente, com solo ou mesmo utilizando mantas de filmes plasticos (se for esse o caso provavelmente bio degradáveis). O efeito da temperatura da água, no verão em estado líquido e no inverno em estado sólido (gelo) não afeta a estabilidade deste tipo de barragem (aliás, diga-se de passagem, muito pequenas). Em paises muito frios, por exemplo, a Islandia (para o qual… Read more »