Home Aviação Naval Marinha Russa pode ter que desativar seu único porta-aviões

Marinha Russa pode ter que desativar seu único porta-aviões

30229
141
Admiral Kuznetsov
Porta-aviões Almirante Kuznetsov (clique na imagem para ampliar)

O único porta-aviões da Rússia, o Almirante Kuznetsov, pode ser desativado se o Ministério da Defesa e a indústria não resolverem a questão da substituição do dique seco flutuante PD-50 necessário para concluir a reparação do casco do navio, informou o jornal Izvestia, citando uma fonte na Marinha Russa.

A Marinha Russa está considerando a desativação prematura de seu único porta-aviões depois que o dique seco flutuante PD-50, que o abrigava, afundou.

No ano passado, o dique seco flutuante suportando o Almirante Kuznetsov naufragou após uma falha no fornecimento de energia, fazendo com que um dos guindastes caísse no convés do porta-aviões, ferindo vários trabalhadores da estação de reparos de navios de guerra. O incidente deixou um buraco de 4 × 5 metros no convés de voo da embarcação.

Agora, o maior navio de combate da superfície da Marinha Russa está aguardando a decisão de seu destino na 35ª Instalação de Reparos em Kola Bay, perto de Murmansk.

A Rússia não possui um substituto adequado para o PD-50 construído em 1980 na Suécia para a Marinha Soviética.

Além disso, o projeto do porta-aviões russo e antes da tragédia causou muitas controvérsias.

Segundo a Popular Mechanics, nas últimas décadas, o Kuznetsov já havia sido assolado por incêndios, cortes orçamentários e problemas nas caldeiras a vapor. É tão pouco confiável que um rebocador estava sempre acompanhando o navio em longas viagens como uma sombra.

Kuznetsov no dique seco flutuante PD-50
Kuznetsov no dique seco flutuante PD-50

Mesmo antes do acidente do PD-50, vários observadores questionaram a utilidade e a despesa de reforma do Kuznetsov. “Em geral, precisamos revisar criticamente o conceito doméstico do emprego de grupos de ataque de porta-aviões, já que a Rússia se comprometeu a usar o Almirante Kuznetsov para realizar tais missões”, sugeriu Oleg Vladykin na Nezavisimaya Gazeta.

O editor do jornal Moscow Defense Brief Mikhail Barabanov rejeitou as atualizações do Kuznetsov. “Como o Kuznetsov não é tanto uma plataforma de combate como uma plataforma de treinamento, a modernização profunda para ele é um excesso óbvio”.

O Almirante Kuznetsov (cruzador pesado de aeronaves na classificação russa) foi comissionado em 1990 e herdado pela Rússia após o desmembramento da URSS. O nome inicial do navio era Riga; foi lançado como Leonid Brezhnev, embarcou em testes no mar como Tbilisi, e finalmente foi renomeado como Almirante Flota Sovetskogo Soyuza Kuznetsov em homenagem ao almirante da frota da União Soviética Nikolay Gerasimovich Kuznetsov.

Nos anos imediatamente posteriores à Guerra Fria, raramente foi para o mar – conduzindo apenas seis patrulhas entre 1991 e 2015. Em 2009, um acidente com equipamento elétrico matou um tripulante na costa da Turquia. Mas a Rússia repetidamente envio o navio para o serviço, e em uma missão de 2016 na costa da Síria o navio perdeu dois jatos em apenas três semanas.

No momento, a Rússia não tem as possibilidades técnicas e financeiras para restaurar seu antigo porta-aviões e também para construir uma série de novos.

Almirante Kuznetsov passando pelo-Canal Inglês

FONTE: Defence Blog

Subscribe
Notify of
guest
141 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Roberto
Roberto
1 ano atrás

fala sério já não ta desativado faz tempo? isso nem a china quer….

Paulo costa
Paulo costa
Reply to  Roberto
1 ano atrás

Na verdade, seria um excelente navio Museu, um conceito explorado pelos americanos e que bem podia ser usado no Brasil com o nosso São Paulo.

Fila
Fila
1 ano atrás

O poder russo é quase todo proveniente de armas construídas na Era soviética…Quase três décadas depois, vai ficar difícil pra eles em termos de equipamento não nuclear…

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  Fila
1 ano atrás

Desculpe, mas as fragatas do projeto 22350, as corvetas do projeto 20380 \ 20385, as minesweepers do projeto 12700, o BDK, etc. 11711, o MRK do projeto 22800 \ 21631, a avenida PSKR 22160, são esses projetos soviéticos?

Fila
Fila
Reply to  Evgeniy (RF).
1 ano atrás

Não são soviéticos, mas são poucas unidades construídas

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  Fila
1 ano atrás

A construção das fragatas pr.22350 continuará. Ou seja, em termos quantitativos, a frota da Rússia até 2030 será a mesma. Talvez mais. Mas em termos qualitativos, as capacidades da frota russa aumentarão.

https://flotprom.ru/2019/%D0%A1%D0%B5%D0%B2%D0%B5%D1%80%D0%BD%D0%B0%D1%8F%D0%92%D0%B5%D1%80%D1%84%D1%8C7/

Fila
Fila
Reply to  Evgeniy (RF).
1 ano atrás

As fragatas 22350 são muito interessantes. Mas para quem já foi superpotência e almeja continuar sendo importante player global, 15 unidades é pouco.

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  Fila
1 ano atrás

A Rússia moderna, ao contrário da crença popular, não faz planos tão abrangentes. E 18 fragatas seriam suficientes. Neste caso, o destruidor destruidor não foi cancelado. O número de fragatas do projeto, 22350, provavelmente chegará a 9 unidades.

