Home Asa fixa Marinha Helênica recebe primeira aeronave de patrulha marítima P-3B Orion modernizada

Marinha Helênica recebe primeira aeronave de patrulha marítima P-3B Orion modernizada

4010
16
Primeira aeronave de patrulha marítima modernizada P-3B Orion da Marinha da Grécia
Primeira aeronave de patrulha marítima modernizada P-3B Orion da Marinha da Grécia

A Marinha Helênica recebeu sua primeira aeronave de patrulha marítima modernizada P-3B Orion da Lockheed Martin, informou o Ministério da Defesa da Grécia.

A entrega, parte de um acordo de defesa entre os EUA e a Grécia, que também inclui a modernização de mais quatro aeronaves, foi marcada com uma cerimônia no dia 17 de maio na Base Aérea de Tanagra, ao norte de Atenas.

“A modernização das aeronaves atenderá às necessidades da Marinha pelo menos até 2040 … nas regiões do Mar Egeu e do Mediterrâneo Oriental”, afirmou o ministro da Defesa, Evangelos Apostolakis.

O embaixador dos EUA, Geoffrey Pyatt, que também esteve presente no evento, disse que a Grécia e os EUA “discutiram as oportunidades que existem para encontrar soluções de baixo custo para sustentar e melhorar a capacidade militar grega”.

“A indústria de defesa grega está singularmente posicionada para fornecer soluções materiais para os requisitos de segurança nacional do país e, ao mesmo tempo, alavancar as relações geopolíticas e a localização da Grécia para voltar a ser um importante ator regional”, disse ele.

P-3B da Grécia em operação

Subscribe
Notify of
guest
16 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
JORGE kNOLL
1 ano atrás

O avião lembra muito o focinho do DC-3

FERNANDO
FERNANDO
1 ano atrás

Sacanagem, achei que fosse a MB.
Putz………

Luis nelson
Reply to  FERNANDO
1 ano atrás

Tbm achei que era

Samuca cobre
Samuca cobre
Reply to  Luis nelson
1 ano atrás

Eu também kkkkk

Delfim
Delfim
1 ano atrás

“O embaixador dos EUA, Geoffrey Pyatt, que também esteve presente no evento, disse que a Grécia e os EUA “discutiram as oportunidades que existem para encontrar soluções de baixo custo para sustentar e melhorar a capacidade militar grega”.
Entenda-se : os EUA vão turbinar os gregos para se oporem aos turcos. Erdogan pode começar a se preparar.

Luiz Floriano Alves
Reply to  Delfim
1 ano atrás

Mais um exemplo de que essa classe de aeronaves deve ser operada por marujos. Até agora não entendemos a política de colocar os Orions do Brasil com a Força Aérea. O conhecimento mais detalhado das particularidades navais é indispensável par o combate nos mares. Seja navio-navio, ou avião-navio.

Adriano Luchiari
Reply to  Luiz Floriano Alves
1 ano atrás

Me parece que a FAB ofereceu a aviação de patrulha à Marinha, mas esta recusou. Para mim é um erro a MB insistir numa aviação de asas fixas de ataque com meia dúzia de A-4 desdentados só para manter uma doutrina que por muitos anos não terá utilidade (falta um NAe) em detrimento da missão de patrulha, ASW e ASuW, típicas de marinhas…

Juarez
Juarez
Reply to  Adriano Luchiari
1 ano atrás

Adriano, a MB tem dois problemas para resolver e grandes, graças ao imperador e seus delírios megalomaníacos.
1 Os A 4 que não tiveram como dar marcha repois já tinha pago 90 mihoes de dólares na frente.
2 Os Tracker cuja multa rescisória e maior que o contrato.
Se não fosse por isto já tinha abraço os P 3 que daria uma amplitude de longo alcance a esquadra e real capacidade ASW e ASUP com os Harpoon.

Adriano Luchiari
Reply to  Juarez
1 ano atrás

É isso aí meu amigo…sem falar na capacidade de SAR, cuja área de responsabilidade da Marinha no Atlântico Sul é imensa!

Juarez
Juarez
Reply to  Luiz Floriano Alves
1 ano atrás

Luiz, a FAB já ofertou os P 3 aos marinheiros que declinaram inicialmente, agora parece que a coisa voltou a andar.

Theo Gatos
Theo Gatos
Reply to  Delfim
1 ano atrás

Delfim, minha opinião pessoal é que os EUA vão continuar turbinando os dois lados como fizeram nos últimos 40 anos! As vezes algum governo assume e dá mais prioridade para um lado ou para o outro, mas isso não dura muito tempo… Fora que a Turquia tem um aliado histórico no ocidente que é a Alemanha, então não vejo esse efeito de “aviso” ao Erdogan, no máximo é um alerta para que ele não fuja muito da postura ocidentalizada que a Turquia vem tentando ter há décadas…
.
Sds

Tiger 777
Tiger 777
1 ano atrás

Inimizade antiga destes países… O interessante é que em havendo um conflito, como ambos sao membros da OTAN, como ficariam os apoios???
Os EUA teriam de intervir, pois às forças armadas turcas são bem superiores às gregas.
Eu acredito que Erdogan, ainda vai fazer merda, como os generais argentinos…

Luiz Floriano Alves
Reply to  Tiger 777
1 ano atrás

Dese o cerco de Constantinopla e a queda do Império Romano do Oriente que a Turquia se mantem de forma belicosa com seus vizinhos cristãos. Os massacres perpetuados na Albânia, Macedônia e outros locais não favorece uma paz duradoura.

Theo Gatos
Theo Gatos
Reply to  Tiger 777
1 ano atrás

É só olhar pra o que aconteceu no Chipre pra entender o que aconteceria… A Turquia ocuparia certo território e depois disso algumas potências européias entrariam pra criar uma zona desmilitarizada, mas o território dificilmente seria devolvido…
.
Apesar da superioridade das FFAA turcas, a diferença pode ser menor do que imagina e certamente a Grécia daria uma baita dor de cabeça pra Turquia antes de ser derrotada, não só pelos equipamentos que tem, mas pela doutrina e treinamento constantes
.
Sds

Dalton
Dalton
1 ano atrás

A RAF operou o “Nimrod” similar ao “Orion” e irá operar agora o “Poseidon” que é o
substituto do “Orion” ou seja aeronaves de patrulha marítima necessariamente não precisam ser operadas pela marinha.

Adriano Luchiari
Reply to  Dalton
1 ano atrás

Certamente, em alguns países como Inglaterra, Canadá, Nova Zelândia e Portugal as forças aéreas operam aeronaves de patrulha marítima, mas na maioria dos países são as marinhas que executam essa missão. Na América do Sul a Argentina e Chile são um exemplo.