sexta-feira, dezembro 3, 2021

Saab Naval

Navio Hidrográfico Sirius é o segundo a alcançar a marca de 4.500 dias de mar na MB

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Navio Hidrográfico (NHi) Sirius em foto da Revista Anais Hidrográficos

No dia 1º de julho, o Navio Hidrográfico (NHi) “Sirius” completou 4,5 mil dias de mar no serviço ativo, sendo assim, o segundo da história da Marinha a alcançar a marca, de acordo com a Diretoria de Patrimônio Histórico e Documentação da Marinha.

O “Sirius” registrou o feito durante a comissão “Barra Norte do Rio Amazonas”, que realizará um levantamento hidrográfico na importante região para a Hidrografia Brasileira. O outro navio a completar quase 5 mil dias de mar foi o Navio-Escola “Almirante Saldanha”, que durante seu período de atividade foi reclassificado como navio oceanográfico. O “Saldanha” foi emblemático e marcou gerações de marinheiros, contabilizando 4.738 dias de navegação. Foi desativado em 1990.

O “Sirius” foi o primeiro meio adquirido pela Marinha com a finalidade de ser empregado, especificamente, em serviços hidrográficos, assim como foi o primeiro navio a realizar operações aéreas.

No decorrer dos 4,5 mil dias de mar, entre mares calmos e bravios, o “Sirius” realizou, mais de 120 levantamentos hidrográficos, entre outras comissões operativas, que em sua totalidade foram fundamentais para a segurança da navegação da Amazônia Azul.

Além disso, permitiu a formação de gerações de marinheiros, que ainda hoje tem o navio como grande referência em suas carreiras na Marinha.

Navio oceanográfico Almirante Saldanha

FONTE: Marinha do Brasil

- Advertisement -

16 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
16 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Bruno

Como faltou alguns dados interessantes, como a idade do navio, e fiquei curioso para ter a noção de quanto tempo ele demorou para navegar os 4500 dias de mar.
Pesquisei no link do blog e vi que a incorporação do navio data em 17 de janeiro de 1958, ou seja 61 anos, e com uma boa média de 73 dias de mar por ano…

Burgos

Highlander !!!
“Só pode haver um” 👍

Vovozao

19/07/19 – sexta-feira, bnoite, pelo que entendi, o Sírius permaneceu mais tempo no mar que as nossas fragatas classe Niterói’s, isto vem confirmar que somos a maior marinha de guerra terrestre????

Vovozao

Já que o Sírius é um navio hidrográfico.

Dalton

Navios hidrográficos navegam muito inclusive os de outras nações e não se deve comparar anos de serviço de navios auxiliares com os de combatentes de superfície, missões diferentes, exigências diferentes, mas, também se deve levar em conta que o “Sirius” está com 61 anos de bons serviços prestados.
.
Como se costuma dizer, “Bravo Zulu” ao “Sirius” e ao PN pois com essa informação estou atualizando uma matéria sobre o “Sirius” de uma antiga revista que tenho.

Eric Wolff

Motores Villares… Muito simples de manter, quase um trator….
Vai longe ainda

Thor

Tomando como exemplo a Fragata Constituiçã, que completou 39 anos e 3000 dias de mar em 2017, média de 76 dias de mar por ano, superior a do Sirius, com 73 dias de mar por ano. Seu raciocínio não procede…

india-mike

Vovozao, a maior parte dos navios da MB tem uma média histórica entre 70 e 80 dias de mar por ano, inclusive os escoltas. A exceção mais marcante fica por parte dos navios balizadores e os varredores que tem a baixíssima média de 30 a 40 dias mar/ano.

Vovozao

Btarde, I M, mas um aprendizado, quer dizer que mantém-se um média para cada embarcação, e, não temos embarcação que fique um bom tempo no mar e fazemos troca de tripulação, este procedimento não é adotado pela MB. Ou seja cada navio, uma tripulação???

Dalton

Vovô… . algumas marinhas que baseiam unidades no exterior ou necessitam de um grau maior de disponibilidade ou ambas as coisas, possuem algumas unidades ou uma classe de navios específica com duas tripulações, como por exemplo todos os “Litoral Combat Ships” da US Navy, as novas fragatas alemãs “F 125” ou mesmo uma fragata da Royal Navy T-23 baseada no Golfo Pérsico que terá sua tripulação trocada depois de uns poucos meses pela tripulação de outra fragata que encontre-se em manutenção por exemplo. . Porém há casos em que mesmo o navio estando baseado no exterior, ele disporá de apenas… Read more »

Wagner

Qual sua revista Dalton?

Dinho

Meu irmão serviu no Almirante Saldanha, e lembro de poder visita-lo em Paranaguá com meu pai.

Elton

A propulsão desses navios devem ser de excelente qualidade já que houve navios na MB com metade da idade dele que apresentaram sérios problemas nessa área. A tripulações e pessoal de manutenção de maquinário estão de parabéns.

Renan

Parabéns pelo dinheiro bem gasto.
Se durou tanto e se navegou tanto. É porque foi capaz e estava em condições de cumprir suas funções.
Parabéns

Carlos

O Navio Almirante Saldanha era bonitão, hein?

Luiz Floriano Alves

O Almirante Saldanha era um veleiro, fabricado na Inglaterra.Produto dos estaleiros Vickers. Velame e motor Diesel. Uma lástima o corte dos mastros, que foi efetuado para transforma-lo em navio motor. O nosso Cisne Branco não merecia isso. A bordo deste magnifico navio o serviço de Hidrografia da MB produziu excelentes levantamentos da costa do Brasil. Anteriormente, na década de 30 o navio alemão Meteor fez levantamentos precisos, utilizados, mais tarde, por seus submarinos.

Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

Rússia envia lançadores de mísseis antinavio para perto das Ilhas Curilas reivindicadas pelo Japão

MOSCOU (AP) - Os militares russos desdobraram sistemas de mísseis de defesa costeira para as Ilhas Curilas, uma cadeia...
- Advertisement -