Otto Lima
Reply to  Evgeniy (RF).
1 ano atrás

Só uma ressalva: o Project 22160 pode ser um MPK (pequeno navio antissubmarino) ou SKR (navio-patrulha), mas não um PSKR (navio-patrulha de fronteiras), pois este último tipo de navio não é operado pela VMF, mas pela Guarda Costeira do Serviço de Fronteiras da FSB (ex-KGB).

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  Otto Lima
1 ano atrás

No início, o próprio navio era chamado de “navio-patrulha do mar aberto”.
Nas placas de hipoteca está escrito – “navio de patrulha”.
Ou seja, é um coral de patrulha e guarda para a frota, e não para a guarda costeira. Na realidade, ele ocupará um nicho intermediário entre a OPV e a LKS, de acordo com a classificação americana.
Os militares em si confundiram esse navio com sua classificação.

Felix
Felix
Reply to  Fila
1 ano atrás

Concordo plenamente contigo…

Renan
Renan
1 ano atrás

Eu diria se não fosse o atual presidente. Este PA correria sério risco de ser atracado do Lado do SP.
Iria ficar a disposição para desfiles e festas.

Seaman Real
1 ano atrás

Já deu o que tinha que dar. Manda pro corte.

Almeida
Almeida
Reply to  Seaman Real
1 ano atrás

Ouso dizer que nunca deu o que tinha que dar.

Marcelo R
Marcelo R
1 ano atrás

Com 306 metros de comprimento por 67 metros de boca, vai ser muito dificil arrumar um dique deste tamanho em local neutro por ai…. Tem os diques da Hyrunday na Coreia, os diques das bases navais de Norfolk – Virginia dentro dos EUA, seria uma boa oportunidade de fazer amizade com os russos agora….kkkkkk

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  Marcelo R
1 ano atrás

Geopoliticamente seria um ganho enorme pois ambos (EUA e Rússia) precisarão enfrentar a China.

100nick-Elã
100nick-Elã
Reply to  HMS TIRELESS
1 ano atrás

Sonha, HMS…..os EUA que precisão enfrentar ambos (Rússia e China).

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Marcelo R
1 ano atrás

imaginou ? eu ia esperar o mundo explodir depois dessa notícia, kkkkkkkkk

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
1 ano atrás

“Blog de proteção” ucraniano, em seu repertório. O original não diz que o porta-aviões será anulado inequivocamente. Esta é uma das opiniões que o porta-aviões é mais fácil de dormir (na realidade, não é tão fácil), e o dinheiro para reparos para gastar em fragatas. Desta forma não é uma nova opinião. Aqui está a fonte do artigo:
https://iz.ru/863860/ilia-kramnik/chto-delat-s-avianostcem-admiral-kuznetcov-mozhet-ne-vernutsia-v-stroi

Paulo Siqueira
Paulo Siqueira
1 ano atrás

Definitivamente a marinha russa não possui condições financeiras para manter um porta-aviões!Fato!

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  Paulo Siqueira
1 ano atrás

Desculpe, como você calculou as capacidades financeiras da frota russa? Bem, em que manter esses cálculos?

Paulo Steffano Barbosa Flexa
Reply to  Evgeniy (RF).
1 ano atrás

Cara, a Rússia tá te pagando para fazer essa defesa fanática ? Não tá óbvio que a Rússia está em péssima situação financeira ?

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  Paulo Steffano Barbosa Flexa
1 ano atrás

Não, não pague.
Não é óbvio que a Rússia tenha problemas financeiros. Embora eu não saiba o que você pensa “problemas financeiros”. Mas talvez você diga que entende como problemas financeiros.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Evgeniy (RF).
1 ano atrás

a Rússia não tem condições, aceita a realidade, o Armata tá parado, o SU57 se desenvolveu aquém do que os Russos e Indianos queriam, a índia pulou fora, a compra de SU57 tá fraca, o crescimento da Rússia tá fraco nos últimos anos, o Rublo perdeu poder de compra desde que eles entraram na Ucrânia e agora na Síria, Síria foi e tá sendo um Enorme gasto para a Rússia, não estou torcendo contra a Rússia, mas é a realidade deles no momento, não existe dinheiro para terminar esse porta-aviões, Talvez a índia conseguisse terminar ele para os Russos, mas… Read more »

Harriman Nelson
Harriman Nelson
Reply to  Carlos Campos
1 ano atrás

O colega mencionou bem as dificuldades financeiras pelas quais a
propria Russia reconhece que passa, mas nao mencionou a causa destas,
chama-se CAATSA (Countering America’s Adversaries Through Sanctions Act)
(Lei Contra os Adversários da América Através de Sanções, em português).

Atraves do CAATSA os USA ameacam com sancoes quaiquer um que se atreva
a desobedece-los fazendo negocios com aqueles que os USA nao permite.

Na America Latina poucos se arriscam receber avioes ou navios russos
para nao ser alvo de um embargo economico devastador.

Chega a ser miraculoso que a Russia consiga fazer qualquer coisa.

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  Harriman Nelson
1 ano atrás

“KAATSA” não está relacionado com os “problemas” da Rússia no seu entendimento. Os problemas da Rússia, especialmente em termos de construção de frotas, têm uma origem diferente.
Naturalmente, a Rússia não pode fazer tudo. Ninguém fala sobre isso.

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  Carlos Campos
1 ano atrás

A desvalorização do rublo levou a uma queda nos preços do petróleo em 2014. Não tem nada a ver com a Ucrânia e, especialmente, com a Síria.
Bem, onde está o “Armata” e especialmente o SU-57? O programa FGFA nunca funcionou totalmente. Mas a retirada da Índia do programa não exclui a possibilidade de a Índia comprar o su-57 pronto. A Índia simplesmente não tem alternativa. T-14 e T-15 são testados e o primeiro contrato está sendo implementado. Então, onde está o “Armata”?

Felipe
Felipe
Reply to  Carlos Campos
1 ano atrás

Ainda bem para os Russo que todos equipamento militar que eles comprar é russo então compram em Rublo mesmo. Por isso seu orçamento militar não pode ser comparado com outros países, que convertem para dolar. Todo aparato e tecnologia militar é deles mesmo.

Binho
Binho
Reply to  Paulo Steffano Barbosa Flexa
1 ano atrás

Russia é o país com maiores reservas cambiais e com menor divida pública no mundo.

Não sei da onde tirou tanta asneira

teropode
Reply to  Evgeniy (RF).
1 ano atrás

Certamente usou os mesmo método utilizado pelos blogs russos para criticarem a classe Ford 😅😅😅😅😅

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  Paulo Siqueira
1 ano atrás

Claro que tem, apenas não será este… Talvez dentro de 10 ou 20 anos veremos uma classe de porta aviões russa digna de se chamar como tal.

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  Peter nine nine
1 ano atrás

Mais precisamente, é mais provável por volta de 2035.

teropode
Reply to  Evgeniy (RF).
1 ano atrás

Então vai ser na mesma época que os 10 Gripens EF Vã o ser declarados operacionais na Fab😭😭😭😭😭

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Paulo Siqueira
1 ano atrás

Se a Inglaterra pode ter 2, a Rússia pode ter uns 7.
É essa a diferença de dinheiro aplicado em Defesa entre os dois países.
Mas a Rússia não tem porque coloca o dinheiro em outras prioridades. Essa é uma discussão antiga: o que é melhor um Nas e sua cara ala aérea ou colocar o dinheiro em uma frota de submarinos ou em mais fragatas, etc…

teropode
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Pronto , engodo criado, agora relaxe e tenha bons sonhos
.

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Se nos tempos áureos da URSS eles conseguiram ter 7 NAes por que motivo conseguiriam agora?

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  HMS TIRELESS
1 ano atrás

Eu não acho que terão. Duvido que terão. Mas não por não terem dinheiro e sim por terem outras prioridades.
Veja a Royal Navy está vendendo navios precocemente para poderem cobrir os gastos com os 2 Naes.
Possuem somente 6 Destroyers novos e mal armados e 13 Fragatas competentes, porém beirando os 30 anos de idade.

A Rússia por outro lado possui una frota naval muito maior com mais de 100 navios escoltas.

Augusto L
Augusto L
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Muito mal armados, minha nossa Sra. nem os russos tem misseis tão bons como família Aster, olha o que voce esta falando.
A Russia não é uma potencia, não passa de um mero Rogue State subdesenvolvido.

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Augusto L
1 ano atrás

Para defesa antiaérea eles são excelentes. Mas nas outras áreas são mal armados sim.
– mísseis de cruzeiro? Não.
– torpedos? Não.
– foguetes anti-submarino? Não.
– sonar rebocado? Não.
– mísseis anti-navio? Algumas unidades Não, outras estao recebendo Harpoon retirados das type 22.

E em defesa antiaérea é realmente formidável, mas a quantidade de mísseis (máximo de 48) também não impressiona.
O Aster-30 também é formidável, mas seu alcance de 120 km também não impressiona.

Compare com um KDX3 sul-coreano (mais barato), e perceba que tenho razão.

Augusto L
Augusto L
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Mas é isso que ele é um Destroyer de defesa aérea, sem contar que a familia Aster tem capacidade anti navio.
O KDX-3 é um navio capitanea o que o Type 45 não é, e os Kdx III não sao mais baratos que os TYPE 45, o preco de 1,050 bilhoes de libras é incluindo o de desenvolvimento de projeto, somente o preco unitário, ele é mais barato que o KDX III.
E se você pegar a dotação de misseis AA nos AB americanos, e nos KDX a dotação geralmente é a mesma.

Dalton
Dalton
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Menos Luís…a espinha dorsal da marinha russa é formada por “corvetas” de 1000 toneladas ou menos, muitas delas antigas que provavelmente vem pouco de mar e precisam ser distribuídas entre as 4 Frotas e a Flotilha do Mar Cáspio.
.
Não estou fazendo pouco caso da marinha russa, mas, as coisas não são tão coloridas como você coloca e o mesmo vale para a
US Navy também.

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Dalton
1 ano atrás

Caro Dalton, Mas eles também possuem Cruzadores, Destroyers, Fragatas e uma frota enorme de submarinos. Além das dezenas de corvetas. Tudo isso junto drena uma quantidade de recursos BEM maior que à frota do Reino Unido. Isso falando somente de marinha, mas sabemos que a Rússia é uma potência terrestre. O dinheiro que colocam no exército, mas defesas antiaéreas, na força aérea, poderiam ser redirecionados para transformar a marinha russa em uma marinha cheia de Naes, mas como eu disse, duvido que eles farão isso, mas não é por falta de dinheiro e sim por questões de prioridade. O Reino… Read more »

Dalton
Dalton
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Luís… . minha intenção não foi comparar marinhas, certamente a marinha russa é bem maior que a Royal Navy, mas, mesmo em sites russos que leio com ajuda de tradutor de texto, é comum encontrar notícias sobre falta de fundos para novos navios e também para manutenção e revitalização de meios mais antigos e os atrasos na entrega dos mesmos seja novos ou em manutenção/revitalização. . Os russos assim como americanos tem que usar de muita criatividade e improviso para superar as dificuldades e os russos também tem que repartir seus meios entre 4 frotas e uma flotilha. . Os… Read more »

Flávio Henrique
Flávio Henrique
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Antes a dissuasão nuclear britânica era pagar a parte do orçamento do MoD agora é do MoD sendo que não ouve o repasse da verba da dissuasão nuclear para o MoD…

Aladaf
Aladaf
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Com que PIB? Voce jah olhou qual eh o PIB Russo? Conseguem ter um PIB menor que o Brasileiro. Ateh quando eh possivel manter um gasto % do PIB em defesa tao maior assim? O Reino Unido tem um PIB bem maior.

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Aladaf
1 ano atrás

Caro Aladaf. Você está olhando qual PIB, aquele convertido para o dólar americano? O que isso te diz? Em 2013 a Rússia teve PIB de U$ 2,3 tri. Em 2015 o PIB da Rússia caiu para U$ 1,3 tri. Você acredita que tudo que é produzido na Rússia em somente 2 anos teve uma queda de 44%. Ou seja, quase metade do país parou de produzir em pouco mais de 1 ano??? Na verdade em Rublos o país cresceu de 73 tri para 83 tri entre 2013 e 2015. Mas o câmbio afetou o rublo em relação ao dólar americano.… Read more »

Augusto L
Augusto L
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Voce que não entende de economia, nada é so relação.
A pararidade com o dolar, afeta sim a capacidade produzida, ainda mais de um pais subdesenvolvido que importa pra produzir e depende de investimento externo, para de falar abobrinhas.

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Augusto L
1 ano atrás

Com o rublo desvalorizado você perde poder de compra nas importações. Porém você não perde investimento externo, você ganha porque fica mais barato investir lá. E você aumenta as exportações. Veja exemplo da China que faz de tudo para manter sua moeda desvalorizada frente ao dólar. Agora estão usando PIB em dólares americanos para dizer que o Reino Unido tem mais dinheiro que a Rússia para a defesa. E isso esta errado. A Rússia não importa armamentos. Ela os produz em Rublos e compra em Rublos. E o PIB PPP da Rússia é 40% maior que o do Reino Unido.… Read more »

Augusto L
Augusto L
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Com o rublo desvalorizado voce não tem como importar portando não produz, se perde investimento com isso sem contar com o aumento da inflação, a evaporação das reservas para se cobrir o rombo e assim por diante.
A Russia é um pais que a industra precisa de importações para produzir, assim como a do Brasil.

Aladaf
Aladaf
Reply to  Augusto L
1 ano atrás

Luis Henrique, eu nao deveria mas acho que cabe uma explicacao so para nao ficar em aberto. PIB eh PIB, na unidade que for. Tem de existir uma unidade, correto? Senao nao dah para comparar. Voce pode pegar o que vc quiser como unidade de comparacao, desde que essa unidade exista em muitos ou quase todos os paises. Entao escolhe ai vc. Pega o Dollar ou pega o Euro ou pega o Big Mac. Em todos esses o Brasil tera uma economia maior que a da Russia e o Reino Unido sera bem maior. Alias, so para ficar mais facil,… Read more »

100nick-Elã
100nick-Elã
Reply to  Aladaf
1 ano atrás

Então a Arábia Saudita já foi o terceiro país que mais gasta com armamentos. E não aguenta nem com o paupérrimo Iemen. Esquece essa história de PIB, isso é medição ocidental. Pare de se iludir.

elcimar marujo
elcimar marujo
Reply to  Paulo Siqueira
1 ano atrás

discordo amigo..dinheiro tem sim por la,o que sempre falta aos russos é pessoal qualificado e bem treinado,eles costumam realizar proezas nas construções.mas sempre pecam no lado humano que ira operar esses equipamentos.antigamente pregavam a quantidade,achando que sempre estariam a frente pelo tamanho da sua frota,agora fazem a qualidade,mas falta qualificação profissional no seu pessoal.

Aladaf
Aladaf
Reply to  elcimar marujo
1 ano atrás

Tem dinheiro lah sim. Menos que no Brasil mas tem. PIB eh PIB. Eles tem mais capital humano, isso eh verdade. So nao tem eh mais dinheiro.

Diego
Diego
1 ano atrás

Treinador: Senta Rússia, China vai jogar.

teropode
Reply to  Diego
1 ano atrás

Só não irão para o chuveiro por causa do lixo nuclear!

SSK
SSK
1 ano atrás

O poder militar russo (números) vai atrofiar na próxima década. Ainda permanecerão uma força militar respeitável.

Heitor
Heitor
Reply to  SSK
1 ano atrás

Mas o segredo é esse. Números menores, mais letalidade e furtividade. Menos navios para patrulha e mais aviões para patrulha.

Marcelo R
Marcelo R
1 ano atrás

E um mico que os russos vão ter que engolir, por total falta de planejamento e de logística de manutenção naval, isso apenas nos prova que a situação da marinha russa ainda é muito semelhante ao que acontecia na epoca da URSS…

filipe
filipe
1 ano atrás

A Russia está seguindo o exemplo do Brasil, até a toda Poderosa Russia não aguenta ter um NAE operacional, imagina a nossa MB,e o nosso planejamento é de voltar a operar um NAE apenas em 2035, até lá vamos treinando a Esquadra em Terra, o mesmo para os Russos, já os nossos alunos Chineses aprenderão bem a lição, estão ascendendo no contexto regional e global, sai Russia , entra China, de depois entra Brasil em 2035.

Juarez
Juarez
Reply to  filipe
1 ano atrás

Eu duzer que qualquer semelhança com a MB, neste caso, não é meta coincidência.

Dalton
Dalton
Reply to  filipe
1 ano atrás

Os chineses nunca foram nossos alunos ! Houve uma intenção de “parceria”
mas não deu em nada.

Antonio Almeida
Antonio Almeida
1 ano atrás

A Rússia não pretender atacar nenhum país por isso não investe e porta aviões e sim em defesa anti aérea e aviões pois seu território é imenso mas em submarinos ela investe e desenvolve bem. Sejamos realistas e menos ideológicos.

Dalton
Dalton
Reply to  Antonio Almeida
1 ano atrás

Para atacar um país, como a Polônia que em 1939 teve “metade” do seu território invadido pelos soviéticos…a outra “metade” foi invadida pelos nazistas, não houve nem há necessidade de um NAe. . Os russos não necessitam tanto de NAes, mas, gostariam sim de ter ao menos um com a Frota do Norte e outro com a Frota do Pacífico, mas, no momento é algo impensável. . Os russos também gostariam de ter navios anfíbios tipo “LHD”, e procuraram a França por conta da classe “Mistral”, sendo que duas unidades seriam construídas na França e outras duas na Rússia, mas,… Read more »

Señor batata
Señor batata
1 ano atrás

Boa noite à todos. Nesse caso em especial não tem nada de assombroso em escolher aposentar o porta-aviões antes de terminar seu ciclo de vida. Em especial pq se olharmos bem a Russia ainda tem problemas graves internos e nas fronteiras para enfrentar (que demandam dos escassos recursos russos). E não custa lembrar que com a China como aliada pode ajudar a suprir eventuais necessidades russas, bons aliados servem pra isso. Fato interessante a Russia tem mantido crescimento econômico tímido, e a não ser que ela consiga derrubar as sanções que agem sobre ela deve permanecer nesse clima morno por… Read more »

Helder
Helder
Reply to  Señor batata
1 ano atrás

China aliada da Rússia? Acorda rapaz.

Rafael Coimbra
Rafael Coimbra
1 ano atrás

Agora o Kings sai do grupo…

Recruta Zero
Recruta Zero
Reply to  Rafael Coimbra
1 ano atrás

Kkkkkkkkk

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  Rafael Coimbra
1 ano atrás

Vamos ter respeito… Pelo menos uns minutos de silêncio para ele se ambientar…. 😳🙄 Não é fácil uma perda destas.
Bem mas seja como for, a utilidade do navio sempre foi simbólica, quanto mais cedo o desactivarem melhor, os russos deviam, na minha opinião, fazer um esforço combinado com os chineses, juntavam se aos asiáticos na construção de uma classe padronizada de porta aviões, era o ideal.

JPC3
JPC3
Reply to  Rafael Coimbra
1 ano atrás

Que nada. Ele vai vir aqui e provar que o PA russo é muito melhor que um Nimitz e que o Su-33 é tão poderoso que não precisa de catapulta.

Cleber Freitas
Cleber Freitas
Reply to  Rafael Coimbra
1 ano atrás

Na verdade ele vai dizer que a poderosa Russia não precisa de porta aviões e esses são dispensáveis como a tecnologia stealth e que os misseis megasonicos dão conta!

100nick-Elã
100nick-Elã
Reply to  Rafael Coimbra
1 ano atrás

Para que serve porta-aviões mesmo?

Top Gan Sea
Top Gan Sea
1 ano atrás

Como a estória desse PA Russo é parecida com a única e má fase do PA SP. Penso que os russos devem fazer um acordo financeiro com a China e levar esse PA para o gigante asiático, já que os chineses desenvolveram know how sobre este tipo de porta aviões. A armada russa levaria embarcado também os técnicos para lá para fazerem as reformas necessárias afim de que ele volte a navegar com segurança.

douglas targino
douglas targino
1 ano atrás

Os Russos não vão ter um porta avião nem tão cedo mais. Pelo que vejo, é mais fácil o Brasil construir um, do que eles! Os Russos tem muitas preocupação e um gasto enorme em todas áreas, e sustentar um navio ou até mesmo comprar um outro como esse, ta longe de acontecer para a Russia nesse momento.

PauloSollo
1 ano atrás

A atmosfera planetária está salva. Esta velha Maria fumaça era responsável sozinha por 50% da emissao de gases do efeito estufa. E enquanto a frota dos ruskis vai encolhendo, os chinos e hindis constroem NAes baseados neste mesmo projeto. Aqueles velhos cruzadores lançadores de mísseis da era soviética, conceitos ultrapassados que não passam de gigantesco alvos, devem ser os próximos a se tornarem em breve insustentáveis.

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  PauloSollo
1 ano atrás

Paulo, são alvos gigantes, mas duvido que sejam fáceis de afundar…. Quanto a sua viabilidade estou de acordo consigo, são tacticamente injustificáveis.

Flávio Henrique
Flávio Henrique
Reply to  Peter nine nine
1 ano atrás

Peter uma justificativa a munições de supletivo, vulco jdam, ainda são mais baratas que um míssil de cruzeiro fora que aeronaves de asas fixas tem maior autonomia/alcance. Outra o fato de ter um NAe (tou usando por causa dos drones) não ter que se pedir autorização para usar suas aeronaves a partir de bases em solo estrangeiros, isso ocorreu com os Estados Unidos antes (guerra recente não lembro qual aparentemente foi na Turquia), fora que um NAe diminuir/eliminar a necessidade de bases em outros países.

Recruta Zero
Recruta Zero
Reply to  PauloSollo
1 ano atrás

atualmente a mãe russia tem: 2 kirov, 2 slava e 1 kara.

Dalton
Dalton
Reply to  Recruta Zero
1 ano atrás

Na verdade o “Kara” não está mais em serviço faz alguns anos. Dos 2
“Kirovs” um está sendo lentamente trazido de volta ao serviço programado agora para entrega em 2022 e existem 3 “Slavas” não 2, um dos quais o “Moskva” tem estado indisponível nos últimos anos enquanto aguarda
reparos e revitalização.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
1 ano atrás

Hora da China se oferecer e fazer os reparos e overhal em estaleiros dos Han.

Tomcat Véio
Tomcat Véio
1 ano atrás

Uma dúvida: por que um dique flutuante e não um dique em terra?

Dalton
Dalton
Reply to  Tomcat Véio
1 ano atrás

Os russos não possuem um “dique em terra” capaz de acomodar o “Kuznetsov”, então, sempre foi reparado no dique flutuante.

Almeida
Almeida
Reply to  Tomcat Véio
1 ano atrás

Eles perderam o acesso ao dique onde ele foi construído na Ucrânia quando a URSS se desfez. E agora mesmo é que não terão mais acesso.

Aldo Ghisolfi
1 ano atrás

Mas até acho que a MB está de olho nele!…

Antropólogo
Antropólogo
Reply to  Aldo Ghisolfi
1 ano atrás

Será Aldo? Não seria impeditivo, pois para colocar o navio em uso vai muito dinheiro? Ou você fez piada?

Aldo Ghisolfi
Reply to  Antropólogo
1 ano atrás

Piada, pelo amor de Deus…

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Aldo Ghisolfi
1 ano atrás

então precisamos arrancar os olhos da MB, já fiquei feliz em dar Au revoir para o SP, não quero passar um monte de raiva até poder dizer: do svidaniya para o novo PA.

Delfim
Delfim
1 ano atrás

O navio do fumacê.
.
Como se diz, “quem tem um tem nenhum…”
.
Os suecos construíram o PD-50 para uma URSS que os ameaçava ?
.
As mãos dos indianos que retalham navios tremeram com esta notícia.

Falken666
Falken666
1 ano atrás

Vamos vender o A-12 pra eles. Tá melhor que o Kuznetsov. Aceitamos uns S-400 na troca.

Jadson Cabral
Jadson Cabral
1 ano atrás

Um autêntico São Paulo da vida

Cícero Pazei
Cícero Pazei
1 ano atrás

Porta Aviões não vale nada, o que vale mesmo é ter um arsenal poderoso de mísseis balísticos com múltiplas ogivas nucleares e mísseis de alcance intermediários e isso a Rússia tem de sobra

Marcos R.
Marcos R.
1 ano atrás

E as gaivotas asmáticas agradecem….

Formiga
Formiga
1 ano atrás

Os portaavioes são armas para projeção de poder longe do aeu territorio. O territorio russo é enorme, e a exceção da Venezuela (acho que ela vai entrar como moeda de troca pela Ucrânia) todas as suas áreas de interesse ficam na sua fronteira. Desde o inicio do projeto que grande parte dos militares acham o PA inútil taticamente dentro da doutrina russa. Por eles teriam muito mais Subs de todos os tipos.

Sidney
Sidney
1 ano atrás

Gostaria de saber a opinião a respeito desse assunto do Kings e do 100Nick.

Será que não seria o caso de sabotagem ESTADUNIDENSE como as que com frequência ocorrem na Venezuela deixando o país sem luz?

100nick-Elã
100nick-Elã
Reply to  Sidney
1 ano atrás

Minha opinião: um porta-aviões não faz falta alguma à Rússia, não passam de grandes alvos. Porta-aviões são excelente para guerras assimétricas e para ameaçar países de terceiro mundo; podem até ter, e tem, alguma utilidade, mas não compensam o custo/benefício. Com o custo de construção de um porta-aviões, melhor investir em mais submarinos.

Submarinos são armas mortais.

Salim
Salim
1 ano atrás

Porta aviões também e arma defesa, VC tem uma força naval se formando ao largo de sua costa e náo fazer nada por náo ter cobertura aérea . Qualquer força naval que vá enfrentar outra sem cobertura aérea tem grande chance fracasso. Se o PA da Argentina estivesse ativo os PA Ingleses e força apoio teriam que ficar bem mais longe e os Sea Harrier náo teriam tanto fôlego. Embora a força submarina Argentina foi uma piada em náo conseguir armar corretamente torpedos.

Renato
Renato
1 ano atrás

A marinha russa é gerida por almirantes brasileiros?

Ou a brasileira que é gerida por almirantes russos?

pgusmao
pgusmao
1 ano atrás

Vende para China que em meses tá novo e navegando.

teropode
1 ano atrás

Vão dar esta mancada ? A China ta logo ali , façam esta manutenção com os Chineses e paguem com minério de ferro e madeira .

Otto Lima
1 ano atrás

Os navios mais poderosos da VMF são relíquias da Guerra Fria, economicamente insustentáveis. Os navios mais modernos são fragatas, corvetas e submarinos de ataque que podem manter a VMF como uma força respeitável pelos próximos anos, mas sem ser sequer uma sombra do que um dia já foi. De agora em diante, o papel de antagonista da USN caberá à PLAN, cujos meios evoluem rapidamente em quantidade e qualidade.

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Otto Lima
1 ano atrás

É uma questão simples: a URSS mantinha uma produção como se estivesse em guerra constante, assim como a China vem fazendo. O problema é que a URSS não tinha pra onde escoar seus produtos em quantidade satisfatória pra manter as fabricas operando sem tanto custo. Muito veem o FMS americano e acham que isso é bom para a economia americana e blablabla, quando na realidade ele é só um mitigador de prejuízo. Muito bom, diga-se de passagem, mas só isso. Eles precisam manter as fábricas ativas pra não ter a perda de capacidade e o fazem vendendo material novo ou… Read more »

Otto Lima
Reply to  Fernando Turatti
1 ano atrás

Fernando, a MB falha miseravelmente na gestão do conhecimento. Além da construção de submarinos, a MB perdeu o conhecimento adquirido na construção das fragatas Classe Niterói e das corvetas Classe Inhaúma e Barroso. Agora, precisou comprar de novo a tecnologia de construção de navios de escolta da Alemanha.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
1 ano atrás

Na verdade os porta-aviões nunca foram o foco da marinha Russa. Nem na epoca da guerra fria. A estrategia sempre foi focada nos submarinos e nos cruzadores para missões de interdição da area para os PA americanos.

Dalton
Dalton
Reply to  Cristiano de Aquino Campos
1 ano atrás

Os soviéticos queriam sim NAes similares aos da US Navy, deram início à classe “Kuznetsov” e projetaram navios ainda maiores, mas, a URSS implodiu antes de tudo isso tornar-se realidade e apenas o “Kuznetsov” foi concluído.

Jorge Knoll
1 ano atrás

DETALHE DA MATÉRIA:
o NA foi construído na Suécia, razão pela qual se um dia decidirmos construir o nosso, seria uma boa parceira por ser detentora de tecnologia.
Não podemos descartar essa realidade. MB abra o olho.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Jorge Knoll
1 ano atrás

Detalhe é que o DIQUE foi construído na Suécia. Não o porta-aviões.

Andrigo
Andrigo
1 ano atrás

Em breve estará cortando barbas mundo afora!

Robert Smith
Robert Smith
1 ano atrás

Vende a sucata para a India ou ,melhor ainda, pro Paquistão!

Robert Smith
Robert Smith
1 ano atrás

Vende pra India, ou melhor, pro Paquistão!

Alfredo RCS
Alfredo RCS
1 ano atrás

Nao acredito que sejam problemas tecnicos, mas sim economicos, pois o PIB russo esta cada vez menor, ja abaixo do PIB do brasil em us$ 500 bilhoes. A ditadura de Putin sobre a economia e politica destruiu a pouca competitividade da ja debilitada herança sovietica em diversas areas. Em breve serao, de fato, um pais de terceiro mundo, faminto, sem industrias, exportador de gas…com armas nucleares que poderao causar danos internos e externos. Estamos assistindo ao fim de um povo, o qual, como os cubanos, desistiram de lutar para mudar os destinos de seu pais.

Dalton
Dalton
Reply to  Alfredo RCS
1 ano atrás

Há problemas técnicos também, caso contrário os russos não teriam se aproximado dos franceses para adquirir 4 navios classe “Mistral”,dois dos quais seriam construídos na Rússia utilizando tecnologia de construção francesa ,mas, depois da crise na Ucrânia, o acordo não foi adiante e os dois primeiros navios construídos na França foram vendidos ao Egito.
.
Para remediar a situação, os russos retomarão a construção de navios da classe “Ivan Gren”, o próprio líder da classe teve sua construção iniciada em
2004 e foi comissionado apenas no ano passado.

dom.vitto
dom.vitto
1 ano atrás

Construído na Suécia? Sempre pensei que a Suécia e URSS/Russia fossem inimigos de longa data. Vide o desenvolvimento militar, principalmente aeronáutico da Suécia, não era pra fazer frente a uma possível invasão soviética ? Não entendo.

dom.vitto
dom.vitto
Reply to  dom.vitto
1 ano atrás

Viajei, foi o dique seco e não o PA que foi construído na Suécia

Luiz Trindade
Luiz Trindade
1 ano atrás

E eu pensava que o NAel São Paulo era um abacaxi heim? Ele tem de ser desativado e Rússia correr atrás de fazer outro NAel, o que é uma missão e tanto já que eles se apoiavam nos serviços da Ucrânia. Agora é esperar para ve…

Wellington Góes
Wellington Góes
1 ano atrás

Os chineses podem dar uma bela força com isto.

Luís Henrique
Luís Henrique
1 ano atrás

Senhores, analisem o câmbio… o que ocorre com o Rublo, a moeda russa. Isso explica muita coisa. Fonte: imf.org (Fundo Monetário Internacional) Reino Unido PIB U$ 2,8 tri – PIB PPP = U$ 3 tri (diferença 7%) Rússia PIB U$ 1,5 tri – PIB PPP = U$ 4,2 tri (diferença 180%) Em uma análise Básica isso significa que com o mesmo dinheiro em Dólares Americanos, na Rússia em Rublos você produz ou compra 180% MAIS. Vejam os exemplos de custos de equipamentos Fonte: https://nation-creation.fandom.com/wiki/Modern_Day_Military_Pricing_List Eurofighter = U$ 150 mi (158% mais caro que o Su-35) Su-35 = U$ 56 mi… Read more »

Munhoz
Munhoz
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Outro ponto é que já ouvi falar que na contabilidade dos 66 bi não entra salários e alimentação, entra somente manutenção e aquisições !

Greyjoy
Greyjoy
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Se você fizer as conversões para rublo, a compra em questão de 400 aeronaves consome cerca de 20% do orçamento de defesa da Rússia. Fiz as contas aqui a título de curiosidade só.

PIB em rublos: 102.489.732.000.000,00

Preço do Su-35 em rublos: 2.083.333.333,33 = 208333333333 (100 aeronaves)

Su-34: 2.336.760.000 = 233676000000

Su-30: 2.434.125.000 = 243412500000

Mig-29: 1.752.570.000 = 175257000000

Total: 860.678.833.333 rublos

Total em dólar: 13.259.572.228,21 dólares

Orçamento da Defesa: 4.284.046.845.662 rublos

20,09% do orçamento

Heitor
Heitor
1 ano atrás

Isso aí está desativado faz tempo… “morreu e o corpo esqueceu de cair.”

Heitor
Heitor
1 ano atrás

Vejo porta-aviões como grandes, belos e capazes alvos… Hoje a guerra naval de superfície também é aérea. Aliás, não interessa ao Urso tomar pontos de influência, basta que mantenham o que já tem (Síria). Os interesses russos não são parecidos com os do Dragão.

Munhoz
Munhoz
1 ano atrás

No meu ponto de vista a Russia vai acabar fazendo uma parceria mais ampla com a China para a manutenção e possível construção de navios maiores como esse NA e cruzadores, e esse é o maior medo dos EUA, enquanto os 2 tocam projetos separados, o ocidente ta tranquilo, mas se ocorrer uma união entre os 2 esses grandes projetos podem deslanchar .

Eu acho que no futuro a Russia vai crescer na cola da China !

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  Munhoz
1 ano atrás

No último MRK pr 21631, agora há dieseis chineses. Ou seja, essa cooperação existe agora.
Mas na criação de grandes navios, a China não tem nada a oferecer à Rússia. Destruidor russo prospectivo atômico. E nos reatores, a Rússia está muito à frente da China.

Augusto L
Augusto L
Reply to  Munhoz
1 ano atrás

A China como Peer Adversary dos USA, vai apoiar economicamente os Rogue States ( Russia, Irã e CN ) que assolam a comunidade internacional.

Filipe Prestes
Filipe Prestes
1 ano atrás

Bateu uma crise de MB na Rússia, hein. NAe é pra quem pode $ não pra quem quer

Victor Filipe
Victor Filipe
1 ano atrás

Eles tiveram tempo suficiente para construir em dique em terra, não o fizeram, agora arquem com as consequências do despreparo. isso senhores, é ma administração e falta de logística (sim, são logisticamente incapazes de reparar seu navio) acredito que nem os EUA tenha uma Doca flutuante desse porte. (em contrapartida eles tem vários diques de grande porte)

Agora eles arcam com as consequências.

elton
elton
Reply to  Victor Filipe
1 ano atrás

os russos apos o fim da urss se viram com enorme abacaxi para descascar,uma gigastesca força militar e milhoes de militares que teria que manter com um orçamento 10 vezes menor do que antes ,isso gerou problemas imensos em termos de manutenção,treinamento,operação,modernização e substituição de equipamentos e sistemas que levarar muitos anos ainda para resolver,a canibalização , descomissionamento e desmobilização de pessoal foi a saida mais rapida para eles mas criou muitos outros abacaxis para eles por exemplo :perca da capacidade industrial e mão de obra qualificada para execução de modernizaçoes e substituição de meios navais foi um deles.

Ricardo
Ricardo
1 ano atrás

Não vejo absurdo nenhum nisso. Porta-aviões é um simbolo de poder naval, porém é extremamente caro e precisa de um número imenso de navios para dar suporte. Ele brilha mais que arvoré de natal na tela de um submarino nuclear ou mesmo covencional. A Rússia no momento não necessida disso e nem poder esbanjar dinheiro com isso. Quando a Rússia enviou o Kusnetsov para síria o único objetivo efetivo foi treinar a aviação e nada mais, eles tinham tudo que precisavam na própria Síria. Eles estão certos em colocar recursos em submarinos nucleares e novos de superfícia. Porta-aviões novos são… Read more »

Gorgoroth
Gorgoroth
Reply to  Ricardo
1 ano atrás

“contas extremamente controladas”
Este leu tudinho huahuhauua

Ricardo
Ricardo
Reply to  Gorgoroth
1 ano atrás

Dívida pública russa é uma das mais baixas do planeta. Considerada insignificante. Reforma previdenciária foi aprovada rapidamente, folgando ainda mais as contas públicas, as reservas internacionais russas estão na casa dos 500 bilhões de dólares e a economia cresceu 2,3% ano passado. Próprio FMI já disse que o equilíbrio das contas públicas russas são um exemplo para o mundo. Rússia tem muitos problemas, mas em termos de contas públicas está anos luz do Brasil e de boa parte dos países do mundo. Estou falando bobagem? Basta pesquisar!

Aladaf
Aladaf
1 ano atrás

A verdade eh uma so. Eles tem uma grande e inegavel tradicao na industria de defesa. Sao uma potencia militar. O que falta eh PIB. A Russia eh um pais menor que o Brasil em termos economicos e bem menor que o Reino Unido. A gente esquece disso porque lembra da Uniao Sovietica mas, vou repetir, eh um pais de economia menor que a Brasileira e, eu diria, tem bem menos potencial economico tambem, apesar dos nossos conhecidos problemas. Ao longo do tempo, a tendencia eh a forca militar relativa se igualar a forca economica relativa, se todo o resto… Read more »

Ricardo
Ricardo
Reply to  Aladaf
1 ano atrás

Só que em PPP o PIB russo equivale ao alemão. Para um país que compra suas armas em rublo e não dólar, isso conta demais. A China desvaloriza o iens de propósito, mas se ela deixasse solto sua economia iria equiparar seu PIB nominal ao dos EUA é porque não fazem isso?! Porque sabem que isso é uma besteira economia que só prejudicaria o país.

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Aladaf
1 ano atrás

Aladaf entre em imf.org procure por PIB PPP.
já te adianto as maiores economias da Europa e o Brasil, em trilhões:

Alemanha U$ 4,55
Rússia U$ 4,35
Brasil U$ 3,52
Reino Unido U$ 3,12
França U$ 3,08
Itália U$ 2,47

A Rússia possui PIB 40% maior que o inglês e 20% maior que o nosso.
Mas eles investem 5% desse PIB em Defesa, o Reino Unido investe 2% e o Brasil investe 0,7%.
Faça as contas e verá a montanha de dinheiro que as forças armadas russas possuem todos os anos.

Fligth_Falcon
Fligth_Falcon
1 ano atrás

Interessante quantidade de fumaça que expele. Se nao me engano aqui no blog tem uma foto do alto com o rastro de fumaça dele.

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  Fligth_Falcon
1 ano atrás

Do espaco alias